Obama anuncia medidas para facilitar emissão de vistos para brasileiros

Denis Carvalho 19 · janeiro · 2012

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

Boa notícia para quem deseja viajar aos Estados Unidos e ainda não obteve seu visto. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, assinou hoje uma ordem executiva com o objetivo de diminuir em 40% o tempo de emissão de vistos para os Estados Unidos nos consulados no Brasil e na China. A ação é parte de um plano para impulsionar a criação de empregos nos Estados Unidos através do turismo .

Agilizar visto para os Estados Unidos

Entre as novidades divulgadas pela Casa Branca para agilizar a concessão de vistos para brasileiros está a possibilidade de abolir a entrevista pessoal em um consulado. Quem precisa apenas renovar um visto vencido ou integrantes de determinados grupos que não apresentam “riscos” se encaixam na nova regra.

As solicitações de vistos para os Estados aumentaram 42% no Brasil em 2011 e o governo americano calcula que para 2016 as viagens dos brasileiros ao país terão aumentado 274% com relação a 2010. Para fazer frente a essa demanda, o Departamento de Estado quer que 80% dos solicitantes de vistos de turista no Brasil e na China possam ser submetidos à entrevista nas três semanas seguintes ao recebimento do pedido. Segundo dados do governo americano, no ano passado apenas 5% dos brasileiros tiveram seu pedido de visto negado para entrar no país.

Apesar das boas notícias, o discurso frustrou quem esperava a inclusão do Brasil no Visa Waiver, permitindo a entrada no país sem necessidade de visto. Hoje, apenas Taiwan foi integrada  à lista de 36 nações que podem viajar a turismo sem necessidade de autorização. No entanto, a pressão pelo setor turístico americano pelo fim do visto é muito forte e já tramitam dois projetos para que o Brasil seja incluído no programa, o que pode ocorrer ainda em 2012. Especula-se que o benefício será estendido a outros países como Chile e Argentina.

 

Com informações da Folha de S. Paulo, Veja e Terra.

 

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe