Como tirar o visto para a China passo a passo

Thayana Alvarenga 1 · agosto · 2016

Veja neste passo a passo como tirar o seu visto de turismo chinês! 

A China vem ganhando cada vez mais a atenção de turistas, considerando que atualmente é o terceiro país mais visitado do mundo, superando França e Estados Unidos. Pode parecer surpreendente, mas há diversos fatores que contribuem para que os mais de 55 milhões de viajantes anuais queiram conhecer o país asiático. Não bastasse ser sede da Muralha da China, uma das sete maravilhas do mundo, o país ainda teve uma excelente ascensão econômica nos últimos anos, sem contar que ainda reúne toda uma cultura milenar, atraindo curiosos de todas as partes do mundo. Pensando neste enorme leque turístico, o Melhores Destinos resumiu o passo a passo para te auxiliar a conseguir o visto chinês e fazer com que você viaje para o país mais populoso do mundo, atualmente somando mais de 1,35 bilhão de habitantes.

1. Reúna os documentos necessários

O visto “L” é emitido para pessoas que irão à China como turistas. Para solicitá-lo, é necessário possuir passaporte com validade mínima de seis meses e preencher o formulário disponível no site do Consulado com foto recente em fundo branco. Entre os documentos complementares, estão os sobre itinerário, contendo reserva do hotel e passagem aérea de ida e volta, ou carta-convite emitida por indivíduo da China, com todos os dados pessoais do convidado, além de data de chegada e saída, locais de visita e assinatura do representante legal.

2. Preencha o formulário

O procedimento é bem simples. Você acessa o site do Consulado da China e imprime o formulário de solicitação, que se encontra aqui: http://br.china-embassy.org/por/lqfw/t1071867.htm. Após a impressão, é importante que você responda todas as informações do documento em letra de forma.

China-visto-chines-passo-a-passo

3. Compareça ao consulado

Aí ficou fácil. Basta comparecer ao consulado chinês, munido do formulário, passagem aérea comprada, passaporte com no mínimo seis meses antes do vencimento, comprovante de reserva de hotel e uma foto 3 x 4. Em São Paulo, ele fica no bairro do Jardins e não é necessário agendar atendimento. A vantagem é que a entrega de documentos não precisa ser presencial, ou seja, se você conhece alguém que more perto do Consulado, pode pedir que esta pessoa faça a gentileza para você.

4. Pague a taxa do visto

Após deixar os documentos, você vai receber um protocolo para pagamento da taxa de visto, que só pode ser feito na boca do caixa de uma agência do HSBC. O Consulado não aceita outras formas de pagamento, como cheque, cartão de crédito, pagamento no caixa eletrônico, transferência e etc. Com o pagamento realizado, seu visto fica pronto em até quatro dias, salvo casos de emergência.

5. Quanto custa

A taxa para solicitação do visto chinês de uma entrada no país durante três meses custa R$160. Mas os valores podem variar. Por exemplo, se você quiser fazer duas entradas no período de seis meses, a taxa sobe para R$240. Para múltiplas entradas durante seis meses ou um ano, o valor aumenta para R$320 ou R$480, respectivamente. Caso seja um caso de urgência, em que você precise do visto para o dia útil seguinte, é necessário pagar uma taxa de R$90 a mais. Lembrando que estes preços valem apenas para passaportes brasileiros.

Quero conhecer Hong Kong ou Macau

Hong Kong e Macau são destinos muito procurados na China, porém algumas observações são importantes. As duas cidades são consideradas administrativas e, se resolver visitá-las, você está saindo do território chinês – no caso, precisando do visto de duas entradas ou mais, de acordo com a sua necessidade. Por outro lado, se você resolver visitar apenas Macau e Hong Kong, não é preciso ter visto chinês. Fica  a dica para planejar bem sua viagem.

Dúvidas

O site oficial da Embaixada da China no Brasil é o http://br.china-embassy.org/por/. A sede fica em Brasília, porém dúvidas podem ser respondidas por meio do telefone 61 2195-8200 ou no e-mail chinaemb_br@mfa.gov.cn. Em São Paulo, o Consulado fica na Rua Estados Unidos, 1071, no Jardins, e funciona de segunda a sexta-feira, das 9h até 12h.

Publicado por

Thayana Alvarenga

Repórter

  • Manu_Floripa

    a pessoal não precisa ir pessoalmente no consulado. Eu pedi para uma amiga fazer para mim, já que 3 semanas antes tive que ir a SP para fazer o visto Americano. É tudo muito simples

  • Tobias Vizzotto

    Coisa estranha… primeiro compra a passagem depois solicita visto. Creio que a possibilidade do consulado negar um visto é quase zero, correto?

    • Jota Vê

      Também achei muito estranho.
      O Consulado assim é quase ‘obrigado’ a aprovar o visto…

    • Don Kalima

      Japão é a mesma coisa, assim como outros países. Eles querem garantia

  • Marcelo Oliveira

    Parabéns MD, ficou bacana esse passo-a-passo, mas esqueceram de falar que os consulados atendem por região, por exemplo, quem for do norte ou nordeste só pode emitir o visto por Brasília, e assim sucede as demais regiões com específicos consulados.
    Sobre a documentação, faltou mencionar que for funcionário deve apresentar uma carta da empresa brasileira costando cargo que excerce (carimbada com CNPJ), que for proprietário apresentar uma cópia simples do contrato social, em caso de estudante o comprovante de matricula do ano efetivo + comprovante de renda; e se for autônomo, dona de casa, aposentado ou desempregado fazer declaração registrada em cartório + comprovante de renda. Todos esses itens de documentação eles pedem quando entregamos o formulário preenchido no consulado.

    • Ivan Fiuza

      Marcelo e o visto começa a valer a partir do momento em que ele é emitido ou a partir da data de ingresso no país? E outra: td o processo pode ser feito pelos correios tb, ne isso?

      • Marcelo Oliveira

        O vencimento do visto começa a ser contado a partir do momento que é emitido. Sobre o processo ser feito via Correios depende, se o seu consulado for em São Paulo você vai ter que ir lá pessoalmente ou mandar tudo por despachante. Se o seu consulado for no Rio de Janeiro ou em Brasília você pode mandar tudo por correio. Confira todo os documsntos e qual é a jurisdição que você pertence. Pois existem dois consulados da China e uma Embaixada. Cada um desses é responsável por emitir vistos para algumas jurisdições. Esse passo é muito importante, pois se você enviar para o lugar errado, eles não emitem o visto. Segue a lista das jurisdições:
        – Jurisdição do Consulado de São Paulo: São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul;
        – Jurisdição do Consulado do Rio de Janeiro: Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia e Espírito Santo;
        – Jurisdição da Embaixada em Brasília: Região Norte, restante do Nordeste e Centro-Oeste.

        • Ivan Fiuza

          Vlw cara! A minha jurisdição é Brasília.

  • Diego Hideo Shinmoto

    uma duvida bem besta, caso meu destino não seja a china, mas faço 2 conexões la em um período curto não é necessário nenhum visto correto?

    • Marcelo Oliveira

      Até 72h de conexão não precisa. Mas recomendo consultar o consulado para maiores esclarecimentos, caso pense em sair do aeroporto.