Viracopos abre free shop e que ser maior aeroporto da América Latina

Denis Carvalho 18/09/2012 às 16:20h 44 Comentários

Finalizando nossos posts especiais sobre as obras dos três aeroportos concedidos à iniciativa privada, apresentamos hoje o plano de trabalho divulgado pela concessionária Aeroportos Brasil para a ampliação do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas. O projeto, que ainda aguarda aprovação da Anac, prevê a construção da segunda pista de pouso e investimentos de R$ 8,4 bilhões com uma meta ousada: aumentar a capacidade  80 milhões de passageiro por ano e transformar Viracopos no maior aeroporto da América Latina. No curto prazo, o terminal deve ganhar um free shop e novos banheiros.

A concessionária dividiu as obras em cinco fases de execução e pretende entregar a primeira delas em maio de 2014. Este primeiro estágio inclui a construção de um novo terminal com capacidade para 14 milhões de passageiros por ano. A construção terá 28 pontes de embarque, sete novas posições remotas de estacionamento de aeronaves e um edifício-garagem com quatro mil vagas, além da ampliação das pistas de taxiamento de aeronaves.

O projeto também prevê a captura da energia solar e sistema de reutilização da água da chuva pela cobertura do telhado.  As áreas de embarque serão ampliadas em 142%, passando dos atuais 2.396 m² para 5.814 m² através de conexão com mezanino para aproveitamento do espaço, conector para uso adicional de embarque e construção de terminal remoto para aeronaves com motor turboélice com sete novas posições para o estacionamento.

O projeto prevê ainda a construção de um edifício garagem com túnel de integração entre o novo terminal de passageiros por uma ponte coberta, restaurantes, lojas de aluguel de carros, escritórios de órgãos públicos e preparação das estruturas para uma futura expansão vertical para a acomodação de escritórios comerciais e de um hotel.

Por enquanto, o canteiro de obras conta com 250 operários que executam preparo do terreno e terraplenagem, que se estenderá até outubro quando se inicia a fundação. O pico com cerca de 3 mil operários deve ser atingido no ano que vem.

Freeshop 

Simultaneamente às obras da primeira etapa  do plano de ampliação, a Aeroportos Brasil investirá R$ 69 milhões na revitalização do atual terminal de passageiros do aeroporto até que o novo terminal esteja em operação. As intervenções foram iniciadas em agosto e serão concluídas no primeiro trimestre de 2013. Além disso, outros R$ 31 milhões serão investidos na readequação do atual terminal de cargas.

Entre as ações previstas está a inauguração de um free shop, que deve ser inaugurado no dia 14 de novembro, a construção de novos banheiros e a reforma e modernização dos existentes. As áreas de embarque também serão ampliadas em 142%. A concessionária também executará obras complementares no Módulo Operacional Provisório (MOP) para a instalação de esteiras de bagagem, ampliando a capacidade de check-ins.

Na área externa, já estão em andamento as obras para implantação de uma passarela coberta, com cerca de 600 metros de extensão, entre os bolsões de estacionamento e o terminal de passageiros. Outra intervenção prevista para os bolsões de estacionamento é a implantação de guaritas elevadas de vigilância.

Acesso

O acesso a Viracopos também deverá ser alterado, com mudanças no sistema viário e a instalação de novas linhas ferroviárias de trem metropolitano. Alterações no volume de pistas no km 66 da rodovia Santos Dumont são outras exigências que a ampliação de Viracopos vão exigir, segundo a concessionária.

Foi anunciada também a construção de uma estação de trem para conectar o aeroporto a dois modais ainda a serem construídos: o trem de alta velocidade (TAV), que ligará Rio-São Paulo-Campinas, e o Trem Expresso, do governo paulista, que ligará São Paulo-Jundiaí-Campinas. Interessante é que pelos planos da CPTM, haverá integração entre Campinas e os dois outros aeroportos paulistanos – Congonhas e Guarulhos. Hoje nenhum deles conta com acesso ferroviário.4

Ciclos de investimento

Após a primeira etapa de investimento, até 2014, a empresa promete investir mais R$ 7 bilhões na  expansão e modernização do complexo aeroportuário. No segundo ciclo, a capacidade esperada será de 22 milhões de passageiros ao ano, com início das intervenções projetado para 2018 e construção da segunda pista. Já no terceiro ciclo, serão 45 milhões de passageiros, com início das obras previsto para 2024 e construção da terceira pista, o quarto ciclo tem previsão de 65 milhões de passageiros, com início das intervenções projetado para 2033 e construção da quarta pista. O quinta ciclo, com capacidade esperada para 80 milhões de passageiros ano, tem início das intervenções projetado para 2038.

As datas previstas para os ciclos de investimento levam em consideração uma projeção da demanda de passageiros, podendo ser antecipadas para manter o nível de qualidade e conforto necessários à operação do aeroporto.

O novo aeroporto foi concebido, segundo os investidores, a partir do conceito de “aeroporto cidade” e prevê, na expansão, hotéis, shopping center e centro de convenções. O projeto foi desenvolvido em parceria com a projetista holandesa NACO, consultoria especializada na engenharia de aeroportos responsável pelo aeroporto de Schipol, em Amsterdã, e também com a consultoria da Flughafen München GmbH (FMG), operadora do Aeroporto de Munique, na Alemanha, o sexto maior da Europa.

44 comentários para “Viracopos abre free shop e que ser maior aeroporto da América Latina

  1. Gustavo Lopes

    A Concessionária está de parabéns! Mostrando serviço, o projeto ficará excelente. O interessante que vejo VCP e GRU se movimentando, enquanto isto a concessionária de Bsb não apresente projeto. Apenas uma fotomontagem no seu site sem arrojo alguma… tsc tsc sei não, começo a dar razão a presidente Dilma. Torcer para que eu esteja errado.

    Responder
    1. Ruber Paulo

      Dar razão à Dilma?! Ela bradou o tempo todo que Serra era privatista e que ia "vender o Brasil"… fez a concessão dos aeroportos só depois que viu que não conseguiria reformar (óbvio, poder publico é lento pra essas coisas) e ela tem razão de que?! quem votou nela pq ela não ia privatizar, sofreu estelionato eleitoral… tem de privatizar TUDO. só assim teremos serviços melhores!!! quem discorda, me diga um exemplo de estatização que deu certo e eu carrego sua bandeira…

      Responder
  2. titobosco

    Priorizaram um free shop e mais alguns talvez 4 banheiros??? Assim é bom né…

    Pq pra ter mesmo tudo isso pronto como consta nas fotos acho que só no ano 2112 ou mais.

    Bora braziu….

    Responder
  3. FABIO JUNIOR - GIG

    É Campinas contará com um meio se transporte aéreo a alto nível. Com isso acho que já o aeroporto que é hoje um dos que mais trânsita carga do país. e ter mostrado grande crescimento no setor. Isso se falar também no aumento de passageiros que é comparado com os maiores do país. O Galeão também poderia está nessa, em embora esteja com projeto de modernização em andamento. muitas melhorias foram feitas, mas cabem muito mais. vamos vê se em Junho 2014 nossos aeroportos não deixar passar vergonha. depois temos olimpíadas.

    Parabéns Melhores Destinos.

    Responder
  4. Bruno Caporalini

    BANCO DO BRASIL, sociedade de economia mista, a maior e mais sólida instituição financeira da América Latina!

    Então, não sejamos radicais, nem privatiza, nem estatiza tudo… O Estado tem sua função, precisamos dele, mas também não pode ser o responsável por tudo.

    Responder
  5. Bruno Caporalini

    Viracopos só se justifica com o trem-bala… Acho um erro muito grande não terem permitido um novo aeroporto em Caieiras – seria muito mais lógico ter um espelho de Guarulhos do que um aeroporto a mais de 100 km de SP.

    Responder
  6. Vinicius - POA

    Algumas pessoas por falta de embasamento histórico e outras coisas mais, não entendem e pior, fazem comentários sem sentido à respeito de Viracopos. Vamos explanar.

    Antigamente o foco principal do aeroporto Viracopos era cargas, já que Campinas e região possuem centenas, senão milhares de grandes empresas, sendo essas nacionais ou estrangeiras e multinacionais de diversos setores, vejamos uma pequena lista:

    Toyota, Honda, Bosh, Starret, 3M, John Deere, Coca Cola, Ambev, Schincariol, Elektro, Bridgestone, Pirelli, Dell, IBM, Ericsson, Singer, Goodyear, CPFL, Elektro, Valeo, Rigesa, International Paper, Nortel, Lucent, Samsung, Motorola, Medley, Cristália, Romi, Tenneco, General Electric, Texas Instruments, Mabe, Altana, Solectron… melhor eu parar.

    Muito bem, dado estas empresas, o aeroporto de Viracopos era e é o principal supridor dessas empresas, tanto em receber produtos e matéria prima quanto despachar através dele. O fácil acesso ao aeroporto através de rodovias que "cortam" o estado de SP como Anhanguera e Bandeirantes permitem uma logística muito eficaz.

    Só que com o decorrer dos tempos, além dos aeroportos da capital paulista atingir o seu limite e com o poder aquisitivo populacional da região local aumentar e outros fatores, favoreceram para um investimento no aeroporto de Campinas e ampliação do mesmo, afim de receber e aumentar a quantidade de vôos no transporte e não apenas de carga. Após a chegada da Azul, que aumenta sua frota e destinos atendidos rapidamente, outras empresas viram um grande potencial neste aeroporto que antes "não conseguiam ver", sendo elas Gol, Tam, Trip e até vindo de fora a TAP e Pluna( RIP ;( ).

    Sem mencionar a área que se pode aproveitar para ampliar o aeroporto, sendo que antes tarde do que nunca, foi aprovado e liberado o alvará/licença para se trabalhar nas áreas ao redor de Viracopos.

    Espero ter ajudado. Grato. ;)

    Responder
  7. SERGIO

    Antes de toda esta tecnologia existe uma coisa muito mais simples pra ser feita, como por exemplo colocar uma linha de ônibus para São Paulo 24 horas…O ultimo onibus para a capital sai (pasmem) 20:30 hs sendo que o aeroporto não fecha…absurdo

    Responder
  8. Sergio

    Se você é a favor da privatização, então por que não quer dar razão à Dilma? Uma diferença entre Serra e Dilma: Venda da Vale pra sempre = 3,3 bilhões de dólares; concessão dos aeroportos por até 30 anos = R$ 24,535 bilhões

    Responder
  9. Sergio

    Infelizmente esse projeto só tem viabilidade com o alterações na rodovia e com o trem de alta velocidade, o que não dependa da concessionária e sim de vontade política.

    Responder
  10. Brum

    Disse tudo! O populista amigo do Chávez ficou 8 anos no poder e nada fez pela infraestrutura do país, já perdemos tempo demais. Finalmente Dilma se deu conta de que não tem capacidade de fazer as obras e melhorias que o país precisa e iniciou o processo de privatização (ou concessão, segundo a cartilha petista).

    Que entregue logo tudo à iniciativa privada: rodovias, aeroportos, ferrovias, portos…só assim pra conseguirmos avançar!

    Responder
  11. Gustavo Lopes

    Caro Rubem. Fui incompleto no meu comentário. Razão a Dilma quanto a preocupação dela em relação as administradoras(baixa linha). Comparei com o aeroporto de BsB, no qual será administrado pelo consórcio Inframerica. Até agora não apareceu nada sobre a reforma e plano de atuação.

    Responder
  12. Daniel Matos

    O do Rio é patético. Aliás, os principais portos de acesso à cidade do Rio não são ligados por nenhum tipo de transporte de massa (trem ou metrô). Aeroportos do Galeão e Santos Dumont, Rodoviária Novo Rio, Porto, até a Estação das Barcas da Praça XV que recebe um fluxo gigante de Niterói e região, mas pelo menos já desembarca no Centro do Rio, menos mal.

    De resto é preciso gastar uma grana com taxi pq o serviço de onibus também é vergonhoso. Pro Galeão, por exemplo, uma meia duzia de linhas deve chegar até la. E nao serve nem 1% da cidade. Patético.

    Responder
    1. Thiago Castro

      Se vc tivesse que ir pra Guarulhos com frequencia nem ia reclamar tanto do Galeão. O taxi em Guarulhos sai mais que o dobro do preço do q eu gasto no Galeão. Absurdo!

      Responder
  13. Mauro Lins

    Não se esqueça que hoje existe um grande mercado no interior paulista tão grande quando o da capital. Quem tem visão, como o David Neeleman tem, consegue ver um mercado novo e inexplorado. Think about it!

    Responder
  14. Thiago Castro

    Obrigado pela cultura geral, mas seu comentário foi só isso. Não entendi o que tem a ver com "Algumas pessoas por falta de embasamento histórico e outras coisas mais, não entendem e pior, fazem comentários sem sentido à respeito de Viracopos".

    Responder
  15. Henrique Badan

    Belo comentário! Hoje o Interior tem consumidores que lotam Viracopos. Não precisa do pessoal da Capital, só nós caipiras já lotamos o bom mas pequeno VCP.

    Ótima noticia sobre a ampliação!

    Responder
  16. Henrique Badan

    Sérgio, ai o buraco é mais embaixo. Podemos fazer todas as alterações, mas NUNCA mexer com a força da Viação Cometa. Essa empresa manda e desmanda nos políticos. Quem viver verá!

    Responder
  17. luiz

    mas tem um onibus de 3 reais saindo do metro Tatuapé, nao? no Rio, tem um onibus q passa em alguns locais da zona sul levando ao aeroporto, mas acho q eh 10 conto rs

    Responder
  18. Daniel Matos

    Guarulhos é outro município tambem ne? La nao tem transporte de massa tb nao? Sei q na Rodoviária do Tietê tem uma estação de metro. Resta saber se em Congonhas tb tem. E no PortOH WAIT!!

    Responder
    1. FabioH

      Thiago, Congonhas ou Cumbica? Congonhas tem várias linhas de ônibus que passam em frente, em 10 minutos você está no metrô, e existe a linha do monotrilho que está em construção, que vai fazer a interligação de Congonhas com linhas de trem e metrô.

      Responder
  19. Thiago Castro

    FabioH, nem rola de pegar busão comum com mala né?? E o monotrilho ainda está em construção. Só Deus sabe quando fica pronto. Por enquanto, em Congonhas é só táxi mesmo!!

    Responder
  20. Daniel Matos

    Busão de linha comum com bagagem que é o problema mesmo. Aqui no Rio não se investe muito em transporte de massa. A cobertura do trem e metrô são muito ineficientes. Transporte de massa no Rio é ônibus que enfrenta engarrafamento e não consegue transporte muitos passageiros, daí você imagina o caôs desnecessário.

    E como a malha de trem e metrô é fraca, o ônibus segue como única opção pra sair dos aeroportos do Rio. Ou então pagar caro pra máfia de taxistas que fazem pontos lá.

    Antes de fazerem uma obra faraônica pra ampliar aeroporto, deveriam melhorar a infraestrutura que leva até lá. Mas de projeto em andamento mesmo só a Transoeste que vai ligar a Zona Oeste ao aeroporto (de onibus, obviamente). E se vc não mora na Zona Oeste, sua vida não vai mudar em nada para chegar ao aeroporto.

    Responder
  21. Vanessa

    Guarulhos, Viracopos e Brasília estão de parabéns pelos projetos. Infelizmente o resto do país ainda sofrerá por algum tempo nas garras da Infraerro.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>