Uma final de semana em Gravataí e Porto Alegre – RS

Leonardo Marques 20 · setembro · 2008

Viajante: Renata Canuto
Local da Viagem: Gravataí/Porto Alegre – RS
Data: Maio/2008
Foi de: Gol

Moro em São Paulo, mas resolvi prestar um concurso público em Gravataí, que fica na região metropolitana de Porto Alegre. Nunca tinha viajado para o sul do Brasil nem viajado de avião e esta foi a minha experiência, assim de supetão mesmo. Fiquei com medo de chegar e dar tudo errado, então assim que confirmei a minha inscrição eu fui resolver as outras questões.

Primeiro fui resolver como iria viajar, ônibus ou avião? Decidi pelo avião, pois a viagem dura apenas 1 hora e 20 minutos e de ônibus são 24 horas de viagem, além do que a empresa Gol estava com uma promoção de passagens aéreas e saia mais barato. O concurso seria no dia 27 de abril e eu marquei passagem de ida para o dia 26/04 (sábado) pela manhã e retorno dia 28/04 (segunda) a tarde.

aeroporto porto alegre

Resolvida essa primeira parte foi necessário decidir onde ficar, e ai encontrei um problema grande, nunca havia ido a Porto Alegre, só sabia onde ficava Gravataí graças ao Google Earth, como reservar hotel? Ficar em Porto Alegre ou Gravataí? Decidi ficar em Gravataí por ter prova no domingo pela manhã. Escolhi o hotel também pelo google, entrei no site do hotel, pareceu decente, limpo e era barato, não muito distante do local da prova, foi lá que fiquei, no Hotel Gravataí Center, fica no centro da cidade, tem hipermercados, lojas e fica ao lado do Sesi-Gravataí. E graças ao hotel foi a primeira boa impressão que tive do lugar, estava com medo e escrevi para eles dizendo que viria do aeroporto de Porto Alegre até Gravataí, e me mandaram um roteiro de como chegar, descrevendo como chegar até o metrô, onde pegar ônibus, qual o nome do ônibus, etc.

No dia 26/04 cheguei no aeroporto internacional de Guarulhos no horário solicitado, passei no chek-in, despachei a mala e fui pra sala de embarque. Todos os comissários e comissárias sorridentes e atenciosos; serviram nossa barrinha de cereal e bebida, havia uma revista pra ler que é cortesia, todos muito gentis o que fez com que o nervosismo de primeira viagem nem fosse percebido, quando menos esperava tinha chegado.

Uma coisa aconteceu desde a reserva do hotel e foi recorrente na viagem, todas as pessoas foram muito educadas e solicitas, desde a fila de embarque no aeroporto internacional de Guarulhos um casal muito simpático se aproximou, achando que eu era menor de idade e estava viajando sozinha, quando afirmei que não e disse que era a primeira vez que viajava eles foram muito simpáticos, no desembarque perguntaram se estava tudo bem e me deixaram o telefone deles, caso eu precisasse de algo, desconfiei, mas depois de todos os acontecimentos durante a viagem descobri que é o jeito portoalegrensse de ser.

Do aeroporto segui todas as indicações do recepcionista do hotel até chegar em Gravataí, dei entrada no hotel e até estar instalada já era mais de 15h, paulistana mal acostumada fui procurar um lugar pra almoçar, nada, encontrei uma padaria e por lá fiz um lanche. Pelo menos o hotel era bem confortável e servia almoço e jantar além de ter o café da manhã como cortesia.

Muitas pessoas que estavam hospedadas no hotel iriam fazer a prova e estavam preocupadas em como chegar, o pessoal do hotel não teve dúvidas, entrou em contato com as empresas de ônibus e listaram os horários de casa linha e o tempo médio que cada uma levava pra chegar, calculou o tempo e valor de taxi até o local das provas e disponibilizou no balcão da recepção pra quem precisasse.

Domingo pela manhã fui fazer a prova, as 9h estava lá e ao meio-dia já estava de volta, comprei algumas coisas pra passar o domingo e pretendia dormir o dia inteiro e na segunda-feira sair cedo do hotel e passear por Porto Alegre, mas aconteceu algo que mudaria o rumo da minha viagem.

Desci ate a recepção do hotel para pegar um café, quando o recepcionista me apresentou uma moça que também tinha ido fazer a prova e era de São Paulo, e por coincidência era minha concorrente. Ela estava de saída, ia se hospedar em porto alegre, mas resolvemos dividir uma diária e o mesmo quarto e ir passear em Porto Alegre.

Mas, ela tinha sido convidada para almoçar na casa da moça que fazia a segurança no SESI-Gravataí, e que gentilmente estendeu o convite a mim, apesar de desconfiança fui, e descobri o quanto os guachos são receptivos, a Márcia nos tratou bem, e fez panquecas, ela e a filha preparam tudo pra nos receber bem.

Devidamente alimentadas seguimos para Porto Alegre, e fizemos tudo que podíamos a pé, claro. Em Porto Alegre existem muitos passeios que podem ser feitos dessa forma e de graça:

1ª Parada –  Fomos ao Parque Farroupilha, um parque no estilo do parque do ibirapuera, mas sem grades, no parque fica localizado o auditório araujo viana, com muita gente caminhando, e muita gente com sua cuia de chimarrão e a garrafa térmica com água quente.

2ª Parada – Saímos correndo do Parque e fomos para o Guaíba, no Cáis do Porto, pois queríamos ver o pôr do sol por lá, que é o ponto alto da tarde, maravilhoso e quem for não deve perder isso por nada, tem saídas de pedalinhos e uma barco, mas já era tarde e estávamos com pouco dinheiro (o que não nos impediu de nos divertirmos).

3ª Parada – Já que estávamos por perto, resolvemos passar Espaço Cultural do Trabalho Usina do Gasômetro (Ou só Usina do Gasômetro), estava rolando uma exposição sobre Anne Frank, tem um café onde há uma sacada de onde se vê o Guaíba e a cidade.

4ª – Queríamos ir até a Casa de Cultura Mário Quintana, mas no caminho paramos na Igreja Nossa Senhora das Dores, que possuí uma arquitetura linda e que possui feições colonias no seu interior, valeu a paradinha rápida, vale a pena mesmo que você não seja católico.

5ª – Finalmente chegamos a Casa de Cultura Mário Quintana, um prédio lindo prédio em estilo barroco, todo cor de rosa por fora, e que já foi um hotel, lá há além das exposições um boneco do Mário Quintana pra você tirar foto juntinho, trechos de poemas desse portoalegrensse ilustríssimo e um café.

Após todo esse trajeto em apenas 5 horas, cansamos e voltamos para Gravataí, pois também o ultimo ônibus no domingo de Porto Alegre para Gravataí sai as 20h.

Valeu a pena essa correria, pois no outro dia pela manhã chegou uma frente fria, choveu muito, peguei muita chuva no trajeto de Gravatái a Porto Alegre, cheguei no chek-in em cima da hora, ensopada e tive que trocar de roupa e sapatos dentro do banheiro do aeroporto, e voltei pra São Paulo com turbulência, mas foi lindo ver as nuvens de frente fria de cima, cheguei em São Paulo com um calor terrível e com saudades das gentilezas dos gaúchos.

Motivos que valem a pena a viagem:

Empresa Gol – barata quando se encontra promoções, o lanchinho a bordo é sempre barrinha de cereal, mas se a viagem é curta tá mais do que bom.

Hotel em Gravataí – Atendimento 100%, eles surpreendem o cliente sempre.

Porto Alegre – A cidade é linda, as pessoas maravilhosas e tem várias opções de lazer gratuito ou bem baratinho e como a cidade é grande, mas não é metrópole dá pra ir a pé.

Um plus – tem um trem que eles chamam de metrô e que liga Porto Alegre as cidades de  Canoas, Esteio, Sapucaia do Sul, São Leopoldo e Novo Hamburgo. Ou seja, dá pra passear mais um pouco.

Autor

Leonardo Marques - Diretor do Melhores Destinos
  • LUCIANA

    Irei pra Porto Alegre em Agosto ..adorei as dicas serão úteis!!

  • Kele Silveira – ga&u

    Olá…

    Moro em Parobé (a uns 50 km de Porto Alegre). Fiquei muito contente ao saber que uma paulistana gostou do nosso jeitinho gaúcho. Independente dos lugares onde vc for, sempre será bem acolhido e perceberá a nossa hospitalidade. Ah!! Não posso esquecer do chimarrão… praticamente todas as casas onde vc for vão te oferecer chimarrão!

    Mas o meu objetivo aqui é outro: gostaria de me colocar à disposição caso tenham alguma dúvida quanto aos lugares onde passear, hotéis, restaurantes, etc aqui da região de Porto Alegre. Como muitas cidade aqui são bem pertinho uma das outras (a cidade onde moro se distancia uns 5 minutos de outras duas cidades vizihas) posso ajudá-las nas escolhas pois estou sempre passeando em outras cidades…

    meu e-mail: kelesilveira@hotmail.com

    Bjoo!!
    E bom passeio para os novos turistas!!

  • Sevilha

    Sempre ajudam dicas sobre o que fazer em POA. A maior dificuldade na hora de fazer o roteiro é determinar quanto tempo se levará em cada lugar e a distância entre os pontos turísticos, se da pra ir a pé de um lugar a outro.

  • carla

    sorte por que eu moro aqui não vejo nada de gentileza…..