Como é viajar no trem da Vale do Pará ao Maranhão pela Estrada de Ferro Carajás

Wendell Oliveira 20 · abril · 2018

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

Você já ouviu falar da Estrada de Ferro Carajás? Com 892 quilômetros de extensão, a ferrovia liga a capital do Maranhão, São Luís, até a cidade de Parauapebas, no interior do Pará. Administrada pela mineradora Vale, esta é uma das três linhas de trem de longa distância que transportam passageiros no Brasil – as outras duas são o trem da Vale de Belo Horizonte a Vitória e o trem de Curitiba a Morretes com a Serra Verde Express.

Em um país com proporções gigantescas e enorme potencial ferroviário, são poucas as opções para os amantes desse tipo de transporte. Até mesmo a oferta de trens turísticos e comemorativos é diminuta. Felizmente, entre as regiões Norte e Nordeste do Brasil, é possível encontrar um moderno e confortável trem, com passagens até 50% mais baratas do que as de ônibus.

Inaugurada em 1985, a linha passou por diversas transformações e desde setembro de 2015 conta com vagões renovados. Atualmente possui 15 pontos de paradas em cidades do Maranhão e Pará, transportando até 1.300 passageiros por viagem em um trajeto de 16 horas. Embarque com a gente no novo Trem de Passageiros da Estrada de Ferro Carajás (EFC) e confira!

Rotas e Horários

Alguns dos maiores trens do mundo trafegam na Estrada de Ferro Carajás, com composições de até 330 vagões.

A ferrovia compartilha o transporte de cargas e passageiros, ligando a maior mina de minério de ferro a céu aberto do mundo, em Carajás (PA) ao Porto de Ponta da Madeira, em São Luís (MA).

O trem trafega em ambos os sentidos, em dias alternados, conforme horários abaixo:

> Sentido São Luís – Parauapebas (às segundas, quintas e sábados)

Estação Programado Previsto
São Luís 8:00 8:00
Arari 10:09 10:19
Vitória do Mearim 10:37 10:47
Santa Inês 11:46 11:55
Alto Alegre 12:51 13:10
Mineirinho 13:16 13:32
Auzilândia 13:37 13:50
Altamira 13:59 14:05
Vila Pindaré 14:25 14:36
Nova Vida 15:21 15:41
Açailândia 17:31 18:11
São Pedro 19:54 20:50
Marabá 21:21 22:28
Itainópolis 22:19 23:41
Parauapebas 23:50 01:47

> Sentido Parauapebas – São Luís (às terças, sextas e domingos)

Estação Programado Previsto
Parauapebas 6:00 6:00
Itainópolis 7:28 8:00
Marabá 8:19 8:59
São Pedro 9:53 10:48
Açailândia 12:09 13:17
Nova Vida 14:24 16:00
Vila Pindaré 15:20 17:05
Altamira 15:48 17:39
Auzilândia 16:10 17:54
Mineirinho 16:31 18:13
Alto Alegre 16:54 18:33
Santa Inês 17:54 19:40
Vitória do Mearim 19:10 20:56
Arari 19:34 21:21
São Luís 22:00 23:56

Ingressos

Os ingressos para o trem de passageiros da Estrada de Ferro Carajás podem ser adquiridos diretamente nas bilheterias das estações de São Luís, Santa Inês, Açailândia, Marabá e Parauapebas; postos de venda ou comprados online no site da Vale, até três horas antes do horário do embarque.

Os preços variam de R$80 a R$15 por trecho, de acordo com a distância percorrida, na Classe Econômica; e entre R$150 a R$32 na Classe Executiva. Há desconto para idosos, cadeirantes e crianças de colo.

Classe Econômica

A Classe Econômica do trem da Vale possui vagões climatizados, um corredor bem amplo e limpeza impecável. Os assentos possuem bandejas, tomadas e um espaço generoso para as pernas. No entanto, eles não são reclináveis.

Há bastante espaço para guardar as bagagens no compartimento superior, e as malas que ultrapassam as especificações de tamanho podem ser facilmente despachadas em um vagão específico, sem custo extra.

Um grata surpresa é a existência de um vagão completamente adaptado para pessoas com necessidades especiais, que também contam com descontos na compra das passagens.

Classe Executiva

Com configuração de assentos 1 x 2, a Classe Executiva oferece muito mais conforto a bordo com suas poltronas reclináveis e aconchegantes. Fora isso, não há maiores diferenças em relação à Classe Econômica. As bandejas e tomadas continuam presentes e o cuidado com a limpeza é vísivel.

Os preços são o dobro dos praticados na Classe Econômica, mas ainda assim podem ser considerados justos, já que são próximos aos valores dos ônibus.

Refeições

A comida a bordo se destaca. Prepare-se para um menu com bastante sustância, característico da culinária do Norte e Nordeste do Brasil. O arroz e feijão estão presentes como acompanhamento, bem como macarrão e farinha. As refeições podem ser solicitadas diretamente no vagão da lanchonete, e também são servidas em um carrinho que passa pelos corredores durante a viagem.

Mesas do carro restaurante

Há opções econômicas a partir de R$10 (ou R$6 em versões mini), além de refeições executivas a partir de R$20. Salgados, doces e sucos também podem ser encontrados na lanchonete.

Entretenimento

O trem possui telas de entretenimento em todas as classes, com filmes bem recentes. Mas como não há espaços para fone de ouvido e o volume é baixo por padrão, acompanhar a história pode ser uma experiência mais contemplativa do que audiovisual.

Um dos maiores pontos negativos da viagem é que não há wifi disponível a bordo. O sinal de celular também fica sujeito a instabilidades durante o caminho.

Por falar nisso, vale mencionar que o trajeto não é exatamente cênico, passando por meio de paisagens de vegetação sem grandes destaques.

Na dúvida, a melhor opção é levar seu equipamento eletrônico carregado com filmes, músicas ou joguinhos. Bateria não é problema: Há tomadas elétricas de 220V disponíveis em cada assento.

Conclusão e dicas

Viajar a bordo do novo Trem de Passageiros da Estrada de Ferro Carajás é uma experiência bem interessante, seja para os aficionados por trens ou simplesmente para quem deseja economizar no trajeto interestadual entre Maranhão e Pará.

No entanto, é importante salientar que a viagem é bem longa: São 16 horas de uma ponta a outra, em um trem cuja velocidade média é de 40 km/h. Apesar de possuir vagões climatizados, a Classe Econômica não possui assentos reclináveis e costuma ficar bem cheia, o que significa barulho durante toda a viagem. Quem preferir conforto e silêncio para dormir será melhor servido na Classe Executiva.

Apesar de ser comum comprar as passagens nas bilheterias no mesmo dia do embarque, recomenda-se adquiri-las com alguma antecedência, especialmente em datas próximas a feriados e datas comemorativas.

Para mais informações, entre em contato com o canal de atendimento gratuito Alô Ferrovias (0800 285 7000) ou acesse o site do Trem de Passageiros da Estrada de Ferro Carajás.


E você, já viajou no trem da Vale pela Estrada de Ferro Carajás? Deixe suas dicas e opiniões nos comentários! Fez alguma viagem de trem bacana pelo mundo? Mande sua avaliação para publicarmos!

Autor

Wendell Oliveira - Editor