Argentina vai transferir voos internacionais do Aeroparque para Ezeiza a partir de 2018

João Goldmeier 10 · julho · 2017

A partir de abril de 2019 o Aeroporto Jorge Newbery, em Buenos Aires, só irá receber voos domésticos e para o Uruguai. Na prática isso afeta os voos da Aerolíneas Argentinas, Gol e Latam que tem voos diretos do Brasil para o Aeroparque, como o aeroporto é popularmente conhecido.

A medida visa liberar slots do congestionado Aeroporto para a chegada das cias aéreas low-cost da Argentina.

Apesar da transferência definitiva estar marcada para primeiro de abril de 2019, já em 9 de abril de 2018 serão transferidos 50% dos voos regionais de cada empresa (incluindo aí os voos para o Brasil) para o Aeroporto de Ezeiza.

Se por um lado os brasileiros perdem a ligação com o aeroporto mais central de Buenos Aires, pode ser que a chegada das empresas low-cost permita um turismo dentro da Argentina muito mais em conta. É aguardar pra ver!

E você, o que achou da medida? Prefere chegar no Aeroparque para estar na cidade mais rápido ou curte o Duty Free de Ezeiza?

Dica do leitor Felipe Sant Anna.

Fonte: ANAC (Administración Nacional de Aviación Civil)

Autor

João Goldmeier - Editor
  • rkimwb

    Além de preparar AEP para a chegada das novas cias. como a Flybondi, Avianca Argentina e Norwegian Argentina, é muito provável que essa medida favoreça as operações de médio e longo curso da Aerolineas Argentinas a partir de Ezeiza. Com a abertura de AEP para Brasil e Chile muitos residentes de BsAs passaram a transferir em GRU e SCL partindo de AEP.

    • Gilberto

      Olhando por este prisma, reforca a minha tese que eles estao dando um tiro no proprio pe: se os argentinos, nao portenhos, voam atraves do aeroparque para pegar conexoes posteriores no Brasil e no Chile, vai piorar a mobilidade deles tambem. E isso afeta, como disse, o fluxo de turistas que preferem a comodidade para ir a Buenos Aires e perder mernos tempo e grana num transito caotico e principalmente quem for fazer conexao para voos domesticos na Argentina. Estimular as low costs, eh excelente, mas, pelo historico das mesmas, elas sempre se dao bem em aeroportos mais afastados e nao centrais e nao o contrario, ate para botar o preco la embaixo. Seria melhor colocar voos de low cost em Ezeiza, se o mesmo estiver aquem da capacidade e nao limar rotas sulamericanas importantes do Aeropaque.

      • Fernando Darcie

        mas gilberto, isso não quer dizer que em EZE não vá existir boas opções para conexões domésticas. acredito que vão haver reacomodações de horários para fazer com que poucos ou nenhum passageiro tenham que se deslocar de EZE para o AEP para pegar conexões domésticas…

        • Gilberto

          A aviacao argentina eh ainda pior que nossa. Nao acredito e boto fe nisso. Prova disso eh que em 2015 voei bastante por la e todos voos foram remarcados (Aerolineas) e ainda o voo direto que havia optado de Bariloche pra El Calafate deixou de existir, ou seja, fui alocado pra voltar ao Aeropaque pra poder ir novamente rumo ao sul. Para mim, seria ate melor que pudesse fazer uma conexao domestica em Ezeiza, na ligo pro aeroporto que for, o problema eh trocar de aeroporto e pode perceber que em qualquer cidade que isso ocorra, eh dor de cabeca (seja, Sao Paulo, Rio, Londres, New York ou Buenos Aires). A Argentina ta querendo empurrar o problema deles pra debaixo do tapet ee nao resolver. O aeroparque esta mais do que saturado, porque eh o unico hub do pais todo e ai acontece esses casos bizarros que passei como estar no norte da patagonia (Bariloche) e pra voar pro sul da mesma ter que voltar pra Buenos Aires e pegar conexao.Uma coisa seria se o aeroporto fosse conector de rotas do norte pro sul e do sul pro norte, mas nao faz o menor sentido e tem o menor cabimento eu estar em Salta ou Jujuy no Norte e ter que me conectar em Buenos Aires para ir as cataratas (Puerto Iguazu) ou pra ir de esquel pra Ushuaia ter que voltar pra Baires. Entedeu o drama? Tomara que esteja certo e eu errado e de fato Ezeiza passa a ter maior conectividade com o resto da Argentina, mas pelos exemplos apresentados, nao creio.

        • Gilberto

          A acrescentar que tem empresas tanto de onibus executivos quanto de remises que ganham com este problema, ou seja, a necessidade do transfer de Ezeiza ao Aeroparque e duvido que eles estejam preocupados com a satisfacao do passageiro. Eles vao eh ficar do lado destas empresas. sempre, assim como seria no Brasil.

          • Fernando Darcie

            Olhando por esse lado, faz também todo o sentido… das vezes que estive na argentina, deu pra sentir que a coisa é bem bagunçada mesmo, e que Buenos Aires é o único hub no país inteiro. Quem sabe, no entanto, se essas novas aéreas não forçam um progresso na logística das linhas aéreas hermanas… é esperar pra ver. Obrigado pelo papo, um abraço!

  • joão panitz

    Acho que a medida, combinada com a prometida renovação da frota da Aerolienas, vai tornar mais atrativo voar do Sul do país para os EUA via Buenos Aires. Principalmente na Executiva, saindo de Florianópolis no final do ano (época que há voo sazonal direto para Buenos Aires)

  • João

    Tal medida complica consideravelmente voar para lugares da Argentina que não sejam Buenos Aires, visto que há poucas opções de conexão doméstica no Ezeiza

  • Gilberto

    Isso sem contar os executivos que preferem voar pelo aeroparque a fim de agilizar o tempo no transito para os compromissos na capital federal.

  • jorge moraes

    Corretíssimo. Aeroporto central é para voos regionais. Sem contar que a infra do aeroparque é bem fraquinha.

  • joao

    Lamentável! O AEP é uma mão na roda! Em 15 minutos e por 25 reais, vc está em Palermo… Por que o governo argentino não amplia o AEP? Há muito espaço para isso, o terreno é grande e não há prédios em volta. O jeito é usar bastante o AEP até que os voos sejam extintos

    • Gilberto

      O problema nao eh ampliar o AEP e sim deixar de ser o unico hub de toda a Argentina. Precisam criar um hub do norte e outro no sul do pais que ai o aeroporto ficara menos saturado.

  • Ricardo

    Existe também a base militar de El palomar onde a low cost Flybondi estaria construindo um terminal. Ouviram falar nisso ?

  • Mauro Martins

    Eu como já fiquei plantado no Aeroparque devido ao nevoeiro por duas vezes, prefiro o de Ezeiza, que fecha menos …. a ideia é boa para a Argentina, limitar ele para os voos domésticos e para o Uruguay, já que a infraestrutura é limitada no AEP, mesmo com as reformas.

  • Gilberto

    Fora que o Duty Free de la eh caro. Se comparado com o hemisferio norte, nao faz o menor sentido pros consumistas se acabarem la, caso seja o proposito da viagem deles.