Testamos o tempo da inspeção de segurança em 5 aeroportos nacionais

Leonardo Cassol 12 · agosto · 2016

Conforme divulgamos aqui no Melhores Destinos, desde de 18 de julho foram adotados novos procedimentos de segurança para o embarque dos voos domésticos nos principais aeroportos brasileiros. As medidas foram determinadas pela ANAC. Os primeiros dias após a mudança foram caóticos. Dezenas de voos atrasaram e passageiros perderam voos devido ao tempo que ficaram na fila da segurança.

Por conta disso, decidimos testar os novos procedimentos de segurança em cinco dos principais aeroportos brasileiros. Os testes ocorreram nos últimos 15 dias e ficamos surpresos com o resultado. Confira!


O que mudou nos procedimentos de segurança?

Na prática, embarcar em um voo doméstico no Brasil ficou mais parecido com a segurança que já era feita nos voos internacionais. A vistoria na bagagem de mão passou a ser mais rígida, sendo obrigatório agora retirar notebooks de bolsas ou mochilas. Outra novidade é que uma revista pessoal aleatória pode ser feita pelo agente de proteção, com a ajuda de um scanner corporal. Continua proibido embarcar itens como tesoura, canivete, navalha, martelo, alicate, e substâncias tóxicas, explosivas ou inflamáveis como bagagens de mão.


Quanto tempo está levando a fila de segurança nos principais aeroportos?


Aeroporto de Congonhas (São Paulo)

Embarcamos duas vezes de Congonhas, em dias e horários distintos. Ficamos surpresos com a rapidez para passar pela segurança. Não passei pela revista individual, mas nas duas vezes pediram para verificar objetos que estavam dentro da mochila, mesmo eu tendo tirado o notebook, conforme solicitado.

Data: 26 de julho   Início: 17:04  –  Término: 17:15  –  Tempo total: 11 minutos
Data: 9 de agosto   Início: 13:52  –  Término: 14:01  –  Tempo total: 9 minutos

Os horários de maior movimento para embarcar em Congonhas são pela manhã, entre 7h e 9h, bem como no fim da tarde e início da noite, entre 17h e 19h.


Aeroporto Santos Dumont (Rio de Janeiro)

Embarquei quatro vezes do Santos Dumont, em dias e horários distintos. Apesar da grande quantidade de pessoas, ficamos surpresos com a rapidez para passar pela segurança. São vários aparelhos de raios-x, o que acelera bem o processo. Levamos menos de 10 minutos nas três vezes. No primeiro dia passei pela revista individual. Nas demais vezes não. Tirei o notebook, conforme solicitado.

Data: 26 de julho   Início: 06:24  –  Término: 06:29  –  Tempo total: 5 minutos
Data: 27 de agosto   Início: 05:52  –  Término: 06:00  –  Tempo total: 8 minutos
Data: 6 de agosto   Início: 14:06  –  Término: 14:10  –  Tempo total: 4 minutos
Data: 9 de agosto   Início: 06:59  –  Término: 07:08  –  Tempo total: 9 minutos

O horário de maior movimento para embarcar no Santos Dumont é entre 6h e 8h da manhã. A dica é na hora da leitura do cartão de embarque escolher a fila da esquerda, pois tem 2 aparelhos de raios-x a mais que a outra, sendo bem mais rápida.


Aeroporto Internacional do Galeão (Rio de Janeiro)

Embarquei duas vezes do Galeão, em dias distintos, no período da manhã. O fluxo de passageiros era intenso, mas foi bem rápido passar pela segurança. Na primeira vez pediram para eu tirar o cinto e o sapato. Expliquei ao agente que eles não acionavam e que eu viajava sempre com eles, mas mesmo assim pediram que fosse tirado. O notebook eu já havia tirado. Passei pela revista individual nas duas vezes, mas foi rápido.

Data: 25 de julho   Início: 05:41  –  Término: 05:43  –  Tempo total: 12 minutos
Data: 1 de agosto   Início: 07:12  –  Término: 07:21  –  Tempo total: 9 minutos

O horário de maior movimento para embarcar no Galeão é entre 18h e 20h no Terminal 2. O Terminal 1 é bem tranquilo.


Aeroporto Internacional de Brasília 

Embarquei duas vezes de Brasília, em dias e horários distintos. O fluxo de passageiros era intenso no primeiro dia e bem calmo no segundo. Novamente foi bem rápido passar pela segurança. Não passei pela revista individual e nem pediram para verificar minha mochila. Tirei o notebook, conforme solicitado.

Data: 27 de julho   Início: 17:56  –  Término: 18:04  –  Tempo total: 8 minutos
Data: 1 de agosto   Início: 15:40 –  Término: 15:44  –  Tempo total: 4 minutos

O horário de maior movimento para embarcar em Brasília é entre 17h e 20h.


Aeroporto de Vitória

Embarquei uma vez de Vitória. Poucos passageiros. Novamente foi bem rápido passar pela segurança. Não passei pela revista individual e nem pediram para verificar minha mochila. Tirei o notebook, conforme solicitado.

Data: 27 de julho   Início: 15:36  –  Término: 15:41  –  Tempo total: 5 minutos

O horário de maior movimento para embarcar em Vitória é entre 16h e 18h.


Conclusão

Dos 11 embarques nos diferentes aeroportos, em apenas em 2 deles levamos mais de 10 minutos. Mesmo assim, o tempo máximo foram 12 minutos, o que é muito bom. Em média, foram apenas 7 minutos, o que é uma boa notícia.

Aparentemente, houve um aprendizado coletivo. Notamos que os funcionários estão fazendo o máximo para acelerar o processo de segurança e os passageiros também estão fazendo a parte deles, separando previamente os itens necessários para inspeção. Claro que há exceções, mas me arrisco a dizer que no Brasil ainda temos filas de segurança entre as mais rápidas do mundo.

Ressaltamos que os tempos gastos com os procedimentos de segurança podem variar bastante conforme o aeroporto, dia e o horário da viagem. Portanto, é sempre bom chegar cedo para embarcar com tranquilidade.

Além disso, o check-in das companhias aéreas encerra entre 30 e 40 minutos antes do horário de decolagem dos voos domésticos no Brasil. O embarque pode ser encerrado 15 minutos antes do horário de decolagem. Portanto, é bom ficar atento e evitar transtornos.

Lembrando ainda que a partir de 16 de agosto a Latam vai encerrar o atendimento do check-in de voos nacionais mais cedo em cinco aeroportos brasileiros.


Como os tempos foram calculados

Disparamos um cronômetro no momento que entramos na fila do raio-x, parando somente após colocar eventuais itens retirados do corpo, como sapatos e cintos, bem como após pegar todas as bagagens de mão e colocar os itens retirados de volta.


E você, embarcou recentemente de algum aeroporto brasileiro? Quanto tempo precisou para passar pela segurança? Comente e participe!

Publicado por

Leonardo Cassol

Editor

  • Italo Silveira

    O aeroporto mais Conturbado que fui recentemente foi o de Florianópolis, está horrível, no dia que embarquei voltando para Fortaleza, há dois dias atrás uma determinação não sei de quem obrigava o check-in nos totens e você só podia ir para as filas das bagagens com o check-in em mãos, senão te mandavam sair da fila. Achei um absurdo, pois o funcionário que despacha as malas faz o check-in em todos os aeroportos que eu já fui. A fila de inspeção estava gigantesca, passamos cerca de 35 minutos nela. Achei o aeroporto um lixo, deveria ser bem melhor para acompanhar a cidade top que é Florianópolis.

    • Hermes Hs

      Leonardo, boa tarde,

      Já está assim há muito tempo, pelo menos nos aeroportos de Guarulhos e Congonhas, Na TAM e Na American Airlines de GRU é necessário fazer o check in no TOTEM primeiro. Eu, particularmente não vejo problemas. Em aeroportos como La Guardia, Heathrow, Amsterdam que eu passei recentemente está assim, No de Amsterdam inclusive vc pesa sua mala e se tiver excesso já paga automaticamente com cartão de crédito, enfim, uma tendência mundial, que a mim não incomoda. Mais questão de costume mesmo! (-;

      • Isabella Rabello

        Embarquei em Congonhas na semana passada e não houve essa informação sobre o check-in obrigatório nos totens, pelo menos na Gol. Eu já havia feito pelo celular anteriormente, mas as outras pessoas que estavam comigo fizeram com o atendente normalmente. No final, quem foi atendido mais rápido foram eles, pois a fila para despacho de bagagens (a de quem já fez o check-in) estava gigantesca e a outra era bem menor.

    • Rafael Ferreira

      Em Miami/Orlando está assim tb. O ruim foi que eu estava com um bebe de colo e o cara insistiu pra que eu usasse a máquina mesmo sabendo que nao sairia meu bilhete. Saiu da minha esposa apenas. Em alguns casos falta conhecimento pra aplicar a regra.

  • Victor D’Oliveira

    Leonardo, corrigir a palavra “sinto” por “cinto”. Um abraço.

  • Flávia Amorim Ramos

    Alguém tem informação do embarque internacional em Guarulhos? Semana que vem passarei por lá e estou curiosa como será. Em Confins, para efeito de informação, achei muito rápido, apesar de que peguei uma vistoria no primeiro dia de novo processo.. foi rápido, mas não tinha fila… cheguei de madrugada no aeroporto. Abraços!

    • Marcos

      Na semana passada estava super rápido.

      • Flávia Amorim Ramos

        Obrigada! =)

  • Daniel Jackson

    Cassol, tire-me uma dúvida: em setembro irei à Foz do Iguaçu a trabalho – sou jornalista. Levarei, entre outras coisas, câmera fotográfica da empresa e meu laptop. Como Foz está na divisa com o “paraíso das compras”, o Paraguai, é recomendável levar cópias das notas fiscais dos equipamentos, para evitar problemas com a Receita Federal?
    Obrigado pela costumeira atenção.

    • Daniel, pela instrução normativa da Receita, caso seja solicitado, você precisa comprovar o uso pessoal ou profissional do equipamento. Dessa forma, não são obrigatória as notas fiscais. No entanto, como isso depende de avaliação do fiscal, se você tiver é sempre bom levar. Mas não temos muitos relatos de problemas em Foz não. Se o equipamento estiver usado eles não costumam encrencar.

      • Daniel Jackson

        Obrigado! Mas como a prevenção é o melhor remédio, vou levar!

  • Vivi Ceschim

    Passei por Congonhas, Porto Alegre e Santa Maria (aeroporto pequeno, que finalmente tem raio X pra bagagem de mão e detector de metais – antes era inspeção manual) e o que mais demorou foi Porto Alegre (na ida e na volta) e mesmo assim não foi muito. Imagino que deva ter esperado uns 10-15 min na fila (na ida só tinha uma esteira, e na volta tinha mais, mas também tinha mais gente na fila).

  • Moisés Felix

    Passei pela revista aleatória essa semana em GRU. Até que não é tão demorado o procedimento. Mas a fila pra sala do embarque estava imeeeensa!

  • Carlos Zahlouth Júnior

    O importante também é se as malas despachadas passam por Raio X, nada adianta esse procedimento junto aos passageiros, sem essa providência.

  • Ruan

    E sabe o que de fato aumentou na segurança? Nada. Só teatro do terror pras pessoas acharem que estão mais seguras

  • Lucas R. Martins

    Sempre achei o Brasil muito tranquilo pra embarcar, no Galeão fazem várias vistas grossas. Ainda assim, mais tranquilo que o Brasil, pra mim, só o Peru, que deixa embarcar com garrafas d’água (e tem salas de embarque sem bebedouro gratuito).