TAM suspende voos do Rio a Paris e Frankfurt a partir de agosto

Denis Carvalho 29 · abril · 2013

A TAM anunciou hoje que a partir do dia 11 de agosto vai suspender os voos diretos entre o Rio de Janeiro e as cidades de Frankfurt (JJ8068 e JJ8069) e de Paris (JJ8054 e JJ8055). Segundo companhia afirmou, em comunicado enviado ao Melhores Destinos, trata-se de um “ajuste pontual na malha aérea, tendo em vista a eficiência, a demanda e os custos das rotas”.

O pedido de suspensão dos voos foi apresentado à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e a TAM já deixou de comercializar bilhetes para as rotas com embarque a partir de 11 de agosto.

Ainda de acordo com a companhia, os clientes que já haviam adquirido passagens para esse período devem entrar em contato com a Central de Atendimento para fazer a troca dos voos ou solicitar o reembolso integral dos bilhetes.  Os telefone no Brasil são 4002 5700 (capitais) ou 0800 570 5700 (demais localidades). Na Alemanha o número é 0800 000 11 65 e na França 33 1 53 53 80 00.

Os clientes com destino Paris poderão viajar via São Paulo, onde a TAM vai aumentar a oferta com a chegada dos novos Boeing 777 (a partir de 20 de agosto) para acolher os passageiros com origem Rio de Janeiro. O número de assentos dessa rota aumentará de 223 para 363 por voo, o que representa um incremento de 63% em relação à oferta atual.  “Com a chegada destes novos aviões de ultima tecnologia, a companhia espera oferecer a melhor experiência de viagem aos passageiros”, justificou a companhia, para alegria dos paulistas.

Na rota de Guarulhos a Frankfurt a TAM já opera com aeronaves Boeing 777.

 

Publicado por

Denis Carvalho

Editor chefe

  • Diego Benfica Ferrei

    a Tam na verdade irá tirar 4 A330 e passar no lugar B767-300ER,

    esse papo de tirar voo para ajustar malha é um pouco estranho a Varig foi assim e deu no que deu,A Tam já parou de voar GIG-Orlando,agora Galeão para Paris e Frankfurt soa um pouco esquisito, a concorrencia claro se dará melhor,e pra dizer a verdade os chilenos já tiraram Bogota da rota da Tam agora é Lan Colombia,o Galeão está saindo do inter da Tam enfim já dá para perceber que essa redução de custo da Tam não cheira bem!! daqui a pouco o unico hub internacional da Tam será GRU!! e mesmo pondo B777 em gru se ela não melhorar não vai parar de definhar!! se o serviço,atendimento continuar deste jeito até 2019 ela ficará menor que a Aerolineas ou parecida com a Aerosur antes de quebrar!!!

    • Daniel Vitor

      A Tam não decide que modelo de companhia ela vai ser. Quer ser Red Carpet, cobrando tarifas tal, mas oferecendo serviços Low Cost Low Fare, fica difícil mesmo!

    • Marcos Sobral

      Bem, faz alguns meses que fiz um comentário aqui e quase me engoliram. Disse que o Rio não tinha demanda para suportar tantos voos internacionais. E é verdade. Olhem ai agora o resultado. Como você mesmo falou perdeu Orlando e agora Paris e Frankfurt. O problema é simples: o Rio não tem demanda para suportar uma frequência dessas de voos internacionais. Se você observar aproximadamente 15% dos passageiros são cariocas o resto vem de conexões.

      Ocorre que as Cias estrangeiras estão abrindo rotas diretas para estas cidades esquecidas pela Tam, tornando a viagem mais barata e mais curta. Passageiros que antes tinham que voar para o Rio agora tem opção de ir direto. O resultado foi simples: a rota Rio x exterior secou e ficou sem passageiros.

      Nos últimos anos foram criadas rotas diretas que já contam com taxa de ocupação de até 96%:

      Recife x Frankfurt (Condor)

      Salvador x Frankfurt (Condor)

      Fortaleza x Roma (Alitália)

      Salvador x Madri (Aireuropa)

      Recife x Miami (Copa)

      Recife x Miami (America Airlines – aumento das frequencias)

      Recife x Salvador (America Airlines – Aumento das frequencias)

      Adicionado a isso tudo tem o fato do Rio contar com Cias concorrentes para a mesma rota: Lufthansa, Airfrance, etc.

      Já taxa de ocupação da Tam vem caindo pela migração de passageiros que não querem mais viajar para o sul para depois ir para o norte.

      Enquanto isso a Tam não tem sequer um voo internacional em todo o Nordeste.

      A Tam perdeu espaço e insistiu em combinar sua malha doméstica para abastecer rodas como a carioca. Deu errado.

      O que a Tam fez de certo modo foi certo e não tem qualquer relação com a infraestrutura do aeroporto. Daqui a pouco vai viajar só o piloto e os comissários já que as rodas da tam estão secando.

      • Nishan

        Não tem problema. As estrangeiras (Air France, Lufthansa, KLM, British Airways, TAP e Iberia) agradecem !

        Agora mesmo que é que a Air France virá com tudo com o A380.

      • Fred K. Chagas

        não tem problemas. Como o Nishan (miojo?) disse acima, vamos com as européias.

        Pode a paulistada ficar com a TAM.

        • Thomas H.

          A paulistada nem precisa da Tam… a paulistada tem mtas outras opções com cias. europeias, americanas, latinoamericanas, e para o oriente, cias. de primeira linha como a Turkish, Qatar, Emirates e Etihad. Além da South African que voa pra Africa austral, oriente e Australia… A paulistada tá mto bem servida, obrigado!

          • Thomas H.

            Esqueci de mencionar a Singapore tb

          • Diego Lopes

            é noixx manolo! Sampa >>>>> Rio

        • Enrico

          Concordo plenamente com o Nishan e o Fred.

        • Robiara Ubiratan Bec

          Putz, deixei de voar pelo Rio para não ter que passar 9 horas ouvindo batucada de pagode. Da primeira vez não acreditei, achei que fosse somente muito azar, mas da segunda eu me prometi que nunca mais voaria pelo Galeão. Agora não tem nem mais como se previnir.

          • Enrico

            mas foi pagode paulista, ou um bom samba de raíz?…

          • Robiara Ubiratan Bec

            Não sou paulista, então não sei dizer, mas a julgar pela camisa do flamengo que estavam usando deviam ser da sua turma.

          • Fred K. Chagas

            "Robiara" (a propósito, já processou seus pais quantas vezes?), se estavam com o Manto Sagrado Rubro Negro, era decerto um samba de primeira qualidade. MAS aqui não é lugar para discussão futebolística, daqui a pouco vêm os "manos", essa gente egressa das divisões subalternas do futebol nacional… melhor mantermos o nível. SRN (e, a propósito, GRU? pago mais mas não passo por lá)

      • Andre Agra

        Algo de incoerente em alegar que o Rio não gera demanda, mas afirmar que os voos saindo do Nordeste para a Europa são um sucesso. O Rio não tem mercado e Recife tem? Matemática confusa essa.

        Tomemos como exemplo a USAIR, que só voa partindo do Rio e vive com seus aviões abarrotados levando brasileiros s Charlotte para conexões… O Air France que aumentou dobrou a frequencia para a mesma Paris a partir do Rio, o mesmo Rio que supostamente não lotaria os voos. O problema é a TAM achar que pode cobrar muito mais alto que as demais cias aéreas. Durante todo o ano, Iberia, Alitalia, Lufhansa e até a Air France saem do Olimpo e fazem promoções excelentes para qualquer destino Europeu. E a TAM o que faz? Assume uma postura "variguiana" e se intitula nobre, cobrando de 20 a 40% a mais pelos mesmos trechos que as outras. Aliás, nem sei porque está se discutindo o que a TAM faz quando na verdade esta não existe mais, quem dá as cartas agora é Santiago nesta aquisição disfarçada de fusão para não infringir a legislação brasileira.

        Triste ver o país sem uma companhia aérea representativa, lugar ainda vago desde a quebra da VARIG, que era cara sim, mas podia se dar a esse luxo.

        • Marcos Sobral

          Amigo, este é o problema do Rio. Os voos foram planejados com a intenção de trazer os estrangeiros para o Rio de Janeiro. Mas ir ao Rio para que? Ser roubado? Estuprado? Por isso que os estrangeiros não estão trocando o Brasil (em especial o Rio) por cidades caribenhas.

          Realmente o nordeste não possui muitos atrativos em comparação ao Rio. Mas você tem que entender a lógica da companhia aérea. No nordeste os voos estão lotados não de gringos procurando turismo sexual mas de brasileiros ido e consequentemente voltado do exterior.

          A taxa de ocupação dos voos do nordeste é, no mínimo, de 90% e você pode encontrar facilmente esta informações em jornais e revistas.

          A alta taxa de ocupação que você falou que existe no Rio só é conseguida em função das conexões. Conexões estas que vêm da região sul e nordeste. A partir do momento em que estas cidades receberam voos diretos o Rio ficou sem passageiros para completar o voo.

          A razão é óbvia: não existe demanda. Se existisse não tinham cancelado o voo. Obviamente ninguém faz nada para perder dinheiro e a Tam não é diferente. Não estranhem se a Tam abrir uma nova rota do Nordeste para a Europa ou US.

        • Enrico

          Irretocável a sua análise, Andre.

        • Fred K. Chagas

          André, o problema é que entramos aqui nesse post, na querela que se vê pela internet afora. O pessoal de SP querendo, loucamente, menosprezar o Rio de Janeiro. E não entendo o motivo de se incomodarem tanto. Afinal, não somos apenas balneário decadente, cheio de favelas, marginais e times falidos? estranhíssima essa fixação paulista por nós. Enfim… sei lá, talvez uns anos de terapia resolvessem.

  • Daniel Vitor

    Mais uma vez o Galeão perde voos internacionais. Incrível como o governo nada faz para melhorar a infraestrutura daquele aeroporto, e assim ficar mais atrativo para passageiros e companhias. Eu como carioca, só tenho a lamentar…..

    • Alexandre

      Só têm a lamentar os passageiros de outros lugares que precisam fazer conexão na cidade do Rio de Janeiro pela falta de estrutura e a tremenda desorganização nos aeroportos, principalmente nos dias de chuva. Já começa quando você sai do seu primeiro voo e entra no aeroporto. Não existe nenhuma sinalização muito menos ninguém da companhia pra lhe informar pra onde você deve ir. É preferível fazer uma conexão em uma cidade que fica fora do destino a escolher voos que fazem conexão no Rio de Janeiro. Tremenda bagunça.

      • Jé Silva

        BINGO!!!

      • Isso deve ser porque você não conhece Congonhas!

  • Márcio Sampai

    O início do fim da Varig coincidiu com a decisão, por contenção de despesas, de privilegiar GRU retirando rotas do GIG (não estou dizendo que foi por isso que quebrou, mas fez parte do processo).

    Ninguém duvida que São Paulo é a maior cidade do país, mas é fato (inclusive no site da Embratur) que o Rio é a cidade que mais recebe turistas! Fazer isto às vésperas da Copa da Mundo (e a 3 anos das Olimpíadas) é realmente dar brecha para cias estrangeiras. Enquanto Lufthansa, Alitalia, Emirates e outras (re)abriram vôos ao Rio, nossa empresa "de bandeira" cancela seus vôos com boas taxas de ocupação. Lamentável!

    • Fred K. Chagas

      não há dúvidas, anotaí. É O INÍCIO DO FIM.

    • Carlos Santana Olive

      Mas não é só de turismo que vive uma rota. A priorização de GRU e consequentemente de São Paulo é pelo fato de que a maioria dos viajantes estar a negócios que são 80% concentrados em São Paulo.

      Economicamente falando, quando se está em crise e precisa reduzir custos, é bem mais lógico cortar GIG e priorizar GRU, pois load factor alto é voo lucrativo.

      A única coisa que eu não entendo é que a TAM sempre se justifica na baixa demanda, enquanto as estrangeiras vivem felizes dizendo que a ocupação para o GIG está alta. Seria mais fácil eles dizerem logo que estão em crise e precisam cortar gastos.

      • Márcio Sampai

        Carlos, concordo em parte com você. Realmente nem só de turismo de lazer vive uma rota, mas o Brasil ainda recebe mais turistas desta categoria do que de negócios.

        E não devemos limitar o pensamento apenas a São Paulo neste quesito. A "sede" da indústria petrolífera, que é o setor que movimenta mais capital na economia, é o Rio: Petrobras, Shell, BP, Halliburton, OGX… O Rio ainda hoje é (a cidade, não o Estado) o 2º pólo de negócios do país. E, logicamente, a cidade que mais recebe turistas de lazer.

        Eu gostaria de um dia ver um estudo da Embratur: os estrangeiros que desembarcam em São Paulo, qual é o destino final deles? Por exemplo, apesar da maioria dos vôos da Lufthansa ter como hub principal Frankfurt, as cidades alemãs mais visitadas por estrangeiros são Berlin e Munique (segundo o Centro Alemão de Turismo – DZT).

        Eu acho que a decisão de qual hub priorizar (no caso de países com muitas cidades grandes) recai sobre aquela com maior percentual de negócios, porque este tipo de turista prioriza agilidade preferindo vôos diretos. Já o turista de lazer não se incomoda tanto em pegar uma conexão (não estou dizendo que não prefere vôo direto, mas é mais flexível com conexões do que o turista de negócios – vide os vôos da Copa p/ os EUA).

        • Robiara Ubiratan Bec

          Na verdade é por aí mesmo. Se dá prioridade às rotas de negócios, as que têm maior ocupação na primeira classe e executiva. Como mencionou, quem voa de econômica está mais flexível a fazer conexões.

        • Thiago Gonzalez

          Na verdade eu creio que a tam vai pegar esta aeronave vender NY ou MIA em GRU que dá mais lucro que concorer com as européias. tá cheio de voo ai diario das europeias a um preço bem mais camarada que voar tam, sem contar que se vc procurar NY e MIA em gru encima da hora nao tem nem pra 2 meses adiantado. se vc chegar no rio e kiser ir pra madrid tem voo o dia todo oferecido pelas concorrentes pagar e embarcar. meu amigo veio passear aqui no br semana passada de madrid, deu uma merda lá e teve que voltar de urgencia, e comprou no rio o voo no aeroporto da KLM e embarcou como se fosse um ónibus na rodoviaria, em menos de 50 min, se vc tentar comprar um trecho em GRU pra MIA ou NYC só vai ter Fist Class a 5 conto o trecho ou compra ai por 1000 dolares daki 2 ou tres messes adiantado.

          • Não vejo isso. Eu precisei ir ao México com urgência e comprei passagem no mesmo dia saindo do terrível GRU. Aliás nem dá pra falar mal daquela rodoviária porque todos os aeroportos do Brasil são um lixo. Mas uma coisa e tenho certeza, só voei por GRU porque tinha pressa, caso contrário teria ido por outro cia, mas não tinha os horário que precisava… como veem as coisas são muito subjetivas, é preciso ser menos bairrista para analisar com mais eficiência. GRU tem mais voos, em contra partida é o pior em tratamento no Brasil… mas enfim… essa foi a última vez que voar partindo dalí!

  • Carlos

    Para industriá de serviço,o qualidade de serviço é bem importante,a Emirates,Lufthansa,Swiss sabem isso,mas que pena a TAM nunca sabe.Para mim,não gosto de voar com a TAM,pq tem commisários e funcionários mal educado.Sobre o serviço,a TAM é pior no Brasil.

  • Fatima Barbosa

    Não se trata de economia ou mesmo rota, mas sim da sua saída da Star Alliance e consequente entrada na Oneworld. Os vôos terão que mudar e o uso compartilhado das aeronaves também.

    Como exemplo: a Tam não vai mais usar os aviões da Lufthansa, vai usar os da American e por aí vai.

    De tudo isso o lamentável é que o Rio de Janeiro está perdendo tudo, vôos importantes como Paris e Frankfurt serem cancelados! É triste.

    E não da pra comparar voar pela Tam com outras companhias como Air France, Lufthansa, nem pensar. O espaço interno da Tam é muito maior.

    Viva Sergio Cabral, o exterminador do Rio.

    • Fred K. Chagas

      Cara fátima, me desculpe o termo, mas refleti por umas duzentas horas e no dicionário não achei melhor: não diga BOBAGENS ! sergio cabral não é melhor que nenhum outro político. Faz o "dever de casa" direitinho para as 20 gerações futuras de sua família. No entanto nossa cidade melhorou MUITO no quesito que mais incomodava. Claro que para sempre ocorrerão problemas, como o caso da van. MAS por ser a grande vitrine brasileira, com 1000 holofotes em cima, tudo o que ocorre aqui é manchete nacional. Terem acabado os voos da LANTAM diretos pra paris e frankfurt não faz diferença, pelos motivos que muitos já disseram. Há tarifas melhores em outras (e com aeronaves mais confiáveis, aliás…).

  • Paulo Damasceno

    É a velha história: nossa indústria nacional não consegue competir com a estrangeira. Quando só tinha Air France, TAP e Ibéria no Rio, a TAM voava para Paris (acredito que a Air France estava em baixa devido ao acidente de AF447), Frankfurt (sem concorrencia) e até Londres 3 ou 4 vezes por semana. Entrou a Air France com tudo de novo para recuperar sua imagem, Lufthansa com voos diários para Frankfurt e seu serviço e aviões impecáveis, British (referência mundial), além de Emirates e diversas outras opções saindo de São Paulo com muito mais qualidade (Turkish, Singapore com voos para Barcelona), e é óbvio que a TAM não tem competência apra essa competição, abusando de seus clientes do jeito que abusa..

    Eu mesmo sou cliente Fidelidade TAM, por isso sempre dou prioridade para TAM ou Star Alliance, mas sempre para os aprceiros da Star Alliance (TAM mesmo só no nacional).

  • Marcel Senas

    Regra de Mercado, rota que não tem demanda ou a concorrência é muito forte a margem de lucro diminui, as vezes não compensa para a empresa mante-las.

  • Alexandre Lag

    Agora tenho que ler um IMBECIL de pai e mãe dizer que a Varig quebrou pq parou de voar do RJ para voar de São Paulo…

    Que povinho burro rsrs

    • Márcio Sampai

      Alexandre, totalmente impertinente seu comentário. Ninguém disse que a Varig quebrou porque trocou seu hub principal do Rio p/ São Paulo. O que foi dito (e fui eu quem disse) é que o início do fim da Varig (que teve seu núcleo nas péssimas administrações desde o final dos anos 80, juntamente com a roubalheira desenfreada por parte de muita gente dentro e fora da Fundação Ruben Berta) COINCIDIU com a troca do hub, ou seja, isto foi uma ação INSERIDA no processo que quebra.

      Se sou imbecil de pai e mãe, não sei, mas pelo menos herdei deles a capacidade de compreensão da língua portuguesa, algo que muita gente, infelizmente, não pôde ser agraciada…

      Independente de ter sido comigo, é esse tipo de comentário agressivo (e sem motivo, diga-se de passagem) que infelizmente ainda temos que aturar de vez em quando aqui no MD (ainda bem que são exceções). O que a pessoa ganha em ofender gratuitamente outra? Deixo a questão com os administradores do site.

    • Fred K. Chagas

      DENIS e demais responsáveis… a meu ver vocês estão deixando QUALQUER mensagem passar… um sujeito que chama os outros de "imbecil" (não a mim) não deveria ter os comentários aceitos. Ou estou errado????

  • Leo Santos

    Acabei de passar por isso, comprando em Outubro passagem pra Orlando, vôo direto TAM para viajar agora em Abril e tive que ir para São Paulo na ida e volta (digo de novo, comprei Vôo Direto – sem escalas ou conexões) . Atentem que o ajuste de malha aérea, entendam como: A LAN passará a fazer os vôo diretos GIG-MCO e GIG-CDG, ou seja, já venderam passagem de vôo direto, agora remanejam os clientes para conexões e oferecem (mesma empresa LATAM) o võo direto pela LAN. Infelizmente os que compraram, como eu, não tivemos qualquer benefício, vide o caso de aumentar o tempo de viagem, e transtorno ao ter que despachar as malas novamente nessas conexões. A propósito, acabo de ligar para a TAM que depois dessa, não pontuou meus pontos devidos da viagem itnernacional, somente, pasmem pontuou o trecho GIG-GRU!

  • Victor Nogueira

    Eu não viajo de TAM, mas a notícia é boa… Pior coisa que existe é fazer conexão no Galeão. Fiz uma vez só com a KLM e prometi nunca mais fazer. O aeroporto é péssimo, Guarulhos é um Changi perto do Galeão hahaha Sem contar que a TAM é muito cara. Só vale a pena para quem gosta de ir para esses destinos batidos tipo Paris, Miami e Orlando. Acho mais barato e melhor pegar outras cias que tem hubs em outros continentes.

  • Andre Agra

    Prezado Marcos Sobral… Mais uma vez não entendo a lógica. Os voos do Rio seriam para turistas que na sua opinião somem ( ao contrário do que se registra ) e os voos do nordeste estão cheio de brasileiros? Onde estão os quase 6 milhões de habitantes da segunda maior e mais rica cidade do país? Comprando voos para viajar via Salvador para Frankfurt?

  • Andre Agra

    Reconheço e endosso todos os comentários negativos sobre o Galeão ( que para que não sabe, ainda é Federal ). Agora dizerem aqui que Guarulhos é uma beleza… Santo Deus! Não adianta a TAM achar que carioca vai migrar para conexões em SP. Isso, geralmente, só ocorre em 3 situações: Preço sensacional, o que a TAM não oferece, total falta de Alternativa, o que dificilmente ocorre e os coitados dos marinheiros de primeira viagem. Qualquer um prefere fazer conexão em qualquer aeroporto americano ou europeu a encarar nossas "rodoviárias aéreas".

    Mas esse blá blá todo começou porque a TAM suspendeu voos saindo do Rio para Paris e Frankfurt. Que a TAM nunca encarou a Air France não é surpresa, mas o motivo do fim da rota Frankfurt é claro. O potencial de negócios de SP deve suprir a rota ponto a ponto enquanto o Rio emite mais passageiros de turismo. Com a saída da TAM da Star Alliace e consequente fim dos acordos com a Lufthansa, quem iria distribuir os voos de Frankfurt que não tivesse essa cidade como destino final? A AirBerlim não daria conta disso uma vez que seu HUB é Berlim.

    A TAm é tão megalomana que só agora com a LAN ( muito melhor gerida ), vai sair da maior aliança do mundo para a única que se encaixa com suas rotas internacionais, que não é maior, mas certamente será mais proveitosa. Voando para Miami e JFK, Hubs das American, para LHR (British)e para MAD (Ibéria). Acho que era a única cia aérea do mundo que não voava para os Hubs de seu parceiros mais próximos com exceção, vejam só vocês, de Frankfurt… só rindo.

  • Fabio

    Quem em sã consciência vai querer fazer conexão em GRU podendo ir direto por cias melhores como AF e LH, ainda por cima pagando menos ?

    Mesmo se tiver que fazer conexão, antes fazer em CDG ou FRA que naquela zona de GRU.

    Pode até racionalizar o uso dos hubs das parceiras, mas vai perder passageiros.

  • Melissa B

    falou tudo vc..e isso ai mesmo.eles tem um pessimo serviço e ainda assim conram preços altissimos para os trechos internacionais..

  • Melissa B

    kka coisa ta ficando pessoal heim.kkkkkk..nada a ver..

  • Melissa B

    gente e simples a historia..air france tem 2 voos diarios para paris.lufthansa um pra frankfurt..com exceçao do voo da tarde da air france que e operado pelo 747-400 que e extremamente desconfortavel todas essas compagnias tem um oceano de diferença da tam no que diz respeito ao serviço de bordo,conforto..preço.a tam mesmo sendo pessima e muito cara..olha so as tarifas pra milao..depois que alitalia mudou o seu hub pra roma eles monopolizaram essa rota mxp-gru..entao o povo nao e idiota.mais cedo ou mais tarde para de vaiajar mesmo…eu acho otimo pois ja passei episodios desagradaveis em voos tam..

  • Melissa B

    e pagar mais..e mole..kkkkk

  • Nishan

    Não existe demanda. Ah, sim. Por isso a Air France tem 2 vôos diários, a Lufthansa voltou, British Airways passou a voar direto a Londres, KLM retornou e a Alitalia também.

    Aprenda uma coisa: Guarulhos também depende das conexões. Principalmente daquelas empurradas goela abaixo com a TAM sempre fez.

    Quem não tem(e teve) competência pra administrar a manter os vôos foi única e exclusivamente a TAM.

    Não coloque na conta da cidade a suspensão dos vôos.

    E sobre o que você mencionou no início: "vir pra cá para quê ?" Prefiro nem comentar. ISso não é exclusividade de um só local no país.

  • Gabriel Sperandio

    A Alemanha tem um histórico engraçado: quando estava dividida não dava para fazer hub em Berlim Ocidental e o aeroporto de Berlim Oriental não era lá grande coisa. A cidade ficava no meio de outro país. Com isso, Frankfurt ganhou importância como hub aéreo e ferroviário. E até hoje Berlim não virou grande hub (em parte por ficar quase na polônia ao invés de no meio do país. Vale lembrar que boa parte dos aviões que chegam a frankfurt carregam passageiros que sequer têm a Alemanha como destino, e normalmente vão para países da Europa Ocidental ou para Israel, Turquia etc.

  • Gabriel Sperandio

    Discordo. O [des]governador do Rio e a presidente da república dizem que o Rio e o Brasil estão em evidência e isso está sendo muito proveitoso para todos. Então, eles têm que se explicar por isso: o Rio como destino ou hub foi despreado (queda na evidência do Rio) pela maior companhia brasileira (queda na evidência do Brasil). Eles não respondem por operações de empresas privadas, mas não deveriam maquiar uma suposta evidência. Os jogos olímpicos dão holofote, mas por aqui fala-se como se a copa do mundo fosse um evento exclusivo da cidade. E agora a propaganda partidária do partido da presidente colocou em sua conta os 12 estádios da Copa. Enquanto isso, o [des]governador (o que tentou expulsar a Azul do Rio) orgulha-se de ser VIP da Air France, quando não viaja em jatinho de empresário. O que a evidência dos grandes eventos traz para o Rio?

    • Andre Agra

      Gabriel, independente da roubalheira e dos desmandos dos políticos brasileiros e não apenas Fluminenses, O Rio está sim colhendo proveitos dos eventos, aliás, do evento, as Olimpíadas. Se para você a Copa parece ser do Rio, aqui no Rio não se tem essa impressão nem de longe. O que se ve espalhado pela cidade inteira ( que virou um canteiro de obras gigante ) é logomarca da cidade olímpica. Com exceção dos estádios ( que também servirão para a Copa ), a cidade está tendo importantes obras estruturais acontecendo que só ficarão prontas para os jogos. Ou seja, a Copa não tá fazendo nenhuma diferença mesmo. Atenção, não estou dizendo de forma alguma que prefeito e governador são éticos, honestos, bonzinhos… O que estou afirmando é que as OLIMPÍADAS e somente estas obrigaram a cidade a correr atrás e se atualizar. Então, proveito estamos tendo. Eu fui radicalmente contra a vinda dos eventos, mas a Visibilidade internacional é saudável sim. Todos os dias aqui desembarcam empresas e escritórios de representações com olhos na onda de popularidade. Inúmeras universidades estrangeiras estão abrindo filiais para capacitar alunos em mercados emergentes. Marcas famosas fincando bandeiras também de olhos nisso. O estado que viveu cerca de 30 anos de abandono por brigas políticas se ve hoje com a menor taxa de desemprego do país e absorvendo sozinho 1/4 dos investimentos que chegam ao país. E antes que a paulistada grite, desta vez São Paulo não está na liderança do dinheiro que entra e talvez nem precise.

      O fato é que isso é benéfico para todo o país ,pois a fatia maior dos impostos é sempre Federal. Cresci vendo Paulista dizendo que carrega o país nas costas sem fazer uma conta básica, a de proporção. O PIB de SP é 3 vezes maior que o do Rio, segundo colocado… veja só que coincidência, a população de São Paulo é quase 3 vezes maior que a do Rio ( que é o terceiro colocado perdendo para SP e Minas ). Chegamos então a uma renda per capita de R$ 1.036 em SP e de R$ 993 no Rio… francamente, é muito pouco para se julgar tão superior e ruim demais para acreditar que é uma Suécia como muitos pensam.

      • Bem por aí… o ego paulistano anula a cognição dos mesmos! E agente pega avião aí só pra tirar onda e gastar dinheiro na noite de sp… ai ai ai

  • Gabriel Sperandio

    Sou do Rio, mas acho que é porque o Rio fica perto de São Paulo e concentraria por escala obrigatória (ou vantajosa) o próprio estado, parte de Minas e o Espírito Santo. No entanto, mesmo para quem é de Minas Gerais ou do Espírito Santo, com conexão no Nordeste, não haveria viagem negativa (ir ao sul para viajar para o norte). Mas por enquanto, as companhias estrangeiras que só chegam ao Nordeste usam aviões menores sem grande autonomia (mas o suficiente para chegar até a Europa Ocidental) e sem parceiros locais para abastecer. Mas usam todo o Nordeste de potencial em três ou quatro aeroportos, cada um com um leque diferente de destinos. O rio de Janeiro poderia dividir as conexões com São Paulo das demandas do sul do Brasil ou promover-se como destino intermediário inclusive de viajantes do Cone Sul que têm a Europa como destino. Basta ver como o Panamá tornou-se atração a parte de pessoas que viajam para outros lugares e viajam de Copa com conexão lá.

  • Guilherme Gil

    Melissa disse tudo…Não dá pra TAM ficar fazendo a gente de palhaço pra sempre…

  • Guilherme Gil

    Concordo com o Fred, como é que aprovam os comentários desse povo mal educado??Pela óstia…

  • Marcos Sobral

    Miojo, é isso que eu falei. Não tem demanda pq já existem outras explorando. A Tam não aguentou a concorrência e por isso saiu. Não estranhe se começarem a existir outros cancelamentos após a Copa e os Jogos Olímpicos.

    Manda um abraço para o cupnoodles.

  • Rodrigo Quirino

    Quando a TAM lançou GIG-CDG eu paguei 1500 reais ida e volta em altíssima temporada. Ano passado estava no minimo 3 mil. Agora cheguei a ver preços absurdos de 4600! Tem que fechar esse voo caro mesmo, vão perder todos os cariocas que vão pra Europa, pois esses vão preferir ir de Air France, Alitalia, Lufthansa etc. a ir pra GRU. Aliás, os preços via GRU estão mais caros que nas cias. europeias com voo direto. Falta demanda porque não sabem competir com um preço bom!

  • Gabriel Sperandio

    Eu moro no Rio de Janeiro. Repensando, de fato depende de quem faz a propaganda. Mas o GERJ divulga como se a Copa do Mundo fosse só aqui, que o governador buscou (a outorga saiu no primeiro ano do mandato dele. Até então, o Brasil era candidato único). De resto, as olimpíadas só têm servido para justificar obras apressadas mesmo sem relação com o evento. Aeroporto que era para estar bom com apenas um dos dois eventos (mesmo a Copa do Mundo sendo nacional)fica na mesma. O [des]governador baté pé para privatizar e defende a Fraport (defender a privatização tudo bem, um concessionário específico já é lobby…) Mas cadê o terceiro terminal do Galeão? Por que concentra-se investimento em corredor de ônibus e não em transporte de massa? Ou como citado num comentário meu por aí: cadê a visibilidade da cidade e do país, já que a discussão é sobre a TAM reduzir seu leque de destinos? Já que sou daqui e tenho viajado um tanto, noto isso: estão nos anestesiando fazendo parecer que não acontece mais nada fora daqui.

    Quem deve estar adorando os jogos olímpicos no Rio de Janeiro é quem vive em São Paulo: perto o suficiente para poder ver ao vivo e longe o suficiente para que eles possam viver normalmente sem o mesmo rolo compressor passando por cima.

  • Andre Agra

    Bem Gabriel, concordar sobre política é pedir demais, rs… Mas analisar a popularidade e crescimento do Rio de Janeiro sob a ótica das alterações de voos da TAM é simplista. Fosse assim, o que dizer das ações das demais companhias que desde 2010 voltaram ou chegaram?

    Alitalia – retomou os voos Rio/Roma

    KLM – Retomou os voos Rio/AMS

    American – Retomou os voos RIo/NY e lançou Rio/Dallas

    USAIR – lançou rota Rio/Charlotte

    Emirates – Novas rotas para Dubai e Buenos Aires

    Qatar – entrou com pedido de nova rota para o Rio

    Condor – novos voos para Frankfurt

    Tudo isso de 2010 para cá… Seria o Rio que não dá resultado ou a TAM que nao tem condições de manter voos partindo das duas cidades ao mesmo tempo? Vai saber né?

  • Daniel Matos

    Triste ver que esse post virou uma discussão besta de bairrismo de paulista contra cariocas. A questão não deve ser analisada por aí. Vi gente dizendo que cancelam voos pq passageiros não querem voar 9 horas ouvindo batuque de pagode de carioca dentro do avião ou turistas sexuais não ocupam 100% de um voo (WTF???).

    Eu só acho lamentável pois a infraestrutura aeroportuária do Rio e, principalmente, de transportes públicos são de níveis pavorosos. Assim fica difícil recolocar o Rio nas grandes rotas comerciais. O Rio de Janeiro continua sendo um grande polo econômico e de negócios (embora menos que SP) e muito grande no turismo. Demanda não falta. Principalmente pelos eventos recentes que estão sendo realizados aqui (Pan, Copa, Copa das Confederações, Olimpíadas, Rio+20, JMJ, etc). As empresas estrageiras continuam voando pra ca. Umas até criando rotas novas para o Rio. Só vejo a TAM retirando o Rio de sua malha internacional, o que eu acho lamentável. De qualquer forma, pelo que eu ando lendo, o hub por GRU também tem uma péssima infra-estrutura para o tamanho da sua demanda. Nunca precisei fazer conexão lá mas os comentários que vejam são de um serviço bastante aquém do que deveria ser o maior hub do país. Problemas cá tem lá também. Até aí morreu neves.

    • Daniel Matos

      *que vejo

  • Daniel Matos

    Perfeita análise, Gabriel! Esse Governador muquirana e seu comparsa prefeito Dudu Paes prestam um des-serviço ao Rio de Janeiro no quesito infra-estrutura aeroportuária e de transportes públicos, como eu falei no post ali embaixo. É complicado você vir para uma cidade cujos transportes de massa não chegam aos seus principais portos. Galeão, Santos Dumont, Rodoviária Novo Rio, Zona Portuária e até a estação das Barcas, NENHUM desses pontos existem estações sequer próximas de trem e metrô. Para o Galeão apenas umas 3 linhas péssimas de ônibus que vão para o subúrbio e estão caindo aos pedaços (ja precisei usar esse serviço). Enquanto isso, lá dominam a máfia de taxis e o tal onibus Premium que circula pela orla e custa caro. Ou então espere construir pistas até a Barra. E se vc nao mora na Barra, sente e chore pq sua situação não irá melhorar em nada com essas obras. Novo terminal que é bom também, nada.

  • Rafael

    Essas discussões bairristas são péssimas. Ela está saindo porque precisa se livrar dos Airbus, logo ela volta. Eu sou de SP, mas torço muito por vôos diretos de vários pontos do país, isso favorece todos, quanto maior a oferta, mais todos ganham.

  • CARLOS COSTA

    Infelizmente ,como agente de viagens a TAM ,vem perdendo mercado por falta de comando desde da morte do COMANDANTE ROLIM.
    Este que encontrava na ABAV ,era o espirito da Cia.
    Hoje as decisoes acontecem em SANTIAGO.

  • PEDRO

    sabe o que eu acho engraçado ??o rio de janeiro é a cidade que mais recebe turistas , mas o aeroporto é que tem menos voos internacionais , e são paulo , que quase não tem muitos turistas estrangeiros , tem o maior aeroporto com muitas cias aéreas !!! , eu acho que o galeão tem que ser igual a guarulhos !! ainda mais por que , a primeira coisa que um gringo pensa em viajar ao brasil , é a cidade do rio de janeiro , como porta de entrada ao país!! então galeão TEM QUE SER COMO GUARULHOS OU ATÉ TER MELHOR E MAIOR , tudo bem que são paulo e´a maior cidade do brasil , mas em relação á turistas , e estrangeiros , o rio é a maior , e por isso o galeão tem que sr um aeroporto descente e muito bom , e não falo isso por ser carioca !! tomare que ele melhore e torne-se um aeroporto muito bom na copa e nas olimpíadas!! E QUE NÓS CARIOCAS NÃO PRECISAREMOS MAIS FAZER CONEXÃO EM GRU!!!!!!