TAM reduz número de comissários em todos os voos com A319

Denis Carvalho 13 · setembro · 2012

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

A TAM seguiu o exemplo da GOL e está reduzindo de 4 para 3 o número de comissários de bordo em parte de seus voos. A notícia foi divulgada pelo jornal Folha de S. Paulo, segundo o qual a medida seria uma forma de cortar custos e reduzir o prejuízo, que chegou a quase R$ 1 bilhão no último trimestre. Por enquanto apenas foram afetados 32% dos voos, mas há a possibilidade de a medida ser implantada em novas rotas futuramente. Em maio, a GOL tomou a  mesma medida em parte de seus voos.

A iniciativa vale desde o início de setembro para todos os voos operados com o Airbus A319, que é o menor avião da frota da TAM. O jato, com capacidade para 144 passageiros, é usado em rotas curtas. Segundo a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), 32% dos voos da TAM dentro do território brasileiro usam esse tipo de aeronave, que não é empregada em rotas internacionais.

A redução da tripulação tanto da TAM quanto da GOL se baseia em uma regra de 2010 da Anac, que autoriza o uso de um comissário para cada 50 passageiros em algumas aeronaves. A prática é adotada no exterior, especialmente por companhias de baixo custo, e no Brasil, a Webjet foi a primeira a obter autorização para usar três comissários, em novembro de 2010.

À Folha de S. Paulo a TAM afirmou que “a mudança não interfere no nível de serviço e segurança praticados pela companhia e proporciona maior eficiência e rentabilidade às operações”. Em 2011, a companhia disse ao jornal que, mesmo habilitada a usar três comissários em alguns dos seus aviões, usava “quatro profissionais a bordo para melhor atender aos passageiros”.

Segundo a TAM, não haverá cortes de comissários. “Os comissários que foram realocados nessa operação estão sendo absorvidos pela chegada de mais aeronaves e também pelo início, em breve, de novos voos.” O jornal informou ainda que o Sindicato Nacional dos Aeronautas é contra a redução de comissários, por avaliar que há prejuízo à segurança operacional.

Leia a matéria no jornal Folha de S. Paulo

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe