LATAM anuncia entrada da TAM na Oneworld no ano que vem

Leonardo Marques 7 · março · 2013

A Latam acaba de confirmar que a TAM deixará a Star Alliance e irá para a Oneworld.  O anúncio ocorreu durante o encontro da Oneworld em Hong Kong. A mudança, prevista pelo Melhores Destinos já na época da fusão da empresa com a LAN, deve ocorrer no segundo semestre do ano que vem. Até lá, a TAM deve prosseguir como membro da Star Alliance – a menos que haja algum posicionamento contrário da aliança global – o que é bastante improvável.

tam oneworldA chilena LAN, que já é membro da oneworld, concluiu no ano passado a fusão com a TAM e era natural que a brasileira migrasse de aliança. Contribuiu para isso, de forma decisiva, a imposição do  Tribunal de Defesa da Livre Concorrência do Chile (TDLC) para aprovar a fusão, de que a Latam teria que optar por apenas uma aliança e que não poderia ser a mesma da Avianca/Taca. Com a entrada dos colombianos na Star Alliance, o caminho da TAM estava selado.

“O Grupo Latam Airlines ingressa na Oneworld, aliança com forte presença na América Latina, nos Estados Unidos e na Europa – três dos destinos internacionais mais solicitados pelos passageiros do Grupo – e também na Ásia/Pacífico. A oneworld está presente em mais de 950 aeroportos, em quase 160 países, com mais de 13 mil decolagens diárias, transportando 480 milhões de passageiros por ano, com uma frota combinada de mais de 3,3 mil aviões e possibilitando o acesso a mais de 550 salas VIP nos cinco continentes. Assim, as companhias do Grupo LATAM Airlines seguirão levando a América do Sul ao mundo e trazendo o mundo para a América do Sul”, informou a Latam.

Segundo o comunicado oficial, a TAM e sua filial no Paraguai deixarão a Star Alliance durante o segundo trimestre de 2014, em data a ser comunicada ainda em 2013. As companhias planejam entrar oficialmente na oneworld assim que deixarem a Star Alliance. “A partir daquele momento, os passageiros da TAM passarão a acumular e a resgatar pontos em qualquer companhia membro da oneworld. Até lá, seus clientes continuarão utilizando os benefícios da Star Alliance normalmente”.

Os passageiros frequentes do Programa TAM Fidelidade manterão, durante e depois do período de transição, seus pontos acumulados em voos realizados em empresas da Star Alliance e também sua categoria no programa de fidelização. LAN e TAM informarão seus passageiros oportunamente sobre qualquer mudança nesse processo.

“Avaliamos todas as possibilidades e escolhemos a oneworld, porque é a aliança que oferece os melhores benefícios, conexões e produtos aos nossos passageiros, bem como as maiores sinergias para o Grupo LATAM Airlines. Estamos muito satisfeitos com nossa decisão”, afirma Enrique Cueto, presidente do Grupo Latam.

Marco Antonio Bologna, presidente da TAM Linhas Aéreas e da TAM S.A., destaca que “esta é uma notícia importante para os passageiros da TAM, e estamos focados em garantir uma transição tranquila para a companhia, nossos parceiros e, o mais importante, nossos clientes”. Segundo ele, a TAM “está mudando para uma aliança em crescimento, que oferecerá as melhores opções de conexão de acordo com o perfil de nossos passageiros”.

Durante o encontro em Hong Kong, também foi anunciada a entrada da LAN Colômbia na oneworld, que está prevista para ocorrer a partir do quarto trimestre de 2013. Nesta data, ela passará a fazer parte da aliança como membro afiliado, assim como LAN Argentina, a LAN Equador e a LAN Peru, além da oneworld incluir as operações da LAN no Chile.

Com informações da TAM e do leitor Fernando Sirota.

Publicado por

Leonardo Marques

Diretor do Melhores Destinos

  • Thiago Ambrós

    Pra mim a TAM desonra a Star Alliance, tinha que sair ainda este ano.

  • Vitor Borges

    Realmente uma pena. A única cia que se preza nessa oneworld na minha opinião é a Qantas. O jeito agora é evitar a TAM e as respectivas futuras parceiras decadentes.

    • Thiago Ambrós

      Também num é bem assim né? A Qatar agora está na OneWorld e a US Airways vai entrar depois da fusão com a AA. Deve aumentar consideravelmente os destinos/conexões possíveis.

  • Enrico

    that's bad news.

  • Cleber Rosa

    Pular da maior (e melhor) pra menor (e pior) alianca e ainda fazer de conta que isso eh bom!

    Como queria eu que a Avianca Brasil entrasse tb na *.

  • Fabio Rudolfo

    Mais opções pros meus AVIOS…bom também!!!

  • mauro mendonç

    O que já é MUITO ruim, vai piorar. Ainda continuava a voar pela Tam, por causa da Star Alliance. Não vejo a hora da Avianca Brasil, ser Avianca Internacional.

  • Vitor Borges

    Olá Thiago, viajei de Qatar num curto trecho e não desapontou. (Hanoi Bangkok) mas, não houve nenhum serviço, então não posso julgá-la melhor. Já a Singapore tem um tratamento excelente tanto em econômica quanto executiva. Acho uma pena também que a US Airways tenha passado para AA e oneworld, não cheguei a viajar com eles, mas sob a gestão da AA não pretendo fazê-lo. A Air Berlin num trecho de Munique a Berlin teve um tratamento ótimo, mas foi imediatamente antes de entrar na aliança. Enfim, há algumas companhias além da Qantas que se salvam, mas para efeitos de dia-a-dia com operações no Brasil, quiça apenas a Qatar.

    • Vitor Borges

      Apenas ressaltando que a Singapore não é da OneWorld e sim da Star Alliance. Apenas utilizei seu exemplo como contraste regional.

  • Carlos Alberto Pinto

    Interessante ver como ficarão os acordos de code-sharing da TAM com as linhas aéreas da Star Alliance. Para os EUA provavelmente não há problemas, uma vez q a American é a que mais tem vôos para o país, contudo os acordos na Europa é uma coisa a pensar, especialmente os vôos com a Lufthansa.

    De qualquer forma, é uma má notícia —e a TAM vem se especializando nisto vide as recentes mudanças no (in)Fidelidade— esperada e que torna menos atraente ainda os vôos com essas companhia.

    • Filipe Araujo

      Cada vez pior a TAM, o Grupo One World é sem duvidas a pior aliança do mundo, a América e a Iberia são as carroças do mundo areio, aviões sucatados, atendimento péssimo com aeromoças mais velhas q minha mãe e vão vestidas q parecem ter acordo e ido trabalhar realmente a TAM esta virando a inFelicidade, vai se tornar a pior companhia do Brasil, uma pena, as mudanças da TAM nos últimos dias so estão desagradando aos clientes, vamos todos rumo a Avianca que estará presente no Star Aliance que sem duvida é a melhor aliança global, meus pêsames para TAM, não vejo um futuro muito durador pra TAM.

    • Thomas H.

      Pra Europa vai ser com a British e a b… da Iberia..

      Pra Asia, JAL e a excelente Cathay, via Londres

  • Daniel Vitor

    E com isso Smiles ganhando mais espaço. Na minha humilde opinião, para nós, meros mortais, até agora não vi nenhuma melhora com essa fusão da TAM e LAN.

    • Thiago Ambrós

      Só piora mesmo! Nenhuma vantagem pros passaeiros.

    • Vitor J. Nunes

      Essa fusão só me deu dor de cabeça! Cancelamento de voo de uma pra outra e o cliente feito palhaço (perdão da expressão chula).

  • Silvio Dieguez

    Um colega meu emitiu passagens para Miami por 25 mil pontos por trecho em Julho, alta temporada, na Gol. Na Tam, no mesmo período, tava 100 mil pontos. To pensando em migrar meus pontos do cartão de crédito pro Smiles, porque o Fidelidade tá decaindo, em minha modesta opinião.

    • Pamella Prado

      Gostaria de aproveitar e sugerir uma nova matéria aqui no site sobre quais as melhores opções de cartões de crédito no momento para se acumulhar milhas.

  • Cinha Flor

    LATAM…. QUE NOME HORRÍVElllllL!! Parece nome de ferro-velho! Affffff

    • Filipe Araujo

      tb acho, parece lata velha!

  • Rogerio Shieh

    Alguém sabe como vai ficar a parceria Smiles/Iberia, já que a Iberia é da Oneworld?

  • Guilherme Ortale

    Pra quem anda de econômica não vai fazer diferença alguma, visto que hoje com a Tam na Star Alliance, pra você pontuar voando nas parceiras, só comprando as passagens mais caras. É uma piada.

    Acho que piorar não tem como com a Oneworld.

    Já a fusão com certeza vai pirar a cia, um exemplo prático é que a TAM já é o maior aperto nos vôos internacionais e a LAN tem disparado a menor poltrona e o menor espaço nos "modernos" 787… daí da pra se ter uma ideia de como as coisas vão ser na fusão.

  • Já estamos trabalhando nisso!

    • João Alfredo

      Boa!

  • João Alfredo

    Olha, vcs esqueceram de mencionar uma. Embora não voe para o Brasil, a Cathay Pacific é excelente! Pra quem planeja uma viagem dentro da Asia, é uma otima opção.

  • João Alfredo

    Acho que a principio não vai interfirir, tendo em vista que várias cias de alianças diferentes tem acordo entre elas. Do mesmo jeito que a TAM precisa da LH em Frankfurt para conexões na europa, a LH precisa da TAM para conexões no Brasil.(pelo menos enquanto a Avianca Brasil não entrar na Star) Por expemplo a TAM e Air France que sempre foram de alianças diferentes, tem acordo para voos em conexão…

  • Gustavo Gomes de Oli

    A Airberlin para mim é a melhor Cia aérea da Europa. Já voei varias vezes por ela na Alemanha e Espanha. Aviões novos todos novos. Dá de 10 na lufthansa

  • Gustavo Gomes de Oli

    Tenho uma viagem marcada para Santiago em abril que já tive que remarcar 2x por causa da Lan e/ou Tam. Daqui há pouco Lan Brasil, podem escrever. E viva a Avianca, tomara que venha com força.

  • Ruan Fernando Cardos

    Bom, pra mim a aliança nem faz tanta diferença, mas o inFidelidade tá complicado. Antes eu sempre optava pela TAM mesmo quando era um pouco mais cara por causa dos pontos, agora não mais…

  • Vitor Borges

    Quase viajei com eles, João. Mas, acabei fazendo Hong Kong Sydney com a Qantas e foi ótimo. Mas, já ouvi falar bem da Cathay também.

  • Orsini Benchimol

    É uma boa para colocar as formas de gerar milhas pagando um cartao com o outro, hoje em dia estou usando santander/bb smiles platinum! Por enquanto acho a melhor forma! Se alguem souber de algo agradeço!!

  • Cilla Noronha

    A Tam não cansa de fazer m#%%$! Simplesmente péssimo!

  • Cilla Noronha

    Como eu sou universitária e meu limite é baixo, eu tô usando o OuroCard internacional, mas fiquei sabendo através do MD do cartão de crédito Smiles e já pedi o meu, assim que chegar cancelarei o Ourocard. E por enquanto eu pago tudo no cartão. Assim que acaba o limite, eu pago logo a fatura pra liberar mais limites e pagar o máximo de coisas no cartão. Assim, ao invés de apenas os míseros 500 reais (no máximo!!!), ou quatrocentos e pouco por mês (que dá uma miséria no universitário de pontos), eu gasto o dobro ou mais, ao invés de ter que pagar no dinheiro. Essa foi uma dica boa que soube há pouco tempo, por aqui e por outro site (não sei se posso falar). Mas gostaria muito do post, informação é sempre bem-vinda!

  • Cilla Noronha

    A Tam poderia fazer o favor de começar a operar em Campina Grande também. Aqui só tem a GOL. É um monopólio dos infernos! Passagens super caras e muitas vezes sequer há opção de voo pra minha cidade. Complicado!

  • Rafael

    Pelo visto ao contrário da maioria aqui, eu acho que a mudança será positiva.

    Já viajei em diversas empresas de ambos os grupos, e em geral as empresas da OneWorld tem políticas mais uniformes. As mudanças que ocorreram na semana passada provavelmente já foram em decorrência dessa mudança de aliança. O que ocorria até agora com a TAM frequentemente era que a TAM não abria disponibilidade quase nenhuma para resgate com milhas nos seus vôos internacionais nos níveis normais de milhas (só abria nos altíssimos). E normalmente as outras empresas da aliança só podem emitir passagem para os seus próprios clientes nas tarifas baixas. Então o que ocorria é que as outras empresas do grupo também fechavam a disponibilidade de assentos nos seus próprios vôos para clientes da TAM (muitas vezes existem assentos disponíveis a preços reduzidos de milhas em empresas como Copa, United, etc…, mas esses vôos simplesmente ficam com disponibilidade ocultada para clientes do TAM fidelidade (enquanto clientes das outras da *A conseguem emitir esses bilhetes sem problemas). Na *A esse tipo de problema ocorre várias vezes pois diversas empresas tem políticas muito diferentes (por exemplo, problemas desse tipo ocorrem também entre a Lufthansa e a US Airways). Já na OneWorld, as políticas são mais uniformes, então creio que a disponibilidade de assentos para milhas (tanto voando TAM como voando parceiras), tende a aumentar no futuro para clientes da TAM.

    Quanto ao nível das empresas parceiras, existe excelentes companhias aéreas em ambas como Cathay, Qantas, Qatar (em breve) na OneWorld, Singapore etc na Star. Finnair, Japan Airlines, British são outras companhias boas da OneWorld. A nível de EUA, não existe muita diferença entre United e American.

    Do ponto de vista de hubs o que deve acontecer é:

    – Na Europa ao invés de clientes voando via Frankfurt/Paris (e Lisboa com a TAP), os hubs passarão a ser Londres (que é uma excelente opção para conexões) e Madrid, que são os dois grandes hubs da OneWorld na Europa.

    – Nos EUA o hub ficará em Miami (que é um dos 5 grandes hubs da American, e especificamente o hub da American para a América Latina). Juntando os vôos da American (que é quem tem maior número de voôs EUA-Brasil) com os da TAM, os clientes da TAM terão muito mais opções.

    Lembrando que a United não opera muitos vôos Brasil-EUA.

    Do ponto de vista doméstico/América do Sul não deve mudar muita coisa. Uma coisa que pode ser positivo é o fato de estar na mesma aliança da British (na qual o resgate no programa de milhagem é baseado em distância e não em regiões). Isso pode ser uma excelente jogada para quem gosta de resgatar passagens na América do Sul, consistindo em creditar as milhas voadas na TAM para o programa da British Airways e depois resgatar essas milhas para vôos internos na América do Sul. Temos que esperar para ver como isso vai ficar (mas hoje em dia essa é, por exemplo, a melhor opção para diversos vôos na América do Norte. Acumular na British e resgatar na American)

    • George

      Olá Rafael. Entendo o seu ponto de vista, mas também temos que pensar na disponibilidade diária de assentos que cada aliança oferecia. Por exemplo, havia pouca disponibilidade de assentos para os vôos das parceiras na Star, mas pense no número de vôos que ela faz em um dia. Enquanto isso só temos um da British e um da Iberia por dia, não é? Estou só falando de São Paulo – GRU e imaginando o cenário dos brasileiros que querem viajar para a Europa. São muito poucos assentos por dia! A TAP devia desafogar um pouco essa baixa disponibilidade por oferecer vários vôos por dia espalhados por quase todo o Brasil. E é isso que eu fico a temer.

  • Cinha Flor

    kkkkkkkkkkkkk

  • Bernardo Amorim

    Boa!

  • Bernardo Amorim

    Talvez porque o resto dos sulamericanos sao todos baixinhos…. Chileno mesmo a media deve ser de 1,60! Rsrs

  • Luciano

    A TAM sempre escreveu em suas revistas que a Star Alliance era a melhor e maior aliança global. Se mantiverem a coerência está mudança é pra pior.

  • Paulo Otávio

    Uma hora boa pra Avianca Brasil entrar e expandir suas operações pelo Brasil adentro…

  • sandra

    No meu conceito a Tam está perdidona.

  • JAO

    Gente o principal ponto ninguém comentou que e' o seguinte: em one world voce não aculuma NENHUMA milha viajando em classe econômica e afins, apenas se pagar pelas letras mais caras. Entao babau milhas para todos nos, e ainda na one world tem de pgar muitas taxas pela passagem de milhas, mudança horrível da TAM.