TAM Fidelidade anuncia mudanças importantes para 2016

Leonardo Cassol 29 · outubro · 2015

A TAM anunciou hoje mudanças importantes nas regras de acúmulo e de upgrade de categoria do seu programa TAM Fidelidade. As novidades entram em vigor a partir de abril de 2016. A principal mudança é a aposentadoria da tabela fixa de acúmulo de pontos. A pontuação de voos TAM passa a considerar o valor pago pelo bilhete em voos domésticos e a quantidade de milhas voadas em voos internacionais. As mudanças são positivas em sua grande maioria e vão facilitar o acúmulo de pontos e o acesso as categorias do programa para passageiros frequentes. Confira!

Mudancas-TAM-Fidelidade-2016

Acúmulo de pontos em voos domésticos

A partir de abril de 2016, o acúmulo de pontos Multiplus no TAM Fidelidade em voos domésticos passa a ser o seguinte:

  • Tarifa no perfil Básico: 2 pontos a cada R$ 1 em tarifa (taxas não pontuam)
  • Tarifa nos perfis Flex, Top e Relax: 3 pontos a cada R$ 1 em tarifa (taxas não pontuam)

A melhor notícia é que clientes das categorias Azul, Vermelho, Vermelho Plus e Black terão o benefício de acumular no mínimo 500 pontos Multiplus a cada viagem, independentemente do perfil e valor da tarifa, o que corresponde a pontuação mínima atual.

Mudancas-TAM-Fidelidade-Abril2016

Outros exemplos da nova regra:

  • São Paulo x Brasília: tarifa Básica R$ 460 = 920 pts (na tabela atual: 500 pts)
  • Vitória x Manaus: tarifa Flex R$ 500 = 1.500 pts (na tabela atual: 1.000 pts)
  • Curitiba x Porto Alegre: tarifa Básica R$ 150 = 300 pts cartão branco ou 500 pts cartão Azul, Vermelho, V Plus ou Black (na tabela atual 500 pontos)

Acúmulo de pontos em voos internacionais

Já em voos internacionais, a partir de abril de 2016, os pontos Multiplus serão calculados com base na distância percorrida em milhas entre a origem e o destino final, podendo haver um bônus conforme o perfil de tarifas (multiplicador por distância percorrida em milhas), como abaixo:

  • Tarifas em classe econômica: Acces 100%, Flex 125%, Plus 150%, Premium Economy 150%
  • Tarifa Classic: 150% (Europa e Regional) ou 200% (EUA)
  • Tarifa Executive: 200% (Regional), 250% (Europa) ou 300% (EUA)

Mudancas-TAM-Fidelidade-

Mesmo que o voo tenha escalas ou conexões domésticas, será considerado o total de milhas de todos os trechos percorridos. Os clientes das categorias Azul, Vermelho, Vermelho Plus e Black terão garantidos no mínimo acúmulo de 5.000 pontos Multiplus em viagens para os EUA.

O acúmulo de pontos Multiplus em companhias membro da aliança oneworld e/ou parceira permanece inalterado.

Upgrade para categorias Azul, Vermelho, Vermelho Plus e Black

O período de avaliação para promoção de categoria passará a considerar o ano civil, de janeiro a dezembro, e não mais 12 meses consecutivos, independente do ano, como ocorre hoje.

Periodo-Acumulo-TAM-Fidelidade

Outra novidade muito positiva é a redução da pontuação e do números e trechos necessários para a promoção para as categorias Azul e Vermelho. Há ainda a possibilidade de combinar a quantidade de pontos Multiplus com o número de trechos voados na Preminum Business, de acordo com as figuras a seguir.

Upgrade-Cartao-Azul-Tam-Fidelidade-2016 Upgrade-Cartao-Vermelho-Tam-Fidelidade Upgrade-Cartao-Vermelho-Plus-TAM-Fidelidade-2016Categorias-TAM-Fidelidade-Upgrade

Cálculo de trechos

Outro ponto que vale ser ressaltado nos voos domésticos e internacionais, é a nova forma de cálculo de trechos. No modelo atual, um trecho equivale ao voo entre a origem e o destino, independentemente de conexões realizadas. Já no novo modelo, cada trecho percorrido também vai entrar no cálculo, incluindo conexões e escalas. Com isso, um voo de São Paulo para Manaus com conexão em Brasília, por exemplo, passa a ser calculado como dois trechos voados, facilitando o upgrade de categoria.
Conexao-TAM-Fidelidade

Bônus do cartão Vermelho

Passa a ser de 100% definitivamente, e não mais 75%.

Tabela de resgate

Não será alterada. Esperamos que a tabela diferenciada para clientes das categorias Vermelho, Vermelho Plus ou Black também não seja alterada (amanhã, no evento da TAM, saberemos).

Avaliação das novidades

A TAM conseguiu surpreender positivamente os membros do TAM Fidelidade, implementando uma complexa mudança no sistema de acúmulo de pontos para o modelo baseado do valor gasto em tarifas em voos pelo Brasil, preservando, ao mesmo tempo, a pontuação mínima de acúmulo para clientes categoria Azul, Vermelho, Vermelho Plus e Black. Um movimento inteligente e bem planejado, já que, aparentemente, os demais benefícios foram todos mantidos.

Outro destaque positivo foi facilitar o upgrade para as categorias Azul e Vermelho, que havia ficado muito complicado para quem não voava para o exterior com frequência pela TAM. A combinação do novo formato de acúmulo, da contagem de pontuação de conexões e da redução do valor mínimo de pontos necessário nas tabelas vai ajudar a vida de muita gente!

A única mudança negativa foi a implementada no período de acúmulo, engessando o upgrade de categoria dentro do ano civil (eu não teria virado cartão Black no novo modelo, por exemplo). O modelo atual permitia você receber upgrade de categoria em abril, por exemplo, acumulando pontos em 12 meses consecutivos não importando o ano civil.

Mais informações no site da TAM.

Agradecemos a contribuição do nosso leitor Josimar Ambrosio.

Autor

Leonardo Cassol - Editor Editor e especialista em programas de fidelização do Melhores Destinos.
  • Andre Luis

    Falando em TAM/Multiplis, alguém mais, ou somente eu que estou arrependido de ter passado os dois últimos anos acumulando para o Smiles da Gol? Quando pesquiso não encontro disponibilidade e muitas vezes de 50.000 a 100.000 pontos por trecho mesmo pesquisando com bastante antecedência!

  • Alberto Kiess

    Gostei das mudanças, o TAM Fidelidade é o melhor programa na minha opinião e será melhor ainda.

    • Sempre foi e sempre será, pq se o Tudo Azul quer chegar a ser uma grande empresa cobrando taxa de conveniência de R$ 15,00 por trecho resgatado, ela esta seguindo o caminho do Smiles, indo de mal a pior.
      Já a Avianca Brasil tem uma boa lacuna pra crescer, basta ela saber aproveitar.

      • Henry

        Marcelo…
        Para mim o TudoAzul e o Smiles estão travando uma luta feroz para saber que é o pior programa de fidelidade do Brasil…
        O Smiles é só marketing One Seven One e o TudoAzul está indo na aba…
        Hoje, e pelo menos, por enquanto, o Multiplus tem tido um programa de fidelidade razoável, em termos de quantidade de milhas e disponibilidade..
        Só precisava melhorar muito o site e o pós atendimento, que são muito fracos..

  • José Barbosa

    Minha dúvida é justamente sobre esse ponto negativo… Devo atingir o status vermelho em uma viagem que farei em julho/2016… Nesse caso, serei Tam vermelho até dez2016 só? Se for, será muito ruim, um grande esforço pra passar menos de 6 meses na categoria….

    • Não. Se você tiver os pontos suficientes entre janeiro e dezembro, permanece a regra do ano do upgrade + ano seguinte + até março do ano posterior

      • José Barbosa

        Valeu Leonardo. Mas isso que você falou não é antes da mudança?

        • Continua assim. O que mudou é que se você contava com pontos acumulados entre setembro de 2014 e agosto de 2015 (12 meses), por exemplo, isso vai acabar. Agora só vale de janeiro a dezembro

          • José Barbosa

            Ah, beleza. No caso como atinjo os pontos para upgrade em julho/16, eles valerão o ano de 2017 inteiro. E caso eu não consigo manter a pontuação entre Jan/2017 a dez/2017 eu sou rebaixado? Desculpa a dúvida, sou leigo no assunto!! Obrigado

          • Isso, até março de 2018. Exato. O período de avaliação agora é sempre Janeiro-Dezembro, seja para upgrade ou manutenção.

          • José Barbosa

            Ah, obrigado mesmo 🙂 Minha única duvida tinha sido nesse ponto. As mudanças foram demais. Acredito que a melhor, fora a diminuição dos pontos necessários no fidelidade, foi que a business pontua 300%, em uma ida e volta de minha cidade (JPA – GRU – NY) posso pontuar quase 37 mil pontos, se não errei os cálculos hehe. Muito bom!!

  • Problema da multiplus eh nao aceitar pts transferidos do cc para upgrades de categorias

    • Pois é, Danilo. Eu acreditava nessa mudança… mas nada…

      • Henry

        Realmente é uma decepção isso aí… até parece que eles não gostam de vender milhas para os bancos…

  • trombadinha

    vai ficar mais caro para emitir para quem nao mora em sao paulo ou rj passagens internacionais

    • Por que?

      • trombadinha

        porque hoje o trecho por milhas eh calculado somente a pernada mais longa.
        ex fln-gru-jfk 30 mil milhas (hipoteticamente)
        de acordo com a explicacao agora vai ser tarifada alem dos 30 mil da pernada internacional voce pagara com milhas tambem a primeira pernada fln-gru.

        • Fabrício Roque

          Bom ponto. Na hora eu pensei nisso, para emitir passagens com milhas ficará mais caro. Parece que Multiplus agora está bom para acumular e mais caro para usar.

          • trombadinha

            exato.
            fica pior para quem voa mais com as milhas do cartao de credito, e melhor para quem acumula bastante voando com bilhetes regulares.

  • Wescley Lima

    Matou a pau!
    Cada dia que passa fico mais satisfeito com o tam fidelidade e multiplus.
    Engole essa smiles kkkkkk

  • Tarcísio Medeiros

    Duas perguntas: A nova tabela será para vôos a partir de abril independente da data de compra, ou apenas os comprados agora?

    Só confirmando: Então se por exemplo eu fizer um vôo REC – SP – MIA eu vou receber as milhas de acordo com a distância entre essas 3 cidades ou apenas de REC – MIA?

    • 1. voos a partir de abril 2016 – por interpretação nossa (mas vamos consultar eles no evento amanhã); 2. Distância entre as 3 cidades. Calculado parada a parada. Isso é certeza

      • Tarcísio Medeiros

        Ai, que bom o/
        Então ganharei 800 milhas a mais com essa nova regra =D

        Espero que de cá pra lá não mudem pra pior os das parceiras, rs.

        • Sim. Mas seu voo é TAM, certo? Se for voo de parceiro não muda nada. Continua como está.

          • Tarcísio Medeiros

            É porque eu peguei o bug da AA, e em outra viagem foi pela TAM. Por isso que na verdade estou inserido nas duas situações hehehe

  • Patrick Ferreira

    Prevejo a tabela aumentando, a tam e multiplus são otimos pra quem mora na região sudeste e sul, pra mim que moro na região norte os trechos são todos 20k.

  • Jonatas

    Smiles já pode processar o multiplus por humilhação

    • uahauhuahuahauha.
      Sabe aquela máxima “Nada se cria, tudo se copia”, então, bem que o Smiles poderia copiar o novo regulamento do TAM e fazer do mesmo jeito, melhor que deixar aquele monte de incógnitas e buracos abertos para especulações negativas, basta vê o histórico de “benfeitorias” deles.

      • Henry

        Smiles broked…. tira o cavalinho da chuva, senão ele pega uma pneumonia….rsrs

  • Josimar

    Eu já sou Vermelho e achei até estranho, mas está tudo estranhamente bom, vi só notícias boas… o que me pergunto é se não vão diminuir os benefícios da categoria vermelho e deixar só para Plus e Black… tomara que não. Se continuar os benefícios como estão, e as regras como foram apresentadas, com certeza a TAM passa a ter o melhor programa de Fidelidade do Brasil. Já achava o TAM Fidelidade o melhor, agora com essas mudanças, por incrível e estranho que pareça, só melhrou o que já era bom. =)
    Keep up the good job TAM!

    • Pois é Josimar.. Amanhã vamos bombardear eles de perguntas no evento. Mas pelas informações divulgadas é só notícia boa mesmo. Eu também estava preocupado

    • Todos benefícios mantidos.

      • Josimar

        Bacana! Tomara que sejam mantidos por um bom tempo! 😀

  • Victor Akl

    Só tenho 500 pontos no programa de fidelidade!
    HAHA

  • Yuri

    Chora, Smiles

    • Geronimo

      Penso que esta é a última preocupação do Smiles, pois quando essas mudanças entrarem em vigor, eles já não existirão mais e estaremos chorando pelas nossas milhas que serão enterradas juntas com eles. O TudoAzul já está ensaiando pra ficar no lugar deles, o primeiro ato foi a cobrança absurda das taxas de conveniência, mas quem faz isso com o consumidor pode fazer muito mais. Vamos aguardar…

  • Rafael

    Vou fazer o trecho GRU-JFK-CDG-JFK-GRU na executiva da AA em abril.
    Se eu pontuar na TAM vão considerar as conexões em separado ou vai ficar como antes, como se fosse um voo direto entre GRU-CDG-GRU?

  • Alexandre Kontoyanis

    Sabe o pior? Fui testar um voo BSB-PAR em janeiro, além de dar 115 mil milhas, eles estão cobrando R$1.100 de taxas, dá pra acreditar? Meu Smiles diamante só me serviu para conseguir status match.

    • Parece que o Smiles corrigiu o problema das taxas hoje. Dá uma olhada lá.

      • percebi isso também, agora a taxa de embarque de Tokyo para Dubai passou de R$ 600 e poucos para R$ 90,00

      • Fernanda

        Leo, me tira uma duvida.
        Passagens emitidas com milhas sao contadas como “trecho” pra upgrade?

  • Marcos Batatinha

    Virei Red Hoje e no fidelidade diz que a validade é até 03/17. Eles vão honrar isso? Outra dúvida: caso eu virei Black até 03/16, a pontuação que eu fizer de janeiro a março, além de contar pra eu virar Black, também conta pra contabilizar o ano inteiro de 2016?

  • Marcelo Berto

    Alguém poderia me ajudar com um calculo..
    Se eu fizer uma viagem conforme abaixo após Abril de 2016 (American Airlines) quantos pontos eu ganharia no multiplus.

    Ida
    Brasilia-Miami (Executiva)
    Miami – NYC (Primeira Classe)
    Nova York – Milão (Primeira Classe)

    Volta
    Milão – Nova York (Primeira Classe)
    Nova York – Miami (Primeira Classe)
    Miami – Brasilia (Executiva)

    Tinha calculado um valor próximo a 30 mil pontos multiplus antes da mudança, mas acho que esta errado.

    Alguém saberia responder. Sou Categoria Branco.

  • “surpreender positivamente”, isso é tudo o que o Smiles não vem fazendo ano após ano.

    Parabéns TAM fidelidade, e aposto que muita gente imaginava que com a fusão com a LAN as mudanças viriam para prejudicar o consumidor, cortar gastos, demitir pessoal e aumentar preços devido a queda da concorrência… Bem, pode ser que bem lá pra frente isso aconteça, mas a primeira impressão é que coisas boas estão por vir.
    Eu sempre preferi voar e acumular na TAM, e assim será.

    • Vamos torcer pra continuar nessa pegada!!! kkk

    • Henry

      Desencarna do Smiles… esse já era….
      Pior que eu ainda tenho 940.000 milhas enterradas lá…

      • E eu querendo torrar meus quase 100 mil e muito preocupado de como farei isso…

        • Claudia

          Falei pro Henry logo acima, Marcelo, tô precisando de 30k… Já descobriu como fazer isso 3 meses depois?! Tenho uma “história bonita” pra contar! Hehehehe (Sou honesta! Tentar não custa!)

      • Marcos

        Não me diga que você foi um dos ganhadores de um milhão de milhas?

      • Claudia

        Preciso de 30k e tem que ser Smiles… Que tal uma filantropia, Henry? ?

  • Denis Godoy

    Não me parece ser uma mudança tão boa assim.
    Se pegar como exemplo VCP-BSB-VCP, que é possível pontuar no mínimo 1000 pontos, a partir dessa regra, o acúmulo passa a ser de apenas 370 pontos…

    • Denis, como você chegou nos 370 pontos? Cartões Azul, Vermelho, Plus e Black ganham um mínimo de 500 pontos por trecho + bônus. Ou seja, 1000 pontos continua inalterado nesse caso.

      • Denis Godoy

        Encontra-se facilmente trechos por menos de 100 reais. Fidelidade Branco pontuaria pela base tarifária, portanto, ida e volta variando de 360 a 390 pontos.

        • Denis, se não for Azul, Vermelho ou Black, aí acumulará menos pontos sim, nesses casos. Com status o mínimo continua sendo 500 por trecho

          • Denis Godoy

            A dúvida que surgiu foi: o acúmulo será por trecho ou por viagem? (Entendo viagem como ida e volta.) No texto deu a entender que deixará de ser por trecho, não apenas para Fidelidade Branco, mas para todas categorias, tanto na pontuação fixa (domésticos), quanto na pontuação por milhas percorridas.

          • Denis, voos internacionais pelas milhas percorridas trecho a trecho. Voos domésticos pela tarifa paga.

  • R.F.

    Se o “ano letivo” vai começar em Janeiro, isso quer dizer que as milhas que acumulei de Março desse ano até agora irão vencer já em Janeiro, ao invés de Março, como era antes?

    • O vencimento dos pontos para utilização continua sendo de 2 anos e não vai mudar. Os pontos válidos para upgrade de categoria passam a ser contados de janeiro a dezembro a partir do ano que vem. Esse ano continua valendo como esta.

      • R.F.

        Ah sim, melhor desse jeito, obrigado!

  • Joyce Pitta

    Boa Noite,

    Como será o cálculo das tarifas PROMO?

  • Alan

    Sera que voando em cia aerea da one world os pontos ganhos sao validos para upgrade do tam fidelidade?

  • Elvis

    Leonardo, tenho una duvida e preciso seu conselho. Meu voo e AA classe Q. Económica GRU MIA JFK LHR AMS PHL MIA GRU, com stop over de 48 horas en JFK. Voce acha melhor jogar os puntos na AA ou TAM? Obrigado desde ja. Ainda nao consigo ver qu mantas milhas terei

  • Feliciano Martins

    Notícias excelentes! E um ponto mais que deve ser notado: mudanças para melhor sendo anunciadas com 6 meses de antecedência. Enquanto alguns programas fazem mudanças para pior sem nem mesmo avisar aos clientes.
    É isso aí TAM/Multiplus.
    Valeu a notícia MD!

  • thiago

    Leonardo, por favor me tire uma dúvida: tenho uma viagem para hong kong (bug) em dezembro 2015. Em janeiro de 2016 tenho outra (eua) e junho 2016 também (eua hawaii), tudo bug da AA. Com essa mudança válida a partir de abril, o voo de dezembro de 2015 vai contar para mudança de categoria? Pois achava que eu juntaria os 3 e ficaria próximo de virar vermelho…reparou que no quadro sobre esse item não há menção dos meses de abril até dezembro de 2015?

    • Vamos por partes. Todos os voos vão continuar contando para mudança de categoria. No seu caso, até abril vale a regra atual (últimos 12 meses). Depois de abril, serão considerados voos entre janeiro e dezembro apenas. No evento de hoje vamos perguntar sobre regras de transição.

      • Bruno

        Leonardo, veja se consegue me ajudar. Planejava virar Black até maio de 2016 mas pelo visto terei que me antecipar. Caso eu vire Black até dia 31 de março, o cartão será válido até quando!? Obrigado.

      • thiago

        Muito obrigado leonardo! Por favor, os indague sobre regra de transição, pois, ao meu ver meu pontos do voo de dezembro de 2015 deveriam ser considerados até dezembro de 2016 e não somente até abril de 2016. Obrigado!

        • thiago

          Leonardo, teve alguma noticia com relacao a minha duvida? Teve tempo de tirar na reuniao? abs!

          • Thiago, status para 2017 vai considerar apenas voos entre janeiro e dezembro. Até abril vale a regra antiga, então você ainda pode acumular março/15 – abril/16.

          • Odair Fernandes

            Leonardo, por favor, tenho algumas dúvidas. Se, exemplificando, foram feitos 49 trechos entre, digamos, julho-2015 e novembro-2015. Aí então se for voado mais um trecho até 31 de março então terá upgrade para vermelho, até porque todos os 50 estarão na regra antiga. Até aí nenhum estresse. PORÉM… o que acontece se… a) For voado mais um único trecho entre 01 e 30 de abril de 2016? b) For voado mais um único trecho entre 01 de maio e 31 de maio de 2016? Se responder a esses exemplos acho que estaremos cobrindo todas as possíveis dúvidas de regras de transição. Outra dúvida completamente distinta do caso anterior: Suponhamos que o passageiro voe pela primeirissima vez com a Tam em, digamos, junho de 2016 e faça 40 trechos até setembro de 2016, ele será promovido imediatamente (claro que levando alguns dias) ou só passará a valer vermelho em 2017? Obrigado.

      • thiago

        Muito obrigado leonardo! Por favor, os indague sobre regra de transição, pois, ao meu ver meu pontos do voo de dezembro de 2015 deveriam ser considerados até dezembro de 2016 e não somente até abril de 2016. reparou que no quadro sobre esse item (na apresentacao das mudancas) não há menção dos meses de abril até dezembro de 2015?Obrigado!

  • Pablo Crocetta Biazin

    ótimas mudanças, só gostaria agora que aumentasse a validade dos pontos. Ou melhor ainda, fazer como o Lanpass, não vence desde que tenha movimentação.

  • Ricardo

    Leonardo, por favor, pergunte no evento de amanhã se a tabela reduzida de resgate de passagens por milhas será mantida para a categoria VERMELHO. Uso muito essa opção. Obrigado.

  • Márcio Sampaio

    Ótimas mudanças, sem dúvida. Porém, por mais que a matéria tenha divulgado que não haverá alteração na pontuação de resgate, não consigo esquecer um velho ditado:

    Quando a esmola é demais…

    • Pois é… Estaremos no evento hoje e vamos bombardea-los de perguntas. Qualquer novidade postaremos

  • Dalton

    O que acontece é que para compras programadas, a tarifa base sai por volta de R$ 100 paa CGH-BSB e CGH-SDU. Para quem viaja com frequência, comprando com 3 meses de antecedência, vc ganhava 500 pontos base (bps, Cassol). Agora 200 pontos.

    Se comparar tarifa cheia, sim vale a pena, mas para viajantes frequentes (eu viajo semanalmente a BSB, por conta da família a quinzenalmente a SDU, profissionalmente), a nova tabela proporcional ao que se paga (e que todas as aéreas – AA, Delta etc.- estão aderindo) fica bem ruim.

    • Cleber Rosa

      AA nao esta nessa lista nao. United sim.

    • Dalton, se você viaja com frequência vai continuar ganhando 500 pontos por trecho por será pelo menos cartão Azul e a TAM assegura um mínimo de 500 pontos para qualquer status. Isso está explicado no post

      • Dalton

        Oi Cassol, no meu caso, compro passagens na tarifa Flex pagando o trecho BSB-SP-BSB em torno de 145,00. Neste caso seriam 1000 pontos na regra anterior (1750 pois sou vermelho). Na nova regra seriam 500 (mínimo) mais 500, totalizando 1000

  • Bruno Simões

    A TAM/Multiplus mandou bem nas mudanças. Pra ficar 100%, eles poderiam resolver mais duas coisas:

    1 – Liberar emissão para parceiras via site;
    2 – Resolver a questão do espaço entre as poltronas nas aeronaves (tenho 1,90). Os ultimos voos TAM que peguei, me senti enlatado.

    Fora isso, parabéns à Latam, dando uma lição no principal concorrente.

  • Rafael Bonilha

    Uma duvida, sou vermelho, virei esse ano. Essa semana peguei um trecho na Premium Business na TAM para o final do ano. Meu saldo diminuiu é claro. Meu cartão vence 03/2017. Como estou com o saldo abaixo pois usei as milhas para emitir um trecho, eu vou virar azul ano que vem? ou mantenho vermelho até 2017?

    • Rafael, o que define o status não é o saldo é sim o quando você acumulou nos últimos 12 meses (modelo atual) ou entre janeiro e dezembro a partir de 2016. Se você acumulou o suficiente pra uma categoria pode gastar tudo que seu status não vai mudar! 🙂 se não eu voltaria do Black para o branco pois dificilmente mantenho meu saldo com mais de 15 mil pontos! Kkkk

      • Rafael Bonilha

        kkkkkkkkkkkk foi o que imaginei. Muito obrigado Leonardo. Bom dia.

  • Alex Lag

    Trasnsferindo tudo pro Multiplus …

  • RenatoADM

    Não mexendo na pontuação para emitir passagem por mim tudo bem. E parabéns a equipe do MD, espero que passemos a ter varias novidades positivas sobre a LATAM e seu fidelidade pq a laranja já pereceu faz tempo.

    • É isso aí. Vamos ficar de olho. Mas o passo principal foi dado. A tabela de resgate está mantida. Ou seja, tem um teto. Diferente do Smiles e TudoAzul que não têm limite.

  • Fabio Roberto Dallazem

    Impressão minha ou de ontem para hoje simplesmente a TAM dobrou o número de pontos necessários para resgates internacionais? Explico: venho consultando diariamente vôos CWB-MIA para embarque em 30/Junho/2016 e retorno em 18/Julho/2016. Até ontem a noite estava 25.000 e 35.000 respectivamente. Hoje ao consultar para minha surpresa está 65.000 e 70.000 o mesmo trecho e datas. Um tapa na cara dos consumidores…..

    • Tava rolando uma promoção. Sugiro esperar pois muito provável que volte a ter esse preço para junho

    • Henry

      Fábio…
      Quando os resgates não estão em promoção, o Multiplus/TAM mete a mão.. fica muito parecido com o Smiles… mas nos últimos meses, eles têm feito promoção direto.. é só vc esperar.. e assim que abrir, emitir logo…

  • Tomara que eles te ouçam mesmo! Poderiam também aumentar a validade dos pontos pois ajudariam muitas pessoas!

  • É a primeira pergunta da lista, Ricardo! 🙂

  • Tiago Torresani

    Denis, se conseguirem descobrir referente ao numero de milhas para viagem, vai se manter igual hoje (Origem X Destino) ou se vai ser alterado também (Trecho 1 – Trecho 2 – Trecho 3)

    • Em trechos internacionais será trecho 1 x trecho 2 x trecho 3. Em voos domésticos o acúmulo é pela tarifa paga, mas os trechos contam também um a um.

      • Tiago Torresani

        Isso eu entendi.
        Digo referente ao resgate de passagens mesmo. Sabemos que hoje um Trecho FLN – GRU – BEL por exemplo, custa vamos dizer, 12.000 milhas. Mas o trecho FLN – GRU custa 6.000, e o GRU – BEL + 12.000. Hoje você consegue emitir direto por 12.000 somente. (Valores hipotéticos). Continuará assim, ou o sistema vai contar como trechos separados na hora da emissão? (Separados que digo, juntando o valor das milhas necessárias para ambos os trechos)

    • Oi Tiago! Como não anunciaram nada é porque vai ficar igual. Se mudassem isso com certeza fariam muita propaganda! =)

  • Paulo

    Pessoal, discordo que melhorou as regras para mudança de categoria. Considerando o ano calendário, vai ficar muito mais dificil ter um up-grade. As viagens de final de ano nao vao mais valer nada para quem, ao chegar no final do ano, nao conseguir upgrade. E podem esperar que eu tenho certeza que a Tam vai aumentar a quantidade de milhas necessarias para emitir um voo com as novas regras. Como ja fez recentemente.

    • Paulo, a pontuação necessária diminuiu. Os trechos em conexão passaram a contar e agora é possível acumular mais milhas em função do cálculo ser feito pela tarifa. Tudo isso ajuda. A mudança do ano calendário é realmente ruim, como citamos no post, mas na nossa avaliação não compromete tanto assim, pois continuarão sendo 12 meses.

      • Paulo

        Leonardo, fique tranquilo que a Tam ja aumentou a pontuaçao recentemente para implementar essas mudanças. Hoje você quase nao acha voos com conexao por menos de 26mil milhas. Ate poucos meses atrás eu achava com frequencia voos deste tipo por 10mil. Se eles quisessem realmente melhorar eles voltavam à politica de 10 mil milhas fixas independente da data e destino nacional.

  • Bruno Santos

    Grande maioria é pleonasmo. Maioria já é grande.

    • Bruno

      Neste caso você errou amigo. 50% + 1 já seria a maioria, sendo assim, 90% seria a grande maioria. Portanto “grande maioria” foge à regra, não é pleonasmo.

      • Bruno Santos

        Errado. Grande maioria é pleonasmo. Não há necessidade de dizer as duas palavras. Melhor dizer a maioria das pessoas ou quase todos…

        • Bruno

          Tá certo. Marca isso então se um dia fizer um concurso e verá o resultado no gabarito.

          • Bruno Santos

            Ok. Nem tudo o que cobram é o correto. Não vou fazer concurso público justamente porque o Estado tem cobrado coisas absurdas e não quero mamar nas tetas do dinheiro público. Maioria é qualquer coisa acima de 50%. Se for 100% é totalidade. Se algo é aprovado por maioria, então não importa 51% ou 99%. Maioria é maioria. Se vc quiser que algo seja aprovado por mais que a maioria, então exija 2/3, por exemplo.

          • Bruno

            Isso é o que você pensa. Sinto te dizer que pessoas muito mais inteligentes que você concordam em unanimidade de que sua interpretação está incorreta. Infelizmente um bom raciocínio lógico não é para todos.

          • Bruno Santos

            Se vc é tão superior a ponto de afirmar que “pessoas mais inteligentes” acham isso ou aquilo, então vc deve ter razão. Vc tem razão na Lingua Portuguesa porque “pessoas mais inteligentes”.

            Grande maioria pode não ser considerado um pleonasmo por alguns. Ok!
            Aceito e entendo a tese destes. Mas é desnecessário. Melhor seria dizer
            “quase todos”, por exemplo.

            Português não é matemática. Muita coisa não está na gramática, o que cria correntes doutrinárias, assim como no Direito. EU, digo EU, acho que isto é pleonasmos baseado na falta de necessidade de se dizer GRANDE MAIORIA. Já cansei de ouvir de ótimos professores que GRANDE MAIORIA é plaonasmo ou descenecessário, como preferir.

            O mais engraçado é dizer que pessoas mais inteligentes que eu concordam em uninimidade… Primeiro que vc não me conhece; segundo que acha que sou menos inteligente que alguém porque minha opinião não é a mesma que a sua (aliás, vc nem tem opinião, pois repete o que o “mais inteligentes” dizem/escrevem). Fica fácil pegar duas opiniões que te agradam e dizer que são unanimidade! kkkkkkkk. Claro, formam um grupo de uma só opinião.

          • Bruno

            Cara, você não tem nem a capacidade de entender por que “grande maioria” não é pleonasmo, e quis corrigir o texto do post fazendo uma interferência inútil e negligente, pois o texto está de acordo com a norma culta corrente da língua portuguesa. Fui claro agora? Não sou eu que acho e não são dois que acham, é a grande maioria que entende assim. Se você e esta pequena minoria que pensa o contrário acham que estão certos, montem uma gramática paralela e provem que ela é melhor.
            Antes disso, poupe-nos do desserviço de querer corrigir o que está certo.
            Existe muita coisa que é achismo no português, apenas pela necessidade de unificar a norma, mas este não é um dos casos, visto que há diferença entre maioria e grande maioria, e entre minoria e pequena minoria.
            Tal qual no direito, a gramática não é regida apenas por convenções. Há uma lógica aplicada sempre que possível.
            Quanto ao seu último parágrafo, percebo que é menos inteligente que estas pessoas, que determinam a gramática, pelos erros que comete na escrita e pela pobreza na construção de seus argumentos.
            Acho que a incapacidade de pensar fora da caixinha não é bem minha, geralmente é de quem tem a necessidade de apontar erros insignificantes para sentir-se superior.
            Na verdade eu não tinha opinião alguma sobre esta expressão, mas a formei no momento em que você corrigiu o texto e, por puro raciocínio lógico, percebi que não se tratava de redundância desnecessária. Não sendo negligente, usei um site chamado google para saber qual a norma corrente, e encontrei nos resultados relevantes unanimidade quanto a não ocorrência de pleonasmo em tal expressão. É verdade que no Yahoo respostas diziam ser pleonasmo e em um ou outro blog independentes. Mas os argumentos ou são inexistentes ou são falhos. E é a estes que o seu vai de encontro.

  • Breno Vieira

    Muito bom !!!

  • HAH AHA

    Dúvida : A contagem de pontos para upgrade de categoria será por pontos adquiridos considerado o fator multiplicador ou apenas o valor em reais da passagem da mesma forma que funciona na AZUL?

  • Rafael

    EStá tudo muito bonito. A porrada vem depois!!

  • Fabio Vilela

    Não me arrependo de ter decidido investir todos os meus vôos na TAM. Eu era ouro no Smiles, mas eles me fizeram tanta raiva, que desde o final de 2013 estou investindo tudo na TAM e tenho gostado. Tive alguns problema na fusão do sistema LATAM, mas ao que tudo parece a TAM vai honrar meus bilhetes!

    O que o Smiles deu mole foi decidir mudar o programa, não se importando com os clientes que voavam fielmente com eles e tinham conquistado uma boa categoria. Eu como ouro não pontuava muito diferente de quem era da categoria clássica. Não havia muita diferença.

    Hoje sou Azul na TAM e percebo que não perdi nada com essas alterações, muito pelo contrário, fui valorizado.

    Parabéns TAM Fidelidade, por fazerem alterações no programa, de forma positiva, que não venham roubar os direitos que os clientes conquistaram ao decidirem se fidelizar a vocês.

  • Victor

    Na minha opinião mais piorou do que melhorou

    O que piorou:
    Não
    se consegue as mesmas vantagens em se pontuar
    quando o valor é abaixo dos 500,00 (ida e volta junto) para voos
    domésticos, o que digamos é um absurdo considerando inúmeras promoções
    da concorrência, ou se viajar para América do Sul, Estados Unidos e
    Europa (exceto Frankfurt e Paris) aí é que fica feio, a quantidade de
    milhas por exemplo para Miami é em torno de 4000, NY menos de 5000,
    Santiago, Buenos Aires e outros da América do Sul, abaixo de 1000
    milhas, Quando se faz a conta em todas as categorias vai ver que sai no
    prejuízo. Ex.: Uma viagem para Miami sendo black/vermelho, voce ganha
    8000 (pois são 4000 milhas) mais 8000 de bonus da categoria, o que da
    16000, antes você conseguiria 10 mil mais 10 mil sendo black 20000 e
    sendo vermelho 17500.

    No caso da passagem
    ser paga em dinheiro, o bonus (categorias azul pra cima), é considerado
    sobre o total do valor pago, e não do total de pontos a receber. Ex.:
    Antes, 1000 pontos que ganhei numa viagem nacional, ganhava 1250 pontos
    na categoria azul(25%), hoje se pagar uma passagem de 500 reais, ganho
    somente 1100, pois o bonus não é sobre os 1000 pontos (500×2), e sim
    sobre os 500 que paguei. Então para categoria azul, só começa a
    compensar em voos nacionais passagens acima de R$560,00 que ganharia já
    com o bonus 1260, o que também
    muitas vezes fica inviável. Em um outro exemplo, pagando 400 reais na
    passagem ida e volta sendo categoria vermelho também não compensa, pois
    ganharia 1600 pontos na nova regra (800 + 800 bonus) e na regra antiga
    ganhava 1750 (1000 + 750 bonus), assim sendo, compensa na categoria
    vermelho passagens acima de R$440,00

    O que melhorou:
    Forma
    dos upgrades que altera a questão dos trechos, numa viagem que se tem
    que fazer conexão tanto na ida quanto na volta, neste caso, já se
    garante 4 trechos, faltando somente 6 para subir de categoria. Ou nas
    categorias mais acima, se pode fazer upgrade com viagens na executiva.

    Diminuição
    de trechos e pontos para upgrade (apesar que só da pra conseguir se
    voar TAM/LAN, o que é de certa forma não é tão bom assim)

    Conclusão
    Hoje
    acredito que as mudanças trouxeram algumas pegadinhas que temos que
    tomar cuidado pra ver se realmente estamos ganhando ou perdendo.
    Colocando na balança, pra mim acho que mais piorou do que melhorou

  • Victor

    Na minha opinião mais piorou do que melhorou

    O que piorou:
    Não
    se consegue as mesmas vantagens em se pontuar
    quando o valor é abaixo dos 500,00 (ida e volta junto) para voos
    domésticos, o que digamos é um absurdo considerando inúmeras promoções
    da concorrência, ou se viajar para América do Sul, Estados Unidos e
    Europa (exceto Frankfurt e Paris) aí é que fica feio, a quantidade de
    milhas por exemplo para Miami é em torno de 4000, NY menos de 5000,
    Santiago, Buenos Aires e outros da América do Sul, abaixo de 1000
    milhas, Quando se faz a conta em todas as categorias vai ver que sai no
    prejuízo. Ex.: Uma viagem para Miami sendo black/vermelho, voce ganha
    8000 (pois são 4000 milhas) mais 8000 de bonus da categoria, o que da
    16000, antes você conseguiria 10 mil mais 10 mil sendo black 20000 e
    sendo vermelho 17500.

    No caso da passagem
    ser paga em dinheiro, o bonus (categorias azul pra cima), é considerado
    sobre o total do valor pago, e não do total de pontos a receber. Ex.:
    Antes, 1000 pontos que ganhei numa viagem nacional, ganhava 1250 pontos
    na categoria azul(25%), hoje se pagar uma passagem de 500 reais, ganho
    somente 1100, pois o bonus não é sobre os 1000 pontos (500×2), e sim
    sobre os 500 que paguei. Então para categoria azul, só começa a
    compensar em voos nacionais passagens acima de R$560,00 que ganharia já
    com o bonus 1260, o que também
    muitas vezes fica inviável. Em um outro exemplo, pagando 400 reais na
    passagem ida e volta sendo categoria vermelho também não compensa, pois
    ganharia 1600 pontos na nova regra (800 + 800 bonus) e na regra antiga
    ganhava 1750 (1000 + 750 bonus), assim sendo, compensa na categoria
    vermelho passagens acima de R$440,00

    O que melhorou:
    Forma
    dos upgrades que altera a questão dos trechos, numa viagem que se tem
    que fazer conexão tanto na ida quanto na volta, neste caso, já se
    garante 4 trechos, faltando somente 6 para subir de categoria. Ou nas
    categorias mais acima, se pode fazer upgrade com viagens na executiva.

    Diminuição
    de trechos e pontos para upgrade (apesar que só da pra conseguir se
    voar TAM/LAN, o que é de certa forma não é tão bom assim)

    Conclusão
    Hoje
    acredito que as mudanças trouxeram algumas pegadinhas que temos que
    tomar cuidado pra ver se realmente estamos ganhando ou perdendo.
    Colocando na balança, pra mim acho que mais piorou do que melhorou

  • Igor Gomes

    Sou meio verde nesse negócio de categorias, mas até hoje para mim que viaja uma ou 2 vezes ao ano, sempre achei que era acumular pontos no cartão de crédito e com os voos. Para que serve uma categoria? Preciso de um cartão da TAM para ter alguma categoria? Como sei minha categoria? E a TAM rebaixa minha categoria ou depois que estou naquela, me mantenho? OBRIGADO pessoal!

    • Antonio Silva

      1.Quanto mais voos você fizer, mais pontos você irá acumular e aí você consegue subir de categoria se a pontuação para aquela categoria for alcançada.
      2. Categoria e como se fosse uma fase de vídeo game, quanto mais você ganha pontos, você vai passando de nível !
      3. A partir do momento que você tem pontos suficientes para ingressar em categoria, você entra e tem um prazo para você permanecer lá. Lembrando que para manter o status da categoria que você acabou de conquistar, você precisa continuar pontuando através dos voos que fizer.

  • Na minha opinião mais piorou do que melhorou:

    O que piorou:
    Não
    se consegue as mesmas vantagens em se pontuar
    quando o valor é abaixo dos 500,00 (ida e volta junto) para voos
    domésticos, o que digamos é um absurdo considerando inúmeras promoções
    da concorrência, ou se viajar para América do Sul, Estados Unidos e
    Europa (exceto Frankfurt e Paris) aí é que fica feio, a quantidade de
    milhas por exemplo para Miami é em torno de 4000, NY menos de 5000,
    Santiago, Buenos Aires e outros da América do Sul, abaixo de 1000
    milhas, Quando se faz a conta em todas as categorias vai ver que sai no
    prejuízo. Ex.: Uma viagem para Miami sendo black/vermelho, voce ganha
    8000 (pois são 4000 milhas) mais 8000 de bonus da categoria, o que da
    16000, antes você conseguiria 10 mil mais 10 mil sendo black 20000 e
    sendo vermelho 17500.

    No caso da passagem
    ser paga em dinheiro, o bonus (categorias azul pra cima), é considerado
    sobre o total do valor pago, e não do total de pontos a receber. Ex.:
    Antes, 1000 pontos que ganhei numa viagem nacional, ganhava 1250 pontos
    na categoria azul(25%), hoje se pagar uma passagem de 500 reais, ganho
    somente 1100, pois o bonus não é sobre os 1000 pontos (500×2), e sim
    sobre os 500 que paguei. Então para categoria azul, só começa a
    compensar em voos nacionais passagens acima de R$560,00 que ganharia já
    com o bonus 1260, o que também
    muitas vezes fica inviável. Em um outro exemplo, pagando 400 reais na
    passagem ida e volta sendo categoria vermelho também não compensa, pois
    ganharia 1600 pontos na nova regra (800 + 800 bonus) e na regra antiga
    ganhava 1750 (1000 + 750 bonus), assim sendo, compensa na categoria
    vermelho passagens acima de R$440,00

    O que melhorou:
    Forma
    dos upgrades que altera a questão dos trechos, numa viagem que se tem
    que fazer conexão tanto na ida quanto na volta, neste caso, já se
    garante 4 trechos, faltando somente 6 para subir de categoria. Ou nas
    categorias mais acima, se pode fazer upgrade com viagens na executiva.

    Diminuição
    de trechos e pontos para upgrade (apesar que só da pra conseguir se
    voar TAM/LAN, o que é de certa forma não é tão bom assim)

    Conclusão
    Hoje
    acredito que as mudanças trouxeram algumas pegadinhas que temos que
    tomar cuidado pra ver se realmente estamos ganhando ou perdendo.
    Colocando na balança, pra mim acho que mais piorou do que melhorou

  • Victor

    Corrigindo um trecho do meu texto, para 500 reais de passagem, na nova regra, consegue 1000 pontos + 125 pontos que equivale a 25% (categoria azul) de 500 reais,

  • Antonio Silva

    São mudanças bem significativas ! Isso mesmo TAM, vai lá e acaba com a GOL !!!

  • Está mantido!

  • Até março de 2018

  • Eduardo

    Take it easy guys! Let the cat out of the bags!

  • Raquel Silberberg

    a regra de upgrade de categoria vai correr em paralelo durante o ano de 2016. Por exemplo eu passaria a categoria vermelho em maio devido aos voos realizados entre junho/15 e maio/16. Posso contar com isso ou no início desse novo ano a regra já muda e apenas o ano civil servirá de base para upgrade de categoria

    • Até março sim. Em abril muda a regra. Ou seja, a partir de abril vale apenas voos entre Jan-Dez. Pelo que eles explicaram você não vai poder carregar os pontos de 2015 a partir de abril, como no seu exemplo, infelizmente. Mas é um ponto bem controverso mesmo.

  • Claudio Meyer

    O que me dá medo é passar a emissão de passagens para a multiplus… Agora, ela, e não a TAM, é que vai definir a quantidade de pontos necessários para resgate… Tenho muito medo que aumente ou que acabe com o perfil “promo”… Quanto as mudanças anunciadas, duas dúvidas:
    1 – Para upgrade, se for voado 10 trechos tendo as 10 passagens sido emitidas com pontos, esses 10 trechos serão considerados para upgrade? No programa não fica claro se os trechos tem que ser pagos com $$ para valer para upgrade.
    2 – Tem alguma possibilidade de combinar trechos voados com pontos acumulados para upgrade?
    No mais, é aguardar!!

    • 1. Passagens com pontos não são elegíveis para upgrade de categoria. Já não eram antes da mudança.
      2. Não.

      • Claudio Meyer

        Obrigado Leonardo pelo esclarecimento. Já iguei na TAM diversas vezes e os atendentes não tem uma resposta clara sobre essa dúvida.. Já tive resposta que só o fato de voar TAM, mesmo emitindo com pontos era suficiente para contar como trecho voado, já outros diziam que a passagem tinha que ser paga em $$, por isso postei a dúvida…
        Quanto a mudança da emissão para o site da multiplus, o que vcs acham? Será que vão manter o mesmo preço ou vão encarecer, como é por exemplo o “pontos + dinheiro”?

  • Davi TC

    Verdadeiro abuso, Smiles é o programa mais estelionatario do país. Já cancelei o club Smiles e em breve também cancelarei o cartão. Temos que reclamar bastante na avaliação do melhores destinos e deixar de transferir milhas para estes ladrões.

  • Cedo pra dizer. Mas eles asseguraram que nada vai mudar. E até o momento não há nada que diga o contrário.

    • Guilherme

      Ola Leonardo, Tenho uma dúvida que nem os atendentes conseguiram responder.
      Nas novas regras, para upgrade do Vermelho p o Vermelho Plus, agora pode ser usado 60000 pontos mais 6 trechos na premium business. Agora a dúvida é a seguinte. Tenho um Voo Belém-GRU-SCL-LIM(escala)LIM-LAX. Quantos trechos contaria nessa perna da viagem? O trecho Belem-Gru contaria como trecho premium business por ter sido comprado junto? A escala pelo que andei lendo contaria, então teríamos 3 trechos de premium business voados elegíveis para esse upgrade??(gru-scl)(scl-lim – lim-lax)??? Ou 4 trechos?

      • Ótima pergunta. Pelo que eles explicaram, o trecho BEL-GRU não conta. Só trechos em premium business, quando essa cabine estiver disponível. Voos domésticos e internacionais em econômica não contam. No seu exemplo, seriam 3 trechos.

  • Victor, sua análise tem um equívoco. O bônus se aplica ao valor final (ex: R$ 500 na flex = 1.500 + 1.500 de Bônus = 3.000). Acho que você não viu os exemplos direito.

  • cropereira0103

    Sera que vao resolver a questao da diferença de pontuação quando o voo e Lan ou Tam?
    Hoje a diferença e absurda para menos quando o voo e da Lan

    • Isso só vai resolver quando a integração dos programas for anunciada, no ano que vem

  • ruy dutra

    Boa tarde, Leonardo! Depois de ler as explicações, ainda não entendi uma coisa: meu cartão vermelho expira em março de 2016, mas praticamente não voei de março de 2015 até hoje (menos de dez viagens). A partir de abril de 2016, receberei um novo cartão, caindo o status, com validade até dezembro de 2016. E para upgrade, terei que voar, no período de janeiro a dezembro de 2016, para realizar upgrade de categoria, com validade a partir de janeiro de 2017?

    • Você sendo rebaixada em março de 2016 fica com o status Azul válido até Jan/17. Pra voltar a vermelho, ou continuar Azul, tem que voar 40 mil ou 10 mil respectivamente entre Jan-Dez de 2016. Assim que atingir a pontuação você recebe o upgrade de status pro ano em curso, ano seguinte, até janeiro do próximo ano.

  • Iwan Aguiar

    A Respeito da Tabela Diferenciada das categorias elite já tem Algum parecer?

  • Thaigo

    Achei positivo, mas fiquei com uma dúvida. Quando consideram, conforme o exemplo, SP-Manaus, com escala em Brasília como dois trechos, não irão considerar essa mesma lógica para os resgates?

    • Não, pois o acúmulo de milhas não será em função do número de trechos. Apenas o upgrade de categoria que vai seguir essa lógica

  • Nana Almeida

    Se eu fizer 4 viagens para Miami entre jan e mar 2016, eu me torno Tam Vermelho imediatamente? ou tem que viajar a partir de abril?

    • Até abril vale a regra antiga. Ou seja, você precisa de 50 mil pontos pra virar vermelho em 12 meses consecutivos. Dessa forma, se não tiver nenhum ponto acumulado, são necessárias 5 viagens aos EUA em classe econômica para se obter essa pontuação. Bônus não entra no cálculo.

  • Leandro Mata

    oa noite,

    Estou com algumas duvidas.

    1) Os voos realizados de Janeiro/16 a Abril/16 serão computados para o ano vigente? (JANEIRO/DEZEMBRO/2016)
    2) Se forem computados, já serão computados conexões como 2 trechos? Ou só a partir de Abril que serao considerados 2 trechos?
    3) Sou VERMELHO, se alcançar o VERMELHO PLUS em AGOSTO/16, o status e atualizado automaticamente ou só em 2017 que será atualizado?

    Obrigado

    • Vamos lá:
      1. Sim
      2. Só a partir de abril as conexões contam
      3. Automaticamente! Importante que para virar Vermelho Plus em agosto você vai precisar de 100 mil pontos voados entre Jan/Agosto de 2016, pois já vai estar vigente a nova regra no ano civil jan-dez para avaliação do status. Se você tiver 100 mil pontos voados entre Abril/15 e mar/16, ainda vale a regra antiga dos 12 meses consecutivos

  • Guilherme

    Ola, Tenho uma dúvida que nem os atendentes conseguiram responder.
    Nas novas regras, para upgrade do Vermelho p o Vermelho Plus, agora pode ser usado 60000 pontos mais 6 trechos na premium business. Agora a dúvida é a seguinte. Tenho um Voo Belém-GRU-SCL-LIM(escala)LIM-LAX. Quantos trechos contaria nessa perna da viagem? O trecho Belem-Gru contaria como trecho premium business por ter sido comprado junto? A escala pelo que andei lendo contaria, então teríamos 3 trechos de premium businees voados?(gru-scl)(scl-lim – lim-lax)???

  • Alex

    Estas mudança nunca são boas para os clientes do programa. De cara as troca dos pontos já subiram 30%. Não tem beneficios nisto sempre reduzem as vantagens dos clientes. Pode ter certeza.

  • Mariah Rafaela Silva

    As mudanças se aplicam às passagens compradas agora para voar em abril?

    • Thiago

      Sim. Vale sempre a data do voo.

      • Mariah Rafaela Silva

        obrigada!

  • Leonardo / Pessoal, como ficaria, pela nova regra, o acumulo de pontos de um roteiro entre Nova York e Toronto? Por exemplo, Hoje, um roteiro Premium Business Classic acumula 7.500 pontos. Como ficará a partir de abril?

  • Odair Fernandes

    Oi Leonardo. Tudo bem? Eu era vermelho (tive o upgrade em 2015 valendo até março de 2017) e no comecinho de janeiro agora (2016) passei a vermelho plus, porém com validade também de março de 2017. Não deveria ser março de 2018? Estou equivocado ou é assim mesmo ou é erro da Tam ou já é reflexo das novas regras (que nem entraram em vigor)? Obrigado.

  • Odair Fernandes

    Oi Leonardo. Tudo bem? Eu era vermelho (tive o upgrade em 2015 valendo até março de 2017) e no comecinho de janeiro (este mês, janeiro de 2016) passei a vermelho plus, porém com validade também de março de 2017. Não deveria ser março de 2018? Estou equivocado ou é assim mesmo ou é erro da Tam ou já é reflexo das novas regras (que nem entraram em vigor)? Obrigado.

  • Minhas milhas não estão vencendo, se este fosse o caso, estaria com você.

  • Roberval

    A TAM alterou a pontuação de resgate do Multiplus. No final de 2015 em uma viagem ida e volta a Recife valia 24.000 pontos na baixa estação e 40.000 pontos na alta estação(janeiro, carnaval, feriados nacionais e julho), agora vale 36.000 pontos independente do período.

  • Marcus

    Li na revista da TAM Viagens as mudanças anunciadas pela empresa. Acredito que os upgrades pra Azul e Vermelho são acumulo de milhas e quantidade de trechos, juntos. Não é um ou outro como Melhores destinos escreveu. Então para tornar azul tem juntar 10,000 e voar mínimo de 10 trechos. O mesmo para vermelho, tem que acumular 40,000 e voar 40 trechos.

  • Joao Paulo Mello

    Leonardo e os colegas, se em abril eu tiver 40 mil pontos válidos para upgrade (independente de ser o ano civil), conseguirei me tornar vermelho?

  • georges

    Liguei para a tam pra cancelar um voo e acabaram de me informar que o fidelidade vermelho paga alteração de voos emitidos com pontos para terceiros a partir dessa semana. Menos uma vantagem importante e ainda mais com essa mudança sem aviso prévio, o que considero uma ação super negativa com o cliente, pena mesmo.

  • Odair Fernandes

    Leonardo, acho que muita gente tem dúvidas sobre a transição. Não acho justo o critério de se menosprezar voos de 2015 (sendo que foram realizados na regra antiga) e foi isso que entendi você ter dito que vai acontecer. Gostaria que vocês confirmassem isso com exemplos (tenho alguns). Se, exemplificando, foram feitos 49 trechos entre, digamos, julho-2015 e novembro-2015. Aí então se for voado mais um trecho até 31 de março então terá upgrade para vermelho, até porque todos os 50 estarão na regra antiga. Até aí nenhum estresse. PORÉM… o que acontece se… a) For voado mais um único trecho entre 01 e 30 de abril de 2016? b) For voado mais um único trecho entre 01 de maio e 31 de maio de 2016? Se responder a esses exemplos acho que estaremos cobrindo todas as possíveis dúvidas de regras de transição. Outra dúvida completamente distinta do caso anterior: Suponhamos que o passageiro voe pela primeirissima vez com a Tam em, digamos, junho de 2016 e faça 40 trechos até setembro de 2016, ele será promovido imediatamente (claro que levando alguns dias) ou só passará a valer vermelho em 2017? Obrigado.

  • Anonimo geral

    Pessoal , alguém sabe como vai ficar a pontuação da TAM no OneWorld American Airlines ? Vai ser o mesmo sistema ( Preço da tarifa x (2 ou 3 ) mais bonificação ?

  • Ana Paula Minhoto

    Olá… Adquiri o Tam Itaucard Platinum só por conta dos embarques e check In preferenciais … mas achei gente reclamando que tal benefício é uma enganação…. é realmente uma enganação?

  • Odair Fernandes

    A TAM, CONTRARIANDO O QUE INFORMOU NO ANO PASSADO, ALTEROU A TABELA DE RESGATE DE PONTOS – PARA QUEM TEM CARTAO VERMELHO SE ANTES A PASSAGEM ERA 10.000 AGORA ESTÁ 15.000.

  • Sena

    Pessoal identifiquei que a TAM FIDELIDADE com a mudanca no seu sistema de acumulo d emilha, comecou a cobrar mais milhas para emissao de passagem tambem.

  • Rodrigo Araujo

    Bom dia pessoal. Consegui comprar a promoção da AA. Vou fazer:
    GRU-NYC
    NYC-MXP
    MXP-GRU (com conexão de 9h em NYC)
    Minha dúvida é: quantos pontos acumularei se optar pelo Latam/Multiplus? E se optar pela AA?
    Desde já agradeço quem puder ajudar.

  • Erick Souza

    Pessima a decisão de resetar os pontos qualificaveis no fim do ano. Esse ano voei bastante, inclusive de executiva, mas faltaram 5 mil pontos p subir de categoria. Porem, todo o esforço foi perdido pois em janeiro ja nao tinha mais nenhum ponto qualificavel p upgrade!! nessa regra estupida, se vc ganha pontos em dezembro de um ano, em janeiro do ano seguinte, eles ja não valem mais p upgrade!!