TAM vai iniciar voos com o novo A350 XWB no dia 25 de janeiro

Denis Carvalho 6 · novembro · 2015

A TAM já tem data para o primeiro voo comercial com o novíssimo Airbus A350 XWB. A companhia solicitou à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorização para voar de São Paulo a Manaus com a nova aeronave a partir do dia 25 de janeiro de 2016. Se o pedido for aprovado – e deve ser – o novo jato estreará no dia do aniversário da cidade de São Paulo e fará um voo diário para Manaus e outro de volta para a capital paulista.

A TAM será a primeira companhia aérea das Américas a voar com o A350 XWB e a quarta a operar o modelo no mundo. O Grupo LATAM Airlines, criado a partir da associação entre as companhias LAN Airlines e TAM Linhas Aéreas, já encomendou 27 modelos A350-900.

TAM-A350

A TAM informou que usará o novo modelo inicialmente na rota nacional para facilitar o treinamento de sua equipe. Na sequência, as operações internacionais nas rotas de São Paulo a Miami e São Paulo a Madri também contarão com o jato, que é um dos mais modernos do mundo. O A350 da TAM terá 348 assentos, dos quais 318 na Classe Econômica e 30 na Premium Business.

O voo inaugural será o JJ3408, com decolagem em Guarulhos às 9:30 e chegada a Manaus às 13:30. Em seguida, o A350 decola às 17:12 de volta a Guarulhos, com chegada prevista para as 21:15. Os mesmos horários serão repetidos diariamente. Os voos já estão à venda no site da TAM, mas ainda com previsão de ser operado com Boeing 777, aparelho usado hoje na rota.

O A350 XWB é o mais novo jato de fuselagem larga (widebody) da Airbus. A versão A350-900, com capacidade para até 325 passageiros em cabine configurada para três classes, pode voar até 7.600 milhas náuticas (ou 14,07 mil quilômetros). O modelo apresenta um design aerodinâmico de última geração, fuselagem e asas em fibra de carbono, além dos novos motores eficientes em consumo de combustível, Rolls-Royce Trent XWB. Juntas, essas tecnologias oferecem redução de 25 por cento em queima de combustível e emissões e um custo de manutenção significativamente menor.

TAM-A350-2

Para os passageiros, o A350 XWB promete um novo nível de conforto a bordo, com mais espaço individual em todas as classes devido à sua fuselagem extra larga, que permite uma configuração de nove assentos com 18 polegadas de largura por fileira na classe econômica. A aeronave também conta com janelas panorâmicas mais largas, maiores compartimentos de bagagens e um novo sistema de ar-condicionado que não gera correntes de ar, assim como sistemas de entretenimento de bordo e conectividade de última geração. No fim de agosto de 2015, o A350 XWB já havia recebido 782 encomendas firmes de 40 clientes em todo o mundo.

Confira mais detalhes sobre o Airbus A350 na avaliação que fizemos durante a última visita da aeronave ao Brasil.

Agradecemos a dica do sempre atento leitor Wólnei Franco!

Publicado por

Denis Carvalho

Editor chefe

  • EIion Tallet

    Quero ir! 🙂

  • henriquecaldas

    Esperando os comentários do tipo “prefiro Boeing pq cai menos” em 3..2..1…

    • danielgermano lopesmoreira

      Eu prefiro a Boeing não por causa disso .

  • Yuri

    Prefiro Boeing pq cai menos

    • paluzoid

      ???

  • YURI FAMINI

    Quando que a LAN e a TAM vão sair de cena, e começarão a se chamar LATAM?

    • Renato Monteiro Barbosa

      no dia que vc comprar passagem.
      Mas elas voltaram a cena, no dia que você tiver um problema. Uma empurra pra outra e parece que são inimigas.

      • YURI FAMINI

        Estou falando no sentido de nas aeronaves do grupo não estar mais escrito LAN ou TAM, e sim LATAM, já que esse é o nome da nova cia.

      • Hermes Hs

        É!! a TAM é péssima em atendimento, principalmente pós venda. O que me faz ter preferência por ela é o programa de milhas. Ainda assim, salvo preço, ou se eu precisar pontuar na AA ou na Iberia para acumular milhas, eu ainda opto por Azul e Avianca no Brasil e Star Alliance e One World para internacional.

        • jorge moraes

          Pontuar na Iberia e AA? Até parece que essas duas são melhores que a Tam.

          • Vitor Cardoso

            A American pelo menos com ctz é

    • Alan Rodrigo de Almeida

      LATAM é horrível. Lembra LATA. E se tem algo que você não quer associar ao seu nome é LATA (velha).

  • R.F.

    Acho que vou pra Manaus nesse dia só pra voar nele!

    • Caio

      Quem morar em SAO da pra fazer bate volta!! Se der, dia 25 de Jan vou a SP visitar a familia… rsrsrs

  • Jose

    Só falta uma boa promoção para inauguração, em grande estilo, da nova aeronave.

  • Tiago Costa Do Vale

    Existem outros vôos nacionais com classe executiva?

    • Não

      • Elias Pires

        Não sei se era executiva, mas eu já vi em um voo da TAM, no trecho Guarulhos-Manaus, uma classe diferenciada, na parte dianteira da aeronave, com apenas duas “poltronas” por fileira com característica de classe executiva, sendo que no restante da aeronave eram três fileiras. Não sei se no caso do voo era apenas o assento diferenciado ou se incluía o serviço de classe executiva.

  • André Felipe

    27 aeronaves? A TAM tem hoje quantos 777-300?
    Está sobrando avião ou significa que teremos uma grande expansão internacional?

    • Rafael Lindoso

      Segundo wikipedia:

      Frota da TAM Linhas

      Airbus A319-100 26
      A320-200 83
      Airbus A321-200 25
      Airbus A330-200 8
      Boeing 767-300ER 14
      Boeing 777-300ER 10

      acredito que ela planeja substituir os 330, 777 e uma parte dos 767(preferidos da LAN)

      • Guilhe

        Parece que já é certo que ela vai começar a devolver os A330 conforme os A350 vão entrando serviço, os demais devem substituir um ou outro 767 e 777 e tb alguns devem ir para a Lan se o grupo Latam já não tiver unido de vez.

      • jorge moraes

        Não sabia que ela tem mais B767 que A330, que sempre foi seu carro chefe no internacional.

        • Kym

          Jorge, desde a fusão a LAN foi substituindo gradualmente os A330 alugados da TAM por 767 próprios dela. Os A330 que restaram estão cumprindo rotas onde o 767 não seria competitivo por questões técnicas ou o 777 seria grande demais para a demanda atual como MEX e MXP.

    • Caio

      Eu li num fórum que os A330 serão devolvidos e a tripulação técnica do A330 vai ser “promovida” ao A350 e, consequentemente, os A330 vão saindo. Ainda conforme o fórum, os B777 serão devolvidos conforme acabarem os contratos de leasing, mas isso daqui uns 8-10 anos se não me falha a memória.
      Se a gente pensar no HUB do NE, não fica uma quantidade muito grande de wide…

  • Alberto Kiess

    Será que quando for aprovado pelas autoridades, o voo para a África do Sul será operado com um A350?

    • É uma possibilidade. Mas acredito que será um B767. Os A350 devem voar para a Europa e EUA.

  • Hugo Gustavo

    Tô com viagem planejada pro dia 02/02, e escolhi essa rota por ser o 777. Não tenho problema nenhum em trocar de aeronave… 😛

    • Sortudo!

    • Tarcísio Medeiros

      Eu vou de SP pra Miami num 777 em maio, mas será que já vão colocar esse?

  • gilberto

    Em voo domestico da TAM da para pontuar na AA ?

  • Antonio Silva

    Só econômica praticamente…Quando migrar para o internacional será que vai ficar igual ou vai ganhar um retrofit ?

  • Cícero Torres

    Cadê o motor do avião que aparece na imagem?

    • Essa foto é de quando ele saiu da oficina de pintura da Airbus, Mês passado, ainda está sem os motores

    • PPKX XD

      É por isso que eu prefiro Boeing, esse aí nem motor tem… kkkkkkkkkk

      • Jonatas Elias

        ri litros agora kkkk

    • Jonatas Elias

      É um planador.

  • Paulo Mendes

    MD, tem uma divergência de informação no texto. Fala-se que o avião terá 348 passageiros (configuração TAM) em duas classes, mas mais abaixo fala que o avião tem capacidade para 325 passageiros em três classes.. Hehehe

    • Wescley

      Parece correto. São 325 em três classes(First, Business e Economy). Como a TAM optou por apenas 2 classes a aeronave ganha mais alguns assentos.

      • Paulo Mendes

        É.. Vendo por este lado tem sentido mesmo!
        Fui olhar outras discussões acerca da capacidade dele do a350, e parece que é isso mesmo.. Achei que cabe é muita gente, quase o que o 777-300 carregam..

  • Eduardo

    Cassol, boa noite. To pensando aqui, o problema é comprar a passagem pra essa data e nao ser no bruto!! kkk! Será que tem chance de mudarem?

    • Fabio

      Tem. Eu tinha comprado uma passagem para voar no A330 da Azul e trocaram de aeronave sem nem avisar .

    • Eduardo, tem sim. O início de operação de uma aeronave é algo bem complexo. Nos EUA, é comum eles oferecerem reembolso integral ou remarcação gratuita nesses casos. Mas conhecendo bem a TAM acho difícil eles adotarem isso no caso de mudança na programação da aeronave. Em todo caso, também vou correr esse risco. 🙂

  • Luis

    TAM usa B777-300 em operar GRU-MAO,mas há tantos passageiros?

  • Márcio Sampaio

    O A350 é grande demais para um Hub no Nordeste. Ele rivaliza em capacidade com o 777, por isso devem usar o 767 lá – isso se esse novo Hub tiver muitos voos internacionais.

    Fora isso, a chegada dos aviões é gradual e leva anos. Não serão 27 novos aviões de uma só vez ou em um só ano. Devem ser entregues em um período de 5 ou 6 anos talvez, trocando a frota de A330 e 777 gradualmente.

    E acho que o 767 não sairá de linha pois a LAN utiliza muitos deles e, em sua maioria, são novos. Além disso, transportam menos passageiros, sendo mais adequados a rotas de menor demanda – como as do Hub Nordeste, Lima, Bogotá, etc. Assim, as rotas principais com maior demanda seriam atendidas pelo 787 e A350, permitindo que a empresa possua widebodies com 3 faixas de capacidade: 220 pax (767), 270 pax (787) e 320 (pax).

    Temos que lembrar que a LATAM não se resume a SP e Santiago: são diversos Hubs espalhados pela América do Sul, frutos da expansão da LAN nos ultimos anos.

    • Caio

      Então, acho que não me expressei corretamente…
      Quando me referi ao HUB do NE, pensei exatamente nos 767.. Próximo ano, o GRU – MCO vai ser substituído, de dois voos diários (um eu sei que é 767, o outro já não sei) vai passar a ser um de A350, e esses outros dois aviões?! Pensamento natural: HUB NE! Essa é a minha linha de pensamento.
      Quanto a saída dos aviões, o período que você cita bate com o que eu falei. Saem primeiro os A330 e depois os B777 conforme for acabando os contratos de leasing e os outros A350 forem chegando. Sei que isso leva um tempo, por isso a JJ “retrofitou” os 777 e não os 330.

      Eu acredito que haja mercado pros 767 dentro da Latam, estão novos, na sua maioria. E quanto a expansão, o JNB tá quase aí…

    • Alan Rodrigo de Almeida

      O HUB do Nordeste não faz o menor sentido sem vôos internacionais, principalmente para Europa. Certamente serão utilizadas alguns wide bodies neste HUB, mas a maior parte dos vôos serão feita com narrow bodies que tem autonomia e certificação para a travessia em rotas para Europa. Minha aposta é nos A321Neo que já tem uma versão LR (Long Range) planejada para ser entregue nos próximos anos.

      • Caio

        Concordo com sua visão, mas no curto prazo entrarão em serviço os wides disponíveis, os 767 no caso.

      • Márcio Sampaio

        Concordo contigo, mas na prática não acredito nesse hub… chuto que no máximo teremos uns 2 voos p/ Europa, 1 p/ EUA e 1 ou 2 para América do Sul (BsAs e/ou Santiago). A maioria dos voos continuará concentrada em SP.

        Ainda acho que o principal foco desse hub será carga, pois os widebodies cargueiros possuem autonomia menor que as variantes de passageiros. Por isso, um voo cargueiro de Santiago a Madrid direto, por exemplo, é inviável no 767 com peso máximo, por isso é fundamental uma escala no Nordeste.

        • Alan Rodrigo de Almeida

          Eu acredito em vôos diários pelo menos para Lisboa, Madri Londres e Paris. Talvez Frankfurt, Barcelona e Milão. Estados Unidos com certeza terá Miami diário. Talvez Nova Iorque e Orlando. Da América do Sul pelo menos um vôo diário para Lima (LAN Peru), Santiago (LAN Chile) e Buenos Aires (LAN Argentina). E daí o desafio é montar o quebra cabeça para encaixar os horários dos vôos de modo a conectar os fluxos.

  • Jonatas Elias

    Sei que tem um horário feito no B767. Acredito que seja por conta da capacidade de carga. Mas B773 nunca vi nessa rota.

    • Caio

      Na verdade, o 767 e 777 alternam. Na alta o 773 assume essa rota e na baixa entra o 767. Já voei nos dois, em alta e baixa temporada com voo lotado. Mas o grande trunfo desses aviões nessa rota é a carga…

  • Caio

    Sim! Na última vez que voei no 777 nessa rota estava 100% lotado, nas duas classes.

  • Antonio Silva

    Obrigado. Mas eu chamaria de retrocesso mesmo e não aposta comercial !!!

  • Renato Monteiro Barbosa

    Yuri, respondemos na zueira.
    Mas acho (não tenho conhecimento nenhum pra responder isso) que pintar avião é algo bem caro, provavelmente eles vão trocar aos poucos e os novos aviões talvez venham com o nome LATAM.
    A GOL mudou a marca e a pintura dos aviões continua a mesma, até os manuais de segurança eles ainda não trocaram..

    • jorge moraes

      A Gol levou quase um década pra pintar só as turbinas de laranja ( originalmente eram brancas) . Agora inventa de pintar de novo. Brincadeira.

    • Tarcísio Medeiros

      Eu não acho que pintar avião seja ~TÃO~ caro assim não. Na verdade creio ser “caro” porque nesse meio tempo ela não pode ser utilizada, mas existem diversos aviões com edições especiais. Não faz muito tempo que vi uma reportagem justamente de aviões que tiveram pinturas de desenhos animados.

      Aliás, eu já cheguei a ver um avião da Gol com a nova pintura. Mas como vc mesmo disse, nem mesmo o que seria baratíssimo de mudar (papéis) eles mudaram ainda.

    • Caio

      Essas pinturas vão acontecendo conforme os checks de manutenção. A tinta dos aviões tem “uma vida útil”. Conforme os aviões forem saindo da malha paras as manutenções, vão sendo repintados, a partir de fevereiro já com a nova marca.

  • Márcio Sampaio

    Caio, na verdade completei seu comentário 😉

    • Caio

      Pode ser que a curto prazo nem tanto, mas a longo prazo… Se a gente olhar que esse HUB vai beneficiar a Am do Sul toda e otimizando as conexões, eles terão êxito nesses novos voos e acredito até que arrisquem novos destinos. Tudo depende da nossa economia… Só de pensar que, eu como Manauara, por exemplo, não precisarei “descer” pra GRU pra depois “subir” pra Europa já é um grande alívio.

  • Adriel Marcos

    Opa, que maravilha! Pretendo ir para o Rio no final de Janeiro, e talvez na ida eu pegue uma Ponte-Aérea São Paulo-Rio, só para poder aproveitar essa novidade da TAM! 🙂 (além de aproveitar para ganhar umas milhas a mais no meu TAM Fidelidade hehehe)

    • Tarcísio Medeiros

      ahn?
      Até onde eu li, ele só será operado de Guarulhos pra Manaus. É um avião grande, acho que seria impossível utilizá-lo num vôo tão curto como Rio-SP

      • Adriel Marcos

        Opa caro amigo, é que na hora que fiz o meu cometário acima, esqueci de escrever que moro em Manaus. Assim, na ida, na minha viagem ao Rio, pretendo fazer MAO-GRU pelo novo A350 (nada contra os 777, mas quero experimentar essa nova máquina), e depois, encararia uma ponte SAO-RIO 🙂

        • Tarcísio Medeiros

          Ah sim 😉

        • Caio

          Fiz isso em Abril, só pra voar no 767. Saí de MAO 16h cheguei no GIG 23:30, com parada em GRU. (sim, troquei o voo direto pelo voo com conexão)

          • Adriel Marcos

            O que a gente não faz para voar (e conhecer) novas aeronaves! hehehe

  • Tarcísio Medeiros

    Na minha humilde opinião, acho que não é necessário um vôo pra Bs. As. no Hub nordestino. Santiago seria mais viável por causa das conexões feitas pela LAN Chile. Bogotá é sem chance, pois a Avianca fez isso com Fortaleza (eu mesmo fui no vôo) e não tinha praticamente ninguém. E os poucos que tinham foram da mesma promoção de R$ 70. Mas Bs. As. é caminho passar por SP, acho uma redundância. Enquanto isso, é altamente bizarro ter de descer pra SP pra depois subir, aumentando o tempo de viagem em no mínimo umas 7h pra quem é do Nordeste…

    • Caio

      Realmente, seria redundante uma rota pra Bs. As., visto que já tem o BSB – EZE. Pra quem é do Norte, melhor ir pra BSB mesmo. Concordo com teu pensamento.

  • Kym

    será que em março essa ave já estará no GRU-MAD??

  • Rafael gomes

    Porque a Lan ta fazendo a rota São Paulo Milão? Com 787 dreamliner?

  • danielgermano lopesmoreira

    Prefiro o Boeing 787 .