Tudo o que você precisa saber antes de viajar para a Tailândia a turismo

Wendell Oliveira 28 · março · 2017

Viajar para a Tailândia a turismo tem se tornado a escolha de cada vez mais brasileiros. E motivos não faltam para isso! Praias paradisíacas, festas alucinantes, preços competitivos, gastronomia deliciosa… Sim, a Tailândia é tudo isso e muito mais! E como cada vez mais surgem promoções de passagens aqui no MD, esse país tem se tornado o primeiro destino asiático de muitos brasileiros.

Mas vale a pena saber um pouco mais sobre a Tailândia, e com um pouco de informação, fazer com que a viagem dos seus sonhos seja ainda mais inesquecível. Então, vamos lá:

1. É uma cultura completamente diferente

10 horas a frente do fuso-horário de Brasília, a Tailândia está literalmente do outro lado do mundo. E não são só as horas que mudam. O idioma incompreensível, as cores e cheiros fortes, a devoção religiosa e os costumes locais podem causar certo choque cultural, principalmente para quem ainda nem se recuperou do jetlag.

Apesar de ser um dos países mais visitados do mundo, o inglês ainda não é unanimidade. Prepare-se para lidar com uma leve barreira linguística em algumas situações. A comida costuma ser bastante apimentada para o nosso paladar; e o senso estético é no mínimo exótico, com milhares de táxis rosas, amarelos e verdes contrastando com monges vestidos de laranja, templos dourados, prédios cinzas e um mar azul cristalino.

O budismo é a religião predominante, e mais do que isso, é um estilo de vida. Os templos suntuosos fazem parte da paisagem e atraem fiéis e turistas. Vista-se adequadamente antes de visitá-los, cobrindo ombros e joelhos. Fotos do rei e da família real estão espalhadas pelo país e são dignas de grande respeito – não faça nenhum tipo de brincadeira ou crítica à realeza!

Apertos de mão, abraços e beijinhos dão lugar a um distante e afetuoso “wai”, cumprimento tradicional com as mãos unidas em forma de reza, na altura do peito, acompanhado de uma leve inclinação para frente.

Não toque na cabeça de ninguém e lembre-se de tirar os sapatos antes de entrar nos templos e casas: Na Tailândia a cabeça é sagrada e os pés são impuros.

2. Faz calor na Tailândia. Muuuuuito calor!

Deixe os casacos em casa e não esqueça o filtro solar. As temperaturas na Tailândia são elevadas, especialmente nos meses mais quentes do ano – de março a junho. Isso pode parecer atrativo quando se está nas ilhas e praias paradisíacas, mas nas cidades causa um certo incômodo.

Felizmente existem shoppings e lojinhas de conveniência com ar-condicionado por todo o canto. Use roupas leves ou deixe para comprar lá mesmo, já que a variedade é enorme e os preços são excelentes.

3. Visite o local certo na época certa

Calor não significa ausência de chuva! O clima da Tailândia é regido pelo sistema de monções, e dependendo da época, pode chover bastante. O segredo é escolher o lugar certo para fugir do aguaceiro.

Sim, existe muita diferença entre viajar na época seca e na época chuvosa…

Em Bangkok e na região Norte (onde fica Chiang Mai) o período de monções vai de maio a novembro. Já no Sul, onde ficam as principais ilhas, a definição é um pouco diferente, já que existem duas costas no país (Leste e Oeste).


Costa Leste (Golfo da Tailândia, onde ficam Koh Phanghan, Koh Samui e Koh Tao): O período de chuvas é de setembro a dezembro.

Costa Oeste (Mar de Andaman, onde ficam Krabi, Phuket e Koh Phi Phi): O período de chuvas vai de abril a outubro.

Apesar de nem sempre se manter regular ao longo dos anos, convém respeitar o período de monções na Tailândia. As chuvas costumam ser passageiras, porém intensas, a ponto de causar grandes alagamentos e transtornos.

Dica importante: Caso você tenha pouco tempo no país e não queira arriscar, vale a pena visitar a ilha de Koh Samet, a poucas horas de carro de Bangkok.  Além de bonita, a ilha também é famosa por ser um dos lugares mais secos do país, com pouquíssimos dias chuvosos.

4. Viaje sem pressa

Como em qualquer outra viagem, evite querer fazer tudo ao mesmo tempo e visitar vários lugares de uma só vez. Muitas atrações tem horários limitados de funcionamento, e nem sempre distâncias curtas são sinônimo de pouco tempo de deslocamento. A Tailândia é melhor apreciada com calma.

Não é a toa que a filosofia de vida do país é o “Mai Pen Rai” (algo como “sem problemas”, em tradução livre). Caso alguma coisa pareça mais lenta ou menos eficiente do que você está acostumado, não se aborreça. Mantenha o senso de humor, sorria e lembre-se: você está passeando, aproveite a jornada.

5. Cuidado com os golpes (e não estamos falando de Muay Thai)

A Tailândia é considerada um destino muito seguro, não só para os padrões brasileiros. Assaltos à mão armada, sequestros e tráfico de drogas possuem penas pesadas e são praticamente inexistentes.

No entanto, como em qualquer lugar do mundo, tome precauções básicas. Ficar atento aos golpes contra turistas é uma delas. Não dê atenção a estranhos que apareçam querendo dar “dicas” sobre lugares ou restaurantes, nem confie em ninguém que diga que determinada atração está fechada e queira te levar a outro lugar. Esses são golpes bem conhecidos que visam apenas tirar dinheiro da sua carteira, sem violência, mas com muita malandragem.

Também tenha cuidado com coisas que pareçam baratas demais. Por mais que a moeda da Tailândia seja desvalorizada, motorista nenhum de tuk-tuk vai te levar para passear o dia todo com U$1. “Joias raras” e “antiguidades” vendidas na rua são provavelmente falsas. Táxis, somente com taxímetro. E muita atenção ao alugar motos e jetskis, procure por agências confiáveis, já que seu passaporte ficará com eles e em caso de avarias pode haver alguma tentativa de cobrança exagerada.

6. Aprecie com moderação

A Tailândia não conquistou uma posição privilegiada no turismo mundial à toa.

O país é incrível e o povo extremamente acolhedor. Aproveite as praias, as festas e os excelentes preços de tudo. Mas evite colaborar com o turismo predatório, que afeta a natureza e os animais. Não exagere no álcool e recuse qualquer tipo de drogas (as leis são realmente severas no país e você pode acabar em maus lençóis).

Respeite as autoridades e as leis locais, não se envolva em confusão ou manifestações políticas e tente não fazer uma sequência muito hardcore de Se beber, não case! 😀

7. Informações adicionais

E se você chegou até aqui, é porque realmente está interessado em viajar para a Tailândia! Então lembre-se de alguns detalhes importantes:

Turistas brasileiros são isentos de vistos por até 90 dias. Além de um passaporte válido por mais de 6 meses, também é exigido a vacina da febre amarela e o Certificado Internacional de Vacinação emitido pela Anvisa. Sem isso você não entra no país, então não esqueça!

A moeda do país é o Baht, facilmente conversível por outras moedas fortes como Dólar, Euro ou Libra. Mas não o Real. Definitivamente não traga reais, apenas moedas fortes e cartão de crédito habilitado para uso internacional.

Tome cuidados básicos com a sua saúde. Faça um seguro viagem, você pode precisar. Atenção aos temperos fortes, principalmente com a pimenta, que pode desajustar seu organismo. Água da torneira, nem pensar! Só confie em água de fonte segura, preferencialmente engarrafada e lacrada, em lojas de confiança.

O país é seguro e problemas com turistas, especialmente brasileiros, são bem raros. Mas vale a pena anotar o contato da Embaixada do Brasil em Bangkok em caso de emergência.

Acima de tudo, faça uma boa viagem!
Não deixe de conferir também nossos guias de viagem de Bangkok e Phi Phi, com todas as informações para planejar a sua viagem!

Autor

Wendell Oliveira - Editor
  • Ernesto Lippmann

    Otimas dicas…. Que tal um guia sobre como se locomover no pais, com dicas sobre aviões, onibus e trens… Particulamrmente recomendo a parte norte da Taillandia para quem quer connhecer a cultura, e principalmente para quem nunca foi para o pais, chegar por ChiangMay, que é menor e menos confusa do que Bangok.

    • Wendell Oliveira

      Obrigado pela sugestão, Ernesto! Em breve vamos ter mais textos sobre a Tailândia aqui no MD, pode ter certeza que informações sobre os transportes e da nossa querida Chiang Mai serão apresentadas com bastante detalhes. Obrigado! 🙂

      • Ernesto Lippmann

        Já fui e gostei muiito. Não deixe de mencionar o santuario dos elefantes. E a Malásia, vai escrever algo sobre lá?

        • Wendell Oliveira

          Com certeza, o Sudeste Asiático todo está em pauta 🙂

  • LuRodamilans

    Belo relato, incisivo, direto e bem redigido… Parabéns Wendell… Quando for aí prometo-lhe levar paçoca e açaí…

    • Wendell Oliveira

      Opa, seja bem-vinda desde já 😀

  • Ernesto Lippmann

    Acho que dá para voce ir com um ingles básico, o pessoa na Tailandia em geral é bastante simpatico, e até a mimica resolve. Mas, sugiro a voce fazer algumas aulas de ingles antes de sua viagem.

  • gilberto

    Sucesso Wendel, texto super bem feito, objetivo é sem firulas, parabéns pela contratação MD.

  • Aléxia Dias

    Adorei as dicas! Vou estar na Tailândia de 8 a 23 de junho! É muuuuuito arriscado visitar a costa Oeste nesse período por conta das monções? Queria tanto conhecer…

    • Wendell Oliveira

      As monções são complicadas de entender, Aléxia 🙁 Ano passado elas foram bem tranquilas, mas infelizmente não dá para garantir nada desse ano.

      Se você realmente quiser ir, vá por conta e risco, e tenha sempre um plano B!

      Boa viagem e boa sorte!

  • Andre Nkt

    Ótimas dicas, estarei por aí em novembro. Ainda nao fiz meu roteiro…

  • Thaiana Fernandes

    Voltei de la no começo do mes , e ameiii praticamente tudo um lugar para voltar sempre que aparecer boas promoções , em relação a parte das drogas … achava que era super rígido mas em Phi Phi …é terra de ngm, em alguns bares tinha ate “cardápios com as drogas favoritas”.

    O que fiquei bem triste la , foi de ver os turistas e os moradores destruindo aquele paraíso , lixo para todo lado sem conscientização nenhuma, um pensamento tipo “se estragar aqui vamos para outra ilha” muito triste

  • Thaiana Fernandes

    Eu nao falo nada de ingles …rsrs e sobrevivi … se vc souber e melhor principalmente para sofrer menos … com explicações (sobre os passeios e tals) mas fome nao passa …. o importante é uma calculadora e/ou celular … e só digitar o preço ali … e uber para se locomover ( nao precisa nem falar com o motorista)… mas a maioria dos cardapios tem fotos e são mto baratos logo se pegar algo ruim pede outro kkk Dinheiro tbm e importante …nas ilhas praticamente nao aceitam cartão

    • Júlio Dalmazio

      Thaiana, que bom que sobreviveu e voltou aqui pra me contar! rs
      Vc foi sozinha? Eu vou sozinho nessa empreitada! rs
      Sei alguma coisa de inglês, do tipo, me viraria bem com as placas! rs
      Meu receio é apenas de algo que demandar uma conversação maior, tipo imigração, me embolar na hora de pegar uma condução (tipo barco), fechar passeios, essas coisas… rs
      Mas só de saber que não vou passar fome já foi 90% do caminho andado 🙂
      Conte-me mais sobre sua empreitada sem falar inglês, vai ajudar mais gente por aqui!
      Grande abraço!

  • Thaiana Fernandes

    Eu fui no Elephant Jungle Sanctuary ele e estilo o nature park so que menor , gostei bastante , parece nao serem mal tratados, meio periodo da para curtir bastante

    • Thiago T. M

      Obrigado pela sugestão, vou dar uma pesquisada nesse outro santuário. 😁

  • Marcone Ferreira

    Meu sonho conhecer a Talilandia !!! Pelo que já pesquisei , hospedagem é bem em conta , da para ficar em hoteis bons pagando pouco . Procede ?

    • Thaiana Fernandes

      La tem hoteis para todos os gostos e bolsos … mas em relação ao Brasil e tudo mais barato ( comida , transporte , hoteis) so a bebida que é mais caro , tipo a cerveja

      • Marcone Ferreira

        obrigado pelas informaçoes ..ainda só um sonho rs ..tenho que planejar muito para ir pra la hehehee

  • Júlio Dalmazio

    Obrigado pelo retorno Ernesto, Wendell e Thaiana! Bati o martelo o/o/o/

  • Júlio Dalmazio

    Wendell, bacana essas agências com tour em português heim? Vou dar uma olhada!
    Embora eu não curta tours guiados, só de saber que tem algumas agências do tipo já me dão um afago… rs

  • Sharlene Dias

    Esse é um dos poucos confiáveis e que realmente resgatam e cuidam dos elefantes. Iria nesse com certeza!

    • Thiago T. M

      Com certeza irei nesse. Obrigado. 😁😁

  • Sharlene Dias

    Wendell, to super na dúvida se vou final de nov, pra ficar até meados de dezembro (pra comemorar o niver) ou se vou final de dezembro e passar o reveillon. Nas duas opções ficaria 20 dias pq quero conhecer tanto o norte quanto as duas costas. Tendo em vista o que vc relatou das monções, é arriscado eu ir em novembro?

    • Wendell Oliveira

      Oi Sharlene, acredito que em novembro você ainda pegue algumas chuvas nas ilhas da Costa Leste, mas o clima na Costa Oeste estará ótimo. Em meados de dezembro para janeiro a situação melhora consideravelmente e acredito que seja uma escolha mais acertada, já que você poderá aproveitar as ilhas de ambas as costas sem se preocupar com chuvas 🙂

      Boa viagem e boa sorte!

  • Marcio Cicero Durval Durval

    Fui em Dezembro e me encaixo no seu dilema, inglês básico do básico e não tive problema nenhum. Fiz tudo sem intermediário, peguei voo doméstico, ferry boat, transporte público e ainda estava com a família.

    • Júlio Dalmazio

      Marcio, conte-me mais sobre sua empreitada!
      Como era o bate-papo? tipo “how much tour Ayutthaya?”, “what time ferry boat to Ko Phi Phi?”
      Se for asssim eu tô dentro! kkkkkkkkkkkk
      Obrigado pelo feedback!

      • Marcio Cicero Durval Durval

        Foi bem assim, mais é super fácil e nada que o dicionário de Mimiquez…rssss não resolva. Não tive problemas nem Aeroporto e Porto. Em Bangkok no Check Control tem um formulário em Português preenchido de exemplo.

        • Marcio Cicero Durval Durval

          E olha que fui em lugares distantes de Bangkok, por exemplo o Museu de Erawam, fui de boa, peguei taxi, tuc tuc, ônibus, metro e andei a pé, sem problema algum.

  • Marcio Cicero Durval Durval

    Realmente um país fantástico de se conhecer, se eu tivesse pesquisado mais e tive essas informações teria ficado bem mais tempo por lá e aproveitado Bangkok como Hub para os países Asiáticos. E com certeza quando aparecer outra promoção aqui no MD para a Tailândia, serei o primeiro a comprar…rssss.

  • Vivi

    Estarei em junho em Bkk, se quiser, levo a paçoquita para vc!!! Você sabe indicar algum ginásio para ver lutas de mma? Adorei suas dicas!!!

    • Wendell Oliveira

      Oi Vivi, olha que eu vou aceitar essas paçocas sim, hein! 🙂

      Eu indicaria o Rajadamnern Stadium, que é famoso pelas lutas de Muay Thai e tem alguns eventos pontuais de MMA. Depois vale a pena se informar se estará acontecendo algum torneio na época da sua visita, eles costumam ser bem anunciados por aqui e fazem muito sucesso.

      Boa viagem!

    • annacamila

      Vivi, também estarei lá em Junho!
      Em algum dos 16546165468 relatos que li (hahaha), descobri que toda quarta feira tem lutas de Muay Thai com entrada gratuita no National Stadium. (Procura por National Stadium BTS Station no Google Maps)
      Como eu não sou entusiasta de lutas mas gostaria de conhecer, acho que vale a pena…
      É isso! =D

  • Júlio Dalmazio

    Olá Anna Camila!
    Estou me preparando ainda para início do ano que vem, sabe como é, se não se planejar bastante não sai! rs
    Obrigado pelas dicas!
    Eu achei o canal dela, já to olhando os videos! kkkk
    Grande abraço!

  • Júlio Dalmazio

    Valeu Thaiana!

  • Paulo Oliveira

    Título exagerado, falar que essas dicas básicas é “tudo o que você precisa saber”.

  • Marcos

    Cliquei no link e apareceu “O canal não existe”.

  • Noemi Hernández de Melo

    Excelentes dicas! Wendell, tenho férias em agosto e gostaria de ir pra Tailandia, mas agora fiquei preocupada com a possibilidade de chuva nas ilhas. Agosto é muito arriscado?

    • Wendell Oliveira

      Oi Noemi,

      Nas ilhas do Mar de Andaman (Phuket, Koh Phi Phi…) é plena época de chuvas, então é um pouco arriscado sim. Não significa que vá estragar o seu passeio, mas a paisagem nublada pode ficar não tão bonita quanto em dias ensolarados. Uma opção mais segura é ir para as ilhas do Golfo (Koh Samui, Tao, Phanghan…). Boa viagem e boa sorte!

  • Marcos

    Agora com esse link consegui Anna, obrigado.

  • Felipe Vieira

    Acabei de chegar da Tailândia (Bangkok, Krabi-Ao Nang e Phi
    phi) e realmente o país é fantástico. Vale cada minuto de vôo até chegar lá. Voltei de lá já com um gostinho de quero mais.

  • euler

    Olha o palerma que lambe o saco do rei. E xinga que pensa diferente.