Seguros de viagem terão mais coberturas obrigatórias

Denis Carvalho 1 · outubro · 2014

Os seguros de viagens internacionais serão obrigados a incluir despesas médicas, hospitalares e odontológicas. Nas viagens nacionais, a cobertura será opcional. A mudança foi aprovada pelo Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) a partir de proposta de feita pela Superintendência de Seguros Privados do Ministério da Fazenda (Susep). Definida pela Resolução 315, as novas regras devem beneficiar milhares de pessoas em viagens nacionais e internacionais que passam a ter mais garantia de indenização na ocorrência de imprevistos, principalmente envolvendo acidentes pessoais. Os seguros terão prazo de um ano para se adaptar às novas normas.

Anteriormente, o seguro viagem tinha apenas duas coberturas obrigatórias, nos casos de morte e invalidez permanente, que não atendiam plenamente as necessidades dos viajantes. Além das despesas médicas e hospitalares, que agora passam a ser oferecidas, a resolução determina ainda que, nos casos de viagem ao exterior, o seguro deverá cobrir também a volta do consumidor em caso de impedimento de retorno como passageiro regular; traslado médico e traslado de corpo.

De acordo com o superintendente da Susep, Roberto Westenberger, as despesas médicas e hospitalares não eram oferecidas como seguro, mas como serviço de assistência, ficando fora da competência de supervisão da Susep, o que causou vários problemas aos consumidores.

“Sem a garantia das coberturas necessárias, vários passageiros descobriram em plena viagem que não tinham direito ao ressarcimento de despesas médicas, justamente quando mais necessitaram desses serviços. Outro problema que acaba com a nova regulamentação é que ao contratar um Seguro Viagem, o consumidor passa a ter todas as informações necessárias sobre o produto ideal para o seu roteiro”. Westenberger ressalta que vários países exigem esse tipo de seguro com valores pré-determinados, como no caso da Europa, cujo limite mínimo é de trinta mil euros, e as seguradoras devem obrigatoriamente informar aos passageiros sobre essas condições.

Atualmente, as despesas médicas e hospitalares são ressarcidas através de um contrato de prestação de serviço assistencial que não é regulado e nem fiscalizado pela Susep. Dentro de um ano, no entanto, a partir da data de publicação da resolução, esses serviços passam a ser considerados seguros e só poderão ser comercializados por empresas do setor ou por seus representantes.

Leia o texto da Resolução no Diário Oficial.

Dica do leitor Cláudio Lemes

Publicado por

Denis Carvalho

Editor chefe

  • Marcos Reis

    Gostaria de lembrar a todos a importância de ter um Seguro de Viagem, já precisei utilizar e se não tivesse tais coberturas nem estava aqui hoje pra fazer este comentário. Seja pra perto ou pra longe, faça um Seguro, você só sentirá essa necessidade quando de fato precisar.

    • Rafael Poggi

      Também precisei usar quando fui a NY e foi tudo ótimo. REcomendo inclusive a Mondial!

      • sigma7777777

        Fiz um seguro pela Mondial em julho e li no blog da empresa que ela já contempla essas novidades que só agora serão obrigatórias.

  • Jean

    De uma coisa podemos ter certeza: vai ficar mais caro!

    • Marcelo Barbosa

      bota mais caro nisso!!!!

      • HERMES

        Pelo que li não houve exatamente uma alteração, mas o que os seguros já ofereciam por meio de contrata e que não era considerado seguro, a partir de agora passsará a ser um seguro, regulado, inclusive, pela SUSEP. Antes as coberturas já existiam como serviços e não como seguro. DEssa forma, não acredito em alta dos valores, salvo as oscilações do dólar e inflação.

    • ai jean…. o dia que vc tiver alguem (espero que nao seja vc) de 28 anos, sem nenhum sintoma pre-existente e que FALECE AO SEU LADO, dentro de um onibus, em um pais estrangeiro……, vc vai entender QUANTO CUSTA UMA REPATRIACAO X MORTE….. regressar ao seu pais, trazer o seu corpo ou o de outro amigo/ parente eh CARISSSSSSSSSIMMOOOOOOO – seguro viagem eh como escova de dentes: IMPOSSIVEL NAO TER NA MALA!

      • Jean

        Vanessa, quem disse que eu viajo sem seguro minha cara? Meu comentário foi apenas que sempre que alteram alguma coisa/produto isso é repassado para o custo e quem paga é o consumidor. E para sua informação, o seguro que eu contrato tem estas coberturas que você se referiu. Sinto muito se meu comentário lhe ofendeu.

    • Pablo Crocetta Biazin

      Alguns pode até ser, mas eu vendo o Vitalcard (tenho agencia) e ele já oferece esses benefícios.

  • Maycon

    Para quem possui o Visa Platinum já tem todos esses benefícios a muito tempo,além de emitir o Certificado Schengen e seguro na locação de veiculos,bastando apenas emitir tudo por este cartão , e o melhor sem pagar nada de adicional.Valew!!

    • César

      Maycon, só cuidado com as coberturas que esses seguros te dão, tenho visa infinite e master black, e mesmo assim contrato seguro viagem, ja li muito relatos de pessoas que tiveram dor de cabeça com essa assistência oferecida pelos cartões, e o seguro de auto a cobertura não é completa, eles podem ate te dar alguma assistência mas não fico só com a garantia deles!
      Abraço!

    • Márcio

      Posso dizer , por experiência própria, que nunca mais vou depender de seguro de cartão Platinum. Precisamos dele, na Espanha, e ficamos na mão. As operadoras do 0800 não sabem te indicar médico, endereços, nada. Quando chegamos aqui, pedimos reembolso dos medicamentos tomados por conta própria, e demorou 6 meses para ser creditado em conta.
      Um verdadeiro desrespeito.
      Prefiro pagar por um seguro à parte. Muito mais garantido.

  • Bruno

    Isso afeta os seguros dos cartões?

    • Filipe

      Isso afeta o bolso, com certeza.

    • Fernando Barontini

      Com certeza ficará mais caro

  • Filipe

    E lá vem o Governo pra cagar tudo.

  • Flavio

    A maioria das pessoas ja vai metendo o pau no governo e que o seguro ficara mais caro, porem sem entender o que significam essas mudancas (tipico da grande maioria dos habitantes das terras bananenses)

  • Fernando Barontini

    Não é só o Visa, Maycon. O master platinum também oferece.

    • Anne

      Amex também! E não só a carta para Schengen como seguro automático para qualquer lugar, desde que a passagem tenha sido comprada com o Gold. No Platinum nem precisa ter comprado passagem com o Amex para ter o seguro.

  • Henry

    Galera..
    Há anos que viajo para o exterior…não faço seguro em seguradoras brasileiras.. cobram uma fortuna e oferecem uma cobertura ridícula… a maioria tem importância segurada de uns US$ 50,000.00…algumas chegam a US$ 500,000.00… mas vc paga muito por isto..
    Sempre fiz seguro na World Nomads… o seguro dela tem importância ILIMITADA…
    Um plano para uma família, casal + 3 filhos (até 18 anos), custa US$ 320.00 para um período de 2 semanas…
    As pessoas esquecem que nos EUA a saúde é NEGÓCIO, COMÉRCIO.. não tem essa de saúde pública…
    Qualquer procedimento simples, é pra lá de 10 mil dólares..
    Se vc sofrer um acidente com sua família, de médio porte, a despesa passa facilmente de US$ 200 mil…
    Se for acidente que necessite cirurgia de média complexidade.. a coisa passa de US$ 500 mil.. e se for acidentes com cirurgias e internações demoradas… passa fácil de US$ 1 milhão de dólares…
    Então.. pesquise no google… sobre a World Nomads e esqueça seguradoras nacionais… pense na sua família..

    • Fernando Barontini

      Não tinha noção desses custos, Henry. Obrigado por compartilhar.

    • Felipe

      Henry, sempre que viajava, eu fazia o seguro da World Nomads por ter um excelente custo-benefício, como vc mencionou. Até o dia que precisei utilizá-lo…
      Quando fui para NYC no ano passado, sofri uma queda que cortou o meu queixo e tive que ir a um hospital para fazer uma sutura com 4 pontos. A conta: USD 1200,00. Isso mesmo, um mil e duzentos dólares para uma simples sutura. Minha surpresa foi descobrir que eu deveria PAGAR o procedimento no momento e depois disso a seguradora iria me REEMBOLSAR. Além disso, a World Nomads cobra USD 100 para cada sinistro acionado durante a cobertura, ou seja, eu ter economizado no início me deu mais dor de cabeça (literalmente) do que eu ter pago um seguro brasileiro um pouco mais caro. Fui reembolsado somente 20 dias depois do ocorrido e depois ainda tive problemas para provar ao meu banco o motivo do recebimento de uma transferência de dinheiro de pessoa jurídica em minha conta corrente.
      Foi a última vez que fiz um contrato com a World Nomads e não recomendo mais a ninguém. Hoje, quando viajo, eu faço o da Porto Seguro, que por recomendação de um amigo que sofreu um acidente mais grave em Portugal, me disse que a prestação de serviço deles foi exemplar. Felizmente ainda não precisei utilizar para provar, e nem quero, é claro!

  • Michel

    Qual é esse que vc usou?

  • Henry

    Nunca viaje aos EUA com um seguro de saúde com importância segurada menor que US$ 3 milhões de dólares.. se vc fizer isto.. pode ficar sem cobertura num evento mais sério…
    Quem tem que correr risco é seguradora e não você…

    • sigma7777777

      O problema é encontrar um seguro desse porte por um preço agradável. Poderia citar qual é a empresa que oferece algo assim e o custo?

  • Vinicius

    Não sei nem se comemoro!! Vamos aguardar o peso disso no bolso para saber se realmente é vantajoso!!

  • Bob

    Não meu caro, típico dos habitantes que conhecem os serviços oferecidos lá fora e que custam muito menos que aqui nesta republica de banana onde o costume é tarifar tudo, aumentar o imposto (como por exemplo IOF de 7,38% sobre o seguro) etc… Não fale besteira.

  • Everton

    Preciso de indicações de bons seguros para uma viagem de mais ou menos duas semanas aos EUA. Verifiquei que a Mondial possui algumas reclamações e acusações sérias na net, e era com eles que estava pensando fechar…
    Help!

    • sigma7777777

      Em julho fiz um seguro pela Mondial para duas pessoas para um período de 14 dias nos EUA e custou R$ 318,96. Eis como ficou:

      _Assistência médica em caso de doença ou acidenteUSD 50,000.00;
      _Repatriação médica ou funeráriaUSD 50,000.00;
      _Seguro de Acidentes PessoaisR$ 300.000,00;
      _Seguro de Extravio de BagagemR$ 4.000,00.

      Agora o site foi alterado, parece que ocorreram mudanças em alguns valores, a cotação do dólar subiu, então é preciso simular novamente.

      Atualizando: agora custa R$ 475,03, sendo que, por exemplo, o Seguro de Acidentes Pessoais baixou para R$ 150 mil, a Repatriação era $50 mil e agora são $20 mil e a hospedagem após alta hospitalar e para acompanhante agora são $100/dia (antes eram $120/dia).

  • Marcelo

    No world Nomads seguro só pra quem tem menos de 66 anos ?