Conheça a nova sala VIP no terminal internacional do Aeroporto de Brasília

Monique Renne 2 · setembro · 2015

O Aeroporto de Brasília ganhou mais uma sala VIP, desta vez no terminal internacional. E já estava na hora dos passageiros com destinos a outros países também poderem usufruir de algumas facilidades, especialmente diante do crescente número de voos saindo de Brasília. A previsão para 2015 é de 800 mil passageiros embarcando da capital federal para destinos internacionais. E este número vai aumentar ainda mais com a expectativa de lançamento de voos para Punta Cana, Cuba e Chile.

SALA VIP-5

A nova sala VIP do terminal internacional, com área total de 315 m², tem capacidade para atender até 81 passageiros e funciona 24h, todos os dias da semana. O espaço é bastante simples e não oferece muito luxo. A sala é repleta de sofás, poltronas e mesas, porém sem divisórias ou ambientes mais privativos. Tudo está disposto em um mesmo salão. Os clientes contam com quatro televisores, wi-fi de alta velocidade, ipads e um pequeno business center com dois computadores. O banheiro não oferece opção de banho, apenas as cabines sanitárias.

O buffet disponível para os passageiros é composto de salgados (kibes, esfirras, enrolados de salsicha, croissants, coxinhas e outros), pequenos sanduíches, pães, saladas, bolos, cereais, frios, queijos, frutas, iogurtes e docinhos. No jantar, além do buffet padrão, também é servida uma sopa. As opções de bebida são refrigerantes, sucos, água, cafés de vários tipos, vinho tinto, vinho branco e cerveja. Todas as opções são livres para consumo.

Para quem já conhece e está acostumado com a sala VIP do terminal doméstico a decepção pode ser grande. A sala do terminal internacional é quase cinco vezes menor que a do terminal doméstico, que ainda oferece muitos serviços não disponíveis para os clientes que embarcam para o exterior, como salas de reunião equipadas com vídeo conferência, sanitários com duchas privativas, business centers equipados com iMacs, spa, salão de beleza, bar Johnnie Walker Blue Label e mini cinema. Isso tudo só mesmo para quem está viajando pelo Brasil.

Quem pode usar

O acesso à sala VIP do terminal internacional está disponível gratuitamente para passageiros com cartões de crédito Diners Club ou que fazem parte dos programas Lounge Key e Priority Pass. As companhias aéreas TAP e Air France/KLM fecharam acordo para acesso dos cliente com passagem em primeira classe e classe executiva. Todos os passageiros que estiverem embarcando em voo internacional poderão usar a sala VIP mediante o pagamento de 100 reais. Crianças de até 3 anos não pagam e de 4 a 13 anos pagam metade do valor. O serviço é ilimitado a partir do momento do acesso. Não há restrição de horas de permanência. Como a sala VIP é administrada pela Inframerica, outras companhias aéreas e cartões de crédito poderão negociar o acesso para os seus clientes.

A Inframerica e a Aeroportos VIP Club oferecem ainda quatro possibilidades de associação para clientes que não possuem os cartões que dão acesso à sala. Os planos permitem utilizar tanto a sala do terminal doméstico quanto do internacional.

VIP VIP Ilimitado

  • Investimento: R$ 4.500,00
  • Acesso ilimitado
  • 2 acompanhantes
  • Tarifa reduzida para demais acompanhantes*
  • Vaga exclusiva na área VIP do estacionamento
  • Vigência de um ano

VIP Ilimitado

  • Investimento: R$ 2.400,00
  • Acesso ilimitado
  • 1 acompanhante
  • Tarifa reduzida para demais acompanhantes*
  • Vigência de um ano

VIP Corporativo

  • Investimento: R$ 1.999,00
  • 27 acessos
  • Tarifa reduzida para demais acompanhantes*
  • Vigência de um ano
  • Recarga mínima de 12 acessos por valor especial

VIP Pessoal

  • Investimento: R$ 990,00
  • 12 acessos
  • Tarifa reduzida para demais acompanhantes*
  • Vigência de um ano
  • Recarga mínima de 6 acessos por valor especial

*Preço sob consulta e valores fornecidos pela Inframerica.

SALA VIP-43
Fotos: Monique Renne/ Melhores Destinos

A Inframerica promete um novo terminal internacional para os próximos dois anos. Portanto, tanto o terminal atual quanto a sala VIP são provisórios. Hoje o Aeroporto de Brasília é o terceiro do país em número de passageiros para o exterior. Com o novo terminal o aeroporto pretende assumir o posto de primeiro colocado.

E aí? O que vocês acharam da nova sala VIP? Participe e deixe a sua opinião aqui nos comentários!

Publicado por

Monique Renne

Editora de Destinos

  • Renato

    Um ganho para o JK, espero que as opções internacionais sejam ampliadas pois centralizar tudo em GRU ou GIG não faz mais muito sentido, BSB é centralizado e de alto padrão a Inframerica está mesmo realizando um belo investimento, esse é um exemplo que a concessão é a saida se dependesse só da Infraero estavamos utilizando o mesmo aeroporto até hoje.

    • Felipe

      O que faz sentido é GRU/GIG para oriente médio e ásia e um hub no nordeste para EUA/EUROPA, e ai quem desce nesses aeros já pega uma conexão para o destino final. BSB só faz sentido em ligações nacionais, pois quem vai pros EUA do norte/nordeste teria que voltar ao sair de BSB. Nos EUA os aeros internacionais mais importantes ficam nas extremidades ou então próximos a elas e não bem no meio do país. (LAX, JFK e MIA ficam na costa e ATL mais pra dentro)

      • Renato

        Bom opnião é particular de cada um, eu moro em Brasilia mais se fosse de Manaus por exemplo para Paris, preferia fazer a conexão em BSB, onde o voo primeiro trecho seria de 2h:30 enquanto para GRU seria em media 4h30, em questão de economida de tempo valeria muito apena. E tambem até mesmo para desafogar um pouco o GIG e GRU, isso no meu ponto de vista.

        • Jonatas Elias

          De Manaus a Paris acho que vale mais a pena ir por Bogotá. Mas como sempre olhamos preço e não comodidade, temos que dar a volta ao mundo p chegar no vizinho.

          • Felipe

            O melhor para Manaus -> PAris seria vôo direto, caso houvesse demanda, ou então via nordeste. É uma questão bem lógica chamada distância.

          • Renato

            Uma dúvida Felipe você é de Fortaleza ou Recife? Se for vou entender esse ranço com o HUB da TAM aqui em BSB, rsrsrs.

          • Felipe

            Ranço? Vixe…se quer pensar assim. Eu sou de SP e moro em Fortaleza, e tudo que estou falando aqui é baseado em lógica e raciocínio. Não estou puxando a corda para o nordeste simplesmente pq moro aqui, e sim pq é o que faz mais sentido para a fluidez do fluxo aéreo. Eu na verdade estou cansado dessa rixa de HUB, pois apesar de ser muito lógica a escolha geográfica, está havendo muitos conflitos e desgastes desnecessários.

          • Marcio

            Pois é, mas acho que você esqueceu que a questão lógica chamada distância não é a única considerada ao implementar novos vôos, definição de HUBs, etc.

          • Felipe

            Não é a única, mas curiosamente os grandes hubs internacionais dos EUA estão justamente em posições geográficas extremamente favoráveis a vôos internacionais para Europa e Ásia. Ninguém sai de Nova Iorque pra Dallas, por exemplo, pra depois ir de Dallas à Europa passando por cima de Nova Iorque. Portanto, a questão lógica (e logística) tem bastante influência sim. Aqui no Brasil é que essa lógica ainda não funciona, pois o grosso dos vôos sai do sudeste, algo que dada a extensão territorial do país, acaba sendo muito contraprodutivo.

          • Jonatas Elias

            A distância não é tão importante assim. O que vale mesmo é demanda e estrutura do local, que se reflete nos custos da empresa.

          • Felipe

            Eu me referia a distância em termos de tempo. Para ir à europa saindo do nordeste vocÊ leva umas 6-7horas a menos do que indo por GRU/GIG. Concordo com a questão da demanda e estrutura, pois é justamente isso que faz com que os vôos de GRU/GIG sejam mais baratos do que saindo do nordeste, apesar da distância e duração da viagem aumentarem bastante! A questão é unir o útil ao agradável, pois ao ter um hub no nordeste você encurta as distâncias, e sendo um hub o problema de demanda e custos desaparece.

          • Hermes Hs

            Bom… o ponto de vista lógico ainda não dá lucro, quando houver demanda, aliado a distância ne outros fatores, ok. Ainda não é a realidade.

            gostaria muito que desafogasse GRU, porém, a demanda de GRU é maior, pois SP é a maior cidade do Brasil economicamente falando, e em população também.

            Mas nada é impossível, havendo demanda, mesmo que para fazer conexão, BSB pode ser o “Hub do Brasil”, mas nem mesmo para conexão, AINDA não há demanda.Se a demanda for grande o fator de descer para subir novamente não entra muito em questão, até pq nos EUA, como já foi citado por um leitor, os HUBS, não são centrais e a maioria das viagens tem conexões em NY, MIA, LAX, HOUSTON, DALLAS dentre outros.Vários fatores são necessários para avaliar a vantagem de hubs, quantidade de passageiros que utilizam a rota até BSB somente para conexão internacional, qtd de passageiros que tem bsb como destino final, qual a cidade de origem da maioria destes passageiros(são cidades que não possuem hubs?), se for, por exemplo, compensa, do contrário, não compensa descer para subir,a estrutura para essa demanda, etc… vai muito além da questão lógica, da distância, simplesmente. Além da demanda (pessoas), o perfil das pessoas.

          • Felipe

            Infelizmente a maior parte de nós é governada pelos nossos bolsos. Quem pode pegar um vôo direto e bem mais caro para a Europa, pega, e quem não pode aumenta o seu tempo de viagem e desce até GRU/GIG/BSB. BSB ainda é menos ruim para norte e nordeste. De fato , boa parte dos hubs norte-americanos não são centralizados, mas a localização deles, justamente por isso, facilita muito as viagens internacionais. Eu sei que escolher um hub envolve várias questões, é fato que o Brasil carece de hubs mais espalhados, fora do eixo RIO-SP. Pra mim BSB já é algo muito bom, que está ajudando na diminuição dessa concentração excessiva e nociva!

          • Edson Heitor Sousa

            Tem da Tap para Lisboa muito melhor

          • Edson Heitor Sousa

            Para Paris saindo de Manaus é melhor pegar o voo da Tap e ir via Lisboa sem necessidade de ir para qualquer outra cidade brasileira.

        • Felipe

          Descer pra depois subir nunca é vantajoso, entenda isso. HUB internacional tem que ser em ponto estratégico. Acho importante BSB ter O/D e ser um HUB doméstico, mas será um erro virar HUB internacional. Estou falando do ponto de vista lógico.

          • Felipe e demais colegas, duas leituras interessantes que vocês vão encontrar em artigos na internet: “What is a hub airport and why should you want one?”, de Jonn Elledge; e um artigo científico da Universidade de Barcelona o qual versa sobre os hubs e os desafios impostos pelas low-cost “What hurts the dominant airlines at hub airports?”, de Xavier Fageda. Boa leitura!

          • Felipe

            Obrigado kako_df! Vou ler!

        • Maria Braga

          Concordo! Também moro em Brasília e voos que tem de ir a São Paulo consomem mais que 2 horas considerando as conexões. Amigos meus que moram no norte também preferem vir a Brasilia. Além disso, é preciso desafogar Rio e São Paulo, além de distâncias mais curtas preços melhores.

      • Se BSB não recebesse tantas partidas e chegadas, e se as companhias aéreas não concluíssem que neste aero, provavelmente por conta da demanda e da malha aérea atual, é viável um Hub, aí sim faria sentido sua ideia.

        • Renato

          Lembrem-se que o JK é o único no Brasil que pode operar dois voos ao mesmo tempo, um pouso e uma decolagem, então o grande numero de voos não prejudicaria um HUB internacional, pode ser por outro motivo não esse.

      • Leo

        É preciso explicar isso à Lufthansa, que faz todo mundo na Europa a oeste de Frankfurt fazer o backtrack até o hub para de lá vir à América. O que dizer das companhias do Oriente Médio, então? A lógica de um hub não é a do passageiro; é a da companhia aérea e a da maximização dos lucros – algo muito justo. Onde há maior eficiência e menores custos de operação, haverá mais serviços. Por isso GRU ser do tamanho que é (ganhos de escala, tamanho da população) e BSB almejar algo a mais (gestão aeroportuária voltada para o desenvolvimento do negócio, centralidade regional para o sul, sudeste e centro-oeste).

  • Gabriela Rezende

    Já estava na hora! A área de embarque internacional do aeroporto JK é vergonhosa.

  • F_bsb

    Finalmente! Acho um absurdo sair de BSB e ter q ir p SAMPA pra chegar no Chile. Alguem sabe que cartões de credito vão dar acesso?

  • Demétrio Filho

    Eu particularmente prefiro BSB hoje em dia pela estrutura do aeroporto e principalmente da Sala VIP que uso frequentemente.
    O inconveniente de BSB pra vôos Internacionais é somente um: Muito furto em malas neste aeroporto e tanto a Infraero como a PF não fazem nada pra resolver a situação.

    • Rafael Ferreira

      E o estacionamento que é ridículo e extremamente caro. O furto de malas é dureza, mas pelos relatos que vejo, diminuíram.

  • Jackie Queen

    Esse novo ambiente ficou totalmente prejudicado com a ausência de espaço para banho.

    • gilberto

      discordo totalmente, como eu moro em brasilia eu não vou sair de casa para estar tomando banho em aeroporto , portanto a nova sala não ficou prejudicada nem um pouco, quem dera totalmente !

      • Jackie Queen

        Voce está sendo egoísta, o mundo não gira em torno de você. Será que ja passou pela sua cabeça que pessoas da região podem vir a Brasília para embarcar? Sou do Paraná e muitas vezes vou a Brasília e não Guarulhos para viajar. Reflita.

        • Caio Teixeira

          Até teria sentido caso a sala vip fosse usada tanto para embarque quanto desembarque de passageiros. Não é o caso, é de embarque apenas. Eu particularmente não vejo problem algum em não ter já que a maioria dos passageiros vem de voos nacionais curtos ou então da própria cidade. Agora falar que a sala ficou totalmente prejudicada é muita ignorância !

          • gilberto

            é exatamente isso que eu tentei falar para ela caio !

        • Hugo Leonardo

          Mas você vai sair do Paraná, em um voo de 1h30, para tomar banho em Brasília antes de pegar um voo internacional? O banho tem como foco passageiros em trânsito de grandes distâncias, não que seja exclusivo, claro que cada um tem seus motivos e pode precisar, mesmo vindo de um voo doméstico, mas quem sai da Ásia, Europa, etc, para algum país da América do Sul com conexão de algumas horas em Brasília, seria o foco, como não há voos assim em quantidade suficiente e a estrutura ser provisória, não faz sentido ter esse aumento no custo para uma estrutura que será totalmente inutilizada em até 2 anos.

          • Jackie Queen

            Quem dera demorar apenas isso para chegar a Brasília. Assim.como eu há muita gente que mora longe de grandes centros e nada como um bom banho para relaxar.

          • Leo

            Voos atrasam, pessoas têm compromissos antes e/ou depois dos voos, não necessariamente vindo ou indo diretamente para casa, enfim…

            Mas concordo que uma obra dessas numa sala provisória não vale muito a pena.

        • gilberto

          nossa, vc sai do parana até aqui e já precisa de banho , eu hein !

          • Jackie Queen

            Kkkkkk
            Bom tomar um banho antes de pegar vôos longos kkk

      • Monique Renne

        Gilberto, vale lembrar que outras possibilidades são reais. Eu já esperei mais de 10 horas no aeroporto entre o voo doméstico e o internacional. Isso porque o voo com melhor horário custava 5x mais. Ou seja, optei por ir mais cedo para GRU, pagar mais barato e esperar lá. E foi ótimo tomar um banho no aeroporto depois de 10 horas de espera antes do voo internacional. Outras tristezas acontecem, como voos que atrasam, voos perdidos e gente que sai de cidades onde não há aeroportos e o trajeto até o embarque internacional pode demorar, sim, muitas horas. Um banheiro com chuveiro não faria mal nenhum. Não que a ausência dele estrague totalmente a sala vip. Mas tem muita gente que ficaria feliz de poder tomar um banho e relaxar antes do voo.

        • gilberto

          Concordo Monique , mas dizer que o ambiente está totalmente prejudicado por não ter ducha é meio forçado não achas, e esse foi o ponto de minha resposta !

          • Monique Renne

            Conforme eu disse… Um banheiro com chuveiro não faria mal nenhum. Não que a ausência dele estrague totalmente a sala vip. Mas tem muita gente que ficaria feliz de poder tomar um banho e relaxar antes do voo.

  • Monique Renne

    Olá! O acesso à sala VIP do terminal internacional está disponível gratuitamente para passageiros com cartões de crédito Diners Club ou que fazem parte dos programas Lounge Key e Priority Pass, além de passageiros da primeira classe e executiva da TAP e Air France/KLM. Outros cartões e companhias aéreas estão em negociação para acesso.

  • Thiago

    Famoso melhor do que nada….

    Mas alguém sabe se tem como acessar a sala VIP doméstica mesmo voando internacional?

    • Pedro Henrique R.

      Nao existe essa possibilidade, visto os terminais internacionais e domésticos são tratados diferentemente em qualquer lugar do mundo.

      • Vinicius

        Vc está totalmente errado. Na Europa, internacional e doméstico é a mesma coisa.
        Como o Hermes já relatou em Lisboa por exemplo, um portão pode ter um vôo para Praga outro para o Brasil e outro para o Porto.
        Amsterdam igual…

    • gilberto

      acho que não pq. os portões de acesso são de lados opostos !

    • Monique Renne

      Thiago, se você vem de um voo nacional para pegar o internacional em Brasília você poderá permanecer no terminal doméstico depois do desembarque e só seguir para o internacional quando estiver próximo ao horário do voo. Assim poderá usar a sala doméstica ao invés da internacional. Caso opte por usar as duas salas VIPs, você receberá um desconto (as duas saem por 150 reais juntas).

      • Thiago

        Eu possuo o Priority Pass, seria possível usar ambas neste caso?

        • Monique Renne

          Sim, Thiago. O Priority Pass permite acesso às duas salas.

    • Rafael Ferreira

      Em outros países consigo usar o mesmo cartão de acesso para concourses diferentes para poder usar salas vip. Aqui nunca tentei.

    • Leticia

      O ideal seria não sair da sala de embarque domestica para ter acesso a sala vip.

    • Iara

      Sim, é possível. Com o cartão de embarque internacional você consegue acessar o embarque doméstico e desfrutar da Sala Vip Doméstica.

    • Leandro

      Da sim.. Eu já tive um voo pela Delta pra Atlanta e usei a sala VIP domestica.. Cheguei na entrada da área segura e disse que só iria usar a sala VIP e depois sairia pra embarcar na área segura internacional e nem falaram nada, me deixaram passar e depois sai e fui pra área internacional. Só lembre-se que você vai gastar tempo com controle de passaporte e etc na internacional, então não da pra trocar tão em cima da hora. Mas comidas são as mesmas, só muda tamanho, banho e quantidade de TVs e PCs disponíveis. Quem vai só fazer um lance e descansar num local mais vazio que a área do povão não vejo a necessidade de usar a domestica, só se a internacional estiver lotada. E pra quem bebe a internacional ainda tem a ventagem dos vinhos e da cerveja que na nacional não tem, vc só ganha 1 welcome drink e se quiser mais tem que pagar.

  • Pedro Henrique R.

    Um grande ganho para o aeroporto, estávamos com uma carência nesse quesito.
    Acredito que a sala atenda bem a demanda internacional atual, e apesar de suas limitação passa na frente de alguns lounges internacionais brasileiros, como os do GIG que são todos um fracasso.
    Alem disso, o lounge domestico de BSB e maravilhoso, um dos melhores que ja visitei, faço questão de ir mais cedo pro aero.

    • Jose

      O Lounge domestico de BSB eh, sem duvida, o melhor do Brasil para voos nacionais. Concordo com você que, no meu caso, quando em conexão, vale a pena passar por BSB para aproveitar o Lounge. Estranho o Priority Pass não ter Lounge para voos nacionais nem em CGH, GRU, SDU ou GIG (alguém saberia explicar-me?) Para voos internacionais, os Lounges do novo Terminal 3 em GRU dão um show (a maioria tem a conveniência de ter chuveiros), vale a pena conhecer.

  • Henrique

    Alguém pode me tirar uma dúvida? Eu e minha esposa portando o cartão Diners Club acessamos sem custo mas minha filha de 9 anos terá que pagar USD 28,00 é isso mesmo?

    • Monique Renne

      Henrique, crianças de 4 a 13 anos pagam meia, ou seja, 50 reais (o valor da entrada inteira é 100 reais).

    • Iara

      Se você colocar sua filha como acompanhante no Cartão Diners, vocês serão taxados em 28 dólares pelo acesso dela. O que a sala oferece é que você efetue o pagamento avulso da criança que é de 50 reais e não pague em dólar na fatura do seu cartão de crédito.

  • Felipe

    Realmente essa questão das pistas simultâneas faz total sentido! Na verdade isso sim pode ser um fator importantíssimo e até compensar a vantagem geográfica de outros aeros…veremos o que o futuro nos dirá.

  • Hermes Hs

    Quase todos os terminais dos EUA, não possuem separação para voos nacionais e internacionais, alguns poucos na Europa possuem e no Brasil, há essa separação. Por exemplo, Em Miami, Houston, Chicago, NYC,Dallas, pode ter um vôo para SP e no portão ao lado um voo doméstico. Desculpa mas sua afirmação está equivocada.A entrada para voos domésticos e internacionais são, inclusive, juntas.

    O acesso a Sala VIP, ***PODE SER****restrito a vôos domésticos e/ou internacionais, nos aeroportos do da maior parte do mundo.

  • Leo

    Precisa explicar isso à Lufthansa, que faz todo mundo na Europa a oeste de Frankfurt fazer o backtrack até o hub para de lá vir à América. O que dizer das companhias do Oriente Médio, então? A lógica de um hub não é a do passageiro; é a da companhia aérea e a da maximização dos lucros – algo muito justo. Onde há maior eficiência e menores custos de operação, haverá mais serviços. Por isso GRU ser do tamanho que é (ganhos de escala, tamanho da população) e BSB almejar algo a mais (gestão aeroportuária voltada para o desenvolvimento do negócio, centralidade regional para o sul, sudeste e centro-oeste).

  • felipe

    Antes dessa sala ficar pronta existia a possibilidade de você mostrar o cartão de embarque internacional pro segurança do raio-x e ele liberava sua entrada para o vip club domestico. Perto do seu voo vc saia pelo desembarque e entrava normalmente no embarque internacional.

    Agora com a construção dessa sala não sei como ficou. Se a vontade de tomar banho for mto grande, não custa tentar.

  • kleber silva

    eu pedi e estou esperando chegar o cartão do banco do brasil smiles platinum.

    promoção da primeira anuidade grátis divulgada aqui no md.

    eu vou ter direito a levar acompanhante na sala vip ?
    e minha filha de 4 anos?

    • Monique Renne

      Kleber, o Smiles Platinum não dá acesso à sala VIP do Aeroporto de Brasília.

  • henriquecaldas

    Pequeno detalhe, a PF em BSB não permite que passageiros acessem a area de embarque antes de 2h do voo, em alguns casos ja vi liberar faltando 1:35 pro voo.
    Não esqueço a cara de “não entendo” da gringa que ia voar Delta, mas não pode entrar que naquela hora somente passageiros da AirFrance poderiam acessar (ou o contrário).
    Por voar muito pela Copa, que decola na madrugada, e ter que ficar naquela area aberta, ao relento, aguardando a PF terminar de ver a novela pra poder entrar, que passei a dar prioridade total em voar via GRU, mesmo que isso me custe 3 horas a mais de viagem.

  • Ricardo Oliveira

    Uma atualização:
    A partir de 15 de Abril de 2016, o uso das salas VIP no Brasil passará a ter um custo de R$ 60,00 por entrada e por portador de cartão (titulares ou adicionais). A cobrança de acesso às salas VIP no Brasil será debitada na sua fatura em até 90 dias após o uso.