Roteiro em Orlando: 9 dias de muita diversão

Redação 18 · abril · 2017

Orlando é daqueles lugares que podem ser visitados com frequência. Os parques temáticos, safáris e playgrounds gigantes (que tornam a cidade a capital mundial da diversão) sempre reservam uma nova atração para crianças e adultos.

Quem sabe bem disso é a leitora do Melhores Destinos Andreza Trivillin, que pisou pela primeira vez em Orlando há mais de duas décadas – e nunca mais parou. A paixão pelo lugar é tanta que, há cinco anos, ela criou um blog sobre o destino. Neste post, um roteiro de 9 dias, ela reúne as melhores dicas para aqueles que pretendem conhecer Orlando!

E, assim, o Melhores Destinos estreia uma nova seção, que é um pedido antigo de quem acompanha nosso site. A partir de agora, iremos publicar as viagens dos nossos leitores em forma de roteiros. Ficou interessado? Leia o roteiro da Andreza e, lá no fim deste post, veja como mandar o seu!

Roteiro em Orlando

Por Andreza Trivillin

Orlando é o tema do meu blog, o Andreza Dica e Indica. Escrevo sobre Orlando há quase 5 anos e visito a cidade há mais de duas décadas. Já fiquei em diferentes períodos de tempo: de “míseros” 4 dias a uma temporada de 2 meses. Mas o roteiro mais comum é o de 9 dias, geralmente embarcando numa sexta e voltando no domingo seguinte.

Então vou falar um pouco do “basicão de Orlando” em 9 dias. Com este roteiro, você não vai voltar de Orlando como um especialista na cidade, mas com certeza poderá dizer que conhece o principal de um dos destinos mais visitados do mundo.


1º DIA: A CHEGADA

O ideal é fazer um voo noturno para chegar bem cedinho em Orlando, assim você terá o dia inteiro pela frente para poder aproveitar. Chegando em Orlando, vá direto para o hotel e deixe todas as suas bagagens lá. Não faça passeios com as malas no carro, pois o risco de arrombamento é grande. Se o quarto estiver disponível, eles até deixarão você entrar, mas normalmente o horário de check-in é só depois das 15h. Se o quarto não estiver disponível, você pode deixar as malas no hotel e sair para passear.

No primeiro dia recomendo um passeio por Disney Springs, o centro de entretenimento e compras da Disney. Se ainda não almoçou, você pode fazer um almoço rápido no Earl of Sandwich, no Wolfgang Puck Express ou em algum restaurante a la carte bacana, como o T-Rex, o Rainforest e o Planet Hollywood. Não deixe de visitar as lojas, nem que seja só para ver, pois tem muita coisa interessante, como a World of Disney, que é a maior loja da Disney do mundo, a Lego Store e a loja da Coca-Cola. Uma dica extra é a loja Uniqlo, que tem roupas de ótima qualidade com excelentes preços.

Volte para o hotel no fim do dia para pegar suas malas e poder entrar no quarto. Saia para jantar ou coma alguma coisa no hotel. Não durma tarde, pois a maratona começa de verdade no dia seguinte.


2º DIA: MAGIC KINGDOM

Que tal começar o passeio pelos parques a partir do símbolo de Orlando, o Magic Kingdom? Neste dia você deve incluir no seu roteiro as atrações mais famosas do parque como Splash Mountain, Mickey’s Phillarmagic,The Seven Dwarfs Mine Train, Big Thunder Mountain Railroad e Space Mountain. Não deixe de assistir à parada da tarde, a Festival of Fantasy Parade. E assista ao show de fogos à noite, que é lindo! Sugestões de restaurantes rápidos que eu dou são: Casey’s Corner, Columbia Harbour, Pinocchio Village Haus ou os temáticos (e concorridos) Be Our Guest, Cinderella’s Royal Table e Crystal Palace.


3º DIA: EPCOT

Sugiro visitar outro parque bem famoso de Orlando, o Epcot. Um parque muito bonito para passear. Faça pela manhã as principais atrações: Spaceship Earth, Test Track, Soarin e Mission Space. À tarde, passeie pelos 11 países do World Showcase. Explore as lojas e restaurantes de diferentes culturas. Fique até o parque fechar para assistir ao show de fogos Illuminations. Para refeições rápidas, sugiro o Sunshine Seasons, o Yorkshire County Fish Shop ou a Boulangerie Pastisserie. Para os que querem comer em restaurantes mais elaborados, existe uma infinidade de restaurantes com culinária do mundo inteiro na “área dos países”.


4º DIA: ANIMAL KINGDOM

Dia de visitar o Animal Kingdom, o parque inspirado nos animais. Você não pode perder atrações como Expedition Everest, Kali River Rapids, Kilimanjaro Safari e também os shows Finding Nemo – The Musical e Festival of the Lion King. Agora o parque também fecha mais tarde com um lindo show noturno, o River of Lights. Indico como restaurantes rápidos e mais baratos o Restaurantosaurus e o Flame Tree Barbecue. Mas se você está disposto a gastar (bem) mais e quer comer bem, oTiffins é uma opção excelente.


5º DIA: HOLLYWOOD STUDIOS

Este dia será focado no mundo do cinema, visitando o parque Hollywood Studios. As atrações imperdíveis são: Toy Story Midway Mania, Tower of Terror, Rock’n Roller Coaster, The Great Movie Rider e Star Tours. Por falar em Star Tours, o parque está sendo reformulado e está adicionando novas atrações inspiradas na saga Star Wars, como shows e encontro com personagens. À noite existe um incrível show de luzes, fogos, projeções e músicas de Star Wars que é imperdível. Outro show noturno que você não pode perder é o Fantasmic, um dos mais bonitos dos parques Disney. Para as refeições, sugiro o Pizzerizzo ou o The ABC Commissary. E, para refeições mais elaboradas, o Sci-fi, o 50’s Prime Time e o restaurante com personagens Hollywood & Vine.


6º DIA: VAMOS ÀS COMPRAS!

Dia de dar uma descansada. Este intervalo pode ser destinado às compras, utilizado para fazer alguma atração fora do circuito dos parques ou simplesmente curtir a piscina do hotel – porque ninguém é de ferro.


7º DIA: UNIVERSAL

Bora começar a conhecer os parques da Universal! Vamos dar largada pelo Universal Studios. As visitas são obrigatórias às atrações Despicable Me, Hollywood Rip Ride Rockit, Revenge of the Mummy e The Simpsons Ride. Não deixe de conhecer o Beco Diagonal, a área do Harry Potter, com as atrações Harry Potter and the Escape from Gringotts e o Hogwarts Express. Este último é o trem que vai de um parque para outro, uma atração que vale a pena conhecer. Deixe o trem para o fim do dia e saia pelo Islands of Adventure. Gosto dos restaurantes Leaky Cauldron, do Harry Potter; o Fast Food Boulvard, dos Simpsons, e também o a la carte Lombard’s.


8º DIA: ISLANDS OF ADVENTURE

Se fizer como sugerido e sair pelo Islands of Adventure, você já teve uma prévia desse parque e agora será hora de conhecê-lo a fundo. As melhores atrações são: The Incredible Hulk Coaster, Spider Man, Popeye & Bluto’s Bilge-Rat, Dudley Do-Right’s Ripsaw, Jurassic Park e Dragon Challenge. Para os fãs de Harry Potter, existe outra área do bruxinho nesse parque: a Hogsmeade, onde existe uma outra atração inspirada nos filmes, a Harry Potter and The Forbidden Journey. Se ficou com gostinho de quero-mais do Expresso de Hagwarts, você pode fazer o percurso novamente, pois os efeitos da ida são diferentes dos efeitos da volta – vale a pena fazer os dois trajetos. Para refeições, sugiro o Mythos ou o Confisco, que, apesar de serem a la carte, são acessíveis. Outra opção é o próprio Three Broomsticks, do Harry Potter.


9º DIA: IDRIVE

Se o seu voo vai sair pela manhã, é melhor você ir direto para o aeroporto logo cedo. Se o voo for noturno, aproveite o dia na cidade para visitar o complexo IDrive, onde estão o museu de cera Madame Tussauds, o SeaLife Aquarium e a roda-gigante Orlando Eye. Porém, não deixe as malas no carro; deixe as malas guardadas na recepção do hotel – como já falei, existem caso de furtos de bagagens e objetos de dentro dos carros.


O que mais gostei:
Sou suspeita para falar, pois Orlando é o lugar mais divertido do mundo. Cansa demais o corpo, mas a cabeça volta renovada.

O que poderia ser melhor?
Para melhor aproveitamento da cidade, sugiro ler e se organizar direitinho. Assim você já sai daqui preparado com um roteiro dia-a-dia, parque-a-parque, evitando perder tempo.

RAIO-X

Hospedagem: Hotéis da Disney para quem quer aproveitar os benefícios, hotéis fora para quem busca economia e em casas para famílias grandes

Alimentação: Engana-se quem acho que se come mal em Orlando. Existem muitos bons restaurantes na cidade. Procure fazer reserva nos restaurantes a la carte da Disney, pois são sempre muito concorridos.

Passeios e atrações imperdíveis: Os parques, com certeza.

Melhor forma de transporte: Carro. Sem dúvida é a forma mais rápida e prática de se locomover em Orlando.

Como levar dinheiro: Em espécie, já que os impostos para cartões de crédito e débito são altos. Deixe estas opções somente para emergências.

DICA

Acho que a dica mais preciosa é se preparar direitinho e montar um roteiro bem detalhado da sua viagem. Orlando é impiedosa com o improviso ☺

CONCLUSÃO…

Orlando é um destino que muda a cada ano e sempre tem novidades. Se você for uma vez por ano, sempre terá novidades. Então sempre vale a pena voltar!

_____________________________________________________________________________

Agradecemos à leitora Andreza Trivillin por esse super roteiro, que certamente vai ser muito útil para quem está planejando uma viagem a Orlando! Leia também nosso Guia de Orlando com todas as informações para a sua viagem reunidas por nossa equipe! Quer mandar o roteiro de sua viagem para o MD? Entre em contato com a gente pelo e-mail convidado@melhoresdestinos.com.br

Autor

Redação - redacao
  • Gerson

    Ricardo o que vc acha do mês de viajar no mês de Janeiro ? Obrigado!!

    • Band Mau

      Eu fui no final de janeiro (e inicio de fevereiro) e foi muito bom. (A segunda quinzena de janeiro é vazia)
      Preço de hotel muito bom (paguei 95 dólares no Disney Pop, para 2 ad e 2 chd).
      Frio razoável (mas um moletom resolvia) e parques relativamente vazios.
      Só não deu para curtir os parques aquáticos.
      Ano que vem pretendo voltar em janeiro novamente.

  • André

    Achei um pouco fraco. O post cita atrações “imperdíveis” na Universal mas deixa de fora o transformers? Também não houve citação ao simulador do King Kong na universal, que é uma das atrações mais legais. A meu ver, o post também pecou bastante na falta de divisão entre o que é “imperdível” para crianças e o que é para adultos. Não recomendo que se faça parques numa sequência tão pesada (ainda mais em se tratando de Magic Kingdom e Epcot, que são os MAIORES). O melhor é alternar o roteiro de acordo com o tamanho dos parques e outras atividades “menos sacrificantes”. Também não dá pra levar em consideração a questão dos restaurantes sem citar o tipo de comida. Recomendar restaurantes apenas pelo gosto pessoal não ajuda quem realmente procura dicas ou é marinheiro de primeira viagem. O ideal seria algo do tipo “para refeições rápidas e baratas, tipo subway, vá no restaurante X. Para massas , restaurante Y, etc”. Pra não sair com fama de cri cri, deixo aqui meu elogio à dica de não deixar as malas no carro. Essa questão dos arrombamentos em Orlando realmente está bastante crítica.
    abs

  • Elisabeth Rejane Pacheco Ribei

    Pessoal, fui com a família e amigos em final de outubro, achei o período excelente para passeios, poucas filas, bem como a economia com passagens e hóteis. Quanto as refeições,

    Tem muitas opções de refeiçoes rápidas nos parques. Mas vão preparados para longas caminhadas. Bom passeio!!

  • Oi Ronaldinho, esse é um espaço para os leitores postarem seus roteiros de viagem, não é feito por nossa equipe. Abs

    • Vitor

      Verdade. Eu já escrevi. A intenção é ajudar outros viajantes. Além disso, o artigo é revisto por alguém da equipe antes de ser divulgado.

  • Marcos

    Taí, Denis, ao responder para o André, você encontrou uma maneira de agradar gregos e troianos. Legal isso!

    • André

      Os caras são bons.

  • Vitor

    Parabéns pelo artigo.

  • Vitor

    André. Não é fácil escrever um artigo. Suas dicas também são boas. Seria bom escrever um artigo com essas dicas.

    • André

      Entendo, Vitor. É que eu acho que o mindset que se precisa ter quando se escreve um artigo é: “qual é o meu público alvo?” Se a gente não responde essa pergunta, o artigo já começa errado. Eu vou fazer sim um artigo pra contribuir com esse site que já tanto me ajudou e, claro, com os amigos viajantes.

  • Andre S

    Dos parque das Disney não repetiria o ANIMAL KINGDOM, e no roteiro incluiria BUSCH GARDENS ou SEA WORLD.

  • Fernando Matielo

    Eu li que os parques da Disney aboliram os fogos a noite (por questões ecologicas) e substituiram por shows de luzes…alguem sabe algo sobre isso?

    • Ricardo

      É só um rumor, pois eles estão analisando mudar um de seus shows de Natal, diminuíndo os fogos e substituindo por drons. Mas acho que os parques da Disney (Magic Kingdom e Epcot) nunca vão deixar de usar fogos artificiais no show final.
      De qualquer modo, o show de luzes no castelo é simplesmente fantástico.

  • Zé das Couves

    Além do que foi falado no texto e do que foi acrescentado nos comentários, eu coloco mais duas observações, que julgo necessárias para quem nunca foi…
    1-gorjeta. Absolutamente fundamental saber como as coisas funcionam por lá com relação a isso!!!
    2-saida do aeroporto, locomoção em geral, preços para estacionamento, trolley da i-drive, se vai alugar um carro ou não, se vai estar num hotel Disney e usar o transporte gratuito (não é nada, não é nada, são mais de 100 doletas de economia, só com relação ao táxi do aeroporto!). Como se locomover em Orlando deve ser algo MUITO bem planejado (ou vais morrer numa grana preta…).