Especial: Roadtripping nos Estados Unidos 11 – Uma breve parada em San Diego

Denis Carvalho 23 · abril · 2012

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

A viagem da jornalista Isabela Rios pelos Estados Unidos chega à ensolarada Califórnia e as paisagens desérticas da Rota 66 cedem lugar à beleza do Oceano Pacífico em San Diego. A rápida parada na cidade é o bastante para despertar a vontade de conhecer mais sobre a cidade, eleita por ela como destino do próximo verão. Acompanhe:

O caminho entre Phoenix e San Diego levou aproximadamente seis horas e a Interestadual-8 nos fez passar no meio do Parque Lake Morena County, uma dessas paisagens que nos faz pensar como foi possível ser criada. O conjunto de montanhas formadas por pedras gigantescas dá a impressão de que foram empilhadas uma em cima da outra. O movimento na estrada aumentou bastante à medida que nos aproximávamos de San Diego e a quantidade de caminhões era gigantesca. Combinada com as curvas do parque, isso causou um pequeno atraso no trajeto.

San Diego era a cidade do Zorro e do Sargento Garcia. Mas não espere encontrar uma vila sonolenta como nos filmes: hoje a cidade é a segunda maior da Califórnia e a sétima do país. Situada no sul do estado e com clima agradável, a moderna San Diego atrai a população hispânica, que sonha em morar nos Estados Unidos, o que explica a cultura e o espanhol falado no lugar.

Após tanto tempo cruzando desertos e vegetações secas, qual a primeira coisa a fazer quando entramos na cidade? Ver o mar! E ele não decepcionou. Nossa parada inicial em San Diego foi o Embarcadero Marina Park, um parque na beira da água com uma vista incrível, e o USS Midway Museum (910 North Harbor Drive), um museu localizado dentro de um desses gigantescos navios de guerra americano, uma experiência bem interessante com direito a caças e simuladores de vôo. O ingresso custa $18 e o local tem estacionamento próprio.

Um pouco atrasadas para a hora do almoço, decidimos relaxar um pouco e nos sentamos nas mesinhas do lado de fora do Donovan’s Steak & Chop House (570 K Street), a refeição foi uma das mais caras da viagem e gastamos em média $35 dólares cada uma, mas valeu a pena pela comida deliciosa e o atendimento ótimo.

O que não faltam na cidade são opções de restaurantes, bares e lugares para fazer compras e após uma andada pelo centro da cidade tínhamos que partir. Sei que tem muito mais para se ver no destino, mas para um lugar que nem estava na nossa programação inicial, foi bom ter um “gostinho” da cidade.

Na lista de coisas a fazer ao voltar em San Diego (da próxima vez no verão) está o Balboa Park, o histórico farol Old Point Loma, as ilhas Harbor e Shelter para mergulhar, a famosa Legoland e o Seaworld de San Diego, entre muitas outras que descobri quando voltei da viagem.

Apenas duas horas nos separavam de Los Angeles, mas no próximo post conto como nos perdemos na entrada da cidade e qual foi a primeira impressão da capital do cinema.

Não deixe de ler os posts seguintes desta viagem fantástica. Perdeu os textos anteriores? Leia os posts sobre os preparativos da viagem,  WashingtonCharlotteAtlantaAlabama,  New OrleansDallasNovo México e Phoenix.  

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe