Especial: Roadtripping nos Estados Unidos 4 – Atlanta, um modelo de cidade

Denis Carvalho 16 · fevereiro · 2012

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

Em mais uma parada de sua roadtrip pelos Estados Unidos, a jornalista Isabela Rios nos apresenta a cidade de Atlanta, com seus belos prédios e atrações imperdíveis como o Coca Cola World e o Georgia Aquarium. Acompanhe seu relato e conheça um pouco desta maravilhosa cidade americana e, é claro, seus típicos pêssegos:

Carolina do Norte – Carolina do Sul – Georgia, o estado pêssego. O estado das grandes fazendas e plantações de pêssego passou por momentos dramáticos da história americana. Durante a Guerra Civil, a capital Atlanta foi tomada e destruída pelo fogo. Hoje em dia, a mesma Atlanta é conhecida como uma das cidades mais bonitas do país e foi a escolhida como nossa terceira parada na roadtrip.

O caminho de Charlotte para Atlanta foi relativamente curto, um pouco mais de 450 km. Nem deu tempo de tirar a Carolina do Norte da cabeça, mas o sono bateu. Continuamos dentro do cronograma e era hora de relaxar. O lugar escolhido foi o Motel 6. Não consigo me lembrar de nenhuma rodovia ou cidade onde passei e não vi um motel da mesma rede. Com mais de mil unidades espalhadas pelos Estados Unidos, o Motel 6 é uma opção barata (chega a $30 o quarto duplo dependendo da localização) e perfeita para quem apenas precisa de algumas horas de sono.

Entramos na cidade pela Interestadual-85 e escolhemos a estadia na entrada da cidade. Pelo preço, não tenha esperança de um quarto muito elaborado e confortável, mas tudo era bem simples mas bem limpo e os funcionários foram muito educados. Dica: caso não vá feriado ou fim de semana não faça reserva. Normalmente esses motéis tem promoções que só valem para check-in naquele dia, então vale a pena chegar de última hora.

O dia seguinte começou bem cedo. O alarme tocou um pouco antes da hora de partida para darmos aquela organizada no carro. Após um café da manhã reforçado e americanizado no McDonalds ao lado do motel (sim, os McDonalds estão por toda parte) começamos a turistada número 3, Atlanta.

“Impressionante” foi a primeira palavra que me veio à cabeça ao entrar na cidade. Moderna, organizada, limpa, rodeada por algumas das melhores estradas que passamos durante a viagem, recheada de prédios imponentes e subúrbios com belas residências. Definitivamente, uma das cidades mais bonitas que eu já vi. Outro grande ponto positivo? Primeira vez que paramos o carro na rua. Por curiosidade comecei a reparar, passamos por mais de doze ruas com a palavra “pêssego” no nome, sem contar parques, prédios e lojas.

Nossa primeira visita foi ao Millenium Gate. Inaugurado em 2008, o monumento é um arco triunfal construído para celebrar a concretização da paz e em honra à história da população da Georgia. Apesar do frio, valeu a pena observar o lago artificial e tirar muitas fotos, é uma paisagem linda.

Millenium Gate

Outra atração famosa é o Coca Cola World. O museu conta a história do refrigerante mais famoso do mundo com a ajuda de vídeos, posteres antigos, camisas, bones e todo tipo de objeto estampado com a marca. A melhor parte está no final, onde se pode beber à vontade todos os refrigerantes produzidos pela Coca Cola em diversos países do mundo, dos à base de melancia ao pêssego, até alguns só encontrados no Japão e o guaraná brasileiro (que saudade!).

Coca Cola World
Coca Cola World – interior

Logo ao lado está o maior aquário do mundo. Sim, são mais de trinta mil metros cúbicos (30 milhões de litros) de água doce e salgada. O Georgia Aquarium foi financiado por uma doação de 250 milhões de dólares de Bernie Marcus, o fundador da loja americana Home Depot. Durante o passeio é possível observar mais de 100 mil animais de 500 espécies diferentes, com direito ao River Scout, local onde se encontram diversas espécies de peixes amazônicos.

Georgia Aquarium – entrada

Meu ponto favorito no local foi o Ocean Voyager, são mais de 60 mil peixes em um tanque de quase 20 milhões de litros de água, entre eles garoupas, tubarões e arraias, e os que me prenderam a atenção, dois tubarões-baleia e duas baleias-brancas. Além desses, é impossível não parar nos tanques interativos, onde podemos tocar em estrelas-do-mar, camarões, arraias e tubarões.

Georgia Aquarium

Nosso tempo como sempre foi apertado, mas a cidade apresenta muitas outras atrações que me farão voltar lá para conferir, como o famoso Atlanta Underground, a sede da emissora CNN, o Museu Sci-Trek Science and Technology, entre outros.

No caminho para ir embora passamos por uma festa pré-jogo das Universidades da Geórgia e da Universidade da Louisiana, dois dos principais times de futebol americano universitário do país. Os torcedores lotaram o Centennial Olympic Park (parte da área que serviu ao jogos olímpicos em 1996) com música, comida e bebida, e contaram até com a presença de um programa transmitido ao vivo pelo canal ESPN, bem interessante.

A despedida de Atlanta foram aproveitados no Martin Luther King Jr Historic District, onde vimos muito sobre a vida do famoso ativista dos direitos humanos. E era hora de ir. Não pudemos contar com o GPS na saída de Atlanta. Por causa da partida de futebol americano que aconteceria no Georgia Dome (estádio do Atlanta Falcons) algumas ruas foram fechadas, mas as mudanças foram bem organizadas e muitos policiais ajudavam no trânsito.

Estrada à frente, rumo a um Estados Unidos totalmente diferente.. Alabama.

Ah sim, os pêssegos de Atlanta são uma delícia!

Não deixe de ler os posts seguintes desta incrível viagem. Perdeu os textos anteriores? Leia os posts sobre os preparativos da viagem,  Washington e Charlotte.  

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe