Que tal fazer check-in e embarcar com o relógio de pulso? Conheça o novo Apple Watch!

Denis Carvalho 10 · setembro · 2014

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

A Apple promoveu ontem mais um de seus eventos de lançamento e a grande estrela, sem dúvida, foi seu primeiro relógio inteligente, o Apple Watch. O aguardado dispositivo, que já tem concorrentes de outras fabricantes como Samsung e Motorola, traz uma série de funções muito interessantes, aliado a várias opções de design e integração com o iPhone do usuário, permitindo funções e aplicativos ilimitados.

Mas como? O Melhores Destinos fugiu do foco e vai falar de tecnologia agora?” Calma, querido leitor, essa é apenas a introdução para chegarmos ao que de fato nos interessa: como o tal aparelhando poderá ser útil nas viagens futuras. 

Como as vendas só começam no ano que vem (US$ 349 nos Estados Unidos, sabe Deus quanto e quando no Brasil), só podemos pegar as pistas do lançamento para antecipar as possibilidades, que serão muitas.

Apple-watch-brasil

apple-watch-viagensA primeira, bem concreta, é a de fazermos check-in e embarcarmos usando o relógio de pulso. A Apple anunciou que o Watch terá sua versão do Passport, que reúne os cartões de embarque de uma maneira fácil para os usuários do iPhone. Além disso, um dos aplicativos demonstrados foi da American Airlines.

Além de fazer o check-in já incluindo seu número do AAdvantage ou programa parceiro, como TAM Fidelidade, ele informará ao usuário sobre estado do seu voo e alterações de portão de embarque, por exemplo.

apple-watch-starwoodQuer mais? Que tal então deixar no passado as chaves ou cartões magnéticos para abrir o quarto do hotel? Um aplicativo com essa função já está sendo desenvolvido pela rede Starwood, o que poderá ser seguido por várias outras, se o gadget for mesmo um sucesso.

Quanto aos aplicativos tradicionais durante uma viagem, parece bacana a ideia de poder consultar mapas, GPS e dicas pelo relógio – ninguém vai pensar que você está perdido ou te identificar como turista, como ocorre quando se abre um mapa de papel. A Apple deu a entender que os aplicativos levarão muito mais em conta a localização do usuário, permitindo, por exemplo, saber os locais próximos a você que foram classificados por amigos nas redes sociais.

Por fim, vale a pena falar do novo sistema de pagamento da Apple, o Apple Pay, que promete tornar os cartões de crédito coisa do passado e é uma resposta ao Google Wallet. Na hora de pagar a conta mostre o iPhone ou o relógio e pronto! O negócio não tem data para chegar ao Brasil, mas já dá para imaginarmos seu impacto no mundo dos pontos e milhas e há quem diga nos fóruns internacionais que a companhia da maçã poderá lançar seu próprio sistema de pontos.

Honestamente, acreditamos muito mais na integração do sistema das Apple com os bancos existentes, já que Visa e Mastercard não oferecem pontos, mas sim os bancos emissores desses cartões. Logo, é plausível pensar que o cliente continuaria a pontuar no banco onde possui conta, seja qual for o método escolhido – cartão ou Apple Pay. Mas tudo ainda em hipótese, já que virão alguns anos até os sistemas desembarcarem por aqui.

Cá entre nós, bom mesmo seria se o Apple Pay ou o Google Wallet permitissem pagar as contas da viagem no exterior fugindo do famigerado IOF de 6,38%!

E então? O que acharam dos lançamentos da Apple? Vale a pena investir no novo relógio? Deixe sua opinião nos comentários e participe!

Mais informações no site da Apple

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe