Consórcio apresenta projeto de reforma e ampliação do aeroporto de Brasília. Confira as novidades!

Denis Carvalho 11 · outubro · 2012

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

O Consórcio Inframérica apresentou nessa manhã à Imprensa o plano de reforma e ampliação do Aeroporto Internacional Juscelino Kubistchek, em Brasília. As obras já foram iniciadas e incluem a construção de um novo terminal, de uma gigantesca sala VIP e a duplicação da capacidade do estacionamento. O Melhores Destinos acompanhou a apresentação e traz algumas informações sobre o projeto.

Segundo a empresa, até a Copa do Mundo de 2014 os terminais 1 e 2 estarão reformados e um novo será construído com 15 novas posições de embarque, divididas em dois píeres. Com isso, as pontes de acesso aos aviões vão aumentar de 13 para 28. Além disso, a capacidade do estacionamento será dobrada, passando a oferecer 3 mil vagas, e a entrada do aeroporto ganhará uma nova cobertura e uma nova pista. As obras aumentarão a capacidade do aeroporto de 15 milhões para 41 milhões de passageiros por ano na fase final.

Os estudos e plano diretor do Aeroporto de Brasília estão sendo feito pela Aecom, uma empresa americana especializada no projeto de aeroportos e que entre outros aeroportos fez projetos para Los Angeles, Abu Dhabi, Doha, Istambul, Hong Kong.

Os investimentos da primeira fase, num total de R$ 750 milhões, também incluem a implantação da maior sala VIP da América Latina, definida pelo consórcio como “um conceito inédito no Brasil”. O terceiro andar do terminal 1 será fechado e climatizado para receber esta sala. A área atualmente está subutilizada, sendo ocupada apenas por uma lanchonete Viena, um salão de cabeleireiros e uma capela.

A empresa promete ainda oferecer aos passageiros mais comodidade com corredores amplos e bem iluminados, com lojas, lanchonetes, esteiras mecânicas e salas de embarque amplas e confortáveis.

Pelos detalhes apresentados fica claro que  em dois anos Brasília terá um novo aeroporto, muito mais funcional e moderno que o atual. Como sempre, há várias críticas ao projeto, mas a opção apresentada nos pareceu muito boa, se considerarmos o tempo que falta para a Copa e o resultado que será obtido ao final desses dois anos. A capacidade será elevada dos atuais 17 milhões para 21 milhões, mas o aeroporto será bem mais amplo que o atual e atenderá muito melhor os passageiros.

Atualmente o Complexo Aeroportuário de Brasília tem uma área total de 9.947.560m² e é formado por 111 lojas e serviços, pátio de aeronaves com 40 posições, 13 fingers e 23 portões de embarque com 6 para desembarque. O movimento do aeroporto em 2011 foi de 15,4 milhões de passageiros.

Segundo o consórcio, outra novidade é que um hotel econômico com 380 quartos já está construído no aeroporto e deverá ser entregue em um ano. Além dele, o consórcio que trazer mais hotéis para o empreendimento.

O novo terminal, chamado de terminal 3 é na verdade uma extensão do terminal 1. Ele será esses dois píeres que aparecem em amarelo na foto abaixo. O pier sul, esse na parte de baixo da foto, já começa ser construído em novembro e terá 10 fingers, já a outra parte circulada em amarelo será feita posteriormente com cinco fingers e ambas estarão prontas em 2014 para a Copa.

Depois da Copa o satélite norte será demolido e será feito o restante do pier norte, deixando ele semelhante ao pier Sul. Essa solução foi adotada para que no período da competição o aeroporto não esteja em obras e tenha capacidade para atender a demanda do momento.

Novas pontes para embarque

Em relação às pistas elas serão alargadas e os espaços de taxiways serão ajustados para suportar aviões até o porte de Boeing 747-800.

Tudo o que foi apresentado hoje é referente a 2014 e 2016. No final de novembro a consórcio fará uma apresentação que já incluirá mais detalhes das obras para 2014 e 2016 e também do que será feito posteriormente.

 

Volume de passageiros

2012 – 17 milhões

2014 – 21 milhões

2016 – 23 milhões

Investimentos

até 2014 R$750 milhÕes

até 2016 R$1.1 bilhão

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe