Grupo empresarial brasileiro e GOL estão na briga pela TAP, revela embaixador

Denis Carvalho 16 · julho · 2012

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

O processo de privatização da TAP pode ter algumas surpresas do lado brasileiro, como a participação da GOL ou mesmo de um grande grupo econômico que ainda não possui participação no setor de transporte. A revelação é do embaixador brasileiro em Portugal, Mário Vilalva, que em entrevista ao jornal português Expresso avaliou a participação brasileira nos processos de privatização em curso naquele país.

“A Gol poderia entrar na privatização da TAP? Sozinha ou com outros grupos? É uma possibilidade. No fundo, há um grupo brasileiro que não tem nada que ver com o setor, existe a Gol, que tem a ver, e que pode fazer uma associação com outro grupo. Já pensaram na GOL e na Avianca, cujo controlador é um brasileiro?”, destacou Vilalva.

Segundo ele, a Latam – grupo formado pela fusão da brasileira TAM com a Chilena LAN – também não pode ser descartada do processo, mesmo com a quase certa saída da Star Alliance. O importante, contudo, é que haja participação brasileira, de preferência majoritária: “Queremos que esse hub continue a falar português. Claro que a África que fala português está na mesma linha de interesse estratégico. Queremos a reafirmação da nossa língua no mundo, temos a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), porque não ter eixos aéreos?”

Além do interesse do misterioso grupo financeiro brasileiro, chama a atenção na matéria a afirmação – atribuída ao diplomata brasileiro – de que a GOL faria parte da Star Alliance. Como se sabe, a companhia brasileira se mantém independente, apesar de a SkyTeam já ter manifestado publicamente o interesse em sua adesão. ” Há um grupo financeiramente poderoso interessado. Não é um consórcio, mas pode vir a sê-lo no Brasil, ou mesmo com outras empresas de fora, da região, europeias ou mesmo portuguesas. O interesse é para comprar toda a TAP ou pelo menos deter o controle”.

privatização da TAP já tem data marcada para a entrega das propostas: 7 de novembro de 2012. Até o momento, grupos como Lufthansa, IAG (Iberia e British), Qatar e Avianca demonstraram interesse na compra da companhia portuguesa, mas uma posição definitiva, segundo eles, depende da divulgação de informações detalhadas sobre a empresa pelo governo, prevista para o dia 30 deste mês.

“Vamos avaliar o negócio. Mas temos primeiro que esperar a divulgação dos números para podermos dimensionar o passivo da empresa. Só aí poderemos ver se o negócio faz sentido”, afirmou o empresário José Efromovich, dono do grupo Avianca Taca e da Avianca Brasil.

Com a falência da Pluna, a TAP voltou a ser a companhia aérea estrangeira com mais voos saindo do Brasil, com 74 frequências semanais.

Leia a matéria completa no site do Expresso. Com informações dos sites Económico e Agência Financeira

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe