10 praias da Bahia que você precisa conhecer!

Monique Renne 3 · janeiro · 2018

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

Percorremos as praias da Bahia em busca de alguns dos mais belos cenários do Brasil. Durante trinta dias, botamos o pé nas estradas baianas e com a ajuda de alguns barcos, lanchas, ônibus, carros, quadriciclos e, claro, longas caminhadas, visitamos mais de setenta porções de areia. Passamos por Trancoso, Caraíva, Corumbau, Cumuruxatiba, Abrolhos, Itacaré, Península de Maraú e a espetacular Ilha de Boipeba. Foi uma maratona repleta de muito sol, mar e o melhor do tempero baiano.

Nos trinta dias de viagem vimos paisagens dignas de paraíso, piscinas naturais apaixonantes, muitas praias desertas (outras nem tanto) e finais de tarde memoráveis. Foi uma viagem espetacular e valeu cada quilômetro nas estradas da Bahia! Para que vocês possam conhecer cada uma das praias, nas próximas semanas publicaremos vários post com dicas das regiões por onde passamos. E, para começar, fizemos uma seleção com dez praias que amamos na nossa viagem pelo litoral da Bahia. Não foi fácil! Na Bahia o que não falta é praia sensacional, mas essas dez faixas de areia darão uma boa ideia das belezas que vimos por lá!

1. Taipu de Fora – Península de Maraú

No auge da maré baixa, especialmente nas luas nova e cheia, Taipu de Fora vira um paraíso repleto de piscinas naturais. O cenário dessa linda praia, na região da Península de Maraú, atrai turistas em busca de uma deliciosa experiência à beira-mar. Para chegar às piscinas naturais de Taipu de Fora não será necessário fazer passeios de barco ou jangada. As piscinas naturais que se formam entre os corais estão localizadas logo ali, a poucos passos da areia. Exatamente por isso Taipu de Fora é tão especial.

O trecho da praia onde estão as piscinas é bem longo e dá para dividir a experiência entre todos os turistas sem virar tumulto. Não esqueça da máscara e snorkel para ver os peixes e os corais. Vale também experimentar uma passeio de SUP pelas lindas piscinas de água transparente. É importante deixar claro que as piscinas naturais de Taipu de Fora aparecem apenas na maré baixa. É fundamental consultar a tábua de marés antes da viagem para ter certeza de estar na praia no horário ideal para ver as piscinas.

Piscinas naturais de Taipu de Fora

Se, ao visitar a praia, você cansar da calmaria das piscinas e quiser um mar mais agitado, não há problema! Basta andar um pouquinho para os dois lados da praia que o mar ganhará novos contornos e mais ondas. E quanto mais andar, mais deserta estará a praia. Ótima pedida para quem busca tranquilidade. Se você não abre mão de quiosques, barraquinhas e restaurantes com pé na areia, Taipu de Fora também irá agradar! Não deixe de conferir o Bar das Meninas e o Buda Beach – bem de frente para as piscinas naturais – ou os elaborados pratos do Maria Bonita, na rua de acesso à praia.

Como chegar a Taipu de Fora

A Praia de Taipu de Fora está localizada na Península de Maraú, a 6 km de Barra Grande e 60 km de Itacaré. O aeroporto mais próximo à praia é o Aeroporto de Ilhéus, distante 127 km. A partir do aeroporto será necessário pegar um carro ou transfer até a Península de Maraú. Outra opção é ir de carro até Camamu e de lá pegar um barco até Barra Grande, onde há transporte terrestre para Taipú de Fora (trajeto de vinte minutos em jardineira). O trecho final da estrada para a Península de Maraú é em pista de terra e exige bastante do carro, especialmente depois de grandes chuvas. É preciso ter bastante atenção. Se não estiver seguro em dirigir nessas condições, opte pelo percurso de barco de Camamu até Barra Grande, assim você evitará o pior trecho de terra.

Para quem está em Itacaré, o acesso a Taipu de Fora pode ser via mar, em passeios de lancha. Vale fazer um bate e volta, mas o ideal é se hospedar na Península de Maraú, já que a região é linda e oferece outras belas praias, como Algodões e a Ponta do Mutá.

Peixes nas piscinas naturais de Taipu de Fora

Onde se hospedar para visitar Taipu de Fora

Para visitar a Praia de Taipu de Fora você poderá se hospedar tanto em Barra Grande quanto na própria praia de Taipu de Fora. Barra Grande é mais agitadas, tem maior oferta de restaurantes e lojas e também vida noturna mais animada. Já Taipu de Fora é para quem busca sossego. A oferta de restaurantes é menor e à noite quase não há movimento. E quanto mais longe do centro da praia, maior será a calmaria.

Veja as melhores opções de hotéis e pousadas em Barra Grande e Taipu de Fora.

2. Ponta do Mutá – Barra Grande – Península de Maraú

Se há um espetáculo verdadeiramente apaixonante entre as praias que visitamos na Bahía certamente é o pôr do sol na Ponta do Mutá. Se você estiver com viagem marcada para a região da Península de Maraú e pedir dicas aos amigos, é seguro que ouvirá muitas recomendações para ver o entardecer na areia dessa praia. E não importa o quanto te digam que é bonito e imperdível, só mesmo assistindo pessoalmente para entender que esse pôr do sol é mesmo especial. A Praia da Ponta do Mutá é linda também durante o dia, porém no final da tarde é que ela atrai grande parte dos turistas que buscam um cenário mágico. Escolha o seu pedacinho de areia e curta, sem pressa, a mudança das cores no céu.

Pôr do Sol na Ponta do Mutá

Na Ponta do Mutá é possível aproveitar a praia calma e quase deserta ou estão escolher um dos restaurantes locais para se sentar e apreciar o sol. Os restaurantes oferecem música (de diferentes estilos) e cadeiras convidativas a relaxar.

E depois que o sol se põe, o espetáculo não para. Os restaurantes acendem fogueiras, oferecem drinks e a festa segue depois do anoitecer ao som de forró, música eletrônica ou MPB, depende de onde você escolher para se sentar. Entre as opções de restaurantes, procure o Café de La Musique se a sua praia for música eletrônica, Ôh! Bar, para um ambiente mais MPB ou o Sol do Mutá se o negócio for dançar um forró até o anoitecer. Os três oferecem bons pratos, cerveja gelada e drinks para brindar ao pôr do sol.

Como chegar à Ponta do Mutá

A Praia da Ponta do Mutá faz parte do conjunto de praias de Barra Granda, na Península de Maraú. O aeroporto mais próximo é o Aeroporto de Ilhéus, distante 127 km. A partir do aeroporto será necessário pegar um carro ou transfer até Barra Grande. Quem não quiser fazer todo o trajeto de carro poderá pegar um barco em Camamu e seguir até Barra Grande.

Quem vai de carro deve ficar atento ao trecho final em estrada de terra. É preciso ter cuidado, já que a qualidade da estrada é bem ruim. Se não estiver seguro em dirigir nessas condições, opte pelo percurso de Camamu até Barra Grande de barco. A partir de Barra Grande, o acesso à Ponta do Mutá pode ser pela areia – caminhando a partir da Praia da Barra – ou pela estrada de terra, onde há estacionamento para carro. A praia está bem pertinho do centro de Barra Grande. Bem facinho e rápido!

Onde se hospedar para visitar a Ponta do Mutá

A Praia da Ponta do Mutá está localizada em Barra Grande, onde há boa oferta de pousadas, restaurantes e vida noturna mais animada se comparada à vizinha Taipu de Fora. Quem desejar se hospedar em Taipu de Fora contará com ambiente mais tranquilo, porém terá que se locomover até Barra Grande no transporte de jardineira ou de carro. Apesar de serem apenas 6 km de estrada, o percurso é bem esburacado e demora, em boas condições de clima, vinte minutos entre uma região e outra.

Veja as melhores opções de hotéis e pousadas em Barra Grande e Taipu de Fora.

3. Ponta dos Castelhanos – Ilha de Boipeba

A Ilha de Boipeba, vizinha a Morro de São Paulo, é repleta de paisagens sublimes. Uma praia, entretanto, se destaca em meio à beleza da região: a Ponta dos Castelhanos. Distante dos pequenos povoados que ocupam a ilha, a Ponta dos Castelhanos tem acesso mais difícil e isso já é suficiente para ajudar a manter a preservação da área e a sensação de estar em um lugar praticamente intocado.

Mas não é apenas o fato de ser quase deserta que faz a Ponta dos Castelhanos tão especial. A praia tem uma paisagem impressionante, especialmente na maré baixa, quando a ponta de areia que marca a praia surge em meio ao mar e forma uma deliciosa ilha cercada de água calma e transparente. Tudo com vista para paradisíacos coqueiros que contornam a praia. Uma delícia para quem busca sossego, paz e um cantinho sem ninguém para ser feliz em meio à natureza.

Praia da Ponta dos Castelhanos

Na Ponta dos Castelhanos praticamente não há infraestrutura. Quem salva o turistas por lá são alguns quiosques simples em apenas um dos lados da praia. Ao visitar a Ponta dos Castelhanos vale ficar atento ao horário da maré baixa para conseguir ver o banco de areia que é marca dessa praia. Quanto mais baixa a maré, mais bela a paisagem.

Para visitar a Praia da Ponta dos Castelhanos será possível escolher entre o passeio de lancha com volta à ilha ou o percurso a pé, (recomendamos a contratação de um guia para quem vai pela primeira vez). Os dois são igualmente bonitos, mas indo a pé você poderá curtir o tempo que desejar na praia. Para encurtar o percurso a partir de Velha Boipeba (principal região de hospedagem na ilha), opte por fazer parte do caminho em trator (transporte oficial de Boipeba).  

Como chegar à Ilha de Boipeba e à Ponta dos Castelhanos

A Ponta dos Castelhanos faz parte da Ilha de Boipeba. Os aeroportos mais fáceis para começar o percurso até Boipeba são o de Valença (com voo da Azul às quartas-feiras direto de Confins e possibilidade de voos extras na alta temporada), Salvador (com trajeto por balsa até Itaparica e depois ônibus para Valença) e Ilhéus (com percurso por terra até Valença ou Torrinha e depois lancha rápida para Boipeba).

A maneira mais comum de chegar a Boipeba é de lancha e barco por Valença ou Torrinha (vilarejo próximo a Cairu). O custo da lancha a partir de Valença é R$ 44 por pessoa e há disponibilidade de horário de 10h até 16h na baixa temporada e 18h na alta. O tempo médio da viagem é de 1h30. Quem preferir ir por Torrinha contará com duas lanchas regulares (12h30 e 15h30) que fazem conexão com o ônibus que sai de Valença. É possível também alugar uma lancha particular por R$ 100. O trajeto tem 20 minutos de duração.

Em Valença há muitos estacionamentos para pernoite do carro. O custo médio é de R$ 25 por diária. Outra opção, não tão econômica, é o voo em táxi aéreo até Boipeba, que têm custo de R$ 600 por pessoa/trecho. Os voos partem de  Salvador e têm 30 minutos de duração. Quem estiver em Morro de São Paulo poderá contratar um passeio para Boipeba e passar o dia na ilha.

A partir de Boipeba, o acesso à Ponta dos Castelhanos pode ser por via terrestre ou em lancha, com um passeio. Para quem vai a pé, o melhor é pegar o trator (transporte oficial de Boipeba com custo de R$ 10) até Moreré e de lá seguir a pé até a Ponta dos Castelhanos. O caminho passa pela Praia do Bainema, um grande manguezal, atravessa um rio e só depois você chegará à Ponta dos Castelhanos. Se for a sua primeira vez, recomendamos a contratação de um guia. A maneira mais rápida e prática de visitar a Ponta dos Castelhanos é em passeio de lancha, no Roteiro de Volta à Ilha. O custo do passeio, que inclui outras paradas e tem duração de dia inteiro, é R$ 100.

Praia da Ponta dos Castelhanos

Onde se hospedar na Ilha de Boipeba

Para visitar a Ponta dos Castelhanos o ideal é estar hospedado na Ilha de Boipeba. Apesar de haver passeios disponíveis para quem está em Morro de São Paulo, o tempo de visita será muito corrido. O ideal é mesmo ficar em Boipeba. A principal região para hospedagem na ilha é o vilarejo chamado de Velha Boipeba, onde chegam os barcos e lanchas que fazem o transporte de turistas à ilha e onde está a Praia da Boca da Barra. O local tem a maior concentração de pousadas, restaurantes e agências de turismo em Boipeba. Caso deseje se hospedar mais próximo da Ponta dos Castelhanos, a melhor opção é a Praia de Moreré, que tem clima ainda mais tranquilo que o de Velha Boipeba e é pedida ideal para quem deseja maior isolamento e contato com a natureza. 

Veja as melhores opções de hotéis e pousadas na Ilha de Boipeba.

4. Prainha e Praia de São José – Itacaré

A Prainha é quase um mito entre os turistas que chegam a Itacaré. É fácil ouvir em uma conversa a respeito da cidade que a Prainha é a faixa de areia mais bonita da região. Podemos garantir que há várias belas praias em Itacaré, mas a Prainha é mesmo especial! A faixa de areia da Prainha não é longa, mas o lugar é muito bem preservado, cercado por coqueiros e marcado nas pontas por belas formações rochosas. O mar é límpido e de tons esverdeados, a areia clara e até as ondas ajudam a completar esse belo cenário.

Prainha

O acesso à Prainha não é dos mais fáceis e talvez por isso ela ganhe tanta fama. O mais comum para chegar até lá é uma trilha de 40 minutos. Infelizmente, é comum ouvir na região que a trilha é perigosa e por isso muitos turistas acabam se sentindo obrigados a contratar guias locais. Na prática não é bem assim e os registros de assaltos aconteceram muitos anos atrás. De todo modo, quando estivemos em Itacaré, descobrimos um jeitinho mais prático, seguro e rápido de ir até a Prainha, o que a torna mais acessível para quem não está disposto a pegar a trilha! 

A partir do Condomínio Villa de São José (localizado na entrada da cidade de Itacaré) é possível chegar à Prainha por uma trilha de apenas cinco minutos. De quebra você estará com acesso direto também à Praia de São José, outra linda porção de areia em Itacaré. Para entrar no condomínio de carro será necessário pagar o day use do Restaurante Grauçá (tel: 73 988545989), que tem custo de R$ 60 convertido em consumação. E por lá os turistas ainda aproveitam uma deliciosa piscina à beira-mar. Excelente combinação para um dia inteiro de descanso. 

Piscina na Praia de São José

Quem preferir fazer a caminhada encontrará na Prainha um pequeno quiosque que supre necessidades básicas de comida e oferece, por exemplo, açaí. Por lá também é possível comprar bebidas, o que ajuda muito os que não querem carregar peso na trilha. Pela trilha é possível também chegar à Praia de São José, sem necessidade de pagar pelo day use. Quem não estiver seguro em fazer a trilha por conta própria poderá contratar um guia particular ou um passeio nas diversas agências da cidade.

Itacaré tem várias outras praias lindas, por isso não se prenda só à Prainha. Não deixe de visitar também a Praia de Jeribucaçu, Praia da Engenhoca, Praia do Havaizinho e todas as praias urbanas.

Prainha

Como chegar a Itacaré e à Prainha

A Prainha está localizada em Itacaré e o aeroporto mais próximo é o Aeroporto de Ilhéus. Para chegar a Itacaré será necessário pegar um ônibus ou fazer o trajeto de carro ou com transfer particular. A BA-001, estrada que liga Ilhéus a Itacaré, é toda asfaltada nesse trajeto e o acesso à cidade é bem fácil. A partir de Itacaré o caminho para a Prainha pode ser feito por trilha (conforme texto acima) ou de carro pelo Condomínio Villa de São José. Neste caso, será necessário agendar o day use do Restaurante Grauçá pelo telefone (73) 98854-5989.

Onde se hospedar em Itacaré

A melhor base de hospedagem para visitar a Prainha e a Praia de São José é a cidade de Itacaré. A região tem excelente infraestrutura turística e não faltam opções de hospedagem e pousadas para todos os bolsos e gostos, de hostels animados a elegantes resorts. O ideal para não pagar valores acima da média, principalmente na alta temporada, é fazer as reservas com boa antecedência.

Veja as melhores opções de hospedagem em Itacaré.

Prainha

5. Praia de Itacarezinho – Itacaré

O visual do alto da pista de acesso à Praia de Itacarezinho já é capaz de causar comoção entre os amantes do mar. A água em tons de azul e cercada por intensa faixa de coqueiros parece o desenho da praia perfeita. Impossível não parar o carro no alto do mirante para apreciar a vista por alguns minutos. À beira-mar o visual é ainda mais esplêndido. A longa faixa de areia clara, com 3,5 km de extensão, parece não ter fim e a Praia de Itacarezinho é um convite a longas caminhadas.

No percurso, poucos restaurantes recebem os turistas, o que torna a praia ainda mais especial e quase deserta. Quem não abre mão de cadeirinhas e boa comida pode pegar um lugar no Restaurante Itacarezinho, onde o cardápio é inspirado na releitura de comidas regionais e há excelente infraestrutura para passar o dia. Quem estiver com disposição e dinheiro na conta poderá também experimentar uma estadia no Resort Txai, único no estilo na região.

Praia de Itacarezinho

Se você faz a linha que prefere gastar o mínimo possível na praia, o negócio é ir caminhando. O acesso não é fácil para quem não está de carro. O estacionamento mais acessível à beira da praia é o do Restaurante Itacarezinho, que cobra R$ 30 por carro. A opção para quem não deseja gastar com estacionamento é ir a pé a partir da Praia Havaizinho, que tem acesso pela Praia da Engenhoca, onde há estacionamento à beira da estrada. Ainda que o custo do estacionamento seja alto, podemos garantir que o restaurante é uma delícia e o prato que experimentamos por lá está entre os mais saborosos de toda a viagem. Uma boa experiência gastronômica aliada ao lindo visual da Praia de Itacarezinho. 

Quem faz o passeio para Itacarezinho pode aproveitar para conhecer também a Cachoeira do Tijuípe, uma das mais belas da região que tem vasta vegetação de Mata Atlântica. Uma ótima dobradinha para um dia de passeio! A Cachoeira do Tijuípe oferece restaurante, infraestrutura e o banho, claro, é delicioso! O custo da entrada é R$ 17 por adulto.

Praia de Itacarezinho

Como chegar à Praia de Itacarezinho

A Praia de Itacarezinho está localizada à beira da BA-001 e o acesso mais fácil é pelo Restaurante Itacarezinho, localizado na ponta esquerda da praia (de quem olha para o mar). No local há estacionamento ao custo de R$ 30 0 carro. É possível também combinar com um táxi de Itacaré o trajeto ida e volta até lá, com horário pré estabelecido para o retorno ou pegar um ônibus em direção a Ilhéus, com parada em Itacarezinho. Os mais bem dispostos poderão ir até Itacarezinho por meio da trilha a partir da Praia Havaizinho. Caso não tenha segurança em fazer a trilha sozinho, contrate um guia ou um passeio em uma das agências de Itacaré.

Onde se hospedar em Itacaré

Na Praia de Itacarezinho está o maior resort de Itacaré, o TXAI. O custo é bem alto e pode não caber o bolso de grande parte dos turistas que visitam a região. Por isso, as melhores opões de hospedagem são mesmo no centro de Itacaré, onde a oferta é grande e para todos os bolsos e gostos.

Veja as melhores opções de hospedagem em Itacaré.

Centro de Itacaré

6. Praia dos Coqueiros – Trancoso

A Praia dos Coqueiros é a mais procurada entre os turistas que estão em Trancoso. Alguns leitores podem achar estranho ela estar nessa lista, mas a verdade é que a Praia dos Coqueiros reúne várias qualidades, por isso, ela está na nossa lista! O grande charme dessa faixa de areia é oferecer, na mesma praia, vários quiosques deliciosos e também cantinhos sossegados para quem deseja uma praia sem ninguém. Sendo assim, a Praia dos Coqueiros é pra todo mundo!

Outro detalhe que traz a Praia dos Coqueiros para a nossa lista é a facilidade de acesso. Dá pra ir com uma caminhada de apenas dez minutos a partir do Quadrado de Trancoso e também dá pra ir de carro, mototáxi, bike, quadriciclo… Dá pra ir de todo jeito!

Praia dos Coqueiros

A Praia dos Coqueiros é a cara de Trancoso! Os restaurantes têm cardápios deliciosos com comida bem elaborada e muitos pratos com o autêntico sabor da Bahia. O ambiente é lindo e as cadeiras e espreguiçadeiras convidativas a relaxar. Um detalhe, porém, é preciso destacar: os preços na Praia dos Coqueiros são bem salgados. Tanto quanto o mar! Prepare o bolso se quiser curtir o dia em um dos restaurantes locais. Boas opções para experimentar o autêntico tempero baiano são o Restaurante do Jonas, a Barraca da Silvana e Cia e também a barraca do Zé e Zilda.

Praia dos Coqueiros

Se você não abre mão de infraestrutura, comida bem elaborada, música e agito, fique nos primeiros quiosques da Praia dos Coqueiros. Porém, se você faz a linha que não gosta de praia cheia e prefere ter a sensação de ser o único a curtir aquele paraíso, basta caminhar para a direita que você encontrará toda a paz necessária para descansar.

Praia dos Coqueiros

O mar na Praia dos Coqueiros sofre grande influência da maré. A depender do horário o mar estará bem raso e calmo, como uma grande piscina. Já na maré alta a água chega até os quiosques e refresca, mesmo que a contragosto, os turistas que estão nas cadeiras. O final do dia na Praia dos Coqueiros oferece ainda um belo entardecer, com o sol se pondo atrás dos coqueiros que dão nome à praia. É um belo entardecer em Trancoso.

Praia dos Coqueiros

Como chegar à Praia dos Coqueiros

A Praia dos Coqueiros está a apenas dez minutos do Quadrado de Trancoso, onde está grande parte das pousadas da região. Trancoso está localizada a 76 km do Aeroporto de Porto Seguro, principal porta de entrada para quem chega de outros estados. A partir de Porto Seguro é possível ir até Trancoso de carro, ônibus ou contratar um transfer particular para fazer o trajeto. Para ir de carro o melhor trajeto é por Arraial d’Ajuda, com a travessia pela balsa. Se a ideia for chegar de ônibus, será necessário se deslocar do aeroporto até o terminal de balsa de Arraial d’Ajuda, de onde parte o ônibus para Trancoso. A partir do Quadrado de Trancoso serão apenas dez minutos até a Praia dos Coqueiros. A descida, à direita da Igrejinha, é íngreme, mas nada que seja difícil. Quem preferir poderá ir de carro (há estacionamento) ou de mototáxi. 

Onde se hospedar em Trancoso

Não falta opção de hospedagem em Trancoso. E não é exagero! Na região a oferta de pousadas é imensa e agrada a todos os bolsos. Em Trancoso é possível curtir resort, hotéis boutique intimistas, pousadas charmosas e hostels baratinhos. Reservando com antecedência e fugindo dos períodos de alta temporada será mais fácil conseguir um bom preço em Trancoso. Para estar bem localizado considere a proximidade com o Quadrado de Trancoso, mas se preferir isolamento em meio à natureza, procure hospedagem nas praias mais afastadas.

Veja as melhores opções de hospedagem em Trancoso.

Quadrado de Trancoso

7. Praia do Espelho e Praia dos Amores – Trancoso

A Praia do Espelho (Curuípe) é o desejo de muitos turistas que visitam o Litoral Sul da Bahia. A praia é famosa pela formação de piscina naturais à beira-mar e também pelo maravilhoso visual das falésias e coqueiros que cercam a faixa de areia. A Praia do Espelho e a Praia dos Amores são vizinhas e têm característica bem semelhantes. Na maré baixa, as duas se unem e muitas vezes são tratadas como a mesma praia, porém na maré alta o mar fecha a passagem entre as duas e a Praia dos Amores fica isolada, tento acesso apenas pela trilha no alto da falésia (de onde se tem linda vista para o mar).

Praia dos Amores

As duas praias oferecem piscinas naturais lindíssimas e são uma excelente pedida para quem deseja mar calmo e um visual incrível para belas fotos. É, sem dúvida, o cenário do paraíso. Para ver as piscinas naturais que deram fama à Praia do Espelho e à Praia dos Amores é preciso visitá-las na maré baixa, preferencialmente nas luas nova e cheia, quando a maré é ainda mais baixa e as piscinas ainda mais bonitas. Na maré alta, apesar das praias serem lindas, elas não oferecem piscinas naturais.

Quem visita a Praia do Espelho conta com vários restaurantes e quiosques à beira-mar. Para uma experiência inusitada, com cardápio surpresa, vale conferir o Restaurante da Silvinha. Se a pedida for por uma boa comida com frutos do mar aliada a ambiente aconchegante, não deixe de ir ao restaurante da Pousada do Baiano. Há várias opções à beira-mar e algumas delas aliam os restaurantes a pousadas. Excelente para passar alguns dias de descanso.

Para ter uma boa visão das praias bem do alto, visite a Pousada do Outeiro, onde o restaurante é aberto ao público. De lá se tem uma das mais lindas vistas para a Praia do Espelho e também para a Praia dos Amores. A principal diferença entre as duas praias é que no Espelho tem infraestrutura para os turistas, enquanto que na Praia dos Amores é tudo deserto, mas como elas são vizinhas, aproveite para circular entre as duas. Se a maré permitir, não deixe também de caminhar até a Praia do Outeiro, que está logo depois da Praia dos Amores. O passeio todo é lindo!

Como chegar à Praia do Espelho

O acesso à Praia do Espelho pode ser feito de carro, ônibus, quadriciclo ou lancha. A partir de Trancoso, é só seguir por 18 km pela BA-283 (Estrada de Trancoso) e entrar na placa para a Praia do Espelho (Curuípe). De lá serão mais 5km em estrada de terra até a Praia do Espelho. No local há estacionamento e o acesso à praia é por uma rampa construída na falésia. Quem não estiver de carro poderá fazer o trajeto de ônibus. O transporte sai de Arraial d’Ajuda rumo a Caraíva e os desejam conhecer a Praia do Espelho devem descer no Condomínio e Pousada Outeiro das Brisas, a 1,4 km da praia e seguir a pé. O retorno pode acontecer no final da tarde e o ônibus passa por volta de 16h. A empresa que realiza a rota é a Águia Azul.

Praia do Espelho

Para quem está hospedado em Trancoso é comum o passeio de quadriciclo e de lancha até a Praia do Espelho. Ótima pedida para aliar a Praia do Espelho a outras paradas. Quem estiver em Caraíva poderá fazer a caminhada até a Praia do Espelho. Para isso é preciso sair na maré baixa e voltar no ônibus ao final da tarde (por volta de 16h). A caminhada tem 17 km e o visual é maravilhoso.

Onde se hospedar para visitar a Praia do Espelho

O mais comum entre os turistas que visitam a Praia do Espelho é fazer um bate e volta a partir de Trancoso. Ainda que o passeio valha cada minuto, recomendamos fortemente ao menos uma noite de hospedagem na Praia do Espelho. Com isso será mais fácil pegar a maré certa e, consequentemente, as piscinas naturais. O ideal é não depender do tempo dos passeios para conhecer a Praia do Espelho e a Praia dos Amores. Com mais calma será possível curtir e aproveitar muito mais! Trancoso oferece pousadas maravilhosas e a qualidade de hospedagem por lá é mesmo excepcional, porém na Praia do Espelho há excelentes opções para passar a noite. Uma das pousadas de destaque é a Pousada do Outeiro. Localizada no alto da falésia, ela oferece acesso à trilha com vista para a Praia do Espelho e para a Praia dos Amores. Mesmo na maré alta será possível chegar à Praia dos Amores a pé.

Veja as melhores opções de hospedagem na Praia do Espelho, Trancoso e Caraíva.

Praia dos Amores

8. Praia do Satu – Caraíva

A Praia do Satu é um dos mais belos segredos do vilarejo de Caraíva, localizado 36 km ao sul de Trancoso. Para chegar até ela, a partir de Caraíva, será necessário encarar uma caminhada de 4 km à beira-mar. E, vamos combinar, não será nenhum sacrifício diante do visual. Quem chega a Caraíva para dias de descanso costuma dar preferência às cadeirinhas montadas entre o mar e o Rio Caraíva e por ali mesmo já se satisfaz. Porém há quem prefira um desafio a mais, um cantinho mais isolado e aquela praia onde não se vê ninguém. Se esse é o seu caso, a melhor opção em Caraíva é a Praia do Satu.

Praia do Satu

 

Quase deserta, repleta de coqueiros e cercada por falésias, a Praia do Satu está localizada entre Caraíva e a Praia do Espelho. Por lá há apenas um pequeno quiosque, herança do Sr. Satu, que dá nome ao lugar. A Praia do Satu tem mar calmo em tons azuis e, na maré baixa, presenteia os turistas com a formação de piscinas naturais. Para melhorar ainda mais, bem pertinho dali tem a Lagoa do Satu – de água doce – e a Lagoa do Mucaba – com água salgada. Um pacote perfeito para um dia de trilha, sol, mar e sossego.

No caminho de Caraíva até a Praia do Satu será fácil perceber a mudança da cor do mar. O Rio Caraíva deixa a água mais escura e, à medida que nos afastamos no vilarejo, o mar ganha cada vez mais contornos de azul. No percurso é possível ver também a Praia da Garagem, a Praia do Lontra e a Praia do Camarão, mas a beleza máxima está mesmo na Praia do Satu.

Ao chegar lá, não deixe de tomar uma água de coco e experimentar os pasteis e petiscos do quiosque do Ataíde, que faz questão de dizer que é filho do Satu. O lugar serve o suficiente para manter um turista alimentado durante todo o dia e o Ataíde sempre sabe informar a melhor hora da maré para retornar. Escolha uma boa sombra, relaxe e aproveite as piscinas naturais. Uma delícia para escapar de Caraíva nos dias em que houver muitos turistas por lá. Quando retornar do passeio, aproveite o pôr do sol no Rio Caraíva ou então comendo um delicioso pastel de arraia ou camarão no Boteco do Pará. 

Lagoa do Mucaba no encontro com o mar

Como chegar em Caraíva e na Praia do Satu

O aeroporto mais próximo de Caraíva é o Aeroporto de Porto Seguro. Para chegar a Caraíva, saindo de Arraial d’Ajuda ou Trancoso, será necessário fazer o trajeto de carro ou de ônibus. A via de acesso é pela BA-283 (Estrada de Trancoso) e o percurso exige bastante do carro em estrada de terra. Caso vá se hospedar em Caraíva, será necessário deixar o automóvel em um estacionamento na margem do Rio Caraíva e fazer a travessia para o vilarejo onde estão as pousadas em uma canoa (o transporte está disponível 24h), porém o caminho para a Praia do Satu é na margem onde chegam os carros.

Para chegar à Praia do Satu, a partir do vilarejo de Caraíva, atravesse o Rio Caraíva (de barco ou a pé) e siga pela areia por cerca de uma hora. Serão 5 km até a Praia do Satu. O ideal é fazer o passeio na maré baixa, quando a areia está mais compacta e fácil para caminhar. Um pouco depois da praia estão as duas lagoas. Na volta, não deixe para fazer o percurso com a maré muito cheia, o que tornará o trajeto mais difícil. A Praia do Satu também é ponto de passagem para quem faz a famosa caminhada entre a Praia do Espelho e Caraíva. Uma ótima parada no meio do caminho.

Praia de Caraíva e Rio Caraíva

Onde se hospedar em Caraíva

Para ir à Praia do Satu a melhor opção de hospedagem é em Caraíva, onde há um grande número de pousadas disponíveis para os turistas. Caraíva é um vilarejo onde não há carros, a iluminação está restrita às casas e comércios e todas as ruas são de areia. O clima rústico e cheio de charme toma conta do lugar, que atrai turistas quem desejam a sensação de estar bem longe da cidade grande. Não há hospedagem nos arredores da Praia do Satu, mas esse é exatamente o ponto forte de lá. Sem hospedagens nos arredores ela fica ainda mais deserta.

Veja as melhores opções de pousadas em Caraíva.

Pôr do Sol no Rio Caraíva

9. Praia da Ponta do Corumbau – Corumbau

A Ponta do Corumbau ainda está sendo descoberta pelos turistas que visitam o Litoral Sul da Bahia. O turismo na região começa a engatinhar e a oferta de pousadas e restaurantes é bem pequena. Entretanto, podemos garantir que a praia é repleta de beleza! A Ponta do Corumbau é famosa pela longa ponta de areia que aparece apenas na maré baixa. Por muitos metros é possível caminhar mar adentro, sempre com água muito límpida e de tons entre azul e verde.

Praia da Ponta de Corumbau

O melhor da Ponta do Corumbau é a faixa de areia, mas por lá também é possível aproveitar o Rio Corumbau, um dos mais límpidos da região e que desemboca no mar. O rio divide Corumbau de Caraíva, de onde chegam turistas todos os dias em passeios de buggy. O cenário é dos mais belos e o banho de rio é mesmo delicioso! Para quem gosta de mergulho, vale ainda fazer um passeio até o recife de Itacolomi, onde há belas piscinas naturais repletas de peixes coloridos.

Com infraestrutura ainda precária para receber um grande número de turistas, a Ponta do Corumbau se torna destino para quem busca sossego e pouco movimento. A depender do dia, será difícil até mesmo encontrar lugares abertos para refeições. Mas quando o sol brilha, fica fácil encontrar uma barraquinha à beira-mar, com boas espreguiçadeiras e comida baiana de excelente qualidade.

O preço também ajuda! Corumbau tem valores mais acessíveis para refeições se comparados a Trancoso e Caraíva. Apesar de ser mais comum a visita de bate e volta à Ponta do Corumbau, nós recomendamos ao menos uma noite por lá para curtir uma praia ainda cheia de paz e com clima bem local. Na Ponta do Corumbau reina a pacata vida dos pescadores e o ritmo em nada lembra um lugar turístico. Aproveite enquanto as grandes pousadas ainda não chegaram por lá!

Praia da Ponta do Corumbau

Como chegar à Ponta do Corumbau

Para quem está em Caraíva a melhor maneira de chegar à Ponta do Corumbau é de buggy por estradas alternativas que encurtam muito o caminho. De buggy o percurso de Caraíva até a Ponta do Corumbau terá duração de meia hora, contra quatro horas do percurso de carro. Sim! A estrada para a Ponta do Corumbau é bastante ruim e o trajeto a partir de Caraíva dá uma grande volta para passar pelo rio. Serão 124 km até a Ponta do Corumbau via BA-283 / BA-101 / BA-498, onde tem acesso para a estrada de terra que leva a Corumbau. Caso não precise do carro, deixe-o no estacionamento em Caraíva e negocie com o buggueiro o valor de ida e volta, mesmo que seja em outro dia. O passeio de bate e volta a partir de Caraíva tem custo a partir de R$ 50, a depender do número de turistas no buggy.

O passeio de buggy para a Ponta do Corumbau sai de Caraíva

Se a saída for de Trancoso, o início do percurso será diferente. A melhor opção é ir por Eunápolis, com acesso pela BA-001 e trajeto total de 200 km. As pousadas da região costumam também oferecer para quem não está de carro o transfer entre o Aeroporto de Porto Seguro e Corumbau. O custo do transfer varia, mas certamente é mais caro que o aluguel de um carro para os dias da viagem.

Onde se hospedar na Ponta do Corumbau

Para quem deseja conhecer a Ponta do Corumbau há duas opções. A primeira é se hospedar em Caraíva e de lá fazer um passeio de bate e volta para Corumbau, solução mais prática e também a mais comum entre os turistas que visitam Corumbau. Quem preferir se hospedar em Corumbau contará com poucas opções de hospedagem. O ideal é escolher as pousadas localizadas mais próximas à Ponta do Corumbau, onde está a parte mais bonita da praia.

Veja as melhores opções de hospedagem em Caraíva e na Ponta do Corumbau.

10. Barra do Cahy – Cumuruxatiba

A Barra do Cahy ainda é pouco conhecida entre os turistas brasileiros, mas historicamente ela tem grande importância. Foi naquela faixa de areia, cercada por falésias e coqueiros, que os navegantes portugueses aportaram em terras brasileiras pela primeira vez. Cercada pelo intenso verde do Parque Nacional e Histórico do Monte Pascoal e do Parque Nacional do Descobrimento (localizado entre Porto Seguro e Prado), a Barra do Cahy está distante do circuito mais popular entre os turistas que percorrem o Litoral Sul da Bahia, mas ela vale todo o esforço para a visita! A Barra do Cahy faz parte de Cumuruxatiba, distrito do município de Prado. Na região há diversas belas praias ainda pouco exploradas, mas a Barra do Cahy foi a nossa predileta. 

Praia da Barra do Cahy no encontro do Rio Cahy com o Mar

Com longa faixa de areia, um grande paredão de falésia em impressionantes tons de rosa e laranja e cercada por faixas de coqueiros, a Barra do Cahy agrada aos turistas que buscam praias com belezas além mar. E, vamos ser honestos, o mar na Barra do Cahy não é tão azul quanto o de outras praias da Bahia, mas tudo devido ao encontro do mar com o Rio Cahy, que a depender da maré leva água mais escura para a praia. Ao mesmo tempo, quando a maré baixa, há belas formações  A Barra do Cahy é praticamente deserta. Apenas um restaurante ajuda a quebrar a sensação de isolamento. O Restaurante da Glória oferece boa comida e infraestrutura para quem não abre mão de uma base na praia.

Quem quiser curtir o lado deserto da Bahia do Cahy não terá dificuldade. Basta caminhar cinco minutos para ter a sensação de ser o único na praia. A caminhada para o lado esquerdo de quem olha para o mar é mais interessante. Ao final do trajeto será possível ver o encontro do Rio Cahy com o mar. Um banho de água doce delicioso antes de aproveitar o almoço na Gloria. E as formas montadas pela água do rio, do mar e areia. Um visual digno de muitas fotos! Depois de visitar a Praia da Barra do Cahy, dê uma passadinha também na Praia do Calambrião (emendada com a Barra do Cahy) e na Praia do Moreira (localizada a 12 km), que é bem deserta e tem piscinas naturais lindas na maré baixa. As três estão próximas e no caminho para Cumuruxatiba.

Praia do Calambrião

Como chegar à Barra do Cahy

A partir de Cumuruxatiba, principal base de hospedagem para visitar a Barra do Cahy, o percurso de carro tem 17 km e é todo em estrada de terra. Para quem chega de Prado, serão 47 km, sendo que o trecho final é o mesmo de Cumuruxatiba. É preciso ficar atento à estrada, que tem péssima qualidade e muitos buracos. Não exagere na velocidade para não perder uma roda nas entranhas da pista, que formam longos canais onde o carro pode ficar preso. Para chegar à praia recomendamos o uso de aplicativos de locomoção, já que as estradas passam por fazendas e não há nomes específicos. A melhor opção para o caminho é o acesso pelo Restaurante da Glória, onde tem estacionamento e infraestrutura.

Estrada que leva à Barra do Cahy passa por fazendas com vista para o Monte Pascoal

Onde ficar para ir à Praia do Cahy

A melhor base de hospedagem para quem deseja visitar a Barra do Cahy é o vilarejo de Cumuruxatiba. Apesar da praia de frente para o centro de Cumuru, como chamam os moradores, não ser muito bonita, há várias outras opções de praias nos arredores que valem a visita. Em Cumuru há boa oferta de pousadas, sempre com padrão simples, mas confortáveis e algumas até de frente para o mar. Outra opção é se hospedar na cidade de Prado, que também oferece bons hotéis. Porém vale dizer que as praias de Prado já não são tão bonitas.

Veja as melhores opções de hospedagem em Cumuruxatiba e Prado.

Barra do Cahy

Ok! O post é para falar sobre dez praias que nós amamos (e que vocês precisam conhecer) no litoral da Bahia, mas é claro que não foram apenas dez! Nós nos apaixonamos por várias porções de areia nesse maravilhoso litoral. Guardo lindas memórias das praias desertas de Trancoso, especialmente de Patimirim, Ponta do Rio dos Frades e Itaquena; das praias de rio em Caraíva; do mar repleto de vida em Abrolhos; das praias acessíveis por lindas trilhas na Mata Atlântica em Itacaré; e de todas as porções de areia da Península de Maraú. Sendo assim, vamos preparar um post especial sobre todas as regiões onde estivemos, contando os detalhes de cada uma das porções de areia onde pisamos. E foram muitos quilômetros de caminhada e estrada!

Ponta do Mutá na Península de Maraú

O importante é deixar claro que as dez praias acima são uma pequena mostra do que vocês encontrarão nesse litoral tão rico da Bahia. Enquanto as dicas de cada uma das praias que visitamos não está no ar, aproveitamos para contar um pouco mais para vocês sobre algumas das nossas prediletas. Mas como dez é pouco, conta pra gente qual a sua praia preferida nesse litoral maravilhoso da Bahia! Quanto mais, melhor!

Autor

Monique Renne - Editora de Destinos Jornalista e repórter fotográfica viciada em passagens aéreas. Com um mundo inteiro a ser descoberto.