Banco do Brasil aumenta para 10 mil pontos o mínimo para transferências para companhias aéreas

Denis Carvalho 13 · junho · 2012

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

O Banco do Brasil surpreendeu mais uma vez seus clientes com uma alteração nada agradável em seu programa “Ponto para você”. A partir do dia 1º de julho de 2012, os clientes terão de acumular no mínimo 10 mil pontos para fazer a transferência para programas de milhagens de companhias aéreas. A nova exigência é de duas a dez vezes mais que a atual as transações.

De acordo com as regras atuais, na primeira transferência de pontos para programas das companhias aéreas é exigida a quantidade mínima de 5 mil pontos. As demais transferências podem ser efetuadas em múltiplos de mil pontos, o que facilita bastante as operações.

Com a nova regra, contudo, todas as transferências terão que ser realizadas com um  mínimo de 10 mil pontos, sendo que este será o limite mínimo tanto para a primeira transação quanto nas demais. Dessa forma, os maiores penalizados são os que já fazem parte do programa, que terão de juntar dez vezes mais pontos antes de fazer a transferências.

Em tempos onde a GOL tem oferecido trechos por 3 mil milhas e a TAM por 4 mil, a norma do BB simplesmente impede que seus clientes aproveitem estas promoções: mesmo que tenham acumulado pontos suficientes para emitir as passagens em seu cartão eles simplesmente não poderão ser usados nas companhias até que o cliente acumule 10 mil pontos.

Como é de se esperar muitos leitores se mostraram insatisfeitos com a nova norma. “Acho que é está na hora de mudar de banco”, definiu o leitor Mendonça Júnior. Vale lembrar que a partir de amanhã o Banco do Brasil  também vai reduzir a pontuação de vários cartões para o pagamento de contas no cartão de crédito, outra medida bastante impopular.

Confira a notícia no site do Banco do Brasil

Atualizada em 14/06/2012 às 11h38

Com dica dos leitores Mendonça Júnior, Vinicius Rezende Vitor J. Nunes

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe