Pesquisa Melhores Destinos de 2016! Conte para nós seus planos de viagem e participe!

Denis Carvalho 29 · janeiro · 2016

Já está no ar a mais nova edição da pesquisa dos melhores destinos 2016! Queremos saber para onde vocês viajaram em 2015 e para quais destinos querem viajar neste ano! Para participar é muito fácil: basta acessar o questionário com dez perguntas rápidas e eleger os seus preferidos! Clique aqui e participe!

As quatro primeiras perguntas se referem às viagens que vocês fizeram no ano passado, enquanto nas perguntas 5 e 6 poderão nos contar um pouco dos seus planos de viagem para este ano e votar no seu destino favorito para 2016!

Assim como na edição do ano passado, incluímos duas perguntas sobre o impacto da alta do dólar e turismo nacional, até para compararmos com as respostas do levantamento anterior. Por fim há duas perguntas apenas para qualificação, lembrando que os questionários são anônimos!

Além de ser divertida (e justificar o nome do site 🙂 ), a pesquisa de melhores destinos é importante para direcionarmos nossos trabalhos em sintonia com o que vocês mais desejam, tanto na busca de promoções de passagens e hotéis quanto nos posts de dicas e guias de destinos.

Além disso, como vamos divulgar o resultado, é uma ótima oportunidade para ter novas sugestões e ideias de viagens e trocar dicas com os demais leitores!

Então não deixe para depois! Clique no link abaixo e participe! Leva apenas alguns minutinhos!

Clique aqui e participe da pesquisa!

Publicado por

Denis Carvalho

Editor chefe

  • Gustavo Junior

    Já respondi, sobre a questão do dólar, está muito caro viajar para o exterior, está complicado mesmo, acabei de voltar de uma viagem a San Pedro de Atacama e os valores eram caríssimos devido a nosso dinheiro estar desvalorizado demais… Esse ano darei prioridade em viagens pelo Brasil…

    • Dane’s burrito

      vixx te prepara! você esta prestes a viajar por um dos destinos mais caros do mundo então! Boa sorte!!

    • Renan Santos

      O problema é que o real se desvalorizou frente ao peso chileno, eu fui em agosto para o chile e estava R$ 1 pra 170 pesos, muito ruim.

      • Tarcisio do Vale

        Fui em Setembro/2015 e realmente o peso chilneno estava 1 real para 170 pesos. Isso encareceu bastante. A título de comparação, os preços seriam tipo o custo de vida de São Paulo + 35%.

    • Tarcísio Medeiros

      Eu fui pra Santiago em setembro e dezembro, e no comeco achei as coisas meio caras, mas no final notei que algumas coisas tem um preco mais alto. O metro saia a uns R$ 4,50, caro mais nao impede de alguem viajar (como R$ 10 nos EUA, por exemplo). o museu que acho que paguei mais caro pra ir foi no arte pre-colombiana que saiu uns R$ 25, assim como o de Neruda. Tambem, nada proibitivo. O que achei carissimo no super mercado foi produtos da Sadia e refrigerante. Uma lasanha saia a uns R$ 20 e o refrigerante de 3L a uns R$ 9. Mas no geral nao foi tao caro, tinha lugares praticando o mesmo preco do Brasil. no Subway o baratissimo sai ate mais barato que no Brasil, uns R$ 6,50. em San Pedro por ser turistico deve ser mais caro, assim como qualquer destino somente turistico do Brasil…

  • Paula

    Já respondi! Só tenho a agradecer a MD, fui pra europa por 500 reais e para os EUA tbm por 500 reais!!! S2

  • Jackie Queen

    Respondido!

  • Jonatas Elias

    Uma dúvida: viagens sem parte aérea e hospedagem conta? Por exemplo, em vez de avião ir de ônibus, em vez de ficar em hotel ficar em albergues…

    • Conta até viagem de jegue! 🙂

      • Viktor Labuto Fragoso Sereno R

        kkkkk.
        Agora não entendi uma pergunta.
        Estava escrito o que fará você viajar mais pelo Brasil.
        E tem a opção alta do dólar/euro. Como as empresas aéreas trabalham com a cotação das passagens em dólar acho bem complicado a pessoa usar essa justificativa para fazer mais viagens nacionais, visto que também houve aumento no preço das aéreas aqui no Brasil.
        Afirmar que a queda do número de viagens nacionais foi menor do que a queda do número de viagens internacionais tudo bem, agora dizer que vai viajar por isso é muito forçação de barra!!!

        • Marco Pacheco

          Numa viagem a passagem aérea é, muita das vezes responsável por algo em torno de 30-40% de uma viagem. Se os outros 60-70% dos gastos forem majorados pela alta sindicar, justifica sim a busca de destinos que sejam menos influenciados por esse fator.

          • Viktor Labuto Fragoso Sereno R

            Essa situação está parecida com o investimento de 83 bilhões em crédito que o governo anunciou recentemente.
            Quem não está gastando está gastando porque não tem, e por consequência ou não pegará empréstimos ou não terá condições para o pagamento dos juros e das taxas bancárias depois.
            Da mesma forma, quem não tinha condição de viajar antes terá menos condição ainda de viajar atualmente, com os aumentos das tarifas.
            Esse tipo de pensamento de que a pessoa irá trocar as viagens internacionais por viagens nacionais é retrógrado e ultrapassado. Na prática a pessoa simplesmente não viaja.
            No ano passado os gastos em viagens ao exterior caíram 46% e os gastos em viagens nacionais caíram 30%.
            Ou seja, esse pensamento midiático e jornalístico dizendo que agora é a hora de viajar pelo Brasil e que tem gente se beneficiando com isso, mesmo na crise, é totalmente ridículo e sem valor estatístico.

        • Band Mau

          Não entendeu?
          Para viajar por aqui podemos ir de carro (ou ônibus ou trem) para muitos lugares. Nisso a alta do dólar não afeta muito os preços. Nem no preço dos nossos hotéis e restaurantes. Claro que a inflação aumentará os preços, mas não terá o mesmo efeito do dólar que era +- 2.30 na copa 2014 e um ano e meio depois tá beirando o dobro desse valor.

        • Viktor Labuto Fragoso Sereno R

          Isso é tudo bonito tudo muito lindo, mas vamos a prática.
          Você viaja até 2014 para Paris uma vez ao ano.
          Daí em 2015 você fica sem dinheiro. De uma hora para outra você decide trocar a sua viagem internacional por outra de carro?
          Óbvio que não!!!
          O problema econômico afeta as viagens sejam ela de jegue, carro, ônibus, avião, trem ou jato particular.
          As pessoas não irão consumir mais viagens nacionais pelo simples fato de não poderem mais viajar internacionalmente.
          Elas simplesmente vão parar de viajar.
          E se alguém aqui me disser que trocou uma ida para Paris por ano para passar o ano novo em Paraty eu vou dizer que é mentira hein???
          Bom senso pessoal, nem tudo que a mídia fala tem lógica estatística.
          E observação adoro viajar pelo Brasil. Agora esse ano tive que diminuir viagens tanto nacionais quanto internacionais pelos mais diferentes motivos dentre eles a falta de dinheiro…

          • Fabiana

            kkkk gostei do que você disse.

          • Leonardo Azevedo

            Sinceramente acho que influencia sim. Da mesma maneira que o preço alto do IPhone pode aumentar as vendas dos smartphones concorrentes. Se o real está desvalorizado talvez Paris não caiba no bolso, mas em compensação Porto Seguro pode caber. Será que o viajante deixará de viajar só pq não pode mais ir para o exterior? Creio que o viajante vai migrar para um destino que caiba no bolso, o que aumenta as chances de ser um destino nacional. Simples assim.

          • Viktor Labuto Fragoso Sereno R

            Leia corretamente o comentário. Sou contrário a colocar isso em uma pesquisa agora ufanismo existe para tudo.
            Os gastos com viagens nacionais caiu 30%, assim como os gastos com viagens internacionais caiu 46%.
            Os dois estão mal das pernas.
            Agora a mídia resolveu dizer que o dólar alto fez mais gente realizar viagens nacionais.
            Não não fez. Os dados são claros, se quiser o caminho pelo e-mail.
            Querer imaginar que o número de viajantes nacionais aumentará devido ao aumento do dólar é a mesma coisa que achar que as vendas de smatphones no Brasil vão aumentar.
            Não tem nenhuma lógica.
            Tanto a venda de smatphones caiu quanto a venda de aéreas.
            Pensa um pouquinho…

          • Leonardo Azevedo

            Eu entendo o que você quis dizer, só não concordo.

            Inclusive não sei de onde você tirou essa informação de que os gastos em viagens nacionais caíram 30%. Com todo respeito mas acho que a informação não deve ser exatamente essa.

            Segundo a Abih-RJ, a taxa média de ocupação da rede hoteleira teve um aumento de 4 pontos percentuais em relação ao ano passado, e a explicação é justamente o aumento do dólar.

            As pessoas que faziam viagens internacionais frequentemente não ficaram sem dinheiro a ponto de não poder fazer uma viagem nacional. Talvez não possam gastar R$ 20 mil em Paris, mas podem gastar R$ 10 mil em Fortaleza, por exemplo.

          • Lorena

            Porto Seguro e Fortaleza com Paris vc pegou pesado rs.
            Eu nunca gastaria com esses dois a metade do q gastaria com Paris. Eu juntaria 2 anos e iria pra Paris ou trocaria luxos, diminuiria o tempo e iria com esses “10 mil”

          • Samuel Cardoso

            Eu concordo com o raciocínio. O fato de você estar menos “endinheirado” este ano (seja pela economia do país ou preço da moeda) dificilmente vai te fazer trocar uma viagem a Sydney por uma a Vitória de ônibus. Existem muitos fatores de influência.

          • Viktor Labuto Fragoso Sereno R

            Vou fazer uma comparação esdrúxula.
            Você vai ao supermercado e costuma pagar 2,99 R$/kg da Cebola e 15,99 R$/kg do alho.
            De repente a Cebola sobe a 6,99 R$/kg e o alho sobe para 19,99 R$/kg.
            Você simplesmente trocará o alho pela cebola?
            Não você simplesmente passará a não consumir nenhum dos dois.
            E é isso que está ocorrendo atualmente no Brasil. Sem contar que as viagens a lazer são índices facilmente dispensáveis da “cesta básica”.

          • Leonardo Azevedo

            Em um passado recente o tomate disparou o preço, e muitos brasileiros trocaram o tomate por abóbora, cenoura, etc.

            Inclusive muitos programas passaram a fazer reportagens mostrando como substituir o tomate por outras opções na cozinha.

            Um exemplo, se o preço da carne bovina aumentou 80% e o frango aumentou 20%, tenha certeza que muitos trocarão a carne pelo frango.

          • Viktor Labuto Fragoso Sereno R

            Não vou mais me alongar nisso.Se quiser te encaminho por e-mail os dados para acabarmos com essa discussão sem sentido.
            Primeiro a ocupação no RJ subiu 4 pontos no Reveillon e não no ano. Seria até lunático ter havido isso, tendo sido 2014 um ano de Copa do Mundo!!!
            Além disso, o RJ é a cidade que mais recebe turistas estrangeiros para lazer (em especial para o Reveillon e Carnaval), sendo que os mesmos correspondem a pouco menos de 13% do total de turistas na cidade.
            Sim para o turismo internacional houve um aumento superior a 11% no RJ (um crescimento quase constante ao longo dos anos, quase independente da cotação do dólar).
            Isso acarretou que uma cidade turista como o RJ, em período de Reveillon, conseguisse sim crescer 4 pontos na ocupação hoteleira, muito mais devido aos turistas estrangeiros do que pelo turismo nacional.
            E você pegou um fato pontual Reveillon. Muitos brasileiros acabaram viajando para assistir a Copa do Mundo em 2014 e por isso não viajaram no Reveillon em 2014.
            Já em 2015 isso não ocorreu.
            Apesar de na política muitos acharem que o aumento da carne incentiva as pessoas a comerem frango e o aumento do dólar incentiva as pessoas a viajarem no Brasil, na prática isso não ocorre!!!
            As pessoas confundem aumento na INTENÇÃO de viajar com aumento na QUANTIDADE de viagens.

          • Tarcísio Medeiros

            Nao creio que o Rio seja um bom exemplo pra se dizer que pessoas trocaram destino internacional por nacional. Mas aqui no Recife ja passou reportagem com representantes de hoteis dizendo o quanto que a taxa de ocupacao estava alta. Eu nao sou dos que troco passagem internacional por nacional, prefiro viajar menos ja que meu periodo de Brasil ja passou, mas principalmente pra familias que vao viajar juntas eu acho completamente normal trocar uma viagem de SP para fora, substituindo por uma para o sul ou para o nordeste, pois principalmente nesse caso o custo aumenta absurdamente pra fora…

          • Viktor Labuto Fragoso Sereno R

            Não foi isso que eu disse. Leia novamente o e-mail.
            E sobre mídia cada um pode falar a besteira que quiser, na prática o turismo nacional decaiu 30% esse ano.

      • Jonatas Elias

        kkkkkk

  • Davi Holanda

    Ja respondi!

  • Paula Lima

    Já respondi! Só tenho a agradecer a MD, em 2015 fui para a europa por 500,00 reais e para EUA tbm por 500,00 reais!!!

  • Feito! Meu perfil de viagens vai mudar aos poucos agora – filhas já não estão em idade de poder faltar às aulas (9 anos idade) para fazermos viagens fora de temporada e isso com certeza vai dificultar muito a vida de viajante – alta temporada a coisa aperta MUITO em termos de passagens…

    • Simone Granato

      Passo por isso tbém….acabamos sem grandes opções fora julho/janeiro.

  • Marco

    Dica para a próxima pesquisa. Separem o que é viagem de lazer de viagem a trabalho. Ou foquem somente nas de lazer, explicitando isto

  • Lorena

    Respondido!

    Acho que nunca vou abandonar uma viagem internacional, por uma nacional.

    • marcela

      Ano passado troquei Eua pelo Brasil, me arrependo muito. Mesmo com o dólar alto teria me divertido bem mais. Depois de 3 dias, queríamos voltar.

  • Obrigado pela sugestão!

  • Rita Santana

    Respondido. Tenho feito viagens internacionais e conseguido gastar o que planejei. Em 2016 pretendo fazer apenas 1 viagem e vou economizando desde já.

  • Marcos A Batista de Oliveira

    Respondido 😉

  • Luka75

    Respondido tb!! 🙂

  • Diógenes

    Respondido. A viagem para o exterior esse ano ainda não está descartada, porém está ameaçada.

  • Andreza Bernardes

    Done!

  • Márcia Lopes

    feito

  • Alberth Amorim

    Respondido

  • Done! o/

  • Daniel Ribeiro dos Santos

    Fui para NYC em novembro do ano passado, no fim do ano passado comprei passagens para Orlando, mesmo com o dolar a essa altura, prefiro passear nos EUA, principalmente Orlando onde a hospedagem é barato. Infelizmente já foi a época de compras, hoje só passeio mesmo. Mas no brasil não rola, o custo de viagem aqui sai quase a mesma coisa de viajar para fora

    • Tereza Braga

      Concordo com tudo isso e acrescento o fator segurança, me sentir segura é pré-requisito pra me divertir.

      • Daniel Ribeiro dos Santos

        Certeza, hotéis brasileiros querem cobrar R$ 6,00 em um copo de água no frigobar, um simples Pringles custa R$ 9,00

        • Álvaro

          concordo; porisso estou indo para a Ásia;

    • Célia Amaral

      Concordo! Dentro do Brasil hotel , alimentação , lembranças e passeio é muito caro

    • Jota Vê

      Estou planejando ir na America do Norte no final do ano, mas nem me importei e nem calculei a alta do dólar.
      Acho que necessito de algumas ajudas SÓ DECIDI QUE VOU PRA LÁ, MAS NÃO TENHO NADA EM MÃOS.

      • Mah

        Quando eu tenho um destino em mente, eu procuro fazer cotações médias de passagens e gastos diários (alimentação, hospedagem, transporte e extras). Gastos diários vc consegue acompanhar em blogs, em sites especializados tipo o quanto custa viajar.

        Acho importante sempre cotar pra cima. Não cotar só passagem super promocional por exemplo. Se sua viagem sai mais barata que o planejado, ótimo. Mas se sair mais cara, azeda.
        Exemplo: voltei com 250 dólares de uma viagem a Los Angeles em outubro de 2015.
        Melhor do que ter que gastar mais 1000 reais pra cobrir algum rombo no cartão, certo?!

        Daí, com os gastos anotados, eu vejo quanto preciso guardar por mês até o mês que quero viajar (gosto de viajar com tudo quitado/cash na mão).
        Pronto, agora você tem uma meta. A meta te ajuda a não comprar aquele outro par de tênis parecido com o que vc já tem só porque está na promo, etc e afins.

        Bom, pelo menos é o que funciona pra mim, assalariada sofrente rsrs

      • Tarcísio Medeiros

        Isso eh um perigo. Eu comprei na promobug da American, ou seja, as passages sairam ridiculamente baratas, mas vou pro Canada e os precos la ja estao um pouco acima da minha capacidade monetaria. Se seu objetivo eh EUA, voce precisara bastante economizar, dei uma olhada rapida e fica meio dificil gastar pouco num lugar onde uma misera passagem de onibus custa mais de R$ 10. Nova Iorque que irei com minha familia a media de hoteis passam de R$ 500, os mais basicos (tirando 1 e 2 estrelas, pq nao eh pra viajar pra sofrer). Vi um museu em Los Angeles (vou fazer uma conexao la) U$ 20 = R$ 80!!!! Tudo absurdamente caro…

        • Jota Vê

          Já comecei a fazer algumas pesquisas por aqui..
          É um mochilão que farei.. mas parece que nada vai se comparar com os que faço pelo Brasil e América Latina. Lá é extremamente tudo mais caro (com o dólar nessa altura… )

          • Tarcísio Medeiros

            Na verdade acho que EUA sempre foi caro pra nós. Em 2013 quase que ia pra Atlanta, e me lembro que as coisas já não estavam tão boas no preço. Mas realmente o dólar a R$4 é irreal… Um celular top de linha a R$3000~4000 é fim de mundo…

          • Jota Vê

            Me baseio até mesmo na minha viagem a Buenos AIres em 2013, quando o dolar estava a R$1,50.
            Fiz uma cotação há alguns dias e tudo triplicou – Uma hospedagem que paguei 20 reais em Montevideu subiu pra 60 :/
            Então, sobre as cidades do EUA devo estar apenas em NY e Orlando. É só uma semana… e depois desço pra Ciudad del México – No Canadá por enquanto só Toronto deve entrar na programação, já que estou cotando meu vôo de ida pra lá, apesar de que está o mesmo preço (millhas) pras demais cidades do país.

    • Simone Granato

      Concordo Daniel….voltei com a familia de Aruba semana passada onde ficamos 10 dias. Claro que economizamos, aluguei um imóvel ao invés de hotel, mesmo assim não abro mão da viagem internacional….gastamos o equivalente a um orçamento que fiz para ir ao nordeste.

      • Ô Simone, temos algumas coisas em comum, mais essa agora… estive em Aruba e fiquei em hotel. Mas meus planos é de ir para lá e ficar por 15 dias da próxima vez… achei o lugar paradisíaco demais para ficar menos tempo que isso! E pensei em alugar um imóvel também. Poderia trocar uma idéia comigo de como foi a experiência e como fez? Se for o caso podemos nos adicionar em redes sociais ou te passo meu e-mail por aqui (não sei se é permitido). Aguardo seu retorno.

      • Daniel Ribeiro dos Santos

        Olá Simone, infelizmente é nossa realidade, mesmo com o dolár na época dos R$ 2,15 hoteis e pousadas estavam pouco se importando em atrair viajantes brasileiros, em uma praia do nordeste que uma porção simples de salgado sai por meados de R$ 35,00 (dependendo da temporada sai mais caro) entre outros custos de alimentação (almoço/janta).

    • Marcelo Guimarães

      Concordo contigo! Como respondi na pesquisa, prefiro diminuir minhas viagens ao exterior a fazer viagens dentro do país, onde a infraestrutura é um lixo, os preços são absurdos e o retorno é próximo a zero!

  • Guilherme Pires

    Questionário Respondido! 🙂

  • Carlos Cavalcanti

    Já respondi

  • Band Mau

    Ok. Respondido.
    E graças ao MD vou viajar bem barato para os EUA em maio.
    Valeu a megadica dos preços na AA.

  • H.a.r.l.y

    Respondida! Me ajudem a ir a Bariloche esse ano, hein? 😀 😀

    • Simone Granato

      Tbém quero Harly!!!! Já estou pesquisando…boa sorte nas buscas.

      • H.a.r.l.y

        Obrigado, Simone. Tá difícil de achar com bons preços e ano passado resolvi concentrar todos os gastos no cartão Smiles e consequentemente as milhas. E a nada deles resolverem o problema com a Aerolíneas ¬¬. Boa sorte pra você também.

  • Augusto César Pires

    Feito!

  • Petim

    Respondido e reforçando o que alguém sugeriu ali… Diferencias viagens corporativas das de lazer. Foquei só no lazer… Se fosse por as corporativas ia faltar campos… Outra dica é Perguntar a cidade e estado residentes do viajante. Abraços e parabéns pelo site.

  • Célia Amaral

    Respondido!

    • Claire Balcombe

      Done

  • Roberto Holanda Duarte

    Daqui a 2 dias para o Caribe norte, festa do boi Parintins- PA. Olimpiadas Rio 2016. Todos com já passagens 👏👏👏👏👏👏. Segundo semestre quero muito, Índia ou China dependendo das promoções de aéreo, manda logo uma aí Melhores Destinos!

    • Roberto, essa da China que postamos hoje não te serve?

    • Victor Akl

      Parintins fica no estado do Amazonas!

  • Diogo Guerra

    Canadá com certeza vai bombar em 2016!!! Super destino!

    • Jota Vê

      sem saber o pq desse ‘bombar’, já havia escolhido ele pra este ano 😀

      • Jonatas Elias

        pq vai cair o visto, e o dólar canadense [ainda] não está pela hora da morte.

        • Jota Vê

          Já não caiu ?! srs estou meio por fora da data..
          E vi que o dólar canadense não está laá essas coisa.. principalmente se comparado com o do EUA.
          Quero subir ao Canadá e vir descendo até a America Central.

          • Sandra

            Estamos planejanso um intercambio para o Canada no segundo semestre, espero q o dolar canadense continue ajudando!

          • Jonatas Elias

            vai cair em março, mas com aquelas regras.

          • Jota Vê

            Pra mim o mais válido é cair pra quem tiver visto americano, que será o meu caso. Apesar de que as milhas para lá ou para o EUA estão a mesma quantidade.
            Pesquisei alguns vôos entre nas capitais dos paises e estão em conta.

  • Victor Akl

    Viajar em 2016? Vou primeiro arrumar ou melhor tentar um emprego nessa crise!

  • Jota Vê

    Já vou responder.

  • Atílio Daniel

    DONE!!! Apesar da alta do dólar, a opção para viajar para fora ainda é a melhor. E com as dicas do MD acabo sempre economizando…Ano passado fui para Santiago/Chile, Miami e Orlando com as promo anunciadas aqui…Esses dias comprei para ir a Cancun em maio…e ainda quero ir para a Califórnia até outubro… que venham as promoções!!!

  • YURI FAMINI

    Feito!

  • MJuliani

    Não viajei em 2015 e cancelei minha viagem de 2016 (NY e Washington) Executiva AA R$2500,00 e não vou fazer nenhuma viajem até a situação econômica melhorar, portanto não viajo tão cedo.

  • Fernando

    Respondido!
    Grato pela oportunidade de participar!

    Aproveito para deixar a minha impressão deste momento no Brasil:
    Viajar por aqui não sai mais barato do que viajar para fora, de um modo especial para a Europa ou EUA.
    Outro fator que para mim é determinante é a segurança!
    Em Roma por exemplo existem trombadinhas, você vê eles principalmente perto da região de Termini mas eles só querem sua carteira, não vem armados e não impõem risco à sua vida, diferente do Brasil!
    Me perdoem e corrijam se estiver equivocado, já viajei bastante pelo Brasil, meus filhos adoram Fortaleza por exemplo, mas está muito perigoso lá!
    A cidade do Rio de Janeiro, por incrível que pareça não conheço, creio que é realmente linda, mas tenho medo de ir!
    Na Europa e nos EUA andamos tranquilos até tarde da noite, principalmente por viajar mais na primavera para lá, e me sinto muito seguro, sem receio!
    Outro “defeitinho” brasileiro é o de explorar demasiadamente locais com muito turista, principalmente nas praias, os caras cobram muito mais caro, como se o turista não fosse mais voltar, e aí é uma bola de neve, o cliente não volta mesmo! Mas este é outro assunto, a velha história de “levar vantagem”!
    No mais, UM ÓTIMO ANO de MUITAS VIAGENS aos frequentadores daqui!
    Abraço,
    Fernando

  • Renan Santos

    Esse ano meu foco é o México, estou bolando um roteiro, talvez começando por Puerto Vallarta e terminando na capital!

  • Simone

    O foco deste ano é em viagens. Como já andamos por tudo no país, queremos dar um jeito de ir a dois ou três lugares fora neste ano – logo agora com o dólar deste jeito!!! 🙁 Para isso já separamos as férias em três períodos e vamos aguardar as melhores promoções do MD dentro dos lugares que nos interessam mais (Galápagos, Peru, Chile, Caribe e Egito) para investir na baixa temporada. Vamos tentar aproveitar as melhores promoções para não precisar parar de viajar…

  • Feito!

  • Açucena

    Esse ano tá fod@ viajar, mas eu tive um reajuste salarial que vai acabar compensando um pouco essa alta do dólar, mas mesmo assim vou ter que frear um pouco as viagens, tou priorizando minha ponte aérea MAO-POA por necessidade mesmo.

  • Juliana Champi

    Acabei de voltar da Argentina e Uruguai, os preços estão impraticáveis, especialmente no Uruguai. É certo que a alta do dólar e a desvalorização do real frente a várias moedas encareceu ainda mais viagens pela América do Sul, mas não é de hoje que os destinos mais próximos a nós tem sido tão caros. O Chile há anos é campeão de reclamações de preços! Ano passado gastei menos indo pra Europa do que gastei agora nos dois países acima citados. 🙁

  • Caco Nogueira

    Respondido!

  • Samuel Cardoso

    Respondido. De teimoso, pretendo fazer uma viagem esse ano ao olho do furacão do dólar. Acho que nem tudo está perdido. Por exemplo. Entende-se que as duas maiores despesas são passagens e hospedagem. 1º- as empresas aéreas estão fazendo todo tipo de promoção para conseguir ocupantes. 2ª- novas ferramentas de hospedagem vêm surgindo e barateando a atividade de certo modo, como o airbnb. Claro que dificulta, mas dependendo do ajuste, é possível conciliar.

  • Carlos César

    Deixarei de viajar em 2016 por conta da desvalorização do real, que deixou tudo mais caro. Mas também não viajarei pelo Brasil (também é caro e além disso tem a esperteza e a insegurança). Guardarei meu dinheiro e minhas férias para viajar depois, quando o cenário melhorar. Os custos com passagens nunca corresponderam a mais do que 30% dos meus gastos totais de viagem. O problema são os gastos no destino (hotéis, alimentação, transporte, passeios). Por isso que esse barateamento nas passagens ou eventuais promoções não melhoram muito minha vida. Mas isso é questão de perfil.

  • Leandro Ferreira

    Respondido!
    Ano passado, mais precisamente em Março e Abril eu fui a Lisboa, Porto, Barcelona, Roma, Berlim e Paris, num total de 25 dias gastando 8 mil reais entre a decolagem e a aterrissagem em São Luis do Maranhão. Hj, essa mesma viagem custaria em torno de 13,14 mil reais. Assim sendo, o foco será viajar a locais menos badalados e mais econômicos, como América do Sul, México e Caribe.

  • benrique

    Feito! Com dólar nas alturas ou não… Eu vou! Afinal, o MD já me ajudou a economizar com as passagens. O resto fica por conta do equilíbrio e criatividade!

  • Paulo de Tarso Luchesi Coelho

    Respondido.
    Infelizmente encareceu bastante viajar para o exterior.

  • Joao

    2015 vai ser critico!

    • 2015?
      Oi?

      • Joao

        Hahuahuahuha po marcelao, da um disconto ae que o ano acabou de virar! To away total!

        • Mah

          2015 é o ano caverna do dragão.
          Jamais sairemos…
          Eu brinco que o meu 2016 ta em 2015 ainda rsrs

          tretas financeiras desde dezembro…

          • Joao

            Hahuahuaha! Show!

  • Simone Granato

    Respondida pesquisa e torcendo para que este ano o MD nos proporcione boas noticias de promoções!!!

  • Marcelo Guimarães

    Fazendo coro com a grande maioria, não abro mão de fazer uma viagem internacional por uma nacional.

    Prefiro viajar 1x pra fora a viajar 4x internamente! Internamente, além de as infraestruturas serem muito ruins, o preço cobrado é absurdo e geralmente o atendimento é bem fraco.

    Esse desgoverno está acabando com o país, e tudo o que eu puder fazer pra não contribuir para a duração dele, farei! Mesmo que precise deixar de viajar, já que a cada dia a cotação fica mais desfavorável, mas ainda assim, prefiro ficar em casa a viajar internamente.

    Torço de verdade pra que a crise se aprofunde ainda mais. Quem sabe se quando a meta de desemprego for atingida, e dobrada, a população se movimente e faça algo pra mudar essa porcaria que está no poder faz 13 anos, e daí, possamos voltar a sonhar com um país melhor, a pensar na ideia de valorizar e investir no país, de viajar mais aqui e ter orgulho de ser brasileiro!

  • Estevão Busato

    Para mim deu pau:

    502 Bad Gateway

  • João

    Concordo com você Lorena. Aqui no Brasil, bonito só a orla, o resto? esqueça. É feio, inseguro, não tem metro do aeroporto – centro, aluguel de carro é caro demais, hotel é caro demais e por aí vai.

  • Gustavo Junior

    Eu já fui e foi muito caro, mas value a pena, porém com essa alta do dólar temos que pesquisar bastante, pois ficou caro viajar pelo exterior…

  • Viktor Labuto Fragoso Sereno R

    Parabéns você é exemplo!!!

  • Tarcísio Medeiros

    Sim, afinal infelizmente quem mora em SP eh muito mais facil viajar (principalmente pra fora) do que as outras…

  • Tarcísio Medeiros

    Eu nao deixo de viajar por causa da violencia. Basta ter um cuidado basico, e falta de sorte pode acontecer em qualquer lugar. No mais, nao sei de onde o povo tira que Brasil eh caro pra viajar. Eh caro pra quem quer gastar. Aqui mesmo no Recife que eh nordeste, com uns R$ 700 ja da pra conhecer a cidade toda com aereo (do sudeste) e hospedagem. isso nao paga nem a passagem pros EUA…

  • Tarcísio Medeiros

    Eu fui pro Chile em setembro e dezembro e nao achei caro…. Aluguei apartamento por uns R$ 200 de diaria (uns R$ 70 pra cada um dos 3), uns R$ 100 de alimentacao pra 4 dias no super mercado, o museu mais caro tava uns R$ 25. Passagem de metro a uns R$ 4…. Fui ate em fast foods e tava o mesmo preco do Brasil, nada de demais… Isso em Santiago…

  • Sâmara Teixeira

    Respondido! O salário pode atrasar ou ser parcelado, mas o dinheiro pra viajar nunca falta!!!

    É claro que a alta do dólar e a crise do país nos fazem repensar os planos de viagem, mas ficar em casa por causa disso? Jamais!

  • Enaile

    Respondido!

  • Pamela Harada

    Respondido!! Valeu MD por nos ajudar a explorar esse planeta! E sim, a desvalorização do real tá acabando com todo mundo, mas nem por isso deixarei de viajar!

  • Tô rezando para quem acha que o dólar ficará eternamente alto, como está.