Saiba como emitir o passaporte de emergência, mesmo com a suspensão

Denis Carvalho 28 · junho · 2017

A suspensão na emissão de passaportes anunciada pela Polícia Federal ontem à noite pegou todo mundo de surpresa. É provável que nos próximos dias haja uma solução para a crise, mas enquanto isso quem não pode esperar tem uma saída: os passaportes de emergência! A boa notícia e que a emissão deles não foi afetada. A má notícia é que esse tipo de documento é mais caro e não pode ser solicitado para viagens de turismo, somente em situações especiais.

Em quais casos eu consigo um passaporte de emergência?

– São consideradas situações de emergência:
– Catástrofes naturais
– Conflitos armados
– Necessidade de viagem imediata por motivo de saúde do cidadão que solicita o passaporte, cônjuge ou parente até segundo grau
– Proteção do patrimônio, o que não inclui gastos com turismo
– Necessidade de trabalho
– Ajuda humanitária
– Interesse da administração pública
– Situação emergencial imprevisível, cujo adiamento da viagem possa acarretar grave transtorno

Tenho viagem marcada. Posso conseguir um passaporte de emergência?

É bem difícil. Passaportes de emergência são para situações que não podem ser previstas, como as listadas acima. O documento não pode ser solicitado para viagens de turismo.

Como solicitar o passaporte de emergência?

Se seu caso se encaixa em um dos itens de emergência descritos acima, você deve preencher o formulário no site da PF e depois comparecer a qualquer posto de atendimento da Polícia Federal de posse do protocolo gerado no site, dos documentos necessários para a expedição do passaporte, alguma comprovação da situação de emergência (atestado médico ou documento). O custo do passaporte de emergência é R$ 334,42 e o prazo de entrega é de até 24 horas.

Meu caso não é de emergência, mas tenho viagem marcada. O que fazer?

A emissão de passaportes é um serviço de primeira necessidade. É muito improvável que não tenhamos uma solução nos próximos dias! Por isso, faça o
agendamento online do serviço e compareça ao porto da PF para realizar os procedimentos.

E quem já solicitou o passaporte, como fica?

Quem foi atendido nos postos da Polícia Federal de emissão até ontem (27/06) receberá seu passaporte normalmente. Quem já fez o agendamento, poderá ser atendido nos postos, mas a PF não tem previsão de entrega do passporte.

Posso agendar agora para fazer meu passaporte?

Pode sim, mas esteja ciente de que não há previsão de entrega para os passaportes até que a situação seja normalizada.

Tem mais dicas ou informações? Participe nos comentários!

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe
  • Leonardo Rocha

    Olha, me desculpem os prejudicados, mas independentemente da incompetência estatal, se vc vai turistar no exterior, planeja toda a viagem SEM um passaporte, a culpa é primeiramente sua. Para quem precisa de um passaporte de emergência, espero as coisas deem certo.

    • Leonardo Azevedo

      Exatamente! Não se deve fazer reservas sequer antes da emissão do visto (a depender do país), quem dirá sem passaporte, um documento indispensável para qualquer viagem internacional fora do Mercosul.

      • Guilherme Salvadori

        É bem normal comprar as passagens antes de ter o passaporte, desde que compre a passagem com alguns meses de antecedência.

        • Eunice Souza

          Normal é, só não é prudente!

    • Leonardo, não é bem assim. Há MUITOS casos em que isso não seria um simples descuido ou desorganização da pessoa. Vou te dar um exemplo.

      É comum ver algumas promoções durante o ano para países mais populares, como Japão e alguns destinos da Europa. A pessoa pode comprar essas passagens no segundo semestre do ano, por exemplo, para fazer a viagem uns 9 meses depois. Fazer a compra sem o passaporte em casos assim é mais para garantir o preço promocional da viagem, que chega a custar 50% a menos muitas vezes.

      Vale lembrar que certos países pedem para que você tenha a passagem em mãos antes mesmo de tirar o visto, então não seria nada absurdo pensar que em casos assim seja algo coerente comprar a passagem e depois tirar o passaporte (para só então solicitar o visto) já que este é um documento de IDENTIFICAÇÃO que se faz necessário para que o brasileiro possa usufruir de seu direito constitucional de ir e vir.

      Absurdo mesmo é conseguir PREVER que um documento que não é gratuito está impedido de ser fabricado por falta de verba. Sério, o preço vigente de solicitação agora em 2017 é de R$ 257,25.

      Agora, se a pessoa marca uma viagem internacional que requer passaporte pro mês que vem e ainda nem fez a solicitação, aí é burrice ou ingenuidade mesmo, mas muitas vezes não é o caso.

      • THE GUNSLINGER

        Neste exemplo citado, nove meses é tempo mais do que suficiente para o camarada providenciar o passaporte, mesmo com eventuais percalços como esse de agora. Comprou a passagem e ainda não tem/venceu passaporte, trata de providenciar em seguida.

    • Alexandre Gromboni

      Concordo com você Leonardo. Logico que existem algumas exceções, como o pessoal já comentou aqui, mas no geral acho sem sentido comprar uma passagem aérea sem tem um passaporte. Quando viajei ano passado para Europa, fui de Air France, e era obrigado e informar meu numero do passaporte, e validade do mesmo, para emitir o bilhete. Sem ele nem a passagem eu ia ter conseguido comprar. Não sei como é a compra de passagem em outras Cias, mas pelo que me recordo, na Air France, você não compra uma passagem sem informar seu passaporte.

      • Ricardo Lacerda

        Comprei passagens pela TAP mês passado e também pediram número do passaporte.

    • Marcio Rebello

      Tem toda razão, Leonardo!

    • LuisDias

      Comentário de quem não viaja com frequência. O serviço é pago, e portanto o governo tem obrigação de prestar um serviço eficiente.

      • Luis Henrique Oliveira Nogueir

        Concordo novamente!

    • Sheila Oliveira Sbruzzi

      É até vergonhoso uma pessoa achar que essa situação é culpa de alguém. O serviço deve funcionar, se não funciona é porque o país está muito bagunçado. Não acho que as pessoas têm o dever de ter o passaporte em mãos. Eu sempre olho a data do meu, troco com 8 meses antes de expirar , mas se a coisa funcionasse bem, poderia trocar até com 03 meses…. Que vergonha de país

    • Hermes Hs

      Não concordo! O passaporte solicitado, até essa interrupção já estava demorando. A culpa é do governo, pois é documento e muito caro por sinal! Pagar R$260,00 e ainda ter que pedir meses antes, é um absurdo! Não é de graça e nada justifica essa incompetência. A situação é caótica e a culpa não é da população! É DO GOVERNO SIM!

      • Leandro esteves

        Não estava demorando não. Minha esposa agendou atendimento pouco antes da suspensão. Conseguiu data pra ser atendida 9 dias depois da data da solicitação, entregou os documentos na segunda feira de manhã e na quarta o passaporte já estava pronto.

    • Eunice Souza

      Concordo inteiramente contigo, Leonardo.

  • Bráullio Nunes

    Em junho de 2016 precisei emitir novo passaporte pois a validade era inferior ao limite de entrada em alguns países. Na época, havia problema de prazos de emissão estendidos por “falta de papel moeda”. Só descobri isso no dia do atendimento. Tive que ir numa lan house, imprimir minha passagem, pagar a diferença do passaporte de emergência e eles emitiram normalmente. A única justificativa que eu tinha era o próprio prazo da PF não estar sendo cumprido. Acho que entra no último item: “situação emergencial imprevisível” pois eu já tinha férias marcadas na empresa, então escrevi que isso me traria prejuízos.

    • Pablo Crocetta Biazin

      Acredito que no seu caso foi o de Urgência (validade normal de 10 anos) e não o de Emergência (válido por apenas 1 ano e não aceito por alguns países)

  • Mariaja Culada

    No meu caso eu já solicitei e paguei GRU antes da suspensão, serei atendido normalmente? viajarei em novembro.

    • Alessandro Chichoski

      Não. Infelizmente vc terá que esperar a solução.

    • Everton Joao

      o Atendimento segue normal pelo que eu entendi,depois que você for atendido é que a emissão que não háverá previsão para acontecer.

    • Leandro esteves

      Será atendido sim. Só não tem previsão de entrega do documento. Mas você será atendido.

  • Alessandro Chichoski

    Eu fui ontem entregar os documentos na polícia federal, e ficou agendado para o dia 5/7 a retirada.

  • THE GUNSLINGER

    Pode ser assaltado indo para o aeroporto viajar, então… E aí?

  • LuisDias

    Certíssimo.
    Meu passaporte vence no começo de 2018, há alguns países que não aceitam o passaporte com menos de seis meses. Eu trabalho com industria aeronáutica, faço mais de 15 viagens internacionais por ano. A validade do meu passaporte é de cinco anos, mas com essa restrição dos seis meses, na verdade ele só vale 4 anos e meio. Ou seja eu devo tirar outro passaporte em Julho. Vocês ainda acham que eu tenho que tirar outro passaporte muito tempo antes dos 4 anos e meio porque falta dinheiro para que o governo me forneça um serviço que eu pago?

    • Luis Henrique Oliveira Nogueir

      Concordo com você!

    • RABUGENTO SFQNS

      O seu caso está incluído no – Necessidade de trabalho.
      É um passaporte de serviço que será emitido como de emergência.
      Está escrito lá em cima…

      • LuisDias

        Vou pagar o mesmo por um passaporte que vou usar apenas por 6 meses. É justo?

  • RABUGENTO SFQNS

    Como o passaporte tem agora validade de 10 anos, Quem pretende viajar UM DIA, pode muito bem obter o passaporte e depois procurar a viagem.
    O meu vencerá em janeiro. Como não pretendo viajar neste ano nem no inverno do Hemisfério Norte, providenciarei o novo assim que normalizar

  • É sério que tem gente fazendo “balalão” pra quem ficou com o passaporte pendurado?
    Existe uma coisa chamada segurança jurídica. Emissão de passaporte, como já foi dito, é um serviço essencial, necessário ao direito de ir e vir das pessoas. É público e notório que o prazo de confecção do documento é de seis dias úteis após a entrega da documentação, e costuma ser cumprido. Só isso já basta pra ninguém ficar correndo atrás de passaporte com tanta antecedência. O serviço é bem caro, portanto não há sentido em sair fazendo passaporte quando não se tem uma perspectiva real de viajar, especialmente quando é a primeira vez. Além disso, não há sentido em ficar desperdiçando o período de validade do documento, se ele não vai ser utilizado. É razoável pensar que as pessoas deixarão uma margem de segurança de alguns meses, mas mais do que isso é loucura.
    Eu, por exemplo, estava vendo datas pra outubro sem ter nada muito concreto, até que um belo dia achei uma promoção Porto Alegre-Londres por R$ 2.600 ida e volta, e praticamente fui obrigada a comprar. No mesmo dia da compra da passagem, paguei a GRU. Fui agendar 2 dias depois (prazo da compensação) e cai essa bomba. Acho que esses quase 4 meses ainda são suficientes pra situação se resolver, vou entregar os documentos na data agendada e esperar pelo melhor.

  • Agnes Pozenato

    E quem já está agendado e com a GRU paga, alguem sabe como fica?

    • Everton Joao

      Você será atendida, mas seu passaporte só será emitido a partir do momento que a situação normalizar.

  • Everton Joao

    E nem todo mundo mora em cidades que possuam posto da PF ou sejam próximas, aqui em SC tem pessoas que precisam viajar quase 6 horas de carro para poder emitir o passaporte em Florianópolis, ou outra cidade que tenha posto da PF. Há todo uma logística e custo a ser empreendido.

  • Tomara!
    Olha, eu fiquei rastreando passagens de Porto Alegre pra 3 capitais da Europa e os preços “normais” pras datas que eu podia estavam em torno de R$ 3800, então fiquei bem feliz com a economia hahaha… Já tinha visto alerta de promoção antes por uns R$ 1700, mas o problema é ficar engessado com as datas.

    • Tarcísio Medeiros

      Por isso que creio que a melhor opção seja por Smiles. Tu pegando pelo Clube Livelo e transferindo pra lá, tu consegue em várias datas e com diversas empresas a uns R$ 2000, e ainda tem algumas promoções muito boas. Daqui do Recife é muito comum ter executiva da TAP entre 45.000~50.000 Smiles. Ou seja, com uns R$ 2200 na executiva é só alegria. Foi o que fiz quando viajei nas férias desse ano. Só não sei como é o preço da TAP pra POA. Como eles são diretos daqui do Recife, acredito que possam ser mais caros mesmo. Já das outras cias deve ser mais barato porque todas elas exigem pegar um voo pro sudeste ou no mínimo BSB, e a Air France e KLM ao menos tinham a 45.000, o que daria menos de uns R$ 2000 tb em situações de bons bônus. Dá uma olhada lá pq apesar de ser mais barato, acumular no Smiles exige tempo de antecedência pra obter as milhas

      • Eu tentei pela Livelo, mas eles exigiam muito mais milhas do que eu tenho, e ainda assim ia sair uns R$ 2500 (POA-Roma). TAP, LATAM e outras companhias estavam todas com preços entre R$ 3800 e R$ 4 mil, minha salvação foi a Avianca/TACA que voa daqui pelos R$ 2600.

        • Tarcísio Medeiros

          Não pow, da pontuação do Livelo tu transfere pro Smiles. Por exemplo, sem bônus, em 7 meses tu paga R $1600 e se pegar una promoção de 100% de transferencia, ti vai ter 98.000 Smiles, que as vezes já dá pra pegar da Alitalia, Airfrance ou KLM. Sem falar dos bônus que tem no livelo esporadicamente

  • Eunice Souza

    Bráullio, hoje em dia com a internet não tem mais desculpa para desconhecer sobre as exigências de cada país. Mas parece que tem gente que tem preguiça ou deixa tudo para última hora. Nunca ouviram falar em imprevistos?

  • Lanna Corrêa

    Eu tive notícias de que alguns países da Europa não estão permitindo a entrada de brasileiros portadores de passaporte de emergência. Alguém tem mais informações sobre isso??

    • Eric Anchieta

      Lí noticias desse tipo em 2016, quando algumas pessoas passaram por esse problema, ví problemas maiores na Alemanha, mas que o Itamaraty tava em contato com os países pra não recusarem o documento, que é ilegal.