Passagens do Brasil para Cidade do Cabo por 25 mil pontos Multiplus

Leonardo Cassol 30 · julho · 2015

Cidade do Cabo… Multiplus…British… Qatar… Sim. É isso mesmo. A British e a Qatar Airways são parceiras da TAM e membros da Oneworld. A tabela de resgates em voos da aliança estabelece o valor de 25 mil pontos o trecho entre o Brasil e a África. Nesse sentido, aqueles que estiverem dispostos a dar um longo passeio pelos céus mundo afora, podem emitir passagens para Cidade do Cabo pelo Multiplus nesse valor, saindo das cidades atendidas pela TAM no Brasil para a Cidade do Cabo, com conexão em Londres (Inglaterra) ou em Doha (Qatar). Os voos internacionais são operados, respectivamente, pelas parceiras British e Qatar Airways.

Encontramos disponibilidade em algumas datas nos meses de setembro, outubro e novembro de 2015, e em várias datas entre fevereiro e maio de 2016.

Não é necessário visto para entrar na África do Sul ou para fazer conexões em Londres, ou em Doha (nesse último caso, limitado a 8 horas de conexão, sem deixar o aeroporto).

Infelizmente, o Multiplus não permite stopover, aquela parada intermediária maior que 24 horas, utilizando o mesmo bilhete, o que viabiliza, nesse caso, os clientes visitarem dois países com apenas uma passagem. 

É possível também fazer a viagem pela mesma pontuação no Multiplus, em voos diretos, partindo de São Paulo até Joanesburgo e de lá conectando até a Cidade do Cabo, pela South African, parceria da TAM. No entanto, a quantidade de assentos é muito restrita e a consulta de disponibilidade só pode ser feita pelo call center.

A tabela de resgates de pontos Multiplus na Oneworld permite ainda uma manobra um pouco mais ousada. Ir para o Oriente Médio por apenas 25 mil pontos o trecho, voando pela Qatar Airways, eleita em 2015 pelo terceiro ano consecutivo a melhor empresa aérea do mundo. O valor do trecho normal, pela tabela Oneworld, é de 45 mil pontos. Mas, se você selecionar o voo apenas de ida, utilizando como destino a Cidade do Cabo e aproveitando datas em que a conexão é feita em Doha, é possível emitir a passagem e abandonar a conexão no Qatar, desde que não tenha despachado bagagem. A volta pode ser emitida pela tabela normal no Multiplus, ou por outro programa de fidelização. Sim, essa é para os fortes, ou aqueles dispostos a ir além pelas melhores barganhas…

Aplicando o mesmo raciocínio, é possível usar essa mesma tática para ir para a Europa por apenas 25 mil pontos o trecho, voando pela British Airways. Para isso, deve-se selecionar o voo apenas de ida, utilizando como destino a Cidade do Cabo e aproveitando datas em que a conexão é feita em Londres. É possível emitir a passagem e abandonar a conexão em Londres, desde que não tenha despachado bagagem. Isso pode ser útil quando o valor exigido para resgate entre Brasil e Europa estiver com valor acima de 25 mil pontos. Mais uma vez, apenas para aqueles mais dispostos!

Confira os prints que comprovam a disponibilidade da tarifa e trechos publicados.

São Paulo x Cidade do Cabo – 25 mil pontos Multiplus

GRU-CPT-nov2015

 

Rio de Janeiro x Cidade do Cabo – 25 mil pontos Multiplus

GIG-CPT-fev2015

Agradecemos as dicas dos leitores Felipe Rodrigues e Guilherme Ramminger.

Autor

Leonardo Cassol - Editor Editor e especialista em programas de fidelização do Melhores Destinos.
  • Kelber Tozini

    Mas a Qatar não faz parte do Smiles?

    • Faz, Kelber. Mas ela é membro da OneWorld também.

      • Kelber Tozini

        Pena que não dá pra tirar essas passagens pelo Smiles…

    • Alexandre Penante

      A Qatar faz parte da One World grupo de Companhias aéreas em que a TAM se encontra. Ela possui porém, um acordo com a Gol pro smiles. Aconteceu o mesmo com a Ibéria.

      • Fernando

        A Iberia não tem mais, infelizmente.

  • Alexandre Penante

    Ô viagenzinha de corno, hein ? 26 horas pra ir e 31 pra voltar. A TAM tem feito isso com as milhas. Colocado apenas trechos que sao um absurdo em suas “promocoes” de milhas. Isso deveria ser levado em consideracao pelo Melhores destinos em sua avaliaçao das melhores companhias aereas para investir as suas milhas. Isso aí queima 3 dias do período da viagem, fora o descanso, porque você chega literalmente morto.

    • Frederico Leite

      No país onde eu moro, ninguém é obrigado a fazer isso. Só quem quer, vai lá e faz… huahauha

      • Alexandre Penante

        Fred, obrigado não é, mas que é uma “desvalorização” das suas milhas, isso é. :)))))

        • Frederico Leite

          Há quem pense que é algo bom. Eu, por exemplo, adoro aeroporto, avião, td… Então…

          • E eu por exemplo, tenho um cartão Diners Club que me da acesso a mais de 500 salas VIP ao redor do mundo, e tem cada sala que mais parece um hotel de tão confortável…
            Então o tempo de conexão não é um problema pra mim.

          • Alexandre Penante

            Eu realmente prefiro chegar no destino rápido, Ainda que goste do aeroporto, gosto mais do destino do que do aeroporto 🙂 , mesmo quando em ótimas salas VIP. Mas entendo… :)))))) . Só nao concordo que nao seja uma “desvalorizacao” das milhas SÓ oferecer nas milhas baixas este tipo de viagem, e que nao consuma os dias do destino principal. Se você so tem uma semana, já só te sobraram 4 dias, mas se isso nao é problema… :)))))))

          • Guilherme Appolinario

            Não acho que seja má vontade ou desvalorização de milhas por parte da Tam. Não tem nem escala muuuito longa, a mais longa são 4hs. Não dá para se esperar que todos os voos do mundo tenham conexões sincronizadas 🙂

          • Alexandre Penante

            Vocês são uns otimos clientes !!! :)))) Quando eu abrir uma empresa, vou procurar vocês com certeza !!! :))))

          • Fernando

            kkkkkk!

          • Alcione Duarte

            Concordo plenamente com você, o problema aqui não é passar 4 horas em conexão numa sala vip maravilhosa! O problema é passar por cima do destino, voar mais umas 9 horas até Doha, depois mais 9 horas de volta para seu destino final! Concordo, isso é promoção para corno!! heheh

          • Alexandre Borges

            esse diners preto que tenho é uma mão na roda, até país safado as vezes serve bebidas inclusive alcool e jantar completo.

          • E eu fiz ele com a primeira anuidade grátis. Se no próximo ano eu fosse fazer muitas viagens internacionais eu cogitaria ficar, mas acho que vou acabar cancelando mesmo, a não ser que eles me isentem mais um ano.

          • Paulo

            Oi Alexandre, como faco para conseguir um cartao deste? Paulo

          • Alexandre Borges

            Eles reduzem, mas não isentam.

          • Diego D.

            Isso é muito bom, Marcelo, mas, infelizmente, nem todos têm essa facilidade. Acho que a promoção deve ser avaliada em geral.

          • Me mande um email que te explico, talvez você se encaixe e consiga o Diners com a primeira anuidade grátis.

    • Diego D.

      Também, acho. Uma promoção apenas pelo valor das milhas, mas cujas condições estão longe de ser boas.
      A existência de outros programas mais sérios, dignos e justos comprova que a gente, só porque mora no Brasil, não precisa se acostumar com pouco e aceitar ou achar ótimo aquilo que as companhias oferecem. Se programa de fidelidade existe, é porque é bom para a companhia. Então não é favor algum, é questão de reconhecer que fidelidade é algo bom para a empresa e para o cliente, todos podem ganhar. Mas, por aqui, só um lado quer ganhar…

    • Salvatore Carrozzo

      pois eh..subir laaaa pra londres ou doha e depois descer tudo de novo pra a cidade do cabo….haja coluna pra aguentar as cadeiras da classe econômica.

  • Eduardo

    Bom, se for um casal em viajem pra Londres por exemplo( e o problema for levar mala), pode-se emitir um bilhete de 25k e outro de 45k sendo que esse último leva as malas e desembarca com elas! Dessa forma economizamos 20k!!

  • Marcelo Berto

    Eu até arriscaria uma viagem dessas, mas infelizmente e muito puxado para minha namorada. RSRSRSRS
    Aproveitava e compraria também uma passagem ida e volta para Ilhas Maurício e passava uma semana por lá!!!!! RSRSRS

    • Alexandre Penante

      Essa sugestão é realmente fantástica !!!

    • Thomas Hisamura

      Se vc tiver milhas da United, vc pode fazer todo este itinerário usando 60.000 (econômica) ou 90.000 (business): Brasil-Afr do Sul-Mauricio-Brasil, com stop de qtos dias quiser na Afr do Sul e destino final Mauricio. Tudo pela South African.

      • Marcelo Berto

        Uma boa essa, mas não tenho nenhum ponto com eles, mas obrigado pela dica. Valeuuuuu

  • Ernesto P

    Pessoalmente acho um absurdo um blog estimular desonestidade de quem usa programas de milhagens. Sabe para o que serve Estimular passageiros a abandonar o segundo trecho da viagem para “poupar”algumas milhas? APENAS PARA AUMENTAR A MILHAGEM PARA OS DESTINOS COMO AFRICA DO SUL! Sou leitor fanático do blog, mas este post realmente me decepcionou.

    • Gabi

      O Ernesto quer ser honesto…
      desonestidade é não permitir stopover

    • O blog não esta estimulando, esta apenas relatando o que muitas pessoas fazem, e se eles não pusessem explicito no texto, a informação estaria implícita aqui nos comentários.
      Estimular seria se o título do post fosse “Passagens do Brasil para Europa ou Oriente Médio por 25 mil pontos Multiplus”, mas acho que não é esse o caso aqui.

    • Maicon A Z

      Discordo completamente, o blog tem o dever de informar coisas que para leigos teriam acesso somente via cursos sobre milhas aéreas. Muito obrigado MD, e continuem assim. Como as cias aérias tiram proveito de nossas suadas milhas, vamos também aprender a utilizar consciente nossas milhas…
      Muito obrigado MD. Sou leitor assiduo e espero odia em queo MD ensine métodos de teocas e milhas entre programas, como (tri)duplicar as milhas entre programas, isso quando aparecer promoções acerca de….

    • Numismata Jaime

      É por isso que continuamos a eleger os mesmos políticos de sempre, eles são reflexos do povo.

    • Guilherme Appolinario

      Quem criou esse jogo maluco onde as vezes ir para Doha é mais barato que para Manaus foram as cias aéreas e não nós. Temos que jogar do melhor jeito possível, apenas.

      • Denis Colli

        Guilherme no mundo das viagens isso é mais comum do que você imagina.
        Recentemente voei da Africa(Egito) para a Europa(Paris) para voltar pro continente Africano(Joanesburgo).
        Pelo simples fato: 18.500milhas Smiles ao inves de 50.000milhas
        Foi cansativo? Mais ou menos. Mas tinha flexibilidade de datas e fiquei 12h conexão em Paris

        • Marcos

          Qual promo foi essa, Denis?

          • Denis Colli

            Marcos não foi oferta. Antes da desvalorização do Smiles estava programando uma viagem e achei essa barganha por isso aproveitei. Hoje infelizmente qualquer rota desse tipo esta 50mil milhas.

          • Marcos

            Eu também já consegui uma barganha com o Smiles, é ficar de olho. Obrigado, Denis.

    • Ernesto, é a regra do programa. Não há nada de desonesto seguir a regra criada pelo programa, que define uma tabela fixa para voos em parceiros. Nós apenas informamos que isso é possível, dentro das regras estabelecidas. Se a TAM se julgar prejudicada ela pode alterar a regra que ela mesmo criou. Agora, eu te pergunto, faz sentido a TAM cobrar 60 mil pontos num voo São Paulo x Londres direto e 25 mil num voo São Paulo x Londres x Cidade do Cabo? Quem tem o poder de definir as regras nunca fica prejudicado, Ernesto. Só se quiser mesmo.

      • Alexandre Penante

        Concordo que não é desonestidade. Na minha opinião é a tal da “malandragem” das companhias aéreas(porque parte delas isso), que estimula a tal da “malandragem” pelos usuários. Mas no final a conta vem pro bolso de quem não é “malandro”. Ou seja, na minha opinião é a retro alimentação da lei do “quero levar vantagem em tudo, certo ? “.

        • Permita-me discordar. Regra não é malandragem. É regra. Eles podem muito bem estabelecer que 25 mil pontos é apenas em caso de voo direto Brasil x África do Sul. Eles criam as regras e podem alterá-las a qualquer momento.

          • Alexandre Penante

            Regra que fica sem uma determinacao clara, nem sempre é, mas estimula a “malandragem” na minha opinião, e o preço quem paga é sempre o que nao é malandro. Essas coisas, Leo, eu sempre vejo como uma licenca de software: Quem lê aquilo ? Se nao aceitar não usa, simples assim. Mas só está ali pra proteger um lado, porque o outro nunca é escutado. E sim, porque eles não colocam isso (25 mil apenas voo direto/indireto) ? As regras, não, mas as práticas de milhas estao mudando muito neste último ano. Muito pelo programa smiles (365motivos), que deu um sacode no mercado, vendendo milhas com promocao e tal, A Multiplus veio atrás, mas a Smiles oferece muitos voos de parceiras, principalmente internacional, enquanto a TAM, bem menos, principalmente pelo site. Essa é uma análise, inclusive, super interessante para o MD. So pra deixar claro: Eu acho que o MD deveria sim, divulgar isso, porque o publico alvo dela é o brasileiro. Mas em minha modesta opinião, ainda é um caso de “malandragem”, onde você compra lebre, recebe gato e come galinha. :))))))) Mas nao tá escrito em lugar nenhum que nada disso nao podia fazer. :))))))

      • Fernando

        Essa discussão é igual aquela se o Uber é legal ou ilegal. Alguns acham que é, outros que não é. E aí? Quem quiser saber mais sobre essa prática ela é chamada de throwaway ticketing (e também tem outra chamada hidden city). As companhias nos EUA já chegaram a cancelar bilhetes e suspender contas de fidelidade de alguns passageiros por essa prática, mas ela não é considerada ilegal, apenas é contra o regulamento das aéreas. Eu não faria isso em um voo internacional, acho é pedir para dar confusão, mas por outro lado apoio o blog no sentido de divulgar isso. A mudança na sociedade, nas relações, etc, só muda quando alguém tem coragem de ousar e fazer diferente. Já fiz isso em viagens dentro do Brasil, quando o voo Brasília – Rio – São Paulo era mais barato que o voo Brasília – Rio direto. Mas, de qualquer modo, fora do Brasil não faria.

    • Alexandre Borges

      Pode me explicar o que tem de desonesto? Você pode sair do avião a qualquer hora e não há lei contra isso. Na volta você paga a tarifa cheia como escrito na materia. Você elucida seu ponto de vista?

    • Diego D.

      Fiquei dividido… Acho que o post não deixa perfeitamente claro que o passageiro pode ser prejudicado com isso (expulso do programa de milhas ou mesmo banido da companhia aérea). Dizer apenas “só para os fortes” não é explicar tudo.
      Porém, acho que se a possibilidade existe, o blog deve sempre informar, sim. Dizendo prós e contras.

      • A regra do programa permite, Diego. Não há nada de errado ou ilegal. Eles sabem que isso acontece. É mais comum do que parece.

        • Diego D.

          Então me desculpe. Comentei sem ter conhecimento da coisa!

          • pedro

            E se o passageiro ficar detido na imigração, já que tem uma passagem para outro destino? Como é que ele fica? O blog não mencionou isso. Ainda mais considerando que o passageiro estaria entrando em 2 países “complicados” – Inglaterra e Qatar.

        • Até pq não tem como a Cia saber se a pessoa abandonou o trecho seguinte ou perdeu a conexão por ter dado uma saidinha do aeroporto pra conhecer a cidade nessas horas e horas de conexão…

        • RAFA ALVES OLIVEIRA

          sobre a prática de hidden-city ticketing

          Legal status
          Airlines are strongly opposed to booking ploys for financial reasons. Other reasons cited by airlines include “public-safety” concerns, but these are usually not explained.[8] Many airlines have established means of identifying and penalizing travelers who take advantage of such tactics, most notably through their frequent flier programs.[9]

          When a traveler is shown to have practiced such methods, airlines may respond by confiscating tickets, canceling frequent flier status, and billing travel agents for the fare difference. https://en.wikipedia.org/wiki/Airline_booking_ploys#Legal_status

    • luis

      Qd tiver bug das passagens,vc vai comprar?

  • Marcelo Berto

    Também encontrei de 25 mil o trecho saindo de Brasília!!!!

  • Numismata Jaime

    Cidade do Cabo via Londres? Acho que quem sugeriu essa insanidade devia estudar um pouco de Geografia…

    • Thiago Castro

      Então paga mais caro e vai via Johannesburgo. É sua escolha. Eu hein, é cada um que aparece….

  • Amarildo de Gaspari

    Não consigo emitir passagem pelo site da Tam da essa mensagem ”
    Error: Não foi possível localizar tarifas para a sua busca. Para resgate de pontos em trechos não operados pela TAM, entre em contato com a Central de Atendimento no telefone 4002-5700 (Capitais e regiões metropolitanas) ou 0300-570-5700 (outras localidades). [66002]”

  • RAFA ALVES OLIVEIRA

    Notícia requentada essa de 25 mil pontos pra Cidade do Cabo… A novidade é essa “dica” de abandonar o vôo no Qatar ou em Londres. O primeiro requer Visto de entrada e o segundo tem a imigração mais rígida do mundo. O Oficial de imigração tem a listagem do vôo com todos os passageiros com destino final Londres ou Qatar. Antes do passageiro sair do Brasil, o departamento de segurança já tem informações de todos os passageiros que deverão chegar. Ai chega um que não deveria estar nessa listagem, ascende uma “luz amarela” na cabeça do oficial. Só lhe resta explicar que abandonou o vôo. Esse tipo de fraude(sim isso é fraude) não é bem vista por oficiais de imigração o que pode ocasionar uma negação de entrada. Claro que o oficial de imigração pode não se atentar que você não tinha Londres ou Qatar como destino final, não conferir nada e liberar sua entrada, mas acredito ser essa possibilidade a exceção. Acho arriscado um site jornalístico dar essas “dicas” pois a segurança dos leitores fica comprometida. Depois as pessoas são deportadas e vão querer responsabilizar o site por isso.

  • Daniel Henriques

    Pessoal, fiz este resgate há 2 meses para voar em março de 2016. Dá para ter uma parada em Hong Kong pela Cathay Pacifi. Este voo é dificílimo de ser encontrado pelo site, mas dá para pedir por ele no teleatendimento. O meu itinerário é o seguinte: GIG-LHR-DOH-DUR JNB-HKG-LHR-GIG
    Vejam que a cidade de chegada é Durban (DUR), diferente da cidade de saída Johannesburg (JNB). Como mencionado no post, a TAM não permite o Stop Over no resgate promocional, mas dá para ter paradas beeeeeem longas em cada uma das cidades da escala. Vou ficar quase 20h em Londres, outras 20h em Doha e outras 20 em Hong Kong. Para quem tem disposição, como eu, acho que vale bastante a pena!!

    • Fernando

      Amigo, poderia me esclarecer uma dúvida. Precisaríamos de visto para algum destes destinos de conexão? Se não, penso em Fazer esse mesmo percurso.

  • Amarildo de Gaspari

    porque não consigo emitir passagem no site da Tam para voos não operado por ela?
    Error: Não foi possível localizar tarifas para a sua busca. Para resgate de pontos em trechos não operados pela TAM, entre em contato com a Central de Atendimento no telefone 4002-5700 (Capitais e regiões metropolitanas) ou 0300-570-5700 (outras localidades). [66002]

  • Orem B. Hartuing

    Sair do Brasil com destino a Cidade do Cabo via Londres parece tão absurdo quanto o passageiro que queira ir de São Paulo para o Rio de Janeiro com escala em Manaus.

    • Alexandre Penante

      Eu concordo com você… mas fiquei surpreso como que me responderam aí em cima. Gostam mais do aeroporto do que da cidade que vão… vai entender brasileiro, vai …

    • Daniel Henriques

      Cara, acho que depende bastante. Se o objetivo for chegar ao destino final o mais rápido possível, a lógica que você levantou faz todo sentido. Contudo, a emissão de passagens ida/volta por 50 mil milhas no total, incluindo vários destinos diferentes, pode também ser um objetivo. No meu caso, vou conhecer um pouco da África do Sul, e ainda terei a oportunidade de passar 1 dia em Doha, 1 dia em Hong Kong e 1 dia em Londres, tudo dentro da tarifa original. Particularmente, excetuando-se a capital inglesa, Doha e Hong Kong não ocupam posições prioritárias nos lugares que desejo usar dias de férias. Por outro lado tornam-se bastante atraentes quando dentro de um pacote, em que uma visita rápida sai praticamente de graça (considerando-se a passagem aérea).

  • Ana Luiza

    25 mil pontos para a África do Sul não é promoção, é a pontuação comum para ir à África do Sul. Ligando na TAM ou indo em alguma loja, é possível fazer a emissão pelos pontos Multiplus, para voo da South African, o que torna a viagem bem menos cansativa. Estou indo com minha família agora em setembro desta forma (25 mil milhas o trecho, com saída de Florianópolis, voando South African direto para a África do Sul), porém, o atendente da loja da TAM só conseguiu emitir até Joanesburgo. Compramos um voo interno JNB – CPT – JNB por cerca de 400 reais por pessoa. Ao meu ver, valeu bastante a pena!

  • Guilherme

    Um detalhe: a british está começando a estudar cobrar passageiros que caem fora do ultimo trecho da viagem.

  • Adriano

    Ja ha algum tempo tenho visto essas passagens para a cidade do cabo por 25 mil pontos. Ate ai nenhuma novidade. Mas pela tabela da TAM os voos para o sul do continente africano saem tambem por 25 mil pontos. Isso inclui a possibilidade de emitir ida e volta com 50 mil pontos para destinos fantasticos como ilhas seychelles e ilhas mauricio. Ha um ano isso era possivel, mas nao sei como esta agpra. Isso sim e uma barganha fantastica, ja que as passagens para esss1s destinos TOP costumam ser carissimas. Acho que o assunto pode ser explorado pelo melhoresdestinos.

  • Diogo Menezes

    Tentei por todo esse ano emitir pela south african no call center e nada. Nunca tem vôo disponível. Desisti. Vou para o México. Ano que vem tento de novo. A MD poderia fazer uma matéria sobre isso

  • Thomas Hisamura

    A United emite South African Airways por 30.000 em economica, e o melhor, 45.000 em business. Voo direto GRU-JNB e bastante disponibilidade ao longo de todo o ano.

    • Thomas, eu fui pela United de Executiva, por 90 mil milhas ida e volta, e achei que valeu muito a pena! Realmente a disponibilidade é muito boa. Mas a grande maioria dos leitores não voa pela UA. Então, essa opção pelo Multiplus é mais acessível, apesar do voo ser bem mais longo.

      • Alexandre Penante

        Mas agora com a parceria com a Azul, não teremos isso em breve ?

        • Não. A Azul vai ser parceria da United, mas não membro da Star Alliance. A passagem para África do Sul com pontos da United é em voos operados pela South African, que até o momento não tem perspectiva de parceria com a Azul.

          • Alexandre Penante

            Nao foi isso que você postou ai em cima ? 90 mil executivas com a UA ? A Azul não tem um acordo com a UA ? Não entendi, o que a South African entrou na minha resposta, Leo … Muito email e muito comentário pra responder, né ? rsrsrs Abraço !

          • A United não voa para a África do Sul, Alexandre. Quem faz o voo é a parceira dela, South African. É possível fazer esse voo em classe executiva com 90 mil milhas da United. Minha resposta foi ao comentário do Thomas. Se você ler o comentário original dele vai entender melhor. 🙂

          • Alexandre Penante

            Agora sim, entendi direitinho :)))) Obrigado !

  • Gabriel Cunha

    Alguem sabe se pode ter problemas na imigração nesse abandono de conexão?

    • Nenhum Gabriel, desde que você cumpra os requisitos de identificar onde vai se hospedar, que possui seguro saúde e recursos suficientes para a duração de sua viagem, além da passagem de retorno.

      • Gabriel Cunha

        Eu ja tinha olhado antes de voces postarem a opção de ir pra marrakesh via madrid, sai por 30 mil pontos. Segue a mesma regra? Pergunto isso porque a imigração na União Europeia pode ser diferente dos outros lugares. Posso ficar em Madrid e não seguir para Marrakesh normalmente? O carimbo no passaporte pra quem esta em conexão é o mesmo de quem esta desembarcando?

  • Algumas rotas onde não há acordo de compartilhamento de voos implantados a emissão e consulta só pode ser feita pela central de atendimento.

  • Juliano Almeida

    Esse post com a dica de abandonar a conexão provavelmente fará a TAM aumentar a quantidade de pontos para esses destinos, o que prejudicará passageiros que queiram realmente conhecê-los.

    • Leonardo

      Sou um leitor assíduo do site e vejo que não há nenhuma intenção de fraudar ou burlar regras nas dicas, mas também acho que não foi legal explicitar no post, pois a Multiplus, uma hora ou outra, vai aumentar a pontuação ou simplesmente não disponibilizar na maioria das datas (o que eh frequentemente feito).

  • Marcelo

    Eu sempre tive dúvida de na hora de fazer esse esquema de por exemplo comprar a passagem para Cidade do Cabo com conexão em Doha, ai comprar só uma ida, não despachar bagagem e ficar em Doha.. Tudo faz sentido e eu faria assim mas se parar pra pensar creio que poderia despachar bagagem pois as cias aéreas não embarcam a bagagem se o passageiro não estiver no voo, ou se a bagagem estiver no avião e o passageiro não embarcar, elas retiram a bagagem do avião. As cias aéreas não fazem isso para o passageiro não ficar sem bagagem, mas sim por motivos de segurança e creio que seria uma falha grave de segurança embarcar uma bagagem sem o passageiro no avião.

  • Nando De Marchi

    Fiz essa viagem a 3 meses atrás, São Paulo – Londres – Johannesburg ,(British)executiva por 65k e volta Johannesburg -Doha -Barcelona (qatar)-madri -São Paulo (Ibéria) 65k no multiplus. Ótima tarifa , ótimas cias aéreas.

    • Priscila E Vantuil Fernandes

      Ola como vc conseguiu montar o trecho da volta. Pois segundo o post nao se permite fazer stopover, e ainda passando por continente diferente da base da cia. Ou vc comprou mais trechos. ..?

      • Nando De Marchi

        amigo, desculpa a demora em responder, mas ja tinha respondido pelo cel e a msg não foi.
        Liguei la, pois eu tinha a volta com a south african direto, mas ja peguei eles na executiva e sei q não era muito boa, sem falar q tava dando 1200 de taxa de embarque, ai fiquei ligando. cada vez q tentava eu bajulava o atendente, falava q ele era o melhor, pedia pra ver o retorno pelo qatar, emirates, ia dando as ideias e conversando e falando q a pessoa era a melhor, na segunda tentativa ela achou pra mim.. volta- foi Johanesburg doha(qatar) doha-barcelona(qatar) barcelona madri(iberia) madri gru (iberia) tudo executiva por 65k da tam..Mas negocio e tentar todos os dias q tu pega uma atendente q sabe das coisas e ela monta legal pra vc..
        forte abrazo e boa sorte.

  • Ariana Sobral

    Nao estou conseguindo visualizar quando coloco GRU – CPT nao aparece a cidade do cabo no site da tam? como faco para ver? diz aeroporto nao encontrado

  • Diego D.

    Boa. Seicheles, Maurício, Quênia… Grandes destinos para uma experiência diferente das grandes cidades européias e americanas.

  • Little

    Pessoal, pergunta fora do tópico: Farei uma viagem nacional sem malas a despachar e já fiz check-in on-line. Ao chegar no aeroporto posso ir direto ao embarque ou preciso ir até o balcão para conferir se a bagagem está dentro das dimensões e peso?

  • Fernando

    Já estive duas vezes em Londres e a imigração foi super tranquila. Não sei se dei sorte, apenas respondi a alguns perguntas e pronto. Não sei qual a sua experiência, mas sua mensagem pode assustar algumas pessoas.

    • RAFA ALVES OLIVEIRA

      Já estive 2 vezes em Londres, mas nenhuma abandonando vôo… é algo bem diferente.

      • luciano

        Qual o problema? A conexão é longa, você poderia até fazer bate e volta em londres. Vários blogs de viagem dão dicas sobre isso. Não vejo porque ter problemas. Eu emiti a minha.

  • Abandonar a conexão é uma técnica antiga, mais comum do que parece, no mundo todo, inclusive no Brasil. Testada e aprovada por inúmeros passageiros. A preocupação das autoridades imigratórias é se o passageiro tem condições de se manter durante a viagem, se tem seguro saúde, onde vai se hospedar, o que vai fazer, quanto tempo vai ficar e se tem passagem de retorno. São obrigações comuns a todos viajantes, em conexão ou não. O passageiro não é obrigado a cumprir seu itinerário e caso o agente de imigração pergunte, não há problema algum em dizer a verdade, que comprou a passagem mais barata com conexão. Eu mesmo já fiz isso nos Estados Unidos e na Inglaterra e os agentes imigratórios acharam até engraçado. Um deles brincou que queria uma passagem assim que passasse pelo Brasil. Claro que cada um é o responsável por suas decisões e entendo que alguns leitores possa não se sentir à vontade com isso. Mas asseguro a você, por experiência própria, que ninguém tem a segurança comprometida por conta disso.

    • RAFA ALVES OLIVEIRA

      Aposto que vc abandonou o vôo em NYC indo pra um destino dentro do próprio Estados Unidos por exemplo. O Destino final era os EUA e você só mudou a cidade, não o País. Percebe a diferença?

      • Não. Eu comprei Europa e desci nos EUA. E na outra vez comprei Casablanca e desci em Londres. Não tem diferença. Mas respeito sua opinião. Só queria explicar que não é perigoso. Se o oficial da imigração perguntar é só falar a verdade e mostrar que você tem hotel, passagem de volta e condições de se manter.

        • RAFA ALVES OLIVEIRA

          Eu acho mais arriscado do que se fosse uma viagem normal com Doha sendo o destino final. Mas também respeito sua opinião. Pra mim pode dar certo, e pode dar errado. Abraços.

          • Papel AluMINION

            Se não quer fazer, não faça. Mas tem gente que faz, e outras que nem sabiam dessa possibilidade, então a dica do MD foi bem pertinente.

    • Jose

      Pelo que entendi, ganha o desconto na ida: 25.000 milhas para CPT, mas desce em LHR, tem que ter hotel na Inglaterra, compra separado a volta de LHR 30.000-40.000 milhas, tem que ter dinheiro (de qualquer modo tem que ter) e só pode ir com bagagem de mão. Concluindo, a grande diferença desta intricada operação é a bagagem de mão (menos Kg e menos volume que pode ser transportado) e, talvez, a promoção estar condicionada a compra da ida e volta juntas ou permanência mínima em CPT. É isso:

  • Breno Vieira

    “imigração mais rígida do mundo” é boa. hahhaha

    Cara, se vc acha errado, tudo bem, não o faça.

    O MD não tá mandando ninguém fazer, só está passando a informação que é possível fazer. Já fiz e depois de ler que muitos fazem tbm comprando nas milhas ou no dinheiro (inclusive de outros paises, leio sites estrangeiros tbm), vejo que é super comum!

    E é até melhor pra companhia, já que o avião vai com menos peso =D

    • RAFA ALVES OLIVEIRA

      Ei Breno já que você está rindo da informação e disse que é boa, qual a imigração mais rígida do mundo? hahaha

      • Breno Vieira

        Cara, não tem essa de imigração mais rígida do mundo. Já entrei em quase 20 países e o que eu passei é diferente do que você passou. Talvez vc tenha dado azar.

        Agora se fosse apostar em alguma “imigração rígida”, diria algum canto pouco comum, algum país islâmico talvez. Por exemplo, tem canto onde você não pode entrar caso já tenha ido em determinados países…

        Inglaterra recebe milhares de pessoas de todos os cantos do mundo (8º destino mais visitado do mundo), igual a França (1º), EUA (2º), … e 99,99% dessas pessoas entram sem problemas.

        Não tem como eles serem rígidos no sentido de não deixar as pessoas entrarem ou até demorarem demais fazendo muitas perguntas, porque muita gente vai pra lá.

        Da ultima vez que fui pra Paris demorou mais de 1 hora a fila da imigração e só estavam perguntando 2 coisas. Imagina se eles perguntassem um monte de coisa?

        Na maioria das vezes eles nem vêem o visto do tratado de schengen q é obrigado..

        Entende ? 😉

        • RAFA ALVES OLIVEIRA

          Breno, fui em 2 países Islâmicos recente(Marrocos 2014) (Turquia agora em maio) e foram nesses as imigrações mais tranquilas. Já visitei quase 30 países e nunca tive problema nem nos EUA nem em Londres, não sei qual má experiência minha ou azar você esteja falando… Eu me baseio em dados para falar de rigidez na imigração. Em alguns anos o Reino Unido chegou a negar entrada de 8 mil brasileiros/ano e a Espanha já chegou em 6 mil brasileiros/ano. Isso varia de acordo com o momento econômico vivido em nosso país e as ondas de imigração a trabalho. Eu também não estava julgando a ética de abandonar a conexão, eu estava questionando a segurança de fazer isso. Eu gostaria de ter exemplos de pessoas que emitiram a passagem pra cidade do Cabo e abandonaram o vôo em Doha, como está proposto. Primeiro a pessoa tem que se ater ao visto, o que nem foi falado na dica. Acho importante passar informação com segurança, pois todo dia tem gente comprando passagem pra Colômbia pela Copa e chegando sem passaporte no aeroporto porque não sabia que precisava na conexão no Panamá. Eu gostaria de ver pessoas viajando com segurança e não passando perrengue e tendo prejuízos desnecessários por aí…abraços.

        • Papel Aluminio

          Passei tão rápido pela imigração na Holanda que minha esposa nem percebeu que a gente tinha passado pela imigração. O atendente só pediu o passaporte e mais nada.

          Pra mim, imigração não depende do país, mas do humor do cara que tá te entrevistando na hora. Já fui diversas vezes pros EUA, algumas passei direto, outras fizeram perguntas a mais.

          • Breno Vieira

            É, é sorte mesmo. Mas tbm a pessoal ir com a sua cara e o jeito q vc se porta.

            É aquele negocio, quando vc ta fazendo algo errado, normalmente fica nervoso e acaba agindo de forma estranha..

            Os caras tentam ver isso, teoricamente. Daí se vc é uma pessoa “normal” cumprimenta normalmente o cara, acho que é de boa..

        • RAFA ALVES OLIVEIRA

          Olá Breno, respondi mais cedo mas parece que não foi, segue resumo. Você citou experiência minha mas eu não coloquei aqui experiência minha de imigração. Eu já fiz imigração em quase 30 países e nunca tive problema em nenhum deles, Londres inclusive 2 x. Sobre os países de maioria Islâmica entrei em 2 e foram os mais tranquilos Marrocos(2013) e Turquia em maio agora. Países menos comerciais: Laos e foi tranquilo. Quando falo de imigração rígida me baseio em dados… Em alguns anos UK já negou a entrada de 8 mil brasileiros/ano e Espanha 6 mil/ano. Isso varia de acordo com a questão econômica e a onda de imigração a trabalho. Não é achismo. Mas não é porque eu e você passamos tranquilos na imigração de Londres que lá é aberto a todos, eu estava documentado e tinha todos os requisitos de entrada, fui com segurança. Eu não estou discutindo questão ética, estou preocupado que as pessoas viagem com segurança, sem perrengues e prejuízos. Vejo todo dia gente com passagem da Copa pra América do Sul sem embarcar porque não sabia que precisava de passaporte. Abraços.

          • Breno Vieira

            Boa Rafa!
            Nunca fui a Laos (nem o resto do sudeste asiático que só irei em janeiro/2016) nem Marrocos, mas já fui a Istambul 2 vezes sem problema algum. Mas a Turquia é o 6 mais visitado, então não conta na minha opinião pro que estava falando.

            Estava pensando em lugares pouco turísticos, como Síria, Iraque, … Mas nunca pesquisei nem muito menos fui pra cantos assim, então não posso afirmar se a imigração é complicada ou não, isso é só achismo meu msm, mas como disse antes, se fosse pra apostar diria isso.

            Agora entendi o seu ponto, e concordo que as pessoas têm que pesquisar bem antes de ir pra outros países, tanto a questão da documentação, seguros obrigatórios, quanto coisas culturais.

            Uma brasileira ir à Istambul de shortinho é bem feio na minha opinião, e como vc disse tem gente que não presta atenção a coisas essenciais, como passaporte, visto, etc.

            Agora fica tranquilo com essa questão de perder trechos de vôos que isso não dá problema algum e concordo que a informação pode (e deve) ser dita livremente aqui no MD e cabe a cada um se sentir confortável ou não pra fazer cada ideia apresentada

            =D

  • Pode ir direto. A não ser que a sua mala esteja muito pesada ou seja acima dos limites permitidos.

  • Seleciona antes a opção “emitir com pontos”. Se fizer isso CPT aparece.

  • Leonardo, já fizemos posts com dicas semelhantes outras vezes e nunca aconteceu de mudarem as regras ou deixarem de disponibilizar assentos. Temos contato contínuo com os programas e isso não é uma novidade para eles. O número de pessoas dispostas a fazer isso é bem menor do que parece, por conta da restrição de bagagem e do tempo de voo.

    • Jose Neto

      Pois é. Ainda tem o custo da volta. Tem q ser algo bem planejado, senão sai quase o mesmo preço/pontos do q comprar uma passagem normal.

  • Joao Novastzki

    Lembrando que a BA opera o trecho LHR-JNB, no horário das 18:00, em um A380. Nada mal “queimar” 25k pra voar nos dois gigantes, B747 + A380. 😉

  • Luis Eduardo Wurdig

    MD, sabes como está a disponibilidade de voos pela South African? eu recomendo (já fiz algumas vezes) sempre se dirigir ao aeroporto na hora de emissões com conexões e lugares distantes, o atendimento é mais ágil e as opções são maiores que do saite. Eu quero ir de POA para Johanesburg em fevereiro, alugar um carro lá e dirigir até Durban, Port Elizabeth, Rota Jardim e Cidade do Cabo, de lá retornar para POA.

    • Escassa. Muito escassa. Mas é possível conseguir. A sua sugestão de ir ao aeroporto realmente é eficiente. Mas nem todos tem aeroportos próximos.

      • Luis Eduardo Wurdig

        Pois é, não me dei conta que moro em POA, onde o aeroporto é dentro da Cidade e de fácil acesso, ainda mais para mim que moro na zona norte-centro.

        • Jose Neto

          Não precisar ser na loja do aeroporto. Basta uma agência da TAM Viagens. Ele tem as mesmas opções.

    • Mauricio Paixão

      Se eu puder te dar uma dica, pense em ir à Namíbia!
      As distâncias são maiores mas o país é extremamente lindo e bem preparado para receber o turista, além de extremamente barato.
      A Garden Route é muito bonita e fácil de fazer, a quilometragem é baixa e a estrada é impecável. Alugue carro com a “Around About Cars”, é a mais barata disparado.
      Sou Poa também e fiz 9600 km de carro entre Africa do Sul, Namibia, Botswana e Lesotho (saída e chegada à Cidade do Cabo. A chegada pela Garden Route).
      Abraços!

  • João Novastzki

    Ah e para a Europa não precisa largar o voo não, a Tam tem Para FRA 25k em varias datas. (EX 25/01)

  • Daniel Henriques

    Fernando, brasileiros não necessitam de visto para Hong Kong. Para Doha sim. Pelo que li na internet, o hotel em que você ficará poderá solicitar o visto. No meu caso, mesmo ficando menos do que 24 horas na cidade do Qatar vou reservar um hotel para um dia.

    • Denis Colli

      Daniel se você chegar à Doha e sair de Doha pela Qatar Airways você pode solicitar pela própria empresa – é um pouco mais barato e prático.
      Você entra nesse link com a sua reserva, deve fazer a reserva em dos Hoteis do Discover Qatar
      http://www.qatarairways.com/global/en/qatar-stopover.page

      e após enviar sua aplicação por este link

      PS como envolve um trecho BA não sei se é elegivel mas não custa tentar

      https://qatarvisa.qatarairways.com/qatarvisa/online/qrvisa/applyVisa/search

      • Daniel Henriques

        Fala, Denis. Cara, eu liguei para a Qatar sobre essa possibilidade (rs). Eles disseram que a empresa só providencia o visto se a passagem tivesse sido comprada através deles. No meu caso as milhas foram usadas no site da TAM. 🙁

        • Denis Colli

          Daniel voei Paris-DOHA(stop-over)Dubai com a Qatar e eles emitiram o visto para mim porque eu chegava e saia de Doha com a Qatar.
          Em outra reserva voei Dubai-Doha-Bangkok – eles também emitem o visto para Dubai/Abu Dhabi mas para isso a chegada e saida do país também tinha que estar em um único localizador/reserva – o que não era o caso, desta forma o hotel que fiquei hospedado processou o visto e foi muito mais caro.
          Ambas as passagens resgatei com Smiles e não tive problema algum com isso. Se ligou na central de atendimento do Brasil não confie, são perdidos no mundo… Liguei no atendimento dos EUA pra esclarecer algumas duvidas.
          fiz a reserva do hotel online no Discover Qatar, após fui no site, coloquei o código da minha reserva (aquele XJN44), fiz upload dos docs e paguei a taxa. Alguns dias após recebi o e-visa. Pode emitir o visto entre 60 e 10 dias antes da viagem pelo website – quanto antes melhor.
          Boa sorte ae!

          • Daniel Henriques

            Ah, valeu pela dica! Vou fazer isso! Obrigado mesmo!

        • Denis Colli

          Daniel respondi anteriormente mas o comment sumiu,
          Tenho certeza que essa informação partiu do atendimento do BR. Para você ter idéia ninguem sabia que a Qatar emite o visto para Dubai.
          Minhas passagens emiti com milhas da GOL/Smiles (e não tive problema algum por ter emitido com milhas).
          Voei PARIS-DOHA(stop-over)Dubai, fiz a reserva de hotel pelo DiscoverQatar, entre 60 e 10 dias solicitei o visto online pelo próprio website da Qatar, fiz o upload dos documentos, paguei a taxa e após 1 semana +/- recebi o e-Visa.
          Para os Emirados Árabes não foi possivel porque as reservas estavam separadas (CDG-DOH-DXB e DXB-DOH-BKK) mesmo chegando e saindo com a Qatar, para que a VSF Global emitisse o visto, meu voo de chegada e saida de Dubai tinha que estar na mesma reserva/localizador (aquele XJ87HDH)… Entrei em contato com o hotel que iria ficar, eles fizeram a emissão do visto em 2 dias – custa bem mais caro do que com a cia aérea.

  • gilberto

    Quem está achando errado a bela e útil dica do MD favor não usa-la para si mesmo, e deixe em paz quem quiser usufruir da dica , se vai dar certo ou não somente os fiscais de imigração no momento é que vão decidir isso, e não pessoas negativas que ficam criticando por criticar !

  • Demais!! 🙂 não tinha pensado nisso!

  • gilberto

    Não acho a imigração mais rígida do mundo nem de longe , e isso não é fraude, se for eu te desafio a fazer uma denuncia e essa pessoa ser punida , do contrário esse teu comentário é um tremendo desserviço !

    • RAFA ALVES OLIVEIRA

      Que idéia é essa de denunciar. O plano de viagem é Cidade do Cabo mas você vai a outro lugar que não é o pago pois pra esse lugar cobraria mais pela cia. aérea… com esse recurso ardil consegue algo em proveito próprio enganando o sistema da cia. aérea… é o que? Eu não entrei nessa questão ética ou de punição pela cia. aérea, acho que você não se atentou à minha preocupação. Sobre você não achar a imigração de Londres nem de longe a mais rígida, poderia dizer aí qual é.

  • Larissa

    Não sei se vocês viram, mas saindo do Rio também tem conexão em Madrid, saindo Rio-Madrid pela Iberia, depois Madrid-Londres-CPT

  • Papel Aluminio

    Correção: o Ernesto está querendo se passar por honesto, o cavaleiro branco de um blog na internet, julgando os outros com seu exímio, imparcial e perfeito senso de justiça.

  • Arlene Silva Couto

    Algum tempo atrás, comprei Madri / Lisboa e, quando recebi o voucher, veio Madri / Lisboa / Madri. Quando questionei, a empresa relatou que era mais barato assim do que como eu queria…

  • Christopher Smith Bignardi Nev

    Daniel eu agradeceria muito se você disponibilizasse as datas, ou número dos vôos. Pois assim como o Fernando me interessei. Pode por gentileza disponibilizar aqui ou no meu email smithbig@hotmail.com????
    Assim você ajuda esse rapazinho aqui. Obrigado

    • Daniel Henriques

      Olá, Cristopher.
      O roteiro é o seguinte
      Ida
      11/03/2016 (sexta-feira) 22:55 GIG-LHR (BA 0248)
      13/03/2016 (domingo) 8:00 LHR-DOH (QR 0006)
      14/03/2016 (segunda-feira) 7:45 DOH-DUR (QR 1367)

      Volta
      25/03/2016 (sexta-feira) 12:30 JNB-HKG (CX 0748)
      26/03/2016 (sábado) 23:45 HKG-LHR (BA 0028)
      27/03/2016 (domingo) 12:20 LHR-GIG (BA 0249)

      BA British Airways
      QR Qatar Airways
      CX Cathay Pacific

      Alguns horários de voos já sofreram alteração, cerca de 10 minutos, pela cia aérea.
      Fiz a reserva de ida independente da de volta. Com isso, pude montar esse roteiro com longas paradas em três países diferentes do meu destino final.
      Como o meu objetivo era ficar o máximo de tempo possível em cada lugar, sem considerar o Stop Over, precisei reservar a ida independente da volta. Chego na África do Sul por Durban. Saio do país por Johanesburgo. Se você quiser sair do país pela mesma cidade que chegar não vai conseguir este roteiro com longas paradas em três lugares diferentes.
      Há mais opções de voos no Call Center. Não tenha vergonha de pedir ajuda e tomar bastante tempo do operador da TAM. Na maioria das vezes, eles são bastante atenciosos.

      Depois avisa aqui se conseguiu!

      Boa sorte!

      • Poxa cara, e tudo isso foi 25 mil pontos cada trecho? Me animei aqui pra fazer também, principalmente com meu cartão Diners Club que me dá acesso as salas Vip.
        Vamos nos comunicar por email?
        marceloufrn@yahoo.com.br
        Ou me add no Facebook.

        • Daniel Henriques

          Oi, Marcelo. Sim, cara. 25 mil pontos para ir + 25 mil pontos para voltar. (rs) Estudei o roteiro por duas semanas. O pulo do gato, para parar em três países diferentes, foi emitir a ida independente da volta. Emitindo ida/volta na mesma hora, para a mesma cidade, não permite o roteiro. Não vi voos da Cathay Pacific, que é a cia que voa para Hong Kong, saindo de Durban. Por isso escolhi a volta por Johanesburgo. Por outro lado, se eu chegasse à África do Sul por Johanesburgo, o tempo de parada em Doha, pela Qatar Airways, era menor do que o que eu estava procurando. Pode me mandar email à vontade: danielmgh@gmail.com
          Abraços!

  • Bruno Santos

    Ótima ideia!

  • Sidney Sodré

    nao, isso é promoção para os fortes que viajam o mundo inteiro, não quem viaja uma vez perdida, viajar para longe = tenho tempo, alowwwwwww

  • Paulo, me manda um email que eu te mostro o caminho das pedras para conseguir o Diners com a primeira anuidade grátis.
    marcelohenrique@oi.com.br

  • Maira

    Sabe dizer se no regulamento da Oneworld há a previsão de cancelar bilhetes ou suspender contas de fidelidade por causa dessa prática?

    • Fernando

      No regulamento da American Airlines ,que faz parte da Oneworld, há expressamente. Eu não conheço o regulamento da Oneworld, mas acho que não deve ter nada específico em relação a isso, tendo em vista que eles não têm uma relação direta com o cliente, mas com as companhias aéreas. Resumindo, eu acho que você não teria nenhum problema com a Oneworld e, se tiver algum, será com a companhia aérea parceira.

  • Apoiado!!!!!

  • gustavo vasquez

    Resgatei há uns 3 meses para a cidade do cabo e voltando por johanesbourg. Vamos no carnaval de 2016. Acredito que essa tarifa é comum. Vamos por Londres e voltamos por Hong Kong e Londres, com grandes escalas de 8h e 16 hs. Vai dar para passear nesses lugares…

  • gilberto

    eua e dubai por ex. eu sempre achei rígida, e japão antes do tsunami também !

    • gilberto

      E favor não me responder mais pois estou c. e andando para sua ARDIL preocupação .

      • RAFA ALVES OLIVEIRA

        hidden-city ticketing

        Legal status

        Airlines are strongly opposed to booking ploys for financial reasons. Other reasons cited by airlines include “public-safety” concerns, but these are usually not explained.[8] Many airlines have established means of identifying and penalizing travelers who take advantage of such tactics, most notably through their frequent flier programs.[9]

        When a traveler is shown to have practiced such methods, airlines may respond by confiscating tickets, canceling frequent flier status, and billing travel agents for the fare difference.

    • RAFA ALVES OLIVEIRA

      Kkkk essa foi boa.

      • gilberto

        Obrigado, pena que não posso dizer o mesmo de nada que vc escreve ! kkkkk

        • RAFA ALVES OLIVEIRA

          então não escreva hahaha nada do que vc escreveu prestou mesmo.

  • Alexandre Borges

    Faz tempo Paulo, não lembro ao certo, me desculpe.

  • Aguarde cartas =)