O que fazer em Santiago – dicas para sua primeira viagem à capital do Chile

Camille Panzera 23 · março · 2014

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

Atualizado em maio de 2018

Há muito o que fazer em Santiago do Chile! Moderna e charmosa, a cidade impressiona seus visitantes antes mesmo da aeronave pousar em terra firme. Da janelinha do avião, o espetáculo da Cordilheira dos Andes e sua imensidão de picos desperta olhares atentos e suspiros. Já dá para se ter uma pista do visual que cerca a cidade, localizada em um vale. Para deixar você na vontade e facilitar a sua próxima viagem, aqui vai o nosso “o que fazer em Santiago” em um formato de dicas!

A capital chilena é um dos destinos mais desenvolvidos da América do Sul e já é tema de um dos nossos guias de destino, que aborda assuntos como a melhor época para viajar e os principais pontos turísticos de Santiago. Nesse post trazemos um compilado de dicas e sugestões de locais para conhecer em uma visita à cidade, ideal para quem tem pouco tempo para pesquisar sobre a viagem e quer aproveitar uma promoção de última hora. Não perca também nosso segundo post de dicas: O que fazer em Santiago em sua segunda viagem, com outras atrações da cidade!

o que fazer em santiago

Santiago, ou Santiago de Chile, tem mais de 6,5 milhões de habitantes em sua região metropolitana. A cidade é grande, limpa, arborizada, tem um sistema de metrô eficiente e pontos turísticos variados, que cada vez atraem mais brasileiros. Apesar de ser uma cidade de grande porte e ser cheia de movimento em algumas áreas, Santiago ainda reserva em alguns de seus bairros a boemia e tranquilidade de outros tempos. Uma viagem à cidade é interessante para conhecer edifícios históricos, visitar museus e parques com uma bela visão panorâmica, passear por vinícolas, experimentar vinhos, desfrutar de boas refeições e esquiar. E, é claro, ver a neve de perto pela primeira vez, para quem vai no inverno!  

Pontos Turísticos

Pontos Turísticos de Santiago

Plaza de Armas e a Catedral Metropolitana – Para começar um circuito histórico pela capital chilena, vá em primeiro lugar à Plaza de Armas, o coração da cidade. Ao redor da praça ficam alguns dos principais edifícios históricos da cidade, como o edifício dos Correios e a belíssima Catedral Metropolitana (não tenha dúvidas, vale a pena entrar na Catedral!). Também vale a pena conhecer as ruas da região, caminhar pelo Paseo Ahumada e observar os “cafés com pernas”, cafeterias com atendentes de saias incrivelmente curtas.

Palácio de La Moneda – O palácio onde fica a sede presidência chilena é um dos pontos turísticos mais famosos do país. Inclua no roteiro uma parada no edifício, com direito a registro fotográfico da fachada do Palácio de La Moneda, marco do golpe de Estado de 1973 que deixou Pinochet à frente do governo do país, e presenciar a cerimônia da troca de guarda, que ocorre em dias alternados, sempre às 10 horas.

Mercado Central – Peixes, frutos do mar, legumes, frutas, verduras, artesanato e restaurantes – o Mercado Central de Santiago tem tudo isso! O local é muito visitado pelos turistas, principalmente porque comer a centolla, o famoso caranguejo gigante, é um programa bastante tradicional nesse lugar. O preço nos restaurantes não é dos melhores e o ambiente não agrada a todos, mas esse é um ponto turístico clássico de Santiago, principalmente se a ideia é comer peixes e frutos do mar.

Museu de Arte Pré-Colombina – Esse museu é para quem gosta de conhecer o legado de antigas civilizações e um pouco da cultura de povos pré-colombianos. O local tem muitas peças esculpidas em madeira e pedra, objetos de uso diário de antigas civilizações, utensílios utilizados em cerimônias, etc. É considerado um dos melhores do país!

Cerro San Cristóbal e Parque Metropolitano – Para apreciar Santiago do alto, o Cerro San Cristóbal é um passeio imperdível pois é um dos pontos mais altos da cidade. De cima do local – se a poluição permitir – é possível admirar os edifícios, a geografia de Santiago e os Andes. No parque onde está o cerro San Cristóbal funcionam piscinas públicas e um zoológico e a subida até o alto do monte pode ser feita no funicular ou por teleférico, deixando o passeio ainda mais legal. Lá no alto há ainda uma capela e a imagem da Imaculada Conceição, padroeira da cidade, além do Papa São João Paulo II, que visitou o lugar em sua passagem por Santiago – há uma plaquinha indicando o carro que o transportou no funicular.

La Chascona  – A famosa casa de Pablo Neruda fica próxima ao Cerro San Cristóbal e passa desapercebida aos olhos de muitos turistas, mas se você se interessa por poesias, artes, ou mesmo arquitetura, a visita é aconselhada. A casa do ícone chileno transmite um pouco da essência de seu morador, ela é cheia de objetos usados pelo artista e tem uma decoração e arquitetura únicas. Faça reserva!

Cerro Santa Lucía – Perto do trânsito intenso e do movimento de pessoas nas ruas, está o Cerro Santa Lucía, um verdadeiro refúgio verde de paz e tranquilidade no meio de Santiago. O parque, que tem monumentos e jardins, é ideal para caminhar e subir até o topo, aproveitando a fantástica vista da Cordilheira nos dias limpos. A subida, se feita rapidamente, pode ser cansativa; mas a parte superior do local é muito bonita, agradável para sentar e descansar, e interessante porque oferece uma vista panorâmica da capital.

Museu Nacional de Belas Artes – para os amantes das artes, conhecer esse museu é uma excelente opção. Ele tem mais de 5 mil peças em sua exposição permanente, que contam a história da arte chilena e estrangeira em períodos diferentes. Ele fica no centro do Parque Florestal, ótimo para caminhadas. Ali pertinho, não perca os sorvetes do Empório La Rosa, maravilhoso mesmo no inverno!

Providência, Las Condes e Bellavista– Além do centro, esses três bairros são locais interessantes para se conhecer em Santiago. Providência se destaca pelo comércio, presença de bons restaurantes e bares, enquanto Las Condes é caracterizado pela tranquilidade e pelo ambiente mais refinado de um bairro nobre. Bellavista, área boêmia, é ótima para curtir um barzinho, jantar em um ambiente charmoso e curtir a atmosfera alegre.

Barrio París y Londres – Em plena Alameda, bem em frente à estación de metrô Universidad de Chile, se encontra  Barrio Paris y Londres. Como seu nome diz, estas ruas, procuradas por nostálgicos e amantes da arquitectura, evocam os mais belos passeios europeus. Construido a partir de 1925, e com o convento e a Igreja de São Francisco como porta de entrada, este setor é ideal para dar um passeio à tarde e conseguir boas fotos. Como informação adicional, te contamos que por décadas esta é a locação preferida para a gravação de filmes e comerciais de grandes marcas chilenas. ¡Sin duda un imperdible!

Barrio Lastarria – Se está procurando uma referência da boemia santiaguina, que mescla teatro, pintura, moda e boa comida, esta é a área indicada! Localizado atrás do Centro Gabriela Mistral, na estação de metrô Universidad Católica,  Lastarria abrange um amplo espaço, do Cerro Santa Lucía até as proximidades de Bellas Artes. Em suas ruas se encontram restaurantes da moda, lojas de estilistas locais, teatros, museus, livrarias e galerias de arte. às quintas, sextas e sábados funciona uma feira de antiguidades que vale a pena visitar no calçadão do bairro, entre as ruas Rosal e Merced.

Passeios em Santiago

Passeios em Santiago

Passeios para as vinícolas – Que o Chile é um grande produtor de vinho, você já deve saber, né? E como o país tem essa qualidade de produzir a bebida, um dos passeios que não costuma faltar no roteiro dos brasileiros é para as vinícolas próximas de Santiago. A Concha y Toro é famosíssima entre os turistas e oferece uma visita guiada que mostra as etapas de produção do vinho, além de degustação de vinhos ao final do passeio. A Undurraga oferece o mesmo tipo de passeio, mas é menos conhecida do que a Concha y Toro e pode ser uma boa opção para quem prefere conhecer uma vinícola de menor porte e, talvez, fazer um passeio mais íntimo. A dica que deixamos para quem pretende conhecer vinícolas é fazer a reserva e o trajeto até a vinícola por conta própria, economizando um bocado em relação ao valor cobrado pelas agências.

Valparaíso – A cidade portuária de Valparaíso é uma das maiores cidades do Chile e atualmente sedia o poder legislativo do país. A cidade tem um relevo acidentado e muitos morros, por isso muitas casas coloridas ficam em áreas inclinadas e oferecem uma bela vista para o mar – esse é o caso de uma casa de Pablo Neruda. Valparaíso se destaca pela história e pelo seu porto, e a vizinha Viña del Mar chama a atenção pela modernidade.

Viña del Mar – “Viña”, como as pessoas costumam falar, é a cidade de veraneio para onde correm muitos chilenos, e principalmente santiaguinos, quando as temperaturas estão quentes. Banhada pelo Oceano Pacífico, a cidade tem praias (infelizmente de águas geladas), bons restaurantes, bares e cassinos. Para quem fica vários dias em Santiago, pode valer a pena passar uma noite na cidade e curtir o clima alegre da orla. Há sempre algum brasileiro fazendo a típica foto de “coloquei o pé no Pacífico”. Não deixe de ver também o moai na entrada do museu Fonck, um dos poucos originais fora da Ilha de Páscoa.

Andes – A Cordilheira dos Andes é uma das formações geográficas mais belas da América do Sul e uma visita ao Chile é perfeita para conhecer melhor essa região. Quando o tempo está limpo, é possível observar a cordilheira de vários pontos da cidade, como uma surpreendente e belíssima moldura! Quem deseja ver de perto os Andes pode fazer um passeio saindo de Santiago. É preciso levar em consideração que durante o inverno os Andes ficam com neve e, consequentemente, atraem mais os turistas. No verão, no entanto, você acabará encontrando basicamente morros com terra e sua vegetação característica.

Cajón del Maipo – Seguindo a rota do rio Maipo, com direção sudeste saindo pela comuna de La Florida, a 60 quilômetros de Santiago, se encuentra San José de Maipo, a capital da comuna instalada en un cânion dos Andes. Neste lugar rodeado de montanhas nevadas, o visitante encontra restaurantes, cabanas para hospedagem, spa, camping e lugares para se fazer esportes de aventura como trekking, tios para hacer deporte aventura como trecking, alpinismo e pesca esportiva. Não perca o rafting pelo rio Maipo e suas belas paisagens. Se dispõe de tempo, a 50 quilômetros de San José, entrando pela Cordilheira dos Andes, poderá chegar ao Embalse El Yeso e ao Glaciar San Francisco. Além de atividades esportivas, poderá desfrutar da culinária local. A rota, que pode ser realizada em um dia ou com pernoite, convida a fazer paradas pelo caminho, por isso se recomenda alugar um veículo.

Onde comer

Onde comer em Santiago

Peixes (salmão, principalmente), frutos do mar, a centolla (caranguejo gigante), o pastel de choclo, carnes e as empanadas são algumas das gostosuras a apreciar em uma viagem a Santiago. O Chile é um país muito fértil, por isso viajar ao país é uma oportunidade  para conhecer novas frutas, verduras e legumes. Aproveite a viagem para experimentar sucos de frutas não tão comuns no Brasil, como o delicioso suco framboesa, ou conheça versões diferentes do cachorro quente, por exemplo, que Chile acompanha abacate (palta), uma fruta que, aliás, está em diversos pratos. O pisco sour e os vinhos são bons acompanhamentos para as refeições se você toma bebidas alcoólicas. No verão, não deixe de provar o mote con huesillos, tradicional bebida doce sem álcool com pêssegos e grãos de trigo.

Como dissemos acima, o Mercado Central, apesar dos preços salgados, é um bom lugar para comer peixes e frutos do mar em Santiago; o restaurante Donde Augusto, é um dos mais procurados no local. Quer fugir do roteiro turistão? Há bons restaurantes na região de Providência e opções mais simples e baratas nos entornos da praça central. Se quiser fazer compras e combinar o passeio com uma boa refeição, o shopping Parque Arauco é aconselhado, pois possui uma praça de alimentação ao ar livre que é cheia de bons restaurantes.

Mestizo – Pensa em se dar um gosto em sua viagem a Santiago? Se conta com um orçamento mais alto para uma refeição especial, recomendamos investir em um jantar no Mestizo. Localizado entre Las Condes e Vitacura, este restaurante oferece um menu de custo médio-alto que vale a pena. Com ambiente refinado, incluindo um terraço com vista para uma lagoa, o lugar oferece uma grande variedade de peixes e frutos do mar, que incluem machas, reineta, polvo, variedade de ceviches, e até a centolla trazida da Patagonia. Também há opções de carne e massas. Se planeja uma refeição especial em sua viagem, esse é o lugar!

Restaurante Giratório – O nome já diz bastante sobre o lugar e quem quer fazer uma boa refeição acompanhada de uma vista panorâmica de Santiago, esse é “o lugar”.  O Restaurante Giratório funciona para almoço e jantar e até que tem preços aceitáveis, principalmente no menu do almoço.

Como Água para Chocolate – O restaurante é turístico, charmoso, tem pratos saborosos, um cardápio variado e conta com música ao vivo, que deixa o jantar mais interessante ainda. É um lugar meio apertado, é verdade, mas o local vale pelo pela atmosfera animada, em que as pessoas acompanham as músicas cantando enquanto fazem suas refeições.

Tiramisú – Essa é uma dica para quem gosta de pizzas! A pizzaria Tiramisú é fica em Las Condes e faz sucesso devido ao custo-benefício que oferece. As pizzas são consideradas individuais, mas para quem não tem um apetite tão grande servem duas pessoas e, olha, são realmente saborosas!

Patio Bellavista – Para quem tem dúvidas de onde comer, vá ao Pátio Bellavista. O local concentra diversos estabelecimentos comerciais e é uma excelente opção para encontrar bares e restaurantes próximos uns aos outros. Em uma mesma viagem, é comum ir a esse lugar várias vezes. O Patio tem algumas lojinhas e pode render algumas compras de artesanato ou vestuário.

Schopdog – Quer tomar um bom chopp ao estilo dos locais? Procure uma das lanchonetes da rede Schopdog! Com ambientes muito bacanas, sempre com uma decoração vintage, você pode experimentar a famosa chourrillana e uma boa cerveja chilena ou mesmo um suco de framboesa caprichado, sempre com ótimos preços!

Compras

Compras em Santiago

Compras em Santiago se define com três palavras: Falabella, Ripley e Paris. As três megaredes de lojas de departamentos dominam shoppings e ruas principais, com lojas imensas onde se encontra de tudo: de roupas de grife a verdadeiras pechinchas! O sucesso das marcas é tanto que elas têm se espalhado para outros países latinos com rapidez.

Mas Santiago oferece muitas opções: shoppings enormes, lojas a céu aberto, feiras, outlets, mercados de artesanato. São vários os locais na cidade para fazer compras e alguns desses locais já foram mencionados em outras partes desse mesmo post pois funcionam também para outros fins. O Patio Bellavista, por exemplo, além de restaurantes tem lojinhas onde pode-se comprar artesanato, lembranças de viagem ou acessórios. No “>Mercado Central, que tem restaurantes e vende-se peixes e verduras, há alguns quiosques com artesanato.

Vale lembrar que um “souvenir” muito comum para comprar no Chile são os vinhos; e para isso os supermercados são imbatíveis. Nos supermercados você encontra vinhos e outros comes e bebes que podem ser interessantes adquirir pelos preços atrativos ou por simplesmente não serem encontrados com facilidade no Brasil. Cuide para não trazer produtos de origem vegetal ou animal, que são proibidos e podem ser confiscados pela vigilância sanitária brasileira.

Parque Arauco
O Parque Arauco é um dos shoppings mais legais de Santiago. O lugar tem muitas lojas e é excelente para fazer compras, principalmente em épocas de promoção, como os meses de troca de coleção (janeiro e agosto.) No shopping você encontra uma área externa com bons restaurantes e as queridas lojas de departamento chilenas Falabella, Paris e Ripley, além de Adidas, Topshop, Nikon, Desigual, Diesel, Forever 21, Freddo, Guess, Havana etc.

Costanera Mall
É fácil identificar o Shopping mais moderno de Santiago no horizonte da cidade: é o edifício mais alto da América Latina! O Costanera Mall oferece seis pavimentos de shopping e em cada um deles há lojas destinadas a um determinado público – no segundo andar o foco são lojas destinadas ao público feminino  no terceiro andar há lojas para homens e crianças. As três grandes redes se destacam no local: as lojas da Falabella, Ripley e Paris estão em todos os andares, acompanhando o tipo de produto. Há inclusive elevadores e escadas rolantes próprias em cada uma! Não deixe de subir ao Sky Costanera, mirante a 300 metros de altura com vista de 30 graus da cidade!

Pueblito Los Dominicos
Para comprar artesanato, cerâmica, peças antigas, artigos em madeira ou produtos típicos do Chile, Pueblito Los Dominicos é uma ótima opção. O local tem lojinhas de artesãos e vende desde artigos de couro à joias. Próximo do local há também uma feira de frutas e verduras ótima para comprar produtos de origem vegetal e experimentar coisas que não vemos normalmente no Brasil.

Drugstore Providencia – Se procura roupas e artigos alternativos, ou mesmo um presente inovador, a Drugstore é o lugar indicado. Se trata de uma galeria com mais de 80 lojas boutique, onde, em muitas delas, encontrará elementos desenhados ou produzidos pelos próprios donos. Existe desde os anos 80, mas foi a há menos de cinco anos que ganhou fama, convidando jovens empreendedores a fazer parte deste grande espaço e se convertendo em um lugar repleto de ideias originais. Está localizado na Avenida Providencia, 2124, próximo ao metrô Los Leones.

Paseo Ahumada
Não são apenas os shoppings que têm lojas boas para compras, as ruas de Santiago são ótimas para fazer encontrar artigos por bons preços. No Paseo Ahumada, uma das principais vias de comércio na área central de Santiago, é que encontra-se as principais lojas de departamento do Chile, grandes lojas de eletrônicos, lojas de esportes e outros.

Outlets
Sim, Santiago tem sua área de outlets e quem quer economizar pode encontrá-los na Ruta 5 Norte, todos próximos. Assim como em outros locais onde há outlets, é preciso fazer uma garimpada para encontrar peças cujo preço realmente sejam vantajosos. Não deixe de fazer a simulação de pesos por reais para assegurar-se de que a compra vale a pena.

Onde Ficar / Hotéis

Hotéis em Santiago

Santiago tem acomodações para todos os bolsos e oferece, inclusive, hotéis por bons preços quando comparamos as diárias na cidade às diárias em capitais brasileiras. Grandes redes hoteleiras estão presentes em Santiago, mas para quem fica pelo menos 5 dias pode ser vantajoso alugar um apartamento. Se a ideia é passar um bom tempo esquiando, então considere hospedar-se na estação de esqui e assim evitar a subida/descida aos Andes todos os dias.

Quem procura acomodações baratas deve começar procurando um lugar para se hospedar no centro. A região tem um bom comércio, é servida por ônibus e metrô, está próxima de pontos turísticos históricos e museus;mas para quem quer um local sossegado, não é um lugar indicado porque há um fluxo muito grande de pessoas.

Se a ideia é estar em um local sossegado e você não tem um orçamento apertado, Las Condes e o charme de suas ruas arborizadas é uma boa opção. Trata-se de um bairro nobre, com bons hotéis e restaurantes. Um meio termo entre o centro e Las Condes é o bairro de Providência, que tem movimento de pessoas, acomodações por preços razoáveis, ótimo comércio, variedade de restaurantes e bares, além de estar servido por estação de metrô.

Estações de Esqui

Estações de Esqui em Santiago

Viajando entre o final junho/início de julho e o final de setembro/início de outubro, é possível curtir as estações de esqui próximas de Santiago. O período em que as pistas das estações estão propícias para esporte de neve são variáveis e a cada ano a temporada se inicia e termina em um dia diferente. A quantidade de neve nas pistas dependente do tempo, que é um fator extremamente mutável.

As estações de Esqui mais próximas de Santiago são o Valle Nevado, frequentada por muitos brasileiros, Farrellones e El Colorado e La Parva. O Valle é indicado para quem deseja realmente se aventurar nos esportes de neve, como o esqui e snowboard, já Farrellones e El Colorado são indicadas para iniciar nos esportes, ter contato com a neve e fazer brincadeiras.

As estações mencionadas acima podem ser conhecidas em um passeio de um dia – subindo os Andes no início da manhã, retornando no fim da tarde. Empresas de turismo e transfer fazem o transporte entre Santiago e as estações de esqui, mas se você deseja fazer seu próprio horário, pode valer a pena alugar um carro. Embora alugar um carro seja indicado para quem viaja em grupo, saiba que a direção em estradas com neve exige um cuidado especial, que inclui correntes nas rodas, e que caminho até as estações é bastante sinuoso.

Um pouco mais distante de Santiago, mais precisamente a 164km de distância, está Portillo, uma estação de esqui com boa estrutura e um visual estonteante. Por ficar um pouco longe da capital um bate-volta ao local não é indicado; a estação vale a pena ao menos para pernoitar e para quem realmente quer praticar esportes de neve pois a maior parte das pistas é para esportistas de nível intermediário e avançado. O hotel de Portillo é ótimo, tem funcionários atenciosos e bons restaurantes.

Dicas

Dicas de Santiago

Documentos
Brasileiros que viajam a turismo podem permanecer por até 90 dias em território chileno sem necessidade de visto. Apenas o RG em bom estado de conservação é suficiente para entrar no país, portanto o passaporte não é obrigatório. Outros documentos de identificação não são aceitos para fins de imigração, embora seja necessário levar sua CNH caso queira alugar um veículo.

Alfândega

Lembre-se de que os controles alfandegários no Chile são bastante rigorosos. Todos os passageiros devem entrar passando suas malas pelo scanner que verifica a bagagem e controla a entrada de produtos vegetais (incluindo madeira de todos os tipos) e animais. Em sua viagem ao Chile lembre-se de evitar entrar com esse tipo de produto. Se fizer isso, informe-os no documento que será entregue a você no voo. Além disso, você só pode entrar no país com eles se estiverem selados a vácuo e etiquetados.

Quando ir
Santiago tem estações bem definidas – no verão faz calor, no inverno faz frio. O verão tem dias longos, com muitas horas de sol, já o inverno, de dias mais curtos, é indicado para curtir a neve dos Andes e passar o dia em uma estação de esqui. A temperatura média anual da cidade é de 14ºC e as chuvas ocorrem entre maio e setembro. Como o clima é predominantemente seco, não se esqueça de utilizar hidratantes para evitar o ressecamento da pele e dos lábios.
Independente da época escolhida para viajar, é aconselhável levar um casaco de frio, pois a temperatura pode ser amena pela noite.

Transportes
Santiago tem um moderno sistema de metrô e a combinação de metrô + caminhada é o que recomendamos para se locomover pela capital chilena. Tem 6 linhas que se conectam com quase toda a cidade. Uma passagem custa em média 4 reais. Para embarcar é necessário comprar o cartão “BIP” nas caixas localizadas nas estações. O metrô é limpo, tem diversas estações e atende muito bem aos turistas. Hospedar-se próximo a uma estação é uma ótima ideia para evitar longas caminhadas.

Se você pretende ir a um local onde o metrô não alcança, considere utilizar o metrô + táxis. O serviço de Uber funciona muito bem em toda a cidade e costuma ser mais barato que os táxis. Para fazer passeios pela redondezas da cidade e locais mais afastado das estações de metrô, pode valer a pena alugar um carro.


Segurança
Santiago é uma cidade muito mais segura do que as capitais brasileiras, porém, furtos são recorrentes em áreas de apelo turístico e movimento intenso de pessoas, como a Plaza de Armas ou o Mercado Central. Esteja sempre atento aos seus pertences, mantenha bolsas próximas ao corpo, evite andar com objetos de valor nos bolsos ou parecer perdido. É importante ter atenção a possíveis golpes nas ruas ou em táxis e ficar atento à situações que lhe pareçam fora do convencional, que também podem ser golpes.

Em caso de qualquer inconveniente relacionado à segurança, você pode ligar para o número de emergência da polícia chilena discando # 133. Além disso, cada região possui Guardas de Segurança Cidadã para os quais você pode recorrer. Em Las Condes o número é # 1402, para Providencia você pode digitar # 1414, enquanto em Ñuñoa o contato é através de # 1445 e no Centro você pode chamar # 1406.

Já esteve em Santiago? Diga pra gente o que teria no seu o que fazer em Santiago, quais são os seus passeios favoritos e divida com outros leitores suas experiências na capital chilena!

Veja também nossos posts sobre o que fazer em Buenos Aires e o que fazer em Cancun.

Com colaboração da editora Yenifer Contreras.

Autor

Camille Panzera - Editora de destinos Apaixonada por novas culturas, diferentes sabores, peculiaridades e paisagens que cada pedacinho do mundo é capaz de oferecer.