Como é voar no novo Boeing 767 da TAM

Denis Carvalho 8 · novembro · 2013

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

Em julho deste ano a TAM recebeu o primeiro Boeing 767-300 ER da LAN. O jato, que tem marcantes winglets vermelhos na ponta das asas, oferece o mesmo padrão de conforto da LAN e é um grande avanço em relação aos antigos 767 da companhia. Nosso leitor Diego Paiva, do blog Nós no Mundo experimentou o jato na rota de Londres ao Rio de Janeiro e aprovou. Leia como foi seu relato e conheça um pouco mais dessas novas aeronaves da TAM.

No último mês de agosto, fui convidado para participar de uma press trip na Dinamarca e ao receber os bilhetes aéreos, fui surpreendido com o voo de volta por Londres a bordo do 767-300ER da TAM. Como sou apaixonado por aviação e sempre que posso leio sobre o assunto, me lembrei dos 767-300ER que a TAM recebeu da Alitalia, datados de 1994 e com interior – apesar de reformado – desatualizado e muito desconfortável. Comecei a fazer pesquisas sobre o avião e para a minha surpresa, soube que a TAM recebeu da LAN em Julho deste ano, alguns 767-300ER comprados em 2012 pela chilena. A melhor parte? A primeira aeronave recebida estava fazendo justamente o voo que eu embarcaria. \o/

 Novo 767 TAM - avaliacao

Compra
Como foi uma viagem a convite, não participei do processo de compra e escolha dos voos. Apenas recebi o bilhete emitido por uma agência de viagem dinamarquesa.

Os voos foram:
Brasília x Guarulhos (A320 TAM) – Guarulhos x Frankfurt (777-300ER TAM) – Frankfurt x Copenhagen (A320 Lufthansa).

Copenhagen x Londres (A321 SAS) – Londres x Rio de Janeiro (767-300ER TAM) – Rio de Janeiro x Brasília (A320 TAM).

Check-in

O check-in foi feito em Copenhagen no terminal de autoatendimento da Scandinavian Airlines (SAS). Como a mala de bordo havia ultrapassado o peso máximo para ser levada na cabine, precisei despachá-la e só peguei no Rio de Janeiro para passar pela Receita Federal. Despachei novamente no Rio de Janeiro para o último trecho até Brasília. Foi bem rápido em Copenhagen e em menos de 10 minutos estava com o cartão de embarque com os voos até Brasília.

Avião/Serviço
Quando cheguei a Londres, levei aproximadamente 40 minutos para me deslocar do Terminal 3, onde o avião da SAS me deixou, até o Terminal 1, onde a TAM opera. O embarque já havia iniciado quando cheguei, pouco mais de uma hora antes da decolagem.

767-300ER LHR_GIG (4)

Ao entrar no avião já é possível notar a diferença da classe executiva. Os assentos têm o mesmo padrão da LAN, com a diferença do esquema de cores. O que isso muda para o passageiro? Ao invés da poltrona “tobogã” – ela não fica em 180 graus, o que faz o passageiro escorregar na poltrona durante o voo, por isso o apelido – dos outros aviões da frota, essa é a chamada full flat, que deita e vira uma verdadeira cama.

767-300ER LHR_GIG (2)

Como viajar na executiva ainda não me pertence, segui para a cabine da classe econômica. É nítida a diferença dos assentos e da configuração dos outros 767, do A330 e do Boeing 777-300ER que tive oportunidade de voar. Mesmo depois de quase um ano de uso com as cores da LAN, o avião parecia recém-adquirido.

767-300ER LHR_GIG (14)

Escutei várias pessoas comentando ao redor sobre o espaço maior para as pernas e os monitores individuais. De fato, apesar do bolsão com as revistas e manual de instruções ainda ser daqueles que ficam na altura do joelho, o espaço era bem maior e dava para esticar as pernas sob a poltrona da frente. Além disso, ainda havia uma tomada em cada fila na lateral e outras 2 na fila central, entrada USB individual, entrada para os fones de ouvido e porta copos.

767-300ER LHR_GIG (15)

Os novos monitores são em HD e o touch screen tem uma boa sensibilidade. Inclusive, o sistema de chamada dos comissários e a luz de leitura, são acionados tocando as opções na tela. O sistema de entretenimento também foi atualizado. Agora, há muito mais opções de filmes, séries, música, jogos, aplicativos e até mesmo um eReader, com opções de livros e revistas do Brasil e estrangeiras. A programação é em grande parte em inglês, mas com legenda em português. Só as séries que são dubladas ou em inglês sem legendas.

767 TAM

Como o voo partiu de Londres às 21h15 – horário local -, foi servido jantar e café da manhã durante o voo. No jantar, havia duas opções: massa ou frango. Optei pelo frango, que era grelhado, acompanhado de arroz e couve, além de pão, salada e bolo de banana de sobremesa. Para beber eram os já conhecidos refrigerantes, sucos, água e de diferente só os vinhos branco ou tinto. Peço desculpas por não ter esperado para tirar a foto da comida intacta, pois a fome estava tão grande que só lembrei depois, rs.

767-300ER LHR_GIG (45)

Atendimento
Os comissários eram bem simpáticos e todos falavam português e inglês fluentemente. Estavam sempre à disposição para o que precisasse, mesmo antes do voo, atendendo a todas as solicitações e tirando as dúvidas que os passageiros tinham.

Entretenimento

Sobre a poltrona já se encontrava um cobertor, travesseiro e fone de ouvido. Destaque para o cobertor, que era bem grande e aquecia bem – diferente de outras cias com as quais já viajei. Pouco antes da decolagem, os comissários passaram entregando uma pequena nécessaire, que continha um par de meias, um pente, uma escova de dente e creme dental.

Conclusão
Gostei muito do novo 767-300ER incorporado à frota da TAM e de toda a experiência de voar em uma companhia aérea brasileira. O fato do sistema de entretenimento dar prioridade ao nosso idioma, ser tudo novo e muito bem conservado, além do conforto da poltrona mais espaçosa, deixa o voo muito mais agradável.

Além desse avião, há a previsão de mais cinco como ele serem incorporados nos próximos meses à TAM. Vamos aguardar e torcer para que eles cheguem logo! Tudo indica que farão as rotas Galeão – Nova York, Brasília – Miami, Belo Horizonte – Miami e Manaus – Miami.

Agradecemos ao Diego pelo ótimo relato, que certamente deixará muitos leitores curiosos para experimentar o conforto desses novos 767 da TAM. E você? Já voou com os jatos? Acha que com eles a TAM está pronta para encarar as concorrentes europeias? Deixe sua opinião nos comentários e participe! Leia neste post todas as avaliações de companhias aéreas do Melhores Destinos ou acesse nosso Guia de Companhias Aéreas com dezenas de avaliações! 

 

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe