Latam muda regras para bagagem despachada nos bilhetes emitidos a partir de 18 de maio!

Leonardo Cassol 12 · maio · 2017

A Latam vai implementar novas regras para o despacho de bagagem em seus voos nacionais e internacionais. A mudança vai valer para passagens compradas a partir de 18 de maio. A previsão é que a companhia inicie também a cobrança da primeira bagagem em voos domésticos e a venda de bilhetes por meio de novos perfis de tarifas nos próximos 50 dias.

As mudanças foram anunciadas pela Latam em março e aguardavam a liberação judicial das novas normas de bagagem da Anac para serem implementadas. Porém, no caso da cobrança pelo despacho do primeiro volume em voos domésticos, o valor foi revisado pela companhia e, quando implantado, será de R$ 30,00 para compras antecipadas (coincidentemente, o mesmo valor anunciado pela GOL).

Novos perfis de tarifas

Uma das novidades que os clientes verão em breve será a reformulação do modelo de vendas de bilhetes por perfis tarifários.

 

A companhia oferecerá quatro opções de perfil de tarifas: Promo, Light, Plus e Top. As faixas de preço de cada um irão variar de acordo com os pacotes de benefícios que oferecem, como a possibilidade de acúmulo de pontos no programa LATAM Fidelidade, reserva antecipada de assento, Espaço+ e de remarcação ou reembolso do bilhete. Isso dará mais flexibilidade para o consumidor, que poderá escolher como e pelo que prefere pagar.

No momento da compra, o consumidor também poderá optar por diferentes perfis de tarifas por um valor fixo, selecionando aquele que mais se adequa à sua necessidade. Caso o cliente escolha um perfil de tarifa que não possua bagagem, ele poderá comprá-la separadamente a qualquer momento.

Voos nacionais

A mudança nos voos domésticos será gradativa. A partir de 18 de maio apenas um volume de até 23 kg poderá ser despachado por passageiro sem custo (hoje o limite é de 23kg, mas sem limitação da quantidade de volumes). Além disso, o valor do excesso de bagagem passará a ser fixo, ao custo de R$ 80 por volume adicional, R$ 120 por peso excedente (entre 24 kg e 32 kg), R$ 200 por peso muito elevado (entre 33 kg e 45 kg), ou R$ 110 por tamanho fora das especificações.

Dentro de até 50 dias entrarão em vigor os novos perfis de tarifa. Aí sim será iniciada a cobrança pela primeira bagagem despachada em voos domésticos. A data exata ainda não foi informada pela empresa. Mais informações sobre as franquias ou excesso de bagagem da Latam podem ser obtidas aqui.

Voos internacionais

Para todos os bilhetes comprados a partir de 18 de maio, nos voos internacionais para América do Sul e Caribe, a franquia das tarifas elegíveis passará a ser de 1 volume de até 23kg. Nas demais rotas internacionais, até 2 volumes de 23 kg cada (até lá, ou no caso dos bilhetes já emitidos, continuam valendo 2 volumes de 32 kg). Em voos em cabines Premium Business e Premium Economy o cliente Latam poderá levar até 3 peças de até 23kg cada. Mais informações sobre as franquias ou excesso de bagagem da Latam podem ser obtidas aqui.

Clientes Latam Fidelidade e Oneworld com status

Importante destacar que quem tiver status Platinum, Black, ou Black Signature no Latam Fidelidade terá 1 volume de até 23 kg gratuito em voos nacionais, para América do Sul ou Caribe, e 1 adicional, totalizando 2 volumes gratuitos de até 23kg nas demais rotas internacionais. O status GOLD não terá mais esse benefício no futuro. Já clientes das categorias Emerald e Sapphire na aliança Oneworld contarão com 1 peça adicional de até 23kg em voos Latam.

Outras mudanças

Segundo a companhia, as mudanças são parte da nova forma de viajar que o Grupo LATAM vem adotando desde o início do ano para voos domésticos nos países onde opera. Neste modelo, o cliente terá mais opções ao escolher sua passagem, pagando apenas pelo que de fato necessita e alguns serviços que sempre foram cobrados de todos os passageiros, passarão a ser opcionais. Exemplos desses serviços são o despacho de bagagem, a seleção de assento e a alimentação a bordo.

A partir desta mudança, o cliente que viajar sem despachar a mala em voos dentro do Brasil vai pagar tarifas mais acessíveis. A LATAM e suas filiais projetam reduzir em até 20% as tarifas mais baratas disponíveis para seus voos domésticos até 2020, consolidando sua importância para o desenvolvimento do turismo na região e contribuindo para o crescimento do tráfego aéreo. Nossa meta é aumentar em 50% nossos passageiros transportados até 2020”, afirma Jerome Cadier, presidente da LATAM Airlines Brasil.

E aí, o que acharam da novidade? Resta saber se os preços vão mesmo compensar após essas mudanças…

Autor

Leonardo Cassol - Editor Editor e especialista em programas de fidelização do Melhores Destinos.
  • Matheus

    Só achei que a tarifa Promo poderia deixar o cliente comprar reserva de assento e espaço+. Afinal receita extra sempre é bem-vinda, independentemente da tarifa.
    E a Gol pontua em tarifa Promo, a Latam resolveu seguir em outra direção…

    • Pois é… esse perfil ficou bem restritivo.

      • Ruy Aguiar Dias

        Vcs acham que o capitalismo brinca em serviço? Quando eram estatais tínhamos varig , cruzeiro, transbrasil, Vasp e o serviço tinha comida e bebida grátis. Agora tem empresa querendo liberar voos com passageiros em pé.

        • Carlos Maciel

          Esse modelo hoje só prospera em países como China, Coreia do Norte, Cuba etc. E a gente não vê o pessoal desses países viajando muito por aí rs.

          • Carlos Maciel

            Sem contar nas dívidas e rombos milionários dos fundos de pensões que estas estatais deixaram e que serão pagos em processos que correm em última instância por toda a sociedade brasileira. Ou seja, não tem comida e bebida grátis rs

          • Ruy Aguiar Dias

            PS a Europa tá cheia de turistas chineses caso você não sabe

          • RABUGENTO SFQNS

            Chineses estão comprando a Europa.

          • Leonardo Loyola

            Pensei a mesma coisa! Kkkk…o cara não sabe de nada e vem dar pitaco.

        • Éderson Macieira

          Coincidentemente, todas quebraram.

          • Ruy Aguiar Dias

            Quebraram porque o custo das empresas é muito alto. Sempre foram subsidiadas no Brasil e em todo mundo. Mas o que quebrou as empresas foi a ingerência do Estado que permitiu uma concorrencia predatória. Ao liberar as linhas internacionais para todas as empresas

        • Victor Joao

          Quanto se pagava para ter isso? Quem pagava por isso? São perguntas que quem critica o “capitalismo” não se faz…

      • Hara

        Não entendi. Na Promo pode ou não reservar assento comum?

    • Arthur V.*

      Desde o ano passado (ou até antes) a LATAM não pontua na tarifa Promo/Megapromo.

      • Carlos Rino

        Pior o que aconteceu comigo, comprei tarifa Básico e não pontuaram, dizendo que era Mega Promo. Acho que o pessoal da gol foi trabalhar na latam

  • LuRodamilans

    Latam botando pra f… no cliente!

    • diego

      eles estão se lixando para os clientes essa é a vdd, até porque aqui não tem concorrência a altura deles e da AD por exemplo,o jeito é torcer para o governo deixar entrar novas entrantes ”cias” e a privatização dos aeroportos Brasil a fora aí quem sabe algum aeroporto de interior seja privatizado e seja uma nova VCP da Azul quando se iniciou, e sobre o capital em empresa aérea no Br alguém já tem idéia se foi aprovado os 100% ou não.

  • Duarte Guga

    COMEÇOU O CARTEL…. “COINCIDENTEMENTE” MSM TARIFA???? EU JURO Q TENTO ACREDITAR Q A TARIFA VAI CAIR… MAS TA DIFICIL ACREDITAR…..

    • Mauricio Laukenickas

      Coincidência, né? Ah tá…

  • Mauricio Laukenickas

    O último Jerome (Valcke) que passou em terras tupiniquins fez história pelas suas lambanças. Seria síndrome do nome?

  • Edmon

    Eu acho ridiculamente absurdo não poder fazer nem alterações pagas nas duas tarifas mais baixas.

  • Bruno Caporalini

    Promo não marca assento = overbooking correndo solto.

  • Leandro Vale

    clientes Latam fidelidade, Gold em diante, pagarão pela única bagagem despachada?

    • Leandro, em voos domésticos Platinum, Black e Black Signature terão direito a despachar gratuitamente 1 volume de 23kg

      • Leandro Vale

        Valeu Leonardo! Venho me perguntando se continua valendo a pena manter fidelidade com a Latam. Sou GOLD e pretendia avançar para a próxima categoria, mas tá ficando cada vez pior e com regras nada empolgantes.

        • Leandro, tá complicado mesmo. Também estou pensando se vou renovar meu Black. De qualquer forma, a Latam ainda tem dois diferenciais importantes pra essa faixa do Platinum pra cima. O limite de 25 mil pontos por trecho nacional, na tabela diferenciada, e os cupons de upgrade de classe para voos internacionais. São benefícios que valem e pena. Se você tiver perto e necessidade de voar, acho que compensa. Mas as concorrentes estão bem agressivas para passageiros frequentes, especialmente a Smiles. Então é sempre bom olhar com carinho e ver se chegou a hora de mudar…

          • Leandro Vale

            É vou tentar levar em consideração isso. Mas como você disse, as concorrentes estão dando umas vantagens, principalmente em relação as linhas aéreas parceiras, que no quesito a LATAM vem desapontado. Valeu Leonardo!

    • Luiz Gabriel dos Anjos Machado

      A Latam não que mais fazer promoção, com tantas restrição para que comprar nas promoções feita pela companhia, não só as promocionais, não vejo benefícios para os usuários, está​ regulamentação feita pela ANAC só beneficia as Companhias.

      • RABUGENTO SFQNS

        Opa!
        Você descobriu!
        Legal!

      • Leandro Vale

        Concordo. Quase certeza que não vou manter mais a fidelidade na latam. Na última viagem que fiz, eu e um outra pessoa na fila da prioridade no embarque, fomos informados pela atendente que clientes GOLD não tinham mais prioridade no embarque. O outro cliente (que era Platinum) também não consegiu embarcar. Ou seja, ficamos por último no embarque! Passamos vergonha na frente de todos e a LATAM só me enviou uma mensagem de desculpas e que o caso ia ser analisado. F$#% isso. O motivo? Ninguém vai saber. Acho que a atendente não recebeu o beijo de bom dia de “mozão” e foi pro trabalho de “ovo virado”. Sou passageiro frequente e vou lá ficar passando esse tipo de perrengue por falta de estrutura da LATAM?

        • Claudia Souza

          kkkkkkkkkkk

        • Embora desconfiado, tive uma boa experiência com a Latam em minha última viagem ao exterior. Usei o status gold (sim, esse representado pela bolinha vermelha lá fora 😉 ) e fiz meu checkin prioritário. Depois, na conexão em SCL, consegui usar os dois pontinhos do programa e voltei para GRU na executiva do 767. E poderia ter usado sala vip e tals, mas a conexão era curta. Li antes que a partir do Gold em voos internacionais havia um pouco mais de vantagens. Tentei e consegui. Pena que, parece, nem isso teremos pela frente. 🙁 Abs e boas viagens.

      • Marcus Vinicius Cavalcanti Soa

        como sempre aconteceu. mostre-me um beneficio aos passageiros defendidos por essa malfadada, ANAC /

  • Marcos

    Cassol, aonde consta ” coincidentemente, o mesmo valor anunciado pela GOL”, incluir a Azul também. Agora temos 3 companhias que coincidentemente cobram R$ 30.

    • Bem lembrado! Eu não me liguei na hora, porque a Azul só vai implementar em algumas rotas. Mas é isso mesmo!

  • Thiago T

    cade os caras, digo pseudo entendidos em mercado, economia que defendiam o liberalismo colocado pelo governo sob a batuta da queda de preços??? e o pior que batiam o pé, tavam cheios de teorias, pq nos EUA funciona assim e olha o sucesso, pq na Europa tb… low costs e não sei o que… PARABÉNS!!!!

    • Zarron Valentim

      O problema é que não liberaram o mercado, você fala de liberaslismo, mas o problema é que não ocorreu uma abertra do mercado para empresas estrangeiras, imposisvel fazer investimento no País, sem abertura do capital(100%) e aumento da capacidade dos aeroportos ficaremos sempre com as mesmas 4 empresas. O mesmo ocorre com o mercado de telecomunicações, não é questão de capitalismo ou liberalismo, mas sim a falta dos mesmos em sua plenitude, o estado continua regulando fortemente.

      • Thiago T

        Beleza parceiro, o motivo de não dar certo pouco importa, a questão é, tá pior que antes pq estamos pagando senão mais caro as passagens, no mínimo acrescenta-se o despacho de malas, isso era visto, não precisava nem esperar acontecer, mas aqui e no face tava cheio de gente que entende tudo, eis o resultado, se bem que nem me espanto, é só ver o desejo insaciável de ver um político famoso preso nos últimos dias, como se eliminando ele ou um partido os males do país estariam curados, como se ele fosse o único problema a ser atacado, enquanto isso… O assalto aos cofres e aos necessitados continua…

  • Darcy Junior

    OK, se em um voo internacional podem ser despachadas 2 malas de até 23 kg (total 46 kg), e se eu quiser levar só uma de 32 kg? Não deveria pagar a mais nesse caso.

  • Hermes Hs

    Diante de todas essas alterações para pior, não tenho motivos para voar com a LATÃO. Pago um pouco mais caro, mas vou de GOL, AZUL, e AVIANCA. Azul e Avianca tem melhor qualidade, no entanto, muitas vezes são muito mais caras, sem um programa de fidelidade tão atrativo. Já a GOL consegue me atrair muito mais, com a maior facilidade que tem de acumular milhas e subir o status do Smiles, que não é somente o Status, e sim os benefícios que os status proporciona. De verdade, nem entro no site da LATAM para comprar. Precisa estar um preço assim, indiscutivelmente, absurdamente mais barato para me fazer comprar como eles.

    Minhas , na LATÃO, são somente de voos da AA, que me tornaram GOLD, no entanto, agora GOLD e nada será a mesma coisa. Só se eu voar AA que optarei por acumular no LATÃO Fidelidade, pois, acumula muito mais que no próprio AAdvantage. Já não entrava nem no site deles, agora então, será a última opção de empresa, para eu voar.

  • Khalil Chaves

    Bola fora pra Latam, não dar uma mala grátis para cliente Gold. Qual a vantagem de ter o status? A Gol dá uma mala grátis para prata, e (pasmem), 2 para ouro.

  • Claudio Meyer

    E para as passagens emitidas após o dia 18/05 com pontos, alguma alteração? O smiles já declarou que as passagens emitidas com milhas não terá incluída a franquia de bagagem… Mas pelo menos o comunicado deles dá, ao menos, um mês para os clientes se adaptarem… Já a Latam menos de uma semana… Lastimável…

    • Segundo a Latam, as passagens emitidas com pontos mudam quando entrarem em vigor os novos perfis de tarifas, em até 50 dias. Os valores devem ser os mesmos das tarifas em reais, mas isso ainda será confirmado.

    • Bruno Pinho

      não entendi claudio… passagens emitidas pelo smiles não terão direito a franquia nenhuma .. é sério isso.. mesmo emitindo um voo da Delta..???

  • Fabio

    A chilena cada mais se destacando como a pior aerea a operar voos domesticos no Brasil.

  • Marcelo Ribas

    Para os defensores do novo sistema, começou o roubo desconto de “até ” 20% na passagem e aumento em todos os outros requisitos, como pagar mais de R $ 100 se passar 1, 2, ou 23 kilos de peso na bagagem. Brasileiro só leva fumo e tem gente que bate palmas

    • RABUGENTO SFQNS

      Uai! Não brigavam tanto para acontecer isso?
      Tidos os dias eu lia por aqui as reclamações sobre absurdos de cobrança etc e tal.
      Conseguiram o que almejavam.
      Agora tem que assumir o que sempre pediram.

  • Luiz Paulo Alencar

    Eu li e vi (presidente da Latam no Brasil) na TV que iria diminuir o valor das passagens e até agora não vi / li nada de verdade sobre o assunto nas tarifas.

    Não adianta diminuir 30,00 se você no final vai pagar mais de 100,00

    As perguntas que não querem calar :

    1 – Qual foi o perfil de passageiro que se beneficiou com as mudanças ?

    – num vôo de ponte aérea SDU-CGH qual a porcentagem de passageiros que só levam bagagem de mão, digamos que no vôo lotado cabem 150 passageiros, pelo menos 50% podem talvez ter desconto se conseguir conseguir a passagem antecipada, pois normalmente são passageiros a trabalho.. (150 passageiros)

    – num vôo do sul, sudeste para o nordeste ou vice-versa qual a porcentagem de passageiros que levam somente bagagem de mâo ? uns 5% (150 passageiros)

    – num vôo para do brasil para america do sul , qual a porcentagem de passageiros que levam somente bagagem de mâo ? 1%
    (200 passageiros)

    – num vôo para do Brasil para america do norte , qual a porcentagem de passageiros que levam somente bagagem de mâo ? zeeero por cento e ainda voltam com mais malas (ny, orlando, miami, vegas). (300 passageiros)

    – num vôo para do Brasil para Europa / Ásia , qual a porcentagem de passageiros que levam somente bagagem de mâo e provavelmente seria uma viagem de longa duração entre 15 a 30 dias??? zeeeero e ainda só pode levar 1 mala de 23 kg (300 passageiros)

    Agora some a quantidade de passageiros de 1 vôo nesses quesitos e divida pelo numero de vôos e veja o total de quantos terão desconto na passagem ??

    2 – Numa conta redonda somando tudo dá uns 1050 passageiros podendo dar até 1000. Quantos conseguiram “desconto” e quantos entraram pelo cano ?

    Eu normalmente viajo com uma mala para o exterior e carrego na volta da viagem entre 25 a 32 kg, e agora sou obrigado a carregar menos na minha mala (23 kg) ou carregar 2 malas para dividir o peso para não pagar o “excesso” e ainda tenho que arrumar um carro com espaço maior e ainda vou acompanhado e com isso seria o dobro de bagagem para evitar o excesso.

    3 – Gostaria que o Leonardo Cassol (meu guru de viagem e adoro os relatos sobre tudo e assim que planejo minha viagem) que viaja pelo mundo pelas pesquisas sobre as cidades, hotéis, companhias aéreas dissesse em todas as viagens que ele fez, se já reparou qual a média de passageiros (brasileiros) de vôos nacionais e internacionais que passam direto só com bagagem de mão (e não vale contar comissários de bordo) ???

    Minha primeira ponte aérea foi em 1979 (era criança) e não entendia porque todo mundo saia correndo e não pegando a bagagem na esteira pois achava uma diversão ver as bagagens passando pela minha frente e dando voltas.

    Pela minha pouca experiência em relação a ele eu só vejo uma média de uns 40% com bagagem de mão na ponte aérea e uns 3 casos ou outro em viagens pelos aeroportos brasileiros .

    Outra coisa que eu saliento são pessoas que dizem que consegue viajar com uma mala de 23 kg pro exterior para passar uma temporada, mas não dizem quantos dias são essa temporada e onde ficam , se é em casa de amigos. familiares, pois é fácil e mais barato para lavar as roupas ao invés de pessoas que viajam e ficam em hotéis). Sei que vão dizer que tem lavanderias aqui e ali, mas perder o dia olhando a sua roupa ser lavada e seca e ainda ter que passar numa viagem ao exterior é perder tempo e esse tempo é uma moeda estrangeira e a nossa não tá valendo muito não.

  • Carlos Rino

    O negócio é deixar tudo confuso, ninguém saber nada para aí cobrar (roubar) na hora do embarque

  • Isso é muito ruim para nós passageiros Brasileiros essas novas mudanças por aqui…, mas em minha viagem recente pela Europa percebi que esse sistema de despachar bagagem no porão do avião e pagar por esse serviço ou não, diversos perfis de tarifas já existe há muito tempo por lá… em todas às cias aéreas, seja low-cost, como também nas grandes empresas aéreas.

    • RABUGENTO SFQNS

      O Brasil segurou enquanto quis.
      Quanto receberam de propina para mudar essa Lei?
      Quero ver agora a turminha que adora ir fazer comprinhas lá no Norte voltar só com a mala de 23kg pagando o mesmo preço ou mais do que quando voltavam com pelo menos duas de 32kg.
      Preparem-se porque a chamada “muamba” também ficará mais cara por aqui. Hahahaha!!!

  • Ruy Aguiar Dias

    Verdade mas o Estado controlava e tinha ações. Se voce tem mais de 45 anos pode ter viajado com bilhetes que não expiraram, eram reembolsável e você podia viajar na varig ou em qualquer companhia com o bilhete de uma empresa. Fora o serviço que hoje é equivalente a classe executiva

  • Wilson Miranda

    Sou a favor que temos de começar a “BOICOTAR” essa cambada.

    • diego

      dificil o jeito é o onibus mesmo!!! já vem com wifi e raramente o povo reclama de espaço e conforto das poltronas, se boicotar a latam tem azul e gol para os destinos aí as vezes tem avianca,mas no geral ou é azul ou gol e alguns latam, a azul bom carissima ela acha que é a nova Varig e como só ela tem todos os destinos no país cobra o que quer já que não existe concorrência então sobra a Gol que as vezes cobra o mesmo preço da latam ou até mais,se não tiver a latam no destino a azul cobra 5.000 e a G3 cobra 2.500 kkk entendeu a ironia?? modo de exemplificar a situação, essas cias um dia vai sair no jornal quanto elas pagaram por baixo dos panos pra justiça liberar esses privilégios a elas!!podem esperar!!

  • André Minatowicz

    Questão de viajar para o exterior com 32kg, primeiro que isto sempre foi vantagem para o Brasileiro. Pois chega na Europa ai não sabe das regras e precisa pagar horrores de extra, e não tem jeitinho que resolva.
    Cobrar por bagagem até que demorou no Brasil, claro que ninguém vai abaixar o preço. Está barato se comparar com os valores de Ryanair, Wizzair entre outras que podem chegar aos 25 Euros, e mala de 20kg no máximo, fazendo as contas vai perto de R$100 cada volume.
    Agora sejamos sincero, ninguém vai trocar avião por ônibus ou deixar de viajar pela Latam, Gol, Azul devido cobrança de bagagem. Não trabalho em companhia nenhuma e nem estou defendendo elas.

  • RABUGENTO SFQNS

    Parabéns a todos!

    Estão mais felizes agora, não estão?

    Foi isso que pediram durante bastante tempo.

    Aí está o resultado.

    Divirtam-se!

  • Ítalo Alencar

    VERDADE KKKKKKKKKKKKKKK

  • Rúbia Caroline Ribeiro

    Que este tipo de tarifa funciona na Europa e pelo mundo aí afora, sim funciona!! Porém acho q em nosso país continuarão a cobrar caro e ainda sim cobrar mais por os itens como bagagem!!! Desde q a Gol parou de servir snacks melhores ela não diminuiu o preço, pelo contrário ficou mais caro, tanto q tenha viajado de Avianca-Brasil e Azul, pois está com preços melhores pelo menos Cwb/Sp. Particularmente acho que mais uma vez irão se aproveitar do consumidor e ter uma desculpa para cobrar a mais por serviços básicos… literalmente vamos pagar para ver!

  • Hermes Hs

    Marco, acho que só faltou vc ler antes de responder! Recapitulando… Minha comparação foi entre as cias brasileiras. Até pq já processei a TAM duas vezes, a mesma quantidade que já processei a AA. Apesar de eu não ter emitido minha opinião sobre as cias americanas, Eu não gosto de nenhuma! A LATÃO está no mesmo nível delas (na MINHA opinião). Se a sua opinião é diferente, parabéns. Respeito. Afinal, vc não é obrigado por nenhuma lei ter a mesma opinião que eu. Simples.

  • Eduardo Martins

    Alguem pode confirmar se passagem international emitida com pontos antes de 18/5 ainda tera direito a duas malas de 32 kg? Obrigado

  • Johnny Matos

    Olá Leonardo, parabéns pelo trabalho, me tira uma dúvida por favor, a Latam traz no site, que a bagagem de bordo deve ter as dimensões máximas de 55x35x25cm, ou seja 115cm lineares. Em outras cias, como a GOl e Avianca e outros, permitem os mesmos 115cm mas as medidas máximas são 55x40x20cm, Se minha mala tiver esses 55x40x20cm a Latam pode recusar minha mala na cabine?

  • Silvio Kim

    Ola pessoal, minha irmã acabou de receber um email da LATAM com eticket dela, constando as novas regras de bagagem. Mas o bilhete dela foi emitido dia 17 de janeiro de 2017, ela não teria direito as regras antigas, ou seja, 2 malas de 32kg cada por passageiro. Ela emitiu bilhete com pontos, trecho Internacional, viagem em agosto.