Latam muda regras para bagagem despachada nos bilhetes emitidos a partir de 18 de maio!

Leonardo Cassol 12 · maio · 2017

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

A Latam vai implementar novas regras para o despacho de bagagem em seus voos nacionais e internacionais. A mudança vai valer para passagens compradas a partir de 18 de maio. A previsão é que a companhia inicie também a cobrança da primeira bagagem em voos domésticos e a venda de bilhetes por meio de novos perfis de tarifas nos próximos 50 dias.

As mudanças foram anunciadas pela Latam em março e aguardavam a liberação judicial das novas normas de bagagem da Anac para serem implementadas. Porém, no caso da cobrança pelo despacho do primeiro volume em voos domésticos, o valor foi revisado pela companhia e, quando implantado, será de R$ 30,00 para compras antecipadas (coincidentemente, o mesmo valor anunciado pela GOL).

Novos perfis de tarifas

Uma das novidades que os clientes verão em breve será a reformulação do modelo de vendas de bilhetes por perfis tarifários.

 

A companhia oferecerá quatro opções de perfil de tarifas: Promo, Light, Plus e Top. As faixas de preço de cada um irão variar de acordo com os pacotes de benefícios que oferecem, como a possibilidade de acúmulo de pontos no programa LATAM Fidelidade, reserva antecipada de assento, Espaço+ e de remarcação ou reembolso do bilhete. Isso dará mais flexibilidade para o consumidor, que poderá escolher como e pelo que prefere pagar.

No momento da compra, o consumidor também poderá optar por diferentes perfis de tarifas por um valor fixo, selecionando aquele que mais se adequa à sua necessidade. Caso o cliente escolha um perfil de tarifa que não possua bagagem, ele poderá comprá-la separadamente a qualquer momento.

Voos nacionais

A mudança nos voos domésticos será gradativa. A partir de 18 de maio apenas um volume de até 23 kg poderá ser despachado por passageiro sem custo (hoje o limite é de 23kg, mas sem limitação da quantidade de volumes). Além disso, o valor do excesso de bagagem passará a ser fixo, ao custo de R$ 80 por volume adicional, R$ 120 por peso excedente (entre 24 kg e 32 kg), R$ 200 por peso muito elevado (entre 33 kg e 45 kg), ou R$ 110 por tamanho fora das especificações.

Dentro de até 50 dias entrarão em vigor os novos perfis de tarifa. Aí sim será iniciada a cobrança pela primeira bagagem despachada em voos domésticos. A data exata ainda não foi informada pela empresa. Mais informações sobre as franquias ou excesso de bagagem da Latam podem ser obtidas aqui.

Voos internacionais

Para todos os bilhetes comprados a partir de 18 de maio, nos voos internacionais para América do Sul e Caribe, a franquia das tarifas elegíveis passará a ser de 1 volume de até 23kg. Nas demais rotas internacionais, até 2 volumes de 23 kg cada (até lá, ou no caso dos bilhetes já emitidos, continuam valendo 2 volumes de 32 kg). Em voos em cabines Premium Business e Premium Economy o cliente Latam poderá levar até 3 peças de até 23kg cada. Mais informações sobre as franquias ou excesso de bagagem da Latam podem ser obtidas aqui.

Clientes Latam Fidelidade e Oneworld com status

Importante destacar que quem tiver status Platinum, Black, ou Black Signature no Latam Fidelidade terá 1 volume de até 23 kg gratuito em voos nacionais, para América do Sul ou Caribe, e 1 adicional, totalizando 2 volumes gratuitos de até 23kg nas demais rotas internacionais. O status GOLD não terá mais esse benefício no futuro. Já clientes das categorias Emerald e Sapphire na aliança Oneworld contarão com 1 peça adicional de até 23kg em voos Latam.

Outras mudanças

Segundo a companhia, as mudanças são parte da nova forma de viajar que o Grupo LATAM vem adotando desde o início do ano para voos domésticos nos países onde opera. Neste modelo, o cliente terá mais opções ao escolher sua passagem, pagando apenas pelo que de fato necessita e alguns serviços que sempre foram cobrados de todos os passageiros, passarão a ser opcionais. Exemplos desses serviços são o despacho de bagagem, a seleção de assento e a alimentação a bordo.

A partir desta mudança, o cliente que viajar sem despachar a mala em voos dentro do Brasil vai pagar tarifas mais acessíveis. A LATAM e suas filiais projetam reduzir em até 20% as tarifas mais baratas disponíveis para seus voos domésticos até 2020, consolidando sua importância para o desenvolvimento do turismo na região e contribuindo para o crescimento do tráfego aéreo. Nossa meta é aumentar em 50% nossos passageiros transportados até 2020”, afirma Jerome Cadier, presidente da LATAM Airlines Brasil.

E aí, o que acharam da novidade? Resta saber se os preços vão mesmo compensar após essas mudanças…

Autor

Leonardo Cassol - Editor Economista, apaixonado por viagens, aviação e milhas! Especialista em programas de fidelidade do Melhores Destinos