Um tour diferente pelos esgotos de Paris

Gisela Cabral 29 · julho · 2013

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

Torre Eiffel, Catedral de Notre Dame, Museu do Louvre…você conhece ou pelo menos já ouviu falar destes famosos pontos turísticos de Paris, a capital da França, e uma das cidades que fazem parte do Guia de Destinos do MD. Durante a nossa última passagem pela Cidade Luz, entretanto, optamos por um passeio bem diferente dos museus e belos monumentos locais. Desta vez fomos conhecer o Museu dos Esgotos de Paris (Musée des Égouts), um verdadeiro tour “por uma cidade embaixo de outra cidade”.

Esgoto. A palavra por si só já evoca um misto de sensações nada agradáveis, porém, e para a nossa surpresa, a área do museu é facilmente transitável. Não vamos mentir, o cheiro proveniente de algumas partes não lembra em nada a seção de perfumes das Galeries Lafayette, mas também não é nada de outro mundo. Ratos também não são comuns por lá, pelo menos não avistamos a presença de nenhum roedor durante a visita, a não ser a do simpático ratinho de pelúcia vendido na lojinha local. 1024x768s(1)

O passeio pelos túneis da cidade não tem o glamour da maioria dos pontos turísticos de Paris, mas prende a atenção do visitante ao revelar um sistema de tratamento muito inteligente, criado no final do século 14. Aliás, a primeira parada no local já impressiona bastante ao expor um antiquíssimo conjunto de tubos de ferro conhecido como “o sistema nervoso da cidade”. Nesta área, batizada com o nome do responsável pela construção do principal sistema de Paris, no reinado de Luís XIV (Galeria Michel Turgot), também está exposta uma máquina de época utilizada para a limpeza dos túneis. 1024x768s(1)

O mapa numerado e as placas nas paredes conduzem o visitante por um conjunto de galerias interligadas que mais se parecem com ruas. Cada uma delas leva o nome de uma personalidade importante na época, a exemplo do túnel Bruneseau: uma homenagem ao profissional que realizou uma grande pesquisa sobre as redes de esgoto de Paris, a mando de Napoleão. Além disso, Bruneseau era amigo pessoal do escritor Victor Hugo, de Os Miseráveis. Talvez por isso o famoso autor tenha obtido tantas informações sobre os subterrâneos da cidade, o que resultou em uma obra muito rica em detalhes. 1024x768s(1)

Museu do esgoto

Embora todo o percurso seja chamado de museu, a exposição propriamente dita começa na galeria Belgrand, onde é possível, por meio de um apanhado de mapas, cartazes, fotos e outros materiais, conhecer de perto não só a história do ciclo da água, como viajar no tempo e voltar aos tempos da Lutécia – a cidade que originou a capital francesa – além da Idade Média e da época da Renascença. É nesta exibição que você também vai encontrar algumas obras de arte e objetos interessantíssimos achados nos subterrâneos ao longo dos anos, como espadas e sapatos, entre outros.1024x768s(1)

O tour pelo Museu dos Esgotos de Paris não é muito concorrido, tem duração de uma hora e meia, em média, e a entrada custa apenas €4.30. O local abre todos os dias, exceto às quintas e sextas-feiras, das 11h as 17h, no verão, e das 11h as 16h, no inverno (de outubro a abril). Para chegar lá é só pegar a linha 9 do Metrô (Pont de Sèvres – Mairie de Montreuil) e descer na estação Alma-Marceau. Placas conduzem o visitante da saída do metrô até a porta do museu;1024x768s(1)

Mais informações no site oficial do museu.

E você, leitor do Melhores Destinos, conhece algum outro passeio inusitado pela Cidade Luz? Conte sua experiência nos comentários!

Autor

Gisela Cabral - Editora de Destinos Jornalista brasileira vivendo uma grande aventura na terra dos queijos, moinhos e tamancos!