Está no ar o guia de Mendoza!

Monique Renne 11 · fevereiro · 2014

Cansado da correria de Buenos Aires? Buscar um novo destino na Argentina pode ser uma excelente idéia. Que acha de degustar vinhos sensacionais, ter experiências gastronômicas deliciosas e, de quebra, curtir uma boa dose de adrenalina? Entre a Cordilheira dos Andes, vinhedos a perder de vista e paisagens de tirar o fôlego, Mendoza te leva a vivenciar dias inesquecíveis!

A região está entre as cinco maiores produtoras de vinho do mundo. Por isso, não vamos negar que este é o maior atrativo de lá. Boa parte do turismo está voltada para as mais de 1200 bodegas (como são chamadas as vinícolas) localizadas na província de Mendoza. São passeios encantadores que te levam a conhecer do processo de colheita à degustação de vinhos. Você sairá de lá um pouco mais informado e muito (muito mesmo) mais feliz! A boa notícia é que de fevereiro a abril é o período de colheita; os cachos de uvas estão carregados, o que torna ainda mais fascinante a visita.

Todo bom vinho merece uma excelente refeição. E aqui está um dos pontos mais altos de Mendoza: a gastronomia. Prepare-se para banquetes dignos de rei! A boa notícia é: você terá a chance de experimentar menus finamente elaborados, a preços muito acessíveis. É hora de aproveitar e investir na boa mesa.mendoza

Quem busca ir além da comida e bebida também se renderá aos encantos mendocinos. O turismo de aventura ganha na região uma forte aliada: a Cordilheira dos Andes. Entre montanhas e picos nevados, o visitante poderá aventurar-se em trilhas, escaladas, cavalgadas, rafting, esqui e parapente. E lá o turista nunca estará só; a “sentinela de pedra” – como é conhecido o monte Aconcágua (o ponto mais alto das Américas) – será cenário de vários desses passeios.

Pronto para conhece um pouco mais sobre Mendoza? Entre no nosso guia de destinos e veja tudo sobre a região. Lá você poderá conferir as principais bodegas, restaurantes, esportes de aventura e pontos turísticos. Outras dicas como: a melhor época pra ir, como chegar, onde se hospedar e como se locomover também te ajudarão a organizar a viagem. Já conhece Mendoza? Deixe as suas dicas na avaliação do destino. Quem sabe você decide ir novamente brindar aos pés das cordilheiras…

Publicado por

Monique Renne

Editora de Destinos

  • Rafael

    Já estive em Mendoza e foi fantástico, o passeio pela Cordilheira dos Andes é imperdível!

    • Thiago Gênova

      Fazer a viagem até santiago…recomendo

  • Elisa Goemann

    Tem um passeio pra um hotel abandonado, que infelizmente não lembro o nome, que é maravilhoso! A maioria dos hoteis tem o tour para oferecer.
    Peguei ótimas dicas de culinária neste link: http://www.destemperados.com.br/regiao/argentina/categoria/mendoza-1 e amei o restaurante Don Mario! Indico com todas as forças! 😉

    • Fernando

      Esse Hotel abandonado não seria aquele localizado em Puente del Inca, bem próximo á entrada do Parque do Aconcagua?

      • Elisa, assim como o Fernando, imagino que você esteja falando da Puente del Inca. Tem lá no nosso guia =D Se não for este, nos indique o seu! Será ótimo!

        • Joao

          Eu acho que o hotel ai é Villavicencio, que fica perto de Cacheuta e Potrerillos..

    • Tem também o Hotel Villavicencio… poderia ser esse? Se pode entrar e tirar fotos nos arredores deste hotel, que fica subindo os caracoles de terra (não os que dão pro Chile), que dão em Uspallata…

  • esmenialima

    Lugar fantástico!! Tirando o calor que tava fazendo em Novembro !

  • Vou para montevideo, aqui no MD tem algum guia de lá?

  • Um ótimo lugar lá é a vinícula Concha Y Toro

    • Oi Murilo! A Concha y Toro não seria no Chile?

    • Fernando-RJ

      É em Santiago do Chile.

  • Cintia

    Mendoza foi um dos lugares mais maravilhosos que eu já fui..Simplesmente Inesquecível..
    Fui na segunda semana de maio de 2011, faltava uma semana e meia pra começar a neve..
    Fiz o passeio de 1 bodega artesanal, 1 de exportação e 1 casa de licores.
    As 2 bodegas eram show, mas a artesanal, no quesito charme ganhava de 10 a 0..
    A paisagem era ocre, todas as folhas amarelinhas no chão, frio, as vinhas no pé.. (Cabernet Savignon , Malbec e Merlot são colhidas em épocas diferentes, então sempre tem uva nas plantações.)
    Murilo não sei se tem Concha Y Toro em mendoza, mas a que eu fui no Chile, não curti. Achei impessoal demais e deram apenas 1 taça de vinho, levaram a gente na loja para fazer compras e comprar vinhos sem poder experimentar, supondo que estavamos carecas de saber o sabor dos vinhos.. Enquanto na artesanal que eu fui, eles deram umas 10 taças diferentes de vinho, para a gente experimentar, trataram a gente como se fossemos reis, e tudo foi num ambiente super aconchegante, e muuuito mais barato que Concha Y Toro.
    Não da pra deixar de fazer o passeio "Alta Montanã", é imperdivel. Minha única frustração foi não ter visto neve, apenas algumas placas de gelo.. Mas ainda assim.. A cidade em si é linda, foi toda projetada, a cidade não cresce porque os bairros são todos planejados.. Tem muito verde a comida barata, mas cuidado porque a "CIESTA" em mendoza, dura 4 horas, ou seja, se você chegar na hora do almoço, os restaurantes estarão todos fechados, em compensação, tudo fica aberto até mais tarde.. Aconteceu com a gente. chegamos ao meio dia famintas.. e tivemos que bater num restaurante por kg e pedir pra comer com os funcionários porque o restaurante estava fechado.. É mole? Minha maior tristeza foi ter ficado só 3 dias…Se soubesse que era tão lindo teria trocado fácil Buenos Aires por Mendoza…Recomendo o Hostel Suites Mendoza.
    Alias todos os hoteis da Hostel Suites. O Hostel Suites Florida em Buenos Aires, para os solteiros, é fora de série. Já Mendoza é um programa perfeito para ir em Casal. Mas aproveitei muito, mesmo estando solteira na época. 🙂

    • Oi, Cintia! Que tal deixar todas as suas dicas também na nossa avaliação de destino? Assim, todos que procurarem o guia poderão ver também a sua opinião! Seria excelente! 😀 Nossos guias são feitos com a ajuda de vocês! Obrigada!!!

  • Lívia

    Infelizmente, ao contrário de todos os comentários acima não achei a cidade tão interessante assim. Antes de qq coisa, os vinhos são maravilhosos! Conhecer as vinícolas é um passeio imperdível. Os restaurantes são ótimos,as carnes nem se fala. Mas achei a cidade pobre, muitos mendigos nas ruas. Não é nem de perto essas imagens acima. Para quem é apaixonado por vinhos vale pelas vinícolas, só.

    • Nossa Lívia, quando você foi pra lá?
      Eu nunca vi um mendigo na rua… talvez porque eu tenha ido em épocas de muito frio…
      Mas a cidade é linda sim, bem limpa, de ruas largas, calçadas largas. E eu estive em muitos bairros.
      Realmente, as fotos e imagens são muito mais de fora da cidade (da cidade tem imagens dos parques e praças), onde têm as belas paisagens.

  • Cintia Vaz

    Ah não esqueçam dos alfajores!!!! Jamais esqueçam doa alfajores.
    Havanna é maravilhoso mas não é o melhor. Não me lembro da Marca, mas tem uns alfajores maravilhosos. No supermercado tem marcas baratas que você compra em caixas, muuuuito gostoso.
    EL CACHAFAZ é o maior concorrente da Havanna. Maravilhoso..
    JORGITO é uma marca que você pode comprar em qualquer supermercado. Tem mais de 60 anos e continua firme e forte.
    É bem mais em conta e muito gostoso!! http://buenosairesdalu.wordpress.com/2013/06/04/a
    Ah Milka você vê em todo lugar.

    • Afajores caseiros são os mais top!!!

  • Espetacular a cidade, o clima, as pessoas, as ruas arborizadas, os canais entre a rua e calçadas, a chuva da tarde da qual ninguém corre.

    Não deixem de conhecer a bodega Chandon e reservar uma mesa para almoçar lá, foi um dos melhores pratos que comi, com um atendimento de realeza e preço de São Paulo. Também recomendo caminhar durante o dia e noite pela "passeo sarmiento" que é uma rua só para pedestres cheia de restaurantes e que termina na "Plaza Independencia".

    Quem puder ir de Buenos Aires à Mendoza de carro também vale o passeio, porém com uma parada em alguma cidade no meio do caminho, afinal são 1mil quilometros de pista plana.

    Recomendo a todos!

  • Caroline

    A cidade realmente não é bonita.

    Mas a parte mais linda são as vinícolas com a Cordilheira ao fundo. Todos os hotéis tem o tour para a Montanha, passando por lugares incríveis e lindos!!!

    Os vinhos são divinos, fomos nas vinícolas: Trapiche, Triventos, uma que eu não me lembro de espumantes italiana, bem caseira(maravilhosa) e uma de azeite de olivas. Fui também em uma fábrica artesanal de chocolates, a visitação e a degustação é gratuita!!!

    Amei tudo, fora que para visitar e degustar nas vinícolas é muito em conta, paguei em torno de 40 pesos por pessoa.

    Amei, com certeza volto, só que dessa vez vou no outono ou no inverno… hehehe

    • Genteee, onde você mora, Caroline?
      Pq eu moro em uma cidade muito feia, e achei a cidade de Mendoza ma-ra-vi-lhoooo-sa. Ruas largas, calçadas largas, praças por todos os lados, o charme das asséquias e das árvores é incrível! Mendoza é um verdadeiro oásis!

      Agora, falando sério, qual é essa fábrica artesanal de degustação gratuita de chocolates? Preciso ir! 😀

  • heloisa ceni

    Mendoza é sensacional, Catena Zapata é imperdível e a parrilla tem que ser provada. E para acabar o dia é ótimo divertir-se perdendo dinheiro no CAssino. É em pesos argentinos, não dói tanto….

  • Michele Matta

    Boa noite! Qdo tiverem oportunidade, publiquem promoções para o feriadão de abril e para Argentina (Mendonça), por favor!
    Muito obrigada pela atenção!

  • Abigail

    A cidade é fantástica e na minha opinião, valeu muito mais a viagem para Mendoza com relação aos dias que passei em Santiago do Chile. Quem disse que a cidade é feia e tem mendigos não deve viver no Brasil… moro em Niterói (RJ) e já rodei por todo Brasil. Ex) Porto Alegre tem muito mais mendigos e nenhuma das nossas cidades de fronteira tem comparação com as belezas e o sabor de Mendoza.

  • meusroteirosdeviagem

    Chegou na hora certa, embarco pra lá em duas semanas 🙂

  • Fernando-RJ

    Estive lá duas vezes no período da vindima (março e abril). Há lugares inesquecíveis onde se pode apreciar a Cordilheira e degustar vinhos sensacionais. Destaco a Familia Zuccardi com um restaurante de deixar qualquer um boquiaberto com a vista, qualidade culinária e os vinhos obviamente.

  • meusroteirosdeviagem

    Monique, no vídeo vi um teleférico, em qual estação de esqui é? Não encontrei nada no guia sobre ele. Em qual mês você tirou as fotos do Aconcágua? Ficaram ótimas!
    Abraço e parabéns pelo guia.

    • Monique Renne

      Oi! Eu estive lá em outubro. O Aconcágua estava mesmo muito bonito, porém o parque, nesta época do ano, permanece fechado… O teleférico é na estação de esqui Los Penitentes. Belíssima vista! O passeio, normalmente, faz parte da rota do tour de alta monhanha. Vou inserir no guia 😀 Obrigada!!!

      • Monique Renne

        Oi! Eu estive lá em outubro. O Aconcágua estava mesmo muito bonito, porém o parque, nesta época do ano, permanece fechado… O teleférico é na estação de esqui Los Penitentes. Belíssima vista! O passeio, normalmente, faz parte da rota do tour de alta monhanha. Vou inserir no guia 😀 Obrigada!!!
        (entrou sem o login…)

        • Kkkkkk! Desculpa! Foi erro no meu navegador. Mas juro que era eu mesma respondendo! Qualquer coisa que precisar, pode perguntar! 😉

          • meusroteirosdeviagem

            Obrigado pelas informações 🙂

  • Cristiano Pereira

    E o guia sobre Laos, Camboja e Vietnã???

    • Afonso Weigert

      Por favor, procure…

  • Dênis, o guia ficou ótimo … parabéns pra equipe do MD!

    Apenas gostaria de fazer uma contribuição: façam menção ao Parque de Águas Termais de Cacheuta. Pra quem está em Mendoza, basta pegar um ônibus na rodoviária (não me lembro o número, mas todos conhecem) que deixa o visitante na porta em 30 minutos de viagem.
    O parque está no meio das montanhas e é sensacional tomar banho em uma piscina da água quente ao lado de um "penhasco".

    • Henrique, vou aproveitar sua dica! Tem mais alguma dica pra fazer sobre esse parque?!

    • Oi, Henrique! Você pode deixar suas dicas na avaliação do destino 😀 Será ótimo!!!

  • Estive no início do ano em Mendoza e é incrível a cidade. Vale a pena conhecer!

  • Marcelo

    Passeio pela rota do vinho é óbrigatório para quem vai à Mendoza! Alugue um carro e estique um passeio pela cordilheira até a fronteira com o Chile! A paisagem é encantadora e no caminho dá para fazer uma parada no ponto mais alto das américas, o monte Aconcágua, prepare o fôlego!

  • Paulo Batista

    Alguém indicou o Hostel Suites Mendoza, mas ao ir o Booking verifiquei que se trata de um albergue. Quem poderia informar-me hotel ou pousada porquanto eu e minha esposa somos casal da melhor idade rsrsrs e não ficaremos em albergue em Mendoza.

  • Vou pela segunda vez para Argentina agora em abril! O que acham melhor conhecer Bariloche ou Mendoza!

    • Oi, Maycon! São cidades muito diferentes… Não dá pra comparar. Eu sugiro ir nas duas! Kkkkkk

  • Afonso Weigert

    Estou indo para o Canadá (Toronto, Quebec, Montreal e Vancouver) em maio/14. Teriam guia destas cidades? Obrigado.

    • Cristiano Pereira

      Por favor, procure!

    • Oi, Afonso! Ainda não temos o guia das cidades canadenses. Mas está nos nosso planos! 🙂

      • Afonso Celso Weigert

        Obrigado, estarei aguardando. Abraço

    • Rafael

      Entra no Tripadvisor.com, eles tem guias de várias cidades e avaliações de vários viajantes para as atrações. Eu conheço Toronto e Niagara Falls. Em Toronto recomendo a torre, o Royal Ontario Museum, a catedral, o Eaton Center e o cachorro quente em frente à prefeitura. Se for no verão, como eu, tem o parque da cidade, que você vai de lancha, tem praia, um parque de diversões e mas a frente torna-se uma praia de nudismo, tudo bem civilizado. Para comprar é melhor sair da cidade em Missisauga. Toronto, apesar de ser a maior cidade do Canadá não é muito grande ,lógico que segue o padrão EUA mas dá pra conhecer quase tudo de metrô.

      • Afonso Celso Weigert

        Amigo, obrigado pelas dicas e informações. Abraço.

      • Afonso Weigert

        Obrigado, Rafael.

  • Afonso Weigert

    ok, obrigado. Sua resposta e orientação foi de grande valia.

  • Pipoca Bauer

    Estive em Mendoza por 4 dias e adorei o clima da cidade. Os passeios nas bodegas são ótimos, existem também tours que levam por fábricas de chocolate e olivícolas.
    Uma boa é emendar o passeio vindo de Santiago, dá umas 6h de viagem e a estrada é um espetáculo, e os ônibus são baratos e confortáveis.
    Reforço o comentário acima sobre o horário da siesta que faz com que tudo fique fechado a tarde, é bem chato rsrs

  • Rafael

    Hospedagem: sugiro o Park Hyatt Mendoza. É muito bem localizado e bastante confortável. É claro que quando lemos este nome, logo pensamos em cifras estratosféricas. Mas neste caso nem é, principalmente para quem for portador de um cartão visa infinite ou platinum: http://www.visaluxuryhotelcollection.com.br/hotel….

    Para quem não conseguir acessar o site do visa, os benefícios são os seguintes: Garantia da melhor tarifa disponível; Upgrade automático de quarto na chegada; Internet no quarto grátis; Café da manhã continental; Late check-out às 15h; Status de hóspede VIP; Voucher para comida ou bebida de USD 25. As tarifas começam a partir de U$ 102,00 por quarto (o que convenhamos, é bem barato para um cinco estrelas).

    Passeios: o do Aconcágua realmente é interessante, mas é um pouco cansativo. Para quem não aguente ficar muito tempo dentro de um veículo, é melhor fugir dele. Talvez o melhor é fazer este passeio se a pessoa estiver vindo de Santiago, pois necessariamente passará pelo Aconcágua e outros trechos interessantes durante o caminho.

    Vinícolas: basicamente, Mendoza tem três regiões importantes de produção de vinho: Luyan de Cuyo, Maipú e Vallo do Uco. Luyan talvez seja a região de vinícolas mais prestigiadas ou conhecidas pelos brasileiros, sendo várias coladas uma das outras. Infelizmente, não há como pretender visitar todas num único dia, então recomendo a Catena Zapata (onde é possível degustar excelentes vinhos sem pagar nada), Belasco de Baquedano (mais pelo tour, que inclui uma sala de aromas muito interessante) e Achaval Ferrer. Quem puder, também vale a pena conferir a Ruca Malen e a Pulenta.

    Em Maipú, a Trapiche é ótima opção de visitar, assim como a Zuccardi. Mas não deixem de conhecer a Domaine St. Diego, pequena vinícola familiar que sequer trabalha com exportação, mas produz vinhos formidáveis a um preço ridículo de barato, além de um bom azeite. O tour é conduzido pelo dono ou filha dele, e foge daquele padrão de mostrar como o vinho é feito, dando ênfase à demonstração das próprias videiras.

    No Valle do Uco, recomendo uma degustação na Salentein e na Andeluna, assim como na pequenina bodega Azul, que mais parece uma fazendinha. Ao contrário de Luyan e Maipú (que aliás, são coladas), esta região é bem mais afastada do Centro de Mendoza, o que vale dizer que não é muito prático voltar lá todos os dias.

    Uma regra deve ser muito bem observada para quem quer visitar as vinícolas: TEM QUE RESERVAR ANTES, mesmo para fazer uma pequena degustação. Isto porque a pessoa que realiza o tour costuma ser a mesma que apresenta os vinhos da degustação, então em muitas delas só é permitida a entrada caso a reserva tenha sido feita.

    É bem verdade que quando o visitante manifesta o interesse de apenas comprar algumas garrafas, as vinícolas são bem tranquilas, mas repito, em muitas não se pode fazer sequer uma degustação sem a reserva.

    Aluguel de carro: de forma geral, não é difícil andar em Mendoza. O problema é dirigir depois das vinícolas! Então se não quiser se aborrecer, talvez o melhor seja alugar um van com um motorista, e isto muita gente oferece em Mendoza.

    Câmbio: na época do reveillon, um dólar custava aproximadamente 6,5 pesos, no câmbio oficial. Mas muita, muita gente mesmo aceita o pagamento em dólar, dando o troco em pesos, só que ao câmbio que varia entre 7 a 10 pesos! O problema é que dependendo de onde se troca, pode vir nota falsa… existe uma loja que organiza trilhas, de nome Limite Vertical, localizada na Rua Sarmiento, perto da Plaza da Independencia e do restaurante Azafrán, em que o sujeito trocava a 9 pesos. Isto faz muita diferença no final, barateando sobremaneira os custos da viagem.

    Aspectos gerais: também não achei a cidade bonita. É bem cuidada, mas nada que encante. Definitivamente, é boa para quem adora vinhos ou quer visitar o Aconcágua, mas para quem quer apenas conhecer por conhecer, não vale a pena.

  • Letícia.

    Da pra esquiar em Mendoza?

  • marcus

    oi boa tarde,estarei em mendonza no final de agosto,por 4 dias,sei que o tempo e curto para o meu caso,uma vez que esquiarei 2 dias!
    vc tem dicas de transporte saindo da cidade,como transfers e melhor custo beneficio?
    Ou seja ,dicas direcionadas para esqui?

  • Claudia Gaspar

    Passei 5 dias em Mendoza e foi espetacular! Sem dúvida voltarei. Foram cinco dias inteiros lá 3 destinados às vinícolas (que lá chamam de bodegas), um para cada uma das principais regiões produtoras de lá: Valle de Uco, Lujan de Cuyo e Maipu. Imperdível!!! Nos foi recomendado um guia excepcional chamado Fernando da Wine Up Mendoza(+5492615929822 ou +54926120002667) que faço questão de recomendar aqui. Fizemos tours particulares e o preço compensou. Escolhemos a dedo as vinícolas a visitar, incluíamos ou não almoço em algumas delas. O Fernando entende tudo de vinhos e de Mendoza, afinal, nasceu lá. Um dos dias ele nos levou ao pé do Aconcagua, um passeio incrível com direito a parrilla num bosque no caminho, feito por ele, com vinhos variados. Sem palavras pra descrever esse dia incrível. Fizemos apenas um tour em grupo que foi ao Canyon de Atuel porque é bem longe, sai bem cedo e voltamos meia noite. Fizemos rafting e valeu o cansaço!

  • sebastião Galdino

    Olá, gostaria de saber se em Los Penitentes eu tbm consigo alugar roupa para esquiar, ou somente os equipamentos.
    Valeu, estou indo na primeira semana de agosto.

  • sebastião Galdino

    Olá, estou indo para Mendoza na primeira semana de agosto, já tenho meu roteiro todo planejado, porém a única dúvida que ainda tenho gostaria de dividir com vocês e casa alguém possa me responder ficarei muito grato. Bom reservei um dia para irmos a Los Penitentes porém não sei se na estação também aluga-se roupa ou somente os equipamentos.Alguém tem essa informação.

  • Vera Sousa

    Oi! Eu estive este verão em Mendoza perto
    da festa da colheita, a verdade que foi uma experiência maravilhosa, e uma
    cidade linda demais, com muitos arvorem praças, e um calçadão ta cheio de barcinhos.

    Fizemos passeios pelas vinícolas, os vinhos
    são todos gostosos, que a gente não sabia
    qual comprar!!. Estevemos na Alta Montaha, este passeio e inesquecível ,

    Nosso viagem foi arrumado com a agencia Mendoza
    Holidays, eles fizeram um roteiro muito bom e dinâmico, otimizado nossa estada, eu recomendo a eles deixo seu
    contato http://www.mendozaholidays.com, e
    importante salientar que o pessoal da agencia fala português alem dos guias
    deles.

    Agradeço o atendimento deles e agradeço a
    deus a oportunidade de conhecer esta cidade!

    Muito recomendável

    • Renato Maia

      Vera boa tarde!! Voltei de Mendoza
      faz uma semana, eu lei este blog antes da minha viagem, e lei seu comentário com
      minha esposa contamos a empresa de
      viagem que você falo aqui, foi uma maravilha , agradeço sua ajuda, fizemos dois
      tours de vinícolas conhecimos a região de Lujan de Cuyo e Vale de Uco,
      visitamos as vinícolas Achaval Ferrer , Cobos e o almoço foi feito na vinícola Dominio
      del Plata, gostoso demais!!! Alem delas visitamos Salentein, Andeluna e La
      Azul.

      Nossa guia da viagem foi Federica ela
      falava português quase como sim você brasileira.

      Mendoza holidays um show de bolas!! Obrigado por
      tudo

      Quero voltar a Mendoza!