Especial: Roadtripping nos Estados Unidos 12 – as diferentes Los Angeles

Denis Carvalho 27 · abril · 2012

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

Luzes, câmeras, ação! Sim, a viagem da jornalista Isabela Rios pelos Estados Unidos chegou à capital do cinema. Após a difícil batalha no trânsito de Los Angeles, descubra com nossa guia os encantos de locais emblemáticos como Hollywood, Beverly Hills e Bel Air – com direito a trilha sonora de Will Smith! Acompanhe:

Alguns amigos já tinham avisado, o problema foi eu não acreditar: o trânsito dentro e nos arredores de Los Angeles é assustador. E quem está dizendo isso é uma ex-motorista em São Paulo e atual motorista em Manhattan, ou seja, não é falta de costume. Quando estávamos a apenas 10 km de LA a Interestadual-5 parou. Os carros surgiram de todos os lados e chegamos a ficar 15 minutos sem nem mesmo tirar o pé do freio. Para nossa felicidade (ou não) o GPS recalculou a rota para fugirmos do trânsito, mas essa rota nos desviou para a região de San Marino. Imagina uma cidade de classe alta, com clima de filme, ruas limpas, supermercados organizados, carros importados nas ruas e gente bonita, um lugar quase perfeito. “Quase” porque o trânsito só piorou e para ajudar, nosso GPS perdeu o sinal várias vezes.

Após um atraso no cronograma de quase quatro horas (sim, quatro horas!) graças ao trânsito, ao GPS e à dificuldade de achar um lugar para comer que não tivesse cara de restaurante cinco estrelas, chegamos a Hollywood já a noite. Para tentar recuperar algum tempo perdido decidimos visitar ainda à noite o Griffith Observatory (ótima idéia) e a Hollywood Boulevard (péssima idéia).

A vista do observatório é linda. A quantidade de luzes e a imensidão da segunda maior cidade dos Estados Unidos rendeu belas fotos e um tempo para relaxar, um ótimo passeio para fazer a noite. Mas o mesmo não pode ser dito sobre Hollywood Boulevard. A famosa calçada das estrelas e os seus teatros, à noite ficam tomados por moradores de rua, prostitutas e pessoas bem estranhas, éramos as únicas turistas do local. Portanto não vá à rua a noite, apesar de ser um horário bem fácil de se achar vaga para estacionar. (rs)

Em nossa programação visitaríamos LA ainda de dia, dormiríamos em Venice Beach e pela manhã saída direta para São Francisco. Mas o tempo não foi suficiente para ver a capital do cinema, então o jeito foi irmos até nosso hostel e voltar para a cidade de manhã.

O Venice Beach Hostel (2915 Yale Avenue) tem ótima localização, pertinho do Venice Pier e de vários restaurantes. O quarto era pequeno mas limpo. Os funcionários foram muito simpáticos e fizemos amizade com alguns dos viajantes que estavam hospedados lá, pena não termos mais tempo. O valor do quarto foi $40 com café da manhã e internet incluídos.

O dia seguinte começou cedo e era hora de voltar e dar uma olhada na ensolarada Los Angeles. Fomos ao observatório novamente para ver o famoso letreiro de Hollywood (é possível chegar mais perto, mas nosso tempo não nos permitia uma caminhada de uma hora pela montanha) e apesar de ser apenas um letreiro visto de longe, foi uma sensação divertida ver ao vivo algo que já passou tantas vezes na minha televisão. E é isso que Hollywood representa, diversos lugares que cansamos de ver nos filmes e que realmente existem.

Passamos rapidamente por diversas regiões de Los Angeles. Com a luz do sol e lotada de turistas, a Hollywood Boulevard deixou de ser assustadora e se tornou divertida, com seus imensos teatros e lojas com todos os souvenirs sobre cinema imagináveis.

Continuamos o passeio de carro pela Rodeo Drive e suas grifes, Beverly Hills e suas mansões, e Bel Air (não consegui tirar a música do Will Smith da minha cabeça durante todo o tempo). Mas, novamente, ficamos horas paradas no trânsito para fazer esse trajeto e nos despedimos do destino sem conhecer o primeiro parque da Disney ou visitar os grandes estúdios.

Minha impressão sobre Los Angeles: Uma cidade grande com problemas de cidade grande. LA é bonita e luxuosa em algumas partes, e feia e cheia de problemas em outras. A cidade atraiu os grandes estúdios de cinema nos anos 20, junto com os milionários do setor e seus artistas famosos. Hoje, ainda é a casa do cinema, mas também é casa de quem pensa que a cidade é apenas glamour e se decepciona. Sim, é um destino com estilo praiano e descolado que vale a pena conferir principalmente para os amantes da sétima arte.

Deixamos o melhor para o final! Roadtrip é sobre estrada e no próximo post dirigimos por uma das paisagens mais bonitas que eu já vi na minha vida e nos filmes também! Califórnia-1 e finalmente São Francisco!

Não deixe de ler os posts seguintes desta viagem fantástica. Perdeu os textos anteriores? Leia os posts sobre os preparativos da viagem,  WashingtonCharlotteAtlantaAlabama,  New OrleansDallasNovo MéxicoPhoenix e San Diego.  

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe