Level: a nova low-cost que vai ligar Europa e América

João Goldmeier 17 · março · 2017

A IAG (International Airlines Group), conglomerado empresarial que reúne British Airways, Ibéria, Air Lingus e Vueling, lançou hoje a quinta companhia aérea do grupo: a Level. Ela será uma low cost para voos de longo curso com base em Barcelona.

Os primeiros voos estão programados para junho deste ano e os destinos já foram divulgados: Los Angeles, Oakland (cidade perto de São Francisco), Punta Cana e Buenos Aires.

A Level nascerá com dois Airbus A330 novos configurados com 293 assentos na econômica e 21 na econômica premium, um mapa de assentos bastante denso. A imagem abaixo mostra como vai ser o interior da classe econômica, num esquema 2-4-2:

Os assentos da econômica premium parecem um pouco mais largos:

Todos os passageiros terão telas individuais de entretenimento e acesso à internet (pago à parte). Como é praxe nas low cost, a bagagem despachada, seleção de assento, refeições e filmes serão cobrados à parte. As tarifas introdutórias já estão à venda no site da Level e partem de 99 euros o trecho.

Será que o Brasil poderia entrar na rota da Level se liberar a cobrança de bagagem?

Atualização: O Melhores Destinos entrou em contato com a IAG para saber da possibilidade de voos para o Brasil e a resposta foi um evasivo “estamos olhando uma variedade de rotas para a Level mas não temos nenhum anúncio ainda”.

Dica do leitor: Ricardo.

Publicado por

João Goldmeier

Editor

  • Murilo

    Brasil teria que facilitar muitas coisas pra que isso ocorra, do modo que as coisas estão e são por aqui, esses voos não sairiam por menos de 300 euros o trecho.

  • SP_Pedro

    Pois é… Imagina que uma companhia aérea que deverá cobrar até 50 euros por bagagem despachada (possivelmente de 20 kg ou menos) entraria em um mercado onde seria OBRIGADA a “dar” dois volumes de 32Kg para cada ocupante… Ou seja, pela lógica tarifária da cia – padrão nas LC – a passagem partiria de, no mínimo, 250 euros, o trecho – Considerando o preço de entrada no trecho para Buenos Aires + o custo das duas bagagens “gratuitas”. Tudo porquê, o brasileiro adora ser obrigado a pagar uma passagem inflada, para “ter direito” a 2 bagagens de 32kg e usar menos da metade disso. ¬¬

    • Carlos Neto

      exatamente. É como ir a um restaurante e ser obrigado a pagar por entrada, bebida e sobremesa quando só se quer comer o prato principal.

      • Sergio Loureiro

        Mas a resolução da ANAC não previa isso: previa que você paga-se pela comida, pelo uso do prato, do talher, da cadeira e da mesa. Claro, as pessoas podem sempre economizar, colocando a comida em cima do balcão e comendo com a mão e em pé.

  • Renato Matos

    Bom, primeiro ficamos para trás, segundo existe uma luz no fim do túnel com essas mudanças recentes na legislação que vai de interesse as politicas dessas empresas, terceiro quem disse que não temos low cost daqui pra europa? Pode ser que o preço não seja de low cost mas em muitas, o tratamento é.

  • Fabio

    Nao consigo achar LAX-BCN-LAX por 99 euros
    Alguem achou por esse preco?

  • Ronaldinho Gaúcho

    Sinceramente, o Brasil não precisa disso…