Latam vai alterar tarifas de resgate de passagens com pontos a partir de maio!

Leonardo Cassol 22 · fevereiro · 2017

A Latam vai alterar as tarifas de resgate de passagens nacionais e internacionais com pontos Multiplus – Latam Fidelidade a partir de 21 de maio. O valor mínimo de resgate de voos domésticos será reduzido, mas o teto vai aumentar. Confira as principais mudanças!

Nova tabela de resgate de voos domésticos

A pontuação mínima de resgate de um trecho nacional foi reduzida para 3.500 pontos para todos os clientes. Além disso, clientes Platinum ou Black, continuam contando o teto de 25.000 pontos para o resgate de trechos nacionais. Já os clientes sem status ou com status Gold vão ter a quantidade máxima de pontos para um trecho nacional aumentada de 35.000 para 39.000 pontos.

Apesar do aumento, o programa da Latam ainda permanece com um valor teto de resgate bem abaixo dos concorrentes, cujo máximo chega a 50 mil ou até 60 mil para um trecho nacional, dependendo do programa. Além disso, a tabela de resgate diferenciada para clientes Platinum e Black é única no mercado brasileiro, apesar de já ter sido melhor no passado.

Segundo a companhia, as medidas vão garantir aos clientes mais fiéis com status no programa um desconto de até 36% em relação aos demais.

Nova tabela de resgate de voos internacionais Latam

O valor mínimo e o máximo das tarifas de resgate de passagens para os destinos internacionais da Latam serão alterados e passam a valer independentemente do perfil do bilhete resgatado, conforme cabine, destino, rota, o horário e a quantidade de assentos disponíveis no voo.

Na prática, vai ficar mais caro viajar com pontos pela Latam a partir de maio. Praticamente todos os valores mínimos e máximos de resgate subiram. Veja as mudanças por região de voo.

A Latam ressaltou que os clientes Platinum, Black e Black Signature continuarão sendo reconhecidos por meio de uma tarifa exclusiva para resgate de passagens internacionais. Segundo a companhia, a partir de 21 maio, portanto, estes clientes podem continuar resgatando bilhetes com desconto de até 32%.

América do Sul

O valor mínimo de resgate de um trecho dentro da América do Sul em classe econômica vai subir de 7 mil para 10 mil pontos. O máximo sobe de 50 mil para 57 mil pontos para clientes Latam ou Gold ou de 40 mil para 46 mil pontos para clientes Platinum ou Black.

Categorias  A partir de 21/5

Latam ou Gold

Mínimo: 10.000

Máximo: 57.500

Platinum, Black ou Black Signature

Mínimo: 10.000

Máximo: 46.000

Estados Unidos

O valor mínimo de resgate de um trecho dentro para os Estados Unidos em classe econômica vai subir de 25 mil para 30 mil pontos. O máximo sobe de 115 mil para 136 mil pontos para clientes Latam ou Gold ou de 86 mil para 100 mil pontos para clientes Platinum ou Black.

Categorias  A partir de 21/5

Latam ou Gold

Mínimo: 30.000

Máximo: 136.000

Platinum, Black ou Black Signature

Mínimo: 30.000

Máximo: 100.000

Europa

O valor mínimo de resgate de um trecho dentro para a Europa em classe econômica vai subir de 30 mil para 33 mil pontos. O máximo sobe de 130 mil para 142 mil pontos para clientes Latam ou Gold. Para clientes Platinum ou Black praticamente não muda. Sai de 100 mil para 98,5 mil.

Categorias  A partir de 21/5

Latam ou Gold

Mínimo: 33.000

Máximo: 142.000

Platinum, Black ou Black Signature

Mínimo: 32.000

Máximo: 98.500

Os valores de resgate de trechos em classe executiva ou premium economy também serão alterados em proporções semelhantes.

É o que podemos chamar de inflação das milhas, que tem afetado quase que indistintamente os programas de fidelidade no Brasil. Esse fenômeno é agravado pelo modelo de acúmulo de pontos baseado no valor pago pela tarifa do voo, que, numa economia com inflação anual de mais de 6%, acaba, ao longo do tempo, impactando o modelo de negócio desses programas.

Para quem já tem pontos acumulados, a dica é tentar resgatar antes de 21 de maio desse ano (data da mudança das tabelas), caso tenha planos de viajar até maio de 2018 (já que é possível resgatar com quase 1 ano de antecedência). Como a alteração não é muito grande, não requer nenhuma medida desesperada por parte dos clientes.

Para quem tem pontos nos cartões de crédito, o ideal é aproveitar alguma oferta de bônus de 40% (fiquem lidados no Melhores Destinos) ou mais para compensar o prejuízo. Lembrando que vale sempre pesquisar as condições de resgate e comparar a quantidade de pontos exigido por cada programa antes de transferir, ok?

Mais informações sobre as novas tabelas de resgate no site da Latam.

Cartão virtual Latam Fidelidade

A partir de 1 de abril de 2017 todos os cartões do programa Latam Fidelidade serão 100% digitais. É possível baixar o cartão de sócio dentro do aplicativo LATAM Airlines. Para acessá-lo você deverá iniciar sessão com seu CPF e entrar em LATAM Pass/Fidelidade.

O cartão físico continua sendo válido até a data de vencimento. No entanto, quando expirar não serão enviados novos cartões, mesmo para clientes com status no programa.

Cartão virtual Latam Fidelidade

Segundo a Latam, quem utiliza o cartão físico para acessar as salas VIP Latam ou Oneworld não terá com o que se preocupar. O novo cartão virtual já tem a data de validade do status. Além disso, o sistema da aliança reconhece os clientes com direito aos lounges que fizerem o check-in utilizando os números do Latam Fidelidade.

Veja o passo a passo para baixar o cartão virtual no site da Latam.

Publicado por

Leonardo Cassol

Editor

  • Igor

    Dúvida: Isso impede de a Multiplus realizar promoções de resgates com valores inferiores? Por exemplo: ” Promoção de trecho para Europa a partir de 24000″.

    • Pedro

      Eu acho que não, hoje em dia ela já comercializa voos para os EUA mesmo por 20 mil pontos, mesmo o mínimo sendo 25 mil

      • Igor

        Obrigado!

    • Não impede. A tabela Europa hoje já é 30 mil base e volta e meia tem trechos por 26 mil ou 28 mil. O que muda é o valor base, aquele que aparece no dia a dia, quando não tem promoção.

    • cFred

      Você terá à disposição 3 tipos de resgate:

      Resgate Promo: permite que você resgate suas passagens usando menos pontos que no Resgate Clássico. Quanto maior a antecedência do seu resgate, mais chance você tem de encontrar um voo mais vazio e por menos pontos. O benefício é sujeito a disponibilidade.
      Resgate Clássico: você utiliza a quantidade padrão de pontos. É a opção disponibilizada na maior parte das vezes.
      Resgate Irrestrito: permite que você, utilizando mais pontos, resgate até o último assento livre do voo. Quanto menor a antecedência, maior a chance que você terá de encontrar apenas esse tipo de resgate.

  • Fabio

    Sempre mudando para pior.

  • José Eduardo

    Primeiro reflexo do Clube Multiplus e a venda de pontos?

    • Alberto

      A meu ver o Clube Multiplus é a maior furada, não vi nenhuma promoção desde sua criação.Apenas venda de milhas. Nada mais que isso, Vou cair fora.

    • Estes clubes de milhas só servem para inflacionar o mercado das milhas.
      O melhor era quando só podia ganhar pontos voando ou transferindo do cartão de crédito. Nesta mesma época, viagem nacional da TAM para qualquer lugar do Brasil com 7 dias de antecedência o preço máximo eram 10k pontos.

  • Quando surge uma notícia dessas nem precisamos ler para saber que vai ser pra pior a mudança. O que salva são as constantes promoções. Gente, cobrar 130 mil pontos para os Estados Unidos, em um trecho, é demais. Espero que eu consiga minha Papetee por 120K ida e volta ainda.

  • Léia Novaes

    Pelo menos temos um aviso prévio da Latam. Isto é transparência e respeito pelo consumidor. E a Smiles que nunca avisa nada!

    • maria lucia

      educação/respeito/transparência são diferentes de exagero de poder econômico e valer-se do mercado ter características de oligopólio

  • Ernesto Lippmann

    Vamos esquecer definitivamente as “fidelidades”, e comprar na mais barata, ou mais conveniente. O resgate é cada vez mais dificil, e quando possivel, geralmente se referem a tarifas muito baratas. Melhor se focar nas promoções do MD.

    • maria lucia

      Tb penso assim. Atualmente as passagens estão mais baratas (para o bem e para o mal) que na década de 80 e 90 e sempre há promoções. As milhas sempre trazem algum tipo de restrição – seja na data, no stop-over, saídas da cidade diferente de onde moro, não pode open-jaw – enfim é mto não e pouco sim…

  • mariostefa

    Esse programas de fidelidade já foram bons. Hoje só é interessante para as cias.

    • Jorge Soirefmann

      Tem toda a razão. O primeiro resgate de milhas que fiz me propiciou passagens saindo de Porto Alegre, escalas em Guarulhos e Frankfurt até destino final Praga, aí com companhia parceira, e também a volta. Depois disso, fiz outros resgates, mas daí no máximo até um destino voado pela TAM. Cada vez mais foram aumentando as milhas necessárias, as limitações de datas, etc. Acho que vou fazer meu último resgate e depois largar esses planos de fidelidade.

  • Renato Eduardo

    Acho que entre outros fatores, aqueda do dólar influenciou o aumento da pontuação, além disso os chilenos donos da Latan são conhecidos por sua falta de jogo de cintura e inflexibilidade nas negociações, querem “empurrar” a qualquer custo a política chilena goela abaixo dos brasileiros, vão acabar afundando as duas cias que foram unificadas Lan, Tan, agora Latan. sorte da Gol se souber aproveitar a oportunidade !

  • Giselle

    E quanto às companhias parceiras? Eu sempre emito pela British, como fica nesse caso? Saberiam me dizer se as parceiras tb vão mudar, no caso de utilizarmos os pontos do Multiplus?

    • Alice Concurseira

      Giselle, como vc faz para emitir / pesquisar pela companhias parceiras usando as milhas da latam?

      • Giselle

        Oi, Alice! Então. quando vc vê a pontuação necessária aparece qual a parceria que tem naquele trecho. O minimo pra Europa com parceiros é sempre 40.000 pts, mas ja precisei emitir o mesmo trecho com 55.000 pq não haviam mais com 40.000 (nesse caso me deram enonomy premium e não a economy comum). Meus trechos são sempre de Londres-GIG ou GIg-Londres e eu tiro com a British pq é vôo direto e sai do Rio pra Londres. Ja vi que tem pela LATAM pra la tb com ate 34.000 mas vai pra SP e os horarios eu prefiro com a British então queria saber se tb vão alterar…

        • maria lucia

          Oi Giselle, já que você faz GIG/LHR/GIG pq você não opta por emitir com a própria BA que demanda menor qtde de ptos por perna? Lembrando que as taxas de combustível não são cobradas dos brasileiros apenas as de aeroporto e essas são iguais para qualquer empresa pq estõa ligadas ao aeroporto.

          • Marcos

            Eu penso que a taxa de combustível não é cobrada dos brasileiros desde que compradas ida e volta no mesmo localizador. Se compradas em separado, não tenho certeza sobre a isenção da tal cobrança, parece que cobra.

          • Giselle

            Mas eu uso pontos da Multiplus, acho que precisa emitir pela propria Multiplus, não é isso? Como se emite bilhete Multiplus na BA?

          • maria lucia

            Ao invés de acumular ptos na Multiplus acumula no programa da BA

          • Altair Mesquita

            O problema é que poucos cartões transferem milhas pra British/Iberia. Se não me engano, apenas Santander e American Express.

          • maria lucia

            Exato, por isso eu sigo tendo o Santander. Esse é o único motivo.

    • Sem alteração até o momento

      • Giselle

        Obrigada 🙂

  • Alice Concurseira

    Queria muito uma promoçao para os Estados Unidos ou Canadá?

    Eu vi que para ir à Nova York em junho tem por 25 mil milhas…. sera que eles lançam promocao???

    • Vamos aguardar. Não é impossível mas é pouco provável.

  • Bruno Almeida

    Cartão Multiplus não dá benefício nenhum na LATAM.

  • Idário Sidney Martins

    Como diz o velho ditado , time que esta ganhando não se mexe , e a LATAM mexeu para pior , dando oportunidade da AVIANCA e GOL , se reerguerem na classificação das melhores empresas aéreas nacionais .

  • Acho. Por isso questionei eles. Mas a resposta é que podemos ficar tranquilo. Vamos ver…

  • Nesse aspecto de benefícios na companhia não há vantagem

  • Edigar, pelo que foi informado não alterou. Mudaram apenas os voos da Latam Brasil

  • Matheus Henrique Leopoldo

    Pessoal, o que resta é paciência. No entanto, quando estiver procurando algum trecho, analise a situação, compare os valores entre dinheiro e milhas, veja o que é mais vantajoso. Se em dinheiro for mais barato que em milhas, venda elas e compre a passagem no dinheiro. Sempre existe alguma alternativa.

  • euler

    Tenho que disconcordar…

  • Sérgio Belchior de Paula

    Essa Latam só piora o seu serviço pros clientes… Programa Fidelidade péssimo, horrível!!

  • Juliana Arthuso

    Tb acho, afinal que sentido faz se não diminuir? A pessoa vai pagar o que já pagava e ainda por cima pagar pela bagagem? Se não baratear as passagens, vai ter que rolar uma ação coletiva contra as companhias.

  • Anibal

    Acho que as novas pontuações chegaram antes… Fui conferir, a pouco tinha muita oferta de POA-MIA-POA por 25k o trecho… agora não aparece nada por menos de 30k… Para Europa dei uma simulada e não achei nada por menos de 35k… mas confesso que tinha pouca disponibilidade de 30k já algum tempo.

  • Carlinha Pontes

    Leo, obrigada pelas dicas…sempre ajudando imensamente! Tenho pesquisado sempre passagens para os EUA, e para a minha surpresa desde 01/03 os valores de resgates estão na casa dos 30.000 pontos. Agora é rezar pros voos nao lotarem e voltarem para 25k o trecho….bjs

  • Thiago Amador

    Andei pesquisando os preços e vi que a Latam já alterou o valor mínimo das tarifas internacionais para os EUA para 30mil pontos. Não acho uma passagem por 25mil pontos o trecho, o MD poderia perguntar para eles?