Latam volta atrás e permite alterações em passagens compradas na Tarifa Light!

Leonardo Cassol 4 · julho · 2017

A Latam Airlines Brasil voltou atrás e passou a permitir alterações nos bilhetes de voos nacionais comprados na Tarifa Light. A companhia havia lançado suas novas tarifas dia 24 de junho e surpreendeu por ser a única, dentre as companhias brasileiras, a ter duas famílias inteiras de tarifas não alteráveis e não reembolsáveis (as tarifas Promo e Ligth)!

As alterações, como mudança de data ou horário, vão custar R$ 150 por trecho se feitas antes do voo e R$ 200 por trecho, se for depois, além da eventual diferença entre as tarifas escolhidas, que se aplica em ambos os casos.

No entanto, a tarifa Ligth, que pode custar mais de R$ 2.000, continua não sendo reembolsável (não pode ser cancelada e o dinheiro devolvido), o que demanda muita atenção dos viajantes. Ou seja, caso o cliente tiver um imprevisto e desistir da viagem, ele perderá completamente a passagem. Por isso, é fundamental considerar as demais tarifas, e até pagar um pouco mais para ter direito ao reembolso, se for o caso.

Na Tarifa Plus, que costuma ser um perfil de bilhete com o preço bem mais elevado, o reembolso vai continuar custando metade do valor total que foi pago.

A companhia deve iniciar a cobrança pelo serviço de bordo nos próximos dias.

Autor

Leonardo Cassol - Editor Editor e especialista em programas de fidelização do Melhores Destinos.
  • Claudio Meyer

    Leonardo, boa tarde! Desculpe, mas o texto está confuso. No início você coloca que …”A Latam Airlines Brasil voltou atrás e passou a permitir alterações nos bilhetes de voos nacionais comprados na Tarifa Light”. Já, mais embaixo está escrito que “No entanto, a tarifa Ligth, que pode custar mais de R$ 2.000, continua não sendo reembolsável”. Não seria a tarifa Promo?

    • Jonathan Santos Sousa

      Claudio, o texto quer dizer que a Latam voltou atrás e permite alterar o bilhete (tipo data, hora, destino, etc) nas tarifas promo e light porem não permite o reembolso (ou seja, quando o cliente que cancelar o bilhete e receber o valor pago de volta).

      • Claudio Meyer

        Verdade! São situações diferentes!!

        • Que qualquer maneira eu citei exemplos pra ficar mais didático. Abs.

  • kleber silva

    a latam deveria tomar vergonha e higienizar os sucatões aéreos ,voei de são Paulo a salvador e vi até baratas nas poltronas.
    nojento demais.

    • Rodrigo Rodrigues

      abre reclamação na anac

    • marcosvalenca

      Reclame mesmo a Anac e a própria Latam pelo bem de todos. Daqui a pouco, oferecerão passagem mais barata para passageiros que não se importem com higienização da aeronave. O pior é que aparecerão clientes achando uma maravilha.

  • Billy Martins

    Latam pra mim agora só em últimos casos! Virou a pior cia voando neste país.

    • Fabio

      Verdade. Conseguiu se tornar pior que a Gol.

  • Gabriel Machado

    Voltaram atrás na impossibilidade de fazer pré-marcação de assento e de pontuar na tarifa Light?

    • Infelizmente, não.

      • Gabriel Machado

        Ué, mas na tabela diz que pontua e permite pré-reserva.

        • marcosvalenca

          Pontuar, pode ser. A permissão de pré-reserva é temporária. Só enquanto os consumidores se acostumam com a cobrança da bagagem despachada e por comes e bebes.

  • Carlos Rino

    Esses caras não tem o que inventar mais para tirar dinheiro do passageiro. E os otarios que acreditaram que a tarifa ia diminuir, estão vendo os valores a mais

    • Ola Vo

      Boicote

  • SirNiXXon

    Claro que não ficaram, ué. Qual o inocente que acreditou que ficariam? Os próprios presidentes da Gol e Latam afirmaram que não iria ficar mais barato.

  • Ola Vo

    Tarifa LIGTH???

    • Fabio

      Estah mais para Darkness

  • Ola Vo

    O que diz a ANAC e o CDC sobre reembolso?

    • Mauricio Laukenickas

      Resumidamente, a ANAC diz que se a compra for com menos de 7 dias, vc é obrigado a pagar a alteração ou reembolso. Se for para mais de 7 dias, vc tem 24hs para fazer isso de forma gratuita. O CDC dá 7 dias de prazo para cancelar gratuitamente qualquer compra realizada pela internet. Ou seja, a ANAC acha que manda mais que o CDC.

  • Fabio

    “Por isso, é fundamental considerar as demais tarifas, e até pagar um pouco mais para ter direito ao reembolso, se for o caso.”
    Eu penso diferente. Eu acho fundamental considerar outra cia e nao voar com essa chilena que se tornou a pior area das ditas “nacionais”. Eu soh voo com eles em ultimo caso. Uma pena, pois a TAM era uma boa empresa.

  • Giovanni Peixoto

    Leonardo, tudo bem? olha só! comprei uma passagem com uma conexão em Guarulhos, sendo que o tempo estimado é pra 10 horas de espera até a saída do proximo voo. Portanto, teria eu, como mudar o trecho, ou até mesmo pagar um pouco mais nessa mudança? aguardo a sua resposta. Obrigado.

  • Talita Freitas Dantas

    Olá Leonardo, eu gostaria de entender se essa nova regra da tarifa Ligth entrou realmente em vigor no dia 24 de junho de 2017, pois comprei minha passagem no dia 30 de junho e acabei de ligar na TAM e eles não alteraram minha passagem, pois alegaram que a nova regra entrou em vigor no dia 1 de julho de 2017, estou muito decepcionada pois a tarifa não permite remarcação e muito menos o reembolso. Gostaria que você me confirmasse essa dúvida.

    Grata