Latam Fidelidade altera pontuação de voos e qualificação de categorias

Denis Carvalho 5 · dezembro · 2016

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

O Latam Fidelidade passará por novas e importantes mudanças em 2017! O Melhores Destinos teve acesso em primeira mão às alterações, que afetarão o acúmulo de pontos Multiplus por voos e a qualificação de categoria dos clientes no programa. Confira nesse post como fica o Latam Fidelidade a partir do primeiro semestre de 2017. Prepare-se!

Acúmulo de pontos Multiplus em voos nacionais Latam

A primeira mudança se refere ao acúmulo de pontos Multiplus nos voos domésticos da Latam. A partir do ano que vem, a pontuação será definida com base no nível do passageiro no programa, que definirá o índice multiplicador. Confira a tabela:

pontos-latam-voo-domestico

Para saber quantos pontos renderá um voo, basta multiplicar o valor pago pela passagem pelo índice correspondente segundo a tabela acima. Por exemplo: um cliente pertencente à categoria Platinum que compra um trecho de São Paulo para o Rio de Janeiro por R$ 300, por exemplo, deve multiplicar 300 por 6 totalizando 1.800 pontos Multiplus.

Em geral, nos voos domésticos vai melhor o acúmulo para os clientes, especialmente os que tiverem status no programa. Para quem compra hoje a tarifa Básica o acúmulo será maior com a mudança, em todos os casos. Por exemplo, um cliente sem status, o acúmulo passa de 2 pontos para cada R$ 1 gasto para 2,5, um aumento de 25%.  Quem comprava a tarifa Flex ou Top, vai passar a acumular menos se for cliente Latam (de 3 para 2,5 pontos por real gasto) ou mais a partir do Gold (de 3 para 2,5 pontos por real gasto), bem como o Black (de 6 pontos por real gasto para 7 pontos por real gasto) e Black Signature (de 6 pontos por real gasto para 8 pontos por real gasto). Para o Platinum com tarifa Flex ou TOP não muda (continua 6 pontos por real gasto).

A Latam ressaltou que os clientes Platinum, Black e Black Signature continuarão com o acúmulo mínimo de 500 pontos por voo.

Acúmulo de pontos Multiplus em voos internacionais Latam

Aqui que o bicho pega! Nos voos internacionais as mudanças serão mais profundas e bastante impactantes, especialmente aos clientes não possuem status elevados no programa.

O cálculo de acúmulo de pontos em voos Latam deixa de ser feito pela distância voada e passa a considerar apenas o valor pago na tarifa, só que em dólares!

Confira os índices multiplicadores de cada categoria:

pontos-multiplus-latam

O grande problema aqui é que, com a atual cotação do dólar, o valor de pontos acumulado com viagens internacionais tende a reduzir significativamente no novo modelo. Por exemplo, um cliente sem status que compre uma passagem por US$ 500 hoje acumula entre 8.144 e 12.146 pontos numa viagem de ida e volta para os Estados Unidos (Miami, por exemplo) ou Europa (Frankfurt, por exemplo). Com o novo modelo, vai passar a acumular apenas 2.500 pontos. Ou seja, quase 80% menos, no pior cenário. Para acumular o mesmo que antes, teria que adquirir um bilhete numa tarifa de, no mínimo, US$ 1.629 (ou R$ 5.603 no câmbio de hoje). Ou seja, ficou bem, bem pior.

Mesmo para os clientes das categorias mais altas, o acúmulo vai reduzir significativamente, já que eles recebiam o bônus de 100% sobre os pontos acumulados pela distância voada. Por exemplo: um cliente que está na categoria Black do programa e comprou um trecho de São Paulo a Miami por US$ 500 deve multiplicar 500 por 11, totalizando 5,5 mil pontos Multiplus.

A conversão do valor pago em reais para dólares será feita pela taxa IATA do fechamento do dia.

O pontos Multiplus acumulados a partir de viagens com parceiros da aliança Oneworld não sofreram alterações.

A grande incoerência, analisando as novas regras, é que uma viagem internacional com a American Airlines entre São Paulo e Los Angeles, com a tarifa de US$ 500, pode render, dependendo da tarifa adquirida, 12.312 pontos (referente às milhas dos voos de ida e volta saindo de São Paulo), bem mais do que um voo na própria Latam. Ou seja, a Latam reduziu drasticamente o incentivo em pontos para os clientes fazerem voos internacionais com a empresa.

Pontos Elite para upgrade de categoria no Latam Fidelidade

Outra novidade, a partir de janeiro, será a introdução dos pontos Elite, nome dado aos pontos que qualificam o cliente a transitar entre as cinco categorias do programa: Latam, Gold, Platinum, Black e o Black Signature. Esta pontuação é exclusivamente acumulada a partir das milhas voadas em trechos domésticos e internacionais multiplicadas pelo índice de cada tipo de tarifa utilizada:

pontos-elite-latam-fidelidade

Assim, um cliente que compra um bilhete na tarifa Flex para viajar entre duas cidades distantes 500 milhas, por exemplo, deve considerar o cálculo de 500 (milhas) vezes 150%, totalizando 750 pontos Elite no trecho voado.

Importante ressaltar que clientes de todas as categorias ainda terão o acúmulo mínimo de 500 pontos Elite.

Os associados do Latam Fidelidade se classificarão para as categorias do programa somando Pontos Elite. O upgrade ocorre durante o ano, assim que o cliente atingir o mínimo de pontos Elite ou trechos voados necessários para se qualificar para cada uma das categorias Elite. Já o processo de manutenção e downgrade de categoria continua acontecendo no mês de março, considerando o ano anterior, sem nenhuma alteração com relação ao processo atual.

O pontos Multiplus acumulados a partir de viagens com parceiros da aliança Oneworld continuam valendo para upgrade nas categorias do Latam Fidelidade. Para conversão dos pontos Multiplus em pontos Elite, no entanto, o cliente deve considerar 50% dos pontos Multiplus acumulados.

Ainda que isso seja uma tendência de mercado, na nossa avaliação, a mudança foi bem exagerada. Se serve de consolo, o Latam Pass, programa de fidelidade da Latam Chile, implementou mudanças ainda piores que estas, estabelecendo, inclusive metas em dinheiro gasto com passagens para qualificação de categorias. A diferença, para nosso bem, é que lá é um mercado quase sem competição, enquanto no Brasil a companhia enfrenta três fortes competidores.

As mudanças entram em vigor ao longo do primeiro semestre de 2017! Vamos torcer para demorar ao máximo! Importante: as passagens compradas antes do dia 1 de Janeiro de 2017 seguem as regras antigas.

Mais informações no site da Latam sobre as mudanças no acúmulo de pontos e qualificação de categoria.

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe