Latam confirma novo hub no Nordeste: Fortaleza, Recife e Natal na disputa

Thayana Alvarenga 3 · maio · 2016

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

Apesar da crise na economia brasileira e das mudanças no grupo, a Latam confirmou que vai escolher um aeroporto no Nordeste para ser seu centro de operações. Fortaleza, Recife e Natal seguem na disputa do empreendimento. O vencedor passará a receber 2 milhões de passageiros adicionais a partir de 2018 com expectativa de chegar a 3.2 milhões em 2038.

Segundo o MD apurou a disputa segue bastante acirrada, mas no momento há um leve favoritismo para Fortaleza se de fato ele for concedido à iniciativa privada, como previsto. “Você nunca vai arrancar essa resposta de mim”, brincou a presidente da TAM, Claudia Sender a ser questionada pelo Melhores Destinos sobre o assunto.

Claudia Sender durante evento da Latam
Claudia Sender durante evento da Latam

“É importante entender bem a estrutura dos aeroportos antes de tomar uma decisão importante assim. Hub é projeto para duas ou três décadas, não para dois ou três anos. É algo que precisa ser bastante estudado, porque o Nordeste, por si só, já tem um alto valor estratégico. Os hubs que temos atualmente atendem a demanda, mas ainda não são suficientes. Precisamos ter bastante certeza antes de aplicarmos algo no Nordeste”, comentou a presidente da companhia.

Entre os requisitos da Latam, estão a infraestrutura aeroportuária, a experiência do cliente e a competitividade em custos. Os aeroportos das três capitais estão dispostos a adaptações técnicas para sediar o novo hub. Em outubro, a consultoria Arup apresentou as principais conclusões do estudo estrutural, sendo que uma delas foi de que os terminais atuais foram feitos para operações ponto a ponto, fugindo da característica de um hub. Com isso, seriam necessárias adaptações para receber um centro de conexão de voos com relevância internacional.

O estudo também apontou que o hub deve movimentar 2 milhões de passageiros adicionais em 24 aeronaves simultaneamente em 2018, sendo quase 3 mil passageiros em horário de pico. Em 2038, o número de passageiros tem estimativa de chegar a 3,2 milhões, em 36 aeronaves simultaneamente, totalizando mais de 4 mil passageiros no horário de pico.

Há muitas especulações rolando sobre qual poderia ser a cidade nordestina escolhida para sediar o novo hub, mas a declaração da TAM sugere que esta novela ainda vai ganhar alguns capítulos. Na sua opinião, qual das três capitais seria a melhor opção? Participe conosco nos comentários!

Autor

Thayana Alvarenga - Repórter