Latam deve iniciar cobrança por bagagens despachadas em voos nacionais dia 24/6!

Leonardo Cassol 2 · junho · 2017

Em comunicado enviado hoje às agências de viagens, a companhia aérea Latam informou que deve iniciar a cobrança das bagagens despachadas em voos nacionais no próximo dia 24 de junho! Na mesma data, devem entrar em vigor novos perfis de tarifa para voos domésticos que, além da ausência da franquia de bagagem, terão passagens que não vão oferecer marcação de assento, crédito de pontos fidelidade ou mesmo reembolso e remarcação de bilhetes. Tudo, segundo a companhia, para oferecer preços mais baixos ao consumidor!

Até então, desde 18 de maio, a Latam tinha apenas alterado as franquias de voos nacionais para um volume de 23kg (e não mais quantos volumes o cliente quiser dentro desse peso) e de voos internacionais para dois volumes de 23kg (ante dos dois volumes de 32kg anteriores), no caso dos Estados Unidos, Europa e África do Sul, ou um volume de 23kg no caso de voos para América do Sul e Caribe. As regras de excesso de bagagem também foram alteradas em maio.

Novos perfis de tarifas

A partir de 24 de junho serão implantados os novos perfis tarifários:

 

A Latam oferecerá quatro opções de perfil de tarifas: Promo, Light, Plus e Top. As faixas de preço de cada um irão variar de acordo com os pacotes de benefícios que oferecem, como a possibilidade de acúmulo de pontos no programa Latam Fidelidade, reserva antecipada de assento, Espaço+ e de remarcação ou reembolso do bilhete.

Segundo a empresa, isso dará mais flexibilidade para o consumidor, que poderá escolher como e pelo que prefere pagar. Caso o cliente escolha um perfil de tarifa que não possua bagagem, ele poderá comprá-la separadamente a qualquer momento.

Bagagens em voos nacionais Latam

Nos bilhetes comprados a partir de 24 de junho, ao comprar as tarifas mais econômicas o passageiro terá que pagar R$ 30 para despachar uma bagagem de até 23kg. Além disso, o valor do excesso de bagagem passará a ser fixo, ao custo de R$ 80 por volume adicional, e/ou R$ 120 por peso excedente (entre 24 kg e 32 kg), R$ 200 por peso muito elevado (entre 33 kg e 45 kg), ou R$ 110 por tamanho fora das especificações.

Bagagens em voos internacionais Latam

Para todos os bilhetes comprados a partir de 18 de maio, nos voos internacionais para América do Sul e Caribe, a franquia das tarifas elegíveis é de 1 volume de até 23kg. Nas demais rotas internacionais, até 2 volumes de 23 kg cada (até lá, ou no caso dos bilhetes já emitidos, continuam valendo 2 volumes de 32 kg). Em voos em cabines Premium Business e Premium Economy o cliente Latam poderá levar até 3 peças de até 23kg cada. Mais informações sobre as franquias ou excesso de bagagem da Latam podem ser obtidas aqui.

Clientes Latam Fidelidade e Oneworld

Quem tiver status Platinum, Black, ou Black Signature no Latam Fidelidade terá 1 volume de até 23 kg gratuito em voos nacionais, para América do Sul ou Caribe, e 1 adicional, totalizando 2 volumes gratuitos de até 23kg nas demais rotas internacionais. O status GOLD não terá mais esse benefício no futuro. Já clientes das categorias Emerald e Sapphire na aliança Oneworld contarão com 1 peça adicional de até 23kg em voos Latam.


Nota 20h20 – Após ler a matéria a Latam telefonou para o Melhores Destinos e enviou o seguinte comunicado: “A LATAM Airlines Brasil informa que não confirma as informações sobre a data de início da compra da primeira bagagem em seus voos domésticos e dos seus novos perfis tarifários. Como já informado, as mudanças terão início em breve e serão divulgadas oportunamente.”

No entanto, reiteramos que recebemos de algumas agências o comunicado oficial da companhia, confirmando a data. Confiram o documento oficial enviado pela Latam às agências de viagem Latam Travel.

Página 1

 

Página 2

 

Página 3 

Será que os preços vão compensar essas mudanças? Comente e participe!

Autor

Leonardo Cassol - Editor Editor e especialista em programas de fidelização do Melhores Destinos.
  • kleber silva

    como não tem nenhum critério.daqui uns dias vão cobrar mil reais pra despachar uma mala de 23k.
    merece uma investigação tipo a lava jato na anac.

  • LuRodamilans

    Regras para com os cliente todo mundo tem, direitos e obrigações já são outros 500…

  • LuRodamilans

    É as bombas das festas juninas!

  • Mauricio Laukenickas

    Quando a PF e o MP vão investigar a relação da ANAC com as cias aéreas? A ANAC é uma mãe com as cias aéreas e ninguém acha estranho? Será que eu que tenho a mente poluída demais ou vocês que são muito inocentes?

    • Fabio

      Relacao bastante incestuosa

  • RABUGENTO SFQNS

    Durante muitos anos vi diversos leitores do MD pedindo essas modificações.
    O espaço dentro das aeronaves para os “seres humanos” foi diminuindo pouco a pouco. Passageiros foram virando sardinhas colocados dentro de uma lata.
    Agora, neste malfadado ano de 2017, conseguiram o que tanto pediram: Alteração na cobrança do preço das passagens daqueles que não levam bagagens.
    Alguns já perceberam que o preço básico será o mesmo e que só cobrarão adicionais como já fazem com o “espaço” que antes era igual para todos.
    Parabéns!

  • diogenesl

    No capitalismo o mercado se autoregula….

  • Flaviano

    QUE MEDO!

  • João

    Oi Eli, passagens aéreas tem uma lógica própria. Um voo tem desde as tarifas mais baratas até as mais caras para uma mesma classe. Uma vez que determinado número de assentos termina, o sistema passa automaticamente para a próxima tarifa. Esse gatilho também pode ser determinado pela proximidade do voo ou pela data do mesmo (perto de feriados, na alta temporada, etc). Tente pesquisar o voo por outras cias aéreas. Abraço!