Hotel MGM Grand – Las Vegas

Monique Renne 22 · outubro · 2015

Este review faz parte do post Hotéis em Las Vegas, com a avaliação de 30 hotéis pela equipe do Melhores Destinos. Veja mais sobre os hotéis de Las Vegas.

O MGM Grand não tem este nome por acaso. Ele está entre os maiores complexos hoteleiros de Vegas. E nem estamos falando de todo o grupo MGM, que inclui também hotéis como Bellagio, Aria, Vdara, Mirage, Mandalay Bay, New York New York, Monte Carlo, Luxor, Excalibur, Delano e Circus Circus. Estamos falando apenas do MGM Grand e os mais de 5000 quartos do hotel. Tanta grandiosidade não é para menos. O MGM recebe importantes eventos, como o UFC e até o show da Madonna, no Grand Garden Arena. Só isso já seria o suficiente para lotar o hotel. Mas o MGM oferece também restaurantes com celebity chefs, show do Cirque du Soleil e o mágico David Copperfield. Para fechar, o MGM sedia uma das maiores pool parties de Vegas e oferece a disputada casa noturna Hakkasan. Você poderá se divertir muito por lá sem nem sair do hotel. Tanto tamanho, no entanto, traz consequências. Ao se hospedar no MGM é preciso estar preparado para longas caminhadas, dessas que beiram uma boa atividade física. Tudo é distante e os trajetos acabam tirando um pouco a paciência dos hóspedes. Se optar por passar as noites no MGM, prepare o fôlego!

MGM Grand
MGM Grand

Informações Gerais

  • Localização: O MGM Grand está localizado à beira da Strip,  mais próximo à ponta sul, ainda dentro da área de grandes hotéis. De frente para o MGM está o New York New York e o Monte Carlo.
  • Valor da diária do quarto mais simples: Para o período da nossa viagem encontramos diárias entre USD 58 e USD 361 (nos finais de semana). Em pesquisas posteriores encontramos diárias a partir de USD 57. Consulte as tarifas para o MGM Grand no Booking.com. 
  • Resort Fee: USD 29. 
  • Wi-Fi: Gratuito para número ilimitado de aparelhos
  • Café da manhã: O hotel não oferece café da manhã incluso na diária.
  • Check-in: 15h, com possibilidade de early check-in gratuito no caso de quarto disponível.
  • Check-out: 11h, com late check-out gratuito até 12h. O check-out pode ser feito pelo celular, televisão, telefone, formulário de express check-out ou no quiosque de check-out, além do balcão. 
  • Estacionamento: Gratuito.
  • Programa de recompensas: M Life
  • Serviços disponíveis no hotel: Concierge, piscina, spa, academia, salão de beleza, capela para casamento, locadora de veículos, casa de câmbio, caixa eletrônico, lavanderia, loja de conveniência, shopping, room service e business center.
  • Cassino: O cassino do MGM está entre os mais movimentados de Vegas, isso porque ele é ponto de passagem entre várias atrações e restaurantes do hotel. É realmente muito cheio!
  • Temática do hotel: Não há uma temática específica.

Atrações e shows

O MGM conta com uma grande área para eventos. O Grand Garden Arena recebe espetáculos que atraem multidões. Os shows são sempre com grandes nomes da música (bons exemplos são Madonna, Diana Ross, Pearl Jam, Elton John, Britney Spears, Dave Matthews Band e outros). Há ainda grandes eventos esportivos, como o UFC, que atraem um grande número de turistas para a cidade e costumam até mesmo alterar os valores das diárias dos hotéis. O MGM Grand também é casa do espetáculo Ká, do Cirque du Soleil e do mágico ilusionista David Copperfield. Os dois são os carros chefes do MGM. Há ainda o Comedy Club do Brad Garret’s e a atração interativa CSI: The Experience, onde o público é convidado a participar de uma investigação “real” sobre um crime.

Vida Noturna e bares

A principal casa noturna do MGM é a Hakkasan. Ela não é apenas a principal do hotel, mas também está entre as mais procuradas pelos turistas em Las Vegas. Grandiosa e sempre com bons DJs (como Calvin Harris, Tiësto, Steve Aoki e Hardwell) a Hakassan agrada o público jovem e fã de música eletrônica. É importante se preparar para um ambiente sempre bem cheio! Para drinks em um espaço mias refinado vale ir até o Rouge, ao Centrifuge ou ao Whiskey Down. Não exatamente noturna, mas certamente para os baladeiros, a Wet Republic se concretizou em Vegas como uma das melhores (e maiores) pool paties de Vegas. É para quem quer ver, na prática, tudo o que uma boa pool party tem a oferecer!

Restaurantes

Ponto forte do MGM, as opções de restaurantes agradam desde os mais populares aos mais exigentes paladares. No hotel você encontrará do divertido Rainforest Café ao estrelado Joël Robuchon (com dois restaurantes). Também se destacam na carta de grandes chefs os renomados Wolfgang Puck (Wolfgang Puck Bar and Grill), Tom Colicchio (Tom Colicchio’s Craftsteak), Emeril Lagasse (FiAMMA Trattoria & Bar) e Michael Mina (PUB 1842). Além dos grandes nomes há também uma praça de alimentação bem popular com preços excelentes.

Shopping

O MGM não oferece um grande shopping, apenas lojas isoladas, pequenas boutiques e mercadinhos com conveniências. Destaque para a loja do espetáculo Ká e também para a loja do restaurante Rain Forest.

Piscina

O grande complexo aquático do MGM é formado por 5 piscinas, três jacuzzis e um grande lazy river. A área está entre as maiores de Las Vegas e conta com espreguiçadeiras e cabanas ao longo de todo o complexo. Bares estão disponíveis para os hóspedes que podem aproveitar para tomar alguns drinks à beira da piscina. Há oferta de redes de vôlei na água. O complexo aquático do MGM conta ainda com uma grande área de piscina chama de Wet Republic, onde acontece uma das maiores pool parties de Vegas.

Informações sobre o quarto

O MGM foi o único hotel dos 14 nos quais nos hospedamos onde tivemos problema e foi necessário trocar de quarto. Por isso vamos passar as informações sobre dois quartos diferentes.

  • Primeiro quarto (original da reserva) – Quarto Standard – West Wing King

Este é o quarto mais simples e barato do MGM. A reserva não deixa muito claro o porquê dele ser mais em conta e quem nunca esteve no MGM poderá ser pego de surpresa. Localizado na ala mais antiga, distante e não reformada do hotel, este quarto está entre as piores habitações do MGM. O espaço é bem mais apertado que qualquer um dos hotéis onde nos hospedamos na cidade. Há cama de casal, uma poltrona, uma mesa de escritório e uma pequena janela. O banheiro é aberto para o quarto. Não há uma porta que divida o ambiente integralmente. A pia e o balcão são separados do quarto apenas por uma parede, enquanto o chuveiro e o sanitário têm portas próprias, porém elas são de vidro jateado, ou seja, levemente transparentes. Os amenities são composto de shampoo, condicionador, sabonete para o corpo, sabonete facial, gel de banho e um kit básico com algodão, cotonetes e lixa de unha. O quarto oferece ainda TV de tela plana com canais a cabo, cofre, ferro e tábua de passar roupa e secador de cabelo.

MGM-hotel-las-vegas-9534
Quarto
  • Segundo quarto (onde nos hospedamos) – Grand King

Esté é o quarto para o qual fomos transferidas e onde efetivamente nos hospedamos. Localizado mais próximo ao cassino, ele não exige uma caminhada tão longa para chegar. Bem maior que o primeiro, o quarto se parece mais com o que esperávamos do MGM. O quarto é composto por uma cama king size, mesa de escritório com cadeira, duas poltronas, um móvel gaveteiro para a TV de tela plana, dois criados-mudos e armário. Há um frigobar com controle eletrônico de produtos, cofre, ferro e tábua de passar roupa. O banheiro, diferente do primeiro quarto, é totalmente fechado. Há chuveiro e banheira compartilhados e protegidos por uma toalha de tecido. Tudo é bem novo. Os amenities são iguais ao do banheiro anterior. No kit há shampoo, condicionador, sabonete para o corpo, sabonete facial, gel de banho e um kit básico com algodão, cotonetes e lixa de unha.

MGM-hotel-las-vegas-9757
Quarto

A experiência do Melhores Destinos

  • Data da hospedagem: 11 de agosto, terça-feira.
  • Tipo de quarto: Quarto Standard – West Wing King e Grand King
  • Quanto custou a diária: USD 58,66
  • Quanto foi a conta no total (com resort fee e imposto): USD 98,18
  • Quem pagou: Melhores Destinos

O MGM era o nosso último hotel da viagem. Já tínhamos passado por outros 13 hotéis e esperávamos ter uma feliz última noite em Las Vegas. Chegamos ao hotel por volta de 16h e seguimos direto para o check-in. Apesar da grande fila não demoramos muito na espera. Solicitamos um upgrade de vista (como em todos os outros) e fomos informadas que poderíamos apenas subir alguns andares. Achamos que seria um upgrade, mas não era. Recebemos as chaves e seguimos para o quarto. Descobrimos logo que estávamos hospedadas na West Wing. Essa ala do MGM é o prédio mais afastado de todo o hotel. Quando dizemos afastado, queremos dizer muito longe! Nosso quarto era o penúltimo do corredor e demoramos quase 20 minutos para chegar até lá.

Ao entrar percebemos que o quarto era extremamente apertado se comparado a todos os outros nos quais tínhamos nos hospedado. A pequena janela (o tal upgrade) era voltada para um estacionamento e uma parede. O banheiro, para o nosso susto, era aberto para o quarto. Não havia uma porta que separasse o ambiente do quarto, apenas uma parede. Há uma porta no sanitário e uma porta no chuveiro, as duas em vidro jateado e levemente transparentes. Ou seja, privacidade zero. Apesar de todos os defeitos, optamos por permanecer no quarto pois era ele que tínhamos reservado. Porém, ao tentar usar a pia, percebemos que ela não funcionava. Estávamos sem água no quarto. Chamamos a manutenção várias vezes, mas nenhum funcionário apareceu. Decidimos então solicitar um novo quarto.

Fomos à recepção, explicamos o problema e sem questionamento o atendente nos ofereceu uma nova habitação. Ao buscar as malas no quarto perguntei ao rapaz que nos auxiliou na mudança se aquele era o pior quarto do hotel. A resposta, sem pestanejar, foi: Sim, vocês estão no pior quarto do hotel. Ele deixou claro que o quarto era ruim, que estávamos em um andar péssimo e, como se não pudesse piorar, era o mais longe. A essa altura já estávamos bastante indignadas. Essa brincadeira durou duas horas.

O novo quarto era realmente bem melhor. Por isso acreditamos que muitos hóspedes do MGM achem o hotel maravilhoso. Nós não. Demos o azar de estar no pior quarto, entre mais de 5000! Era como se a brincadeira tivesse perdido a graça. A mudança foi realmente muito perceptível. O quarto era bem mais espaçoso, limpo (o anterior estava repleto de poeira, como se não o limpassem há semanas) e o banheiro era um banheiro de verdade, com porta e tudo. Se formos listar os itens de cada um dos quartos, talvez eles pareçam o mesmo. Mas não, acreditem, eles eram realmente muito diferentes. Passado o transtorno da mudança, fomos passear pelo hotel.

O MGM realmente é um dos maiores hotéis da cidade. Pode-se passar um dia inteiro por lá sem conseguir achar a saída da Strip. São muitas piscinas, restaurantes e shows para entreter os hóspedes. Enquanto estivemos em Vegas nós assistimos ao Ká (um dos melhores espetáculos do Cirque du Soleil em Las Vegas), fomos à pool party da Wet Republic (uma das mais lotadas) e à Hakkasan (também ganha o título de casa noturna mais cheia). O MGM agrada pela variedade de atividades que oferece aos hóspedes.

Fizemos nosso check-out pela TV e ao sair já estávamos um pouco mais satisfeitas com o hotel. Mas não podemos deixar de enfatizar um detalhe: peçam para não ficar de jeito nenhum da West Wing! Ah! E evitem o serviço de quarto. Nós tentamos pedir um sanduíche e nos perguntaram se tínhamos certeza que queríamos, isso porque levaria duas horas para ficar pronto! Desistimos, claro, e fomos comer em um restaurante. O MGM foi o último hotel da nossa viagem e de lá seguimos para o Brasil. Porém visitamos vários outros hotéis enquanto estivemos em Vegas. Veja mais na lista abaixo!

Já esteve hospedado no MGM? Conte pra gente a sua experiência e ajude outros viajantes.

Consulte as tarifas para o MGM Grand no Booking.com

Clique nos links abaixo e vá direto para a avaliação dos hotéis onde a equipe do Melhores Destinos se hospedou.

Clique nos links abaixo e vá direto para a avaliação dos hotéis que a equipe do Melhores Destinos visitou. 

 

Autor

Monique Renne - Editora de Destinos
  • Wellington Gonçalves de Araujo

    Ola tudo bem? parabens pelo trabalho, como era a vista do quarto grand king ? vcs recomendariam este hotel para uma viagem em casal ? obrigado

    • Monique Renne

      Wellington, nós demos muito azar no MGM. Nenhum dos quartos tinha vista. Mas os andares mais altos podem ter vista pra Strip (o hotel está à beira da Strip). Para lua de mel eu escolheria o Venetian, Palazzo, Wynn ou Encore. Mas se a grana estiver curta, vale o MGM. Fique atento apenas à questão que levantamos no post sobre os quartos velhos da West Wing. São horríveis!!!

      • Wellington Gonçalves de Araujo

        Muito Obrigado Monique, vou analisar o preço destes que passou, o Bellagio estaria realmente fora desta lista que passou ? grato

        • Monique Renne

          Wellington, apesar de o Bellagio ser um hotel de luxo, ele deixa a desejar no quarto. Outros hotéis, com preços tão bons quanto, consideramos muito melhores. E os corredores do Bellagio são realmente abarrotados de gente. Mas as fontes são maravilhosas! Ah! veja também o Paris! Com vista linda pra Torre 🙂