Polêmica! Companhia aérea do Havaí impõe pesagem obrigatória a passageiros

Leonardo Cassol 7 · outubro · 2016

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

Quando vamos voar de avião já estamos habituados a pesar as malas no check-in. Agora imagine se você também fosse obrigado a se pesar antes de entrar no avião? Imaginou? Pois é exatamente o que a Hawaiian Airlines – companhia aérea norte-americana – está fazendo com alguns de seus clientes.

Segundo uma reportagem da BBC Brasil, o Departamento de Transportes dos Estados Unidos está investigando a companhia aérea após denúncia formal de dois passageiros da Samoa que viajavam de Honolulu para Pago-Pago, que teriam sido obrigados a subirem em uma balança antes de entrarem no voo.

Eles teriam ficaram revoltados com a Hawaiian Airlines porque não puderam escolher seus próprios assentos no avião. A companhia aérea argumentou ter registrado um aumento na média de peso dos passageiros, e que por isso precisava distribuir a carga “uniformemente” na aeronave.

Um dos autores da reclamação, Avamua Dave Haleck, afirmou que a nova regra é “discriminatória” e é uma injustiça, porque só está sendo aplicada em voos entre Honolulu e a capital da Samoa Americana. Mas a companhia aérea alegou questão de segurança, se vendo obrigada a “gerenciar a distribuição de peso na aeronave”.

Em meio à polêmica, a medida não seria total coincidência, já que a Samoa Americana está entre os locais com maior taxa de obesos no mundo inteiro. A obesidade é considerada um problema em proporções de epidemia nas ilhas do Pacífico – principalmente por causa do costume dos moradores de consumir comida fast-food barata e importada.

“Os resultados dessa pesquisa confirmaram que o peso da cabine da nossa aeronave era maior do que o projetado. Isso nos obriga a gerenciar a distribuição de peso pela aeronave em cada corredor e nós escolhemos fazer isso garantindo que um assento em cada corredor fique vazio ou seja ocupado por uma criança abaixo de 13 anos”, explicou a empresa.

“A decisão de definir os assentos no aeroporto foi feita porque essa é a maneira mais eficiente de gerenciar a distribuição de peso pelo avião. Isso nos permite garantir que famílias e crianças possam sentar juntas, por exemplo, e minimiza a confusão criada quando se tenta trocar assentos já pré-selecionados.”

A Hawaiian Airlines costuma operar aviões de grande porte nessa rota, como Boeings 767-300, com capacidade de transportar 269 pessoas por uma média de 11.090 km – quase três vezes a distância entre Honolulu e Pago-Pago. Isso nos faz pensar, então, se não se trata de um exagero? Ou preconceito mesmo… Possivelmente, estimar o peso dos passageiros obesos seria efetivo para a segurança, e muito mais delicado!

Não é a primeira polêmica entre companhias aéreas norte-americanas e obesos. Volta e meia alguma empresa ameaça cobrar dois bilhetes de clientes com excesso de peso.

Segundo a reportagem da BBC, o Departamento de Transporte dos Estados Unidos afirmou que está investigando as reclamações contra a Hawaiian Airlines.

Autor

Leonardo Cassol - Editor Economista, apaixonado por viagens, aviação e milhas! Especialista em programas de fidelidade do Melhores Destinos