Brasil vai emitir vistos eletrônicos para visitantes dos Estados Unidos, Canadá, Japão e Austrália!

Leonardo Cassol 31 · outubro · 2017

O governo brasileiro vai iniciar no próximo dia 21 de novembro a emissão de vistos eletrônicos para cidadãos da Austrália que visitam o Brasil a turismo ou a negócios. A partir de janeiro de 2018, os vistos eletrônicos também poderão ser solicitados por visitantes do Canadá, Estados Unidos e do Japão.

O visto eletrônico será concedido em até 72 horas após a solicitação e vai poupar dos turistas a ida aos consulados brasileiros.

A facilitação de vistos visa reduzir a burocracia e, acima de tudo, aumentar a entrada de turistas estrangeiros no Brasil“, disse o ministro do Turismo, Marx Beltrão. A expectativa, com base em dados da Organização Mundial do Turismo, é aumentar o fluxo de turistas estrangeiros para o Brasil em até 25%.

Ainda segundo o governo brasileiro, acordos adicionais com outros mercados estratégicos para o Brasil, como o Catar e os Emirados Árabes Unidos, deverão eliminar a obrigação de visto entre esses países.

Além disso, a China, que abriga o maior mercado turístico do mundo, assinou um acordo com o Brasil para a emissão de vistos de turismo e negócios de cinco anos. Para atender a nova demanda de turistas chineses, o Brasil expandirá o número de centros de emissão de vistos na China de 3 para 12 no início do próximo ano.

Com informações do Governo Federal.

Autor

Leonardo Cassol - Editor Editor e especialista em programas de fidelização do Melhores Destinos.
  • Ricardo

    Excelente noticia!!

  • Raphael Yanes

    Excelente notícia para o turismo brasileiro.
    Péssima notícia para o Princípio da reciprocidade.

    • Arthur

      O princípio da reciprocidade paga as contas e alimenta a economia do país?

      • Rodrigo Monteiro

        E esse punhado de turistas a mais pagará as contas? No fim ficaremos sem os dois, continuaremos pobres, mas agora submissos.

        • Paulo

          No que isso fere o principio de reciprocidade (que eu sou totalmente contra)? Só se for querer que burocracia se pague com burocracia! Além disso o turismo paga as contas de muita gente em países europeus.

          • Rodrigo Monteiro

            Olha, eu acho que o termo “reciprocidade” está bem definido em qualquer dicionário. Seguir esse princípio ou não é um dos fatores que separa a soberania da subserviência, ou en outras palavras, do vira-latismo. E achar que essa medida vai nos aproximar do fluxo de turistas observado na Europa é, no mínimo, ingenuidade.

          • Jose Luiz Barbosa

            Concordo plenamente com vc Rodrigo Monteiro. A pessoa tem que ser muito inocente ou desprovida de inteligência para achar que “turismo paga as contas”! Estamos falando de soberania do nosso país, de ser tratado da mesma forma como nos tratam! Já fui diversas vezes para os EUA como turista e recentemente residi como estudante. Se eu tive que arcar com as despesas e burocracia para renovar vistos e/ou mudar status dos vistos, os americanos DEVEM passar pelo mesmo!!! Isso chama reciprocidade!

          • Emmanuel Kalispera

            De acordo!

          • Josenete Melo

            Exatamente, concordo com voce J. Luiz!

          • Bruno Santos

            Colocação perfeita! Exatamente isso.

          • Bya Amorim

            Concordo!!!!!

          • Murilo Bosoky

            Mass ……… quer igualdade, mas eles tem 10 x mais dinheiro que nós …. muitos não vêm justamente por essa burocracia …. as taxas vão continuar a serem pagas … e mais … nos temos 5 % da populacao com condicao de viajar para o exterior, eles tem 80 % que podem viajar ……… então, enche menos a bola, que os subdesenvolvidos somos nós sao 10 milhoes de pessoas que ganham 5 mil reais por mês x contra 240 milhões que ganham 5 mil dolares por mês em média ….

          • Karina Rossi

            Perfeita explanação.

          • Éderson Macieira

            Argumento bem reducionista esse, de que é submissão conceder visto eletrônico a quem não nos concede.

          • Murilo Bosoky

            Pensamento retrógrado ……… por isso Brasil está onde está e Koréia, Chile, Colômbia, etc estão voando bem acima do Brasil … com a grata morte da esquerda, espero que a direita não estrague as coisas dessas vez !

          • Éderson Macieira

            Se separa a soberania da subserviência, é discutível. Mas que é capaz de dinamizar a economia e produzir empregos, isso é fato. Vários países do mundo têm enorme fluxo de turistas, não só americanos, como de todo o mundo, justamente por eliminar o visto ou facilitar sua obtenção. Isso não é subserviência, e ser inteligente e pensar no bem estar da nação. Já fui à Jordânia e peguei o visto na chegada, em 10 min. Até onde eu sei, jordanianos não podem pegar visto quando chegam ao Brasil. Isso quer dizer que eles abdicaram de sua soberania em favor do Brasil?

      • JCG

        Tomara que aumente a demanda e a oferta de voos.

    • Renato Silva

      Concordo mas… o problema da reciprocidade é que o turista americano volta para os EUA, alguns brasileiros não seguem essa “reciprocidade” e ficam por lá, é esse tipo de gente que ferra com os demais brasileiros.

  • Será que os EUA por exemplo vão fazer o mesmo e abonar a necessidade de visto no consulado tb?

    • Albino

      A reportagem trata de estrangeiros que querem obter o visto brasileiro e não fala nada do contrário.

    • Raphael Yanes

      é bastante claro que não vão. Brasileiro tem alto risco de ir e não voltar comparado a um norte-americano vir para o Brasil, mas que fere um princípio básico de direito internacional, fere!

      • Charles Barros

        Os estadunidenses estão sempre no topo entre os estrangeiros mais barrados no Brasil – oscilam entre 1° e 3° lugares. E por incrível que pareça não são impedidos de entrar apenas por falta de visto, mas também por falta de dinheiro e reserva de hotel.

  • Albino

    E a reciprocidade ?

    • Arthur

      A reciprocidade é uma birra que atrasa o turismo internacional no país.

      • Thatiana Fernandes

        Até parece que o principal problema da falta de atratividade do turismo brasileiro no cenário internacional é pela exigência de visto. Muitas cidades com preços relativamente altos (mesmo se comparado com lugares onde a moeda é forte), falta de segurança e poucas pessoas que falam inglês são fatores que vem muito antes disso.

        • Renato Silva

          Exato, falta infraestrutura básica, e principalmente a violencia assusta.

  • manoel júnior

    Pois é, enquanto o Brasil fornece visto eletrônico para o USA nós, BRAZUCAS temos que, praticamente , nós HUMILHAR para solicitar o mesmo visto. Onde está a lei da reciprocidade?

    • Johnny DeBruce

      É só nao ir. Não me entenda errado, Concordo contigo, acho um absurdo isso. Já tive que ir a trabalho uma vez, mas enquanto não mudar essa humilhação nunca mais vou voltar lá. O pior de tudo é o governo do brasil tentando resolver um problema (falta de turistas, pq é um pé no saco pros gringos entrarem na república da banana tb, por isso que muita gente tira o Brasil da rota quando vem pra AMe sul) criando outro (ferindo o princípio da reciprocidade). Tudo do avesso nesse pais.

      • Arthur

        E qual você prefere? A economia do Brasil bombando com turismo ou manter briguinha política por capricho?

        • Johnny DeBruce

          Eu prefiro um povo que se valorize e um pais que honre seus princípios. Não é por causa disso que o turismo vai “bombar” no pais kkk e briguinha política?? isso são acordos bilaterais entre duas nações camarada, começa assim e daqui a pouco tu vai precisar de exame de sangue pra ir pra miami comprar teu iPhone 11 enquanto americanos não vao precisar nem sair de casa pra tirar o visto. Mas por comentários como esse que vejo que agente merece. abraço

          • Arthur

            E não é exigindo entrevista de visto pra americano que eles vão se ”render” e liberar a entrada pros brasileiros. Você acabou de se utilizar de reductio ad absurdum pra tentar justificar sua posição, que é política sim, claramente antiamericana. Está se utilizando meramente de emoção pra justificar que devemos também ”puni-los” com dificuldade de entrada, como se fizesse alguma diferença pra eles, que vão simplesmente preferir gastar bilhões em outros locais, como é hoje. Uma das principais causas do nosso subdesenvolvinento é esse pensamento de ”perseguição”, comumente utilizado por Nicolas Maduro, e muito longe de uma abordagem prática.

          • Johnny DeBruce

            Que posição política cara, não viaja. Tudo acaba nisso hoje… O que eu quis dizer é que não é facilitando a entrada de americanos ou seja la qual nacionalidade for, que vai fazer o setor do turismo no brasil dar um boom. Se dificuldade pra concessão de visto fosse um motivo pra frear o setor turístico de um pais, os EUA não iam receber essa leva de milhares de brasileiros como vemos anualmente. O que o brasil precisa é atrativos e um trabalho serio na industria turística. Fazer o pais virar interessante aos olhos do mundo. Esse tipo de medida divulgado é apenas pra tapar o sol com a peneira camuflando o real problema do turismo no pais. E ainda ferir um principio que acho importante e que valoriza o brasileiro. Esqueça essa coisa de esquerda, direita, Maduro. Estamos do mesmo lado. Queremos ver um pais melhor.

          • Fabiano Rei Dos Micos

            E há alguma diferença para você ir lá ou não?
            Nunca fui nem quero,não sou cidadão de 2 classe que se preza a mendigar visto,coxinha.

        • Fabiano Rei Dos Micos

          Prefiro um país independente e socialista.Se fosse implantado este sistema aqui nos anos 90,ao contrário do pior desgoverno da história, seríamos a China hoje.

    • Plácido Freire

      Não passei nem 10min na entrevista no consulado.

    • Faça como eu… viajo o mundo inteiro e nem lembro que existe EUA.

      • Ricardo

        Viajar o mundo inteiro e evitar a capital desse mundo (NY) é ser bem teimoso…

        • Não é evitar, só não tenho esse mesmo tesão pra visitar os EUA.
          Um dia iriei, provavelmente, mas não é minha prioridade.

  • Italo Silveira

    Brasil sendo Brasil. Ow país trouxa! Só serve pra ser usado por outros países mas quase nunca é beneficiado.

  • Reciprocidade foi esquecida no churrasco…

  • Gustavo

    Brasil tem desempenho pífio no turismo internacional e muita gente aqui ainda tá preocupada com o princípio da reciprocidade, achando que a melhor estratégia é fazer esses estrangeiros passarem penitência em consulados brasileiros para conseguir um visto para um país como o nosso que possui, em geral, infraestrutura de baixa qualidade, uma das maiores taxas de homicídio do mundo etc. Estamos em desvantagem em vários aspectos comparado a esses países, o que reflete nos números pífios do Brasil no turismo mundial. Por isso, temos que adotar estratégias inteligentes como essa do visto eletrônico.
    Dificultar a vida de um estrangeiro que queira nos visitar não traz benefício pra ninguém: nem pra nós e nem pra eles.

    • Acredito que ninguém falou aqui em dificultar a vida de um estrangeiro. Acho que era mais no sentido de facilitar a nossa entrada em outros países…

      • Marcia Becker

        Concordo plenamente!

      • Gustavo

        É só ler todos os comentários.
        Não se facilita a entrada de brasileiros em outros países dificultando a vinda dos estrangeiros.

        • Rodrigo

          Se faz isso exigindo dos países parceiros que facilitem a emissão de vistos, mas qualquer país precisa de poder de barganha para negociar, o que o Brasil acaba de jogar fora com essa medida.
          E outra, o que devemos mudar é a pre-disposição dos estrangeiros a visitar o Brasil, a ‘burocracia’ de requisitar visto interfere muito pouco

        • marcosvalenca

          Como se facilita a entrada de brasileiros em outros países? Aguardo a lista de ações. Se um país não se dá ao respeito, nenhuma nação o respeitará. Existem ilhas mínimas que vivem praticamente de turismo. Por que não emular suas boas ações? Transformar o Brasil na casa de mãe Joana não é solução. Poucos são os países decentes no planeta nos quais qualquer um pode entrar. Fato ou estou inventando?

          • Ricardo

            Com certeza nao è o Brasil sendo “marrento” que assim vai facilitar a entrada de brasileiros em outros paìses, pelo contràrio. A ùnica maneira de facilitar essa entrada è melhorando as condicoes econòmicas brasileiras, desincentivando entao que os brasileiros emigrem ilegalmente a paìses desenvolvidos. Infelizmente estamos longe disso…
            Não se engane e deixe de orgulhos nacionalistas baratos. O problema aqui è interno!
            Desculpe a falta de acentos (ou o excesso de crases).

          • marcosvalenca

            Ricardo: 1. Quem é que está sendo marrento? Sugeri manter reciprocidade. Ou seja, tratarmos os outros como nos tratam. Isso é ser marrento?! 2. Eu não estou falando de soluções difíceis, definitivas e perenes aos problemas brasileiros que nos elevassem da condição de subdesenvolvimento. Eu estou falando de valorizar um de nossos valores/ produtos: Natureza abundantes; litoral imenso; comida de aparência não muito atrativa, mas de sabores diversos e inusitados etc. Há diversos países africanos que, no passado, abriram-se para o dinheiro estrangeiro. Permitiam safáris, matança de animais selvagens etc. Mudaram sua condição de países paupérrimos? Conseguiram aumentar de forma permanente sua fatia do turismo mundial? Não. Continuam uns pobres coitados, menos relevantes que o Brasil. Agora, tentam salvar as espécies que ainda têm. 3. Não é nacionalista barato. Consigo ver este país com muita clareza. Já morei nos EUA e em Moçambique, portanto, extremos. Conheço perfeitamente o caráter e usos do meu povo. Orgulho-me de pouca coisa aqui. Mas minha formação é de Administrador. Valorizar meu produto é uma política. É uma escolha inteligente. Você já viu quem é realmente interessado em cultura oriental deixar de percorrer todo o itinerário burocrático para visitar o Japão ou um país totalitário e de partido único como a China? Se o produto for bem vendido, se sonhos forem alimentados, eles vêm, pagam o que tiverem de pagar, conseguem os vistos que forem necessários etc. Os visitantes se multiplicarão se nos tornarmos mais interessantes. 4. Além do mais, desde quando o Brasil tem história de negar visto? Ao que me consta, pediu, pagou, a gente concede. O Brasil é famoso por ser fácil de entrar. Tem gente que pede asilo aqui e o governo concede – mesmo com histórico legal duvidoso. Se escancararmos mais, vai virar casa de mãe Joana. É capaz até de células terroristas se associarem a nossos traficantes.

    • marcosvalenca

      Gustavo, se eu for aceitar seu pensamento super pragmático de “deixar entrar quem quiser porque o Brasil é um bolo fecal”, eu só o faria se fosse por turistas de luxo. Era com verificação de quantidade de dinheiro e comprovação de reserva de hotéis de 4 ou 5 estrelas como o Reino Unido fazia no passado. Para país que não oferecesse visto eletrônico aos brasileiros, eu poderia até o oferecer, mas ele custaria bem mais que o visto requerido da forma usual. Se não pode pagar o visto eletrônico caro, contribuiria pouco com a economia brasileira. Simples assim.

  • Eu já vi relatos de algo próximo de humilhação. E minha entrevista foi rápida, mas bem mais demorada que 20s. rsrs

  • Daniel Lacerda

    Verdade (se falar “Disney” então não demora nada..rs), e outra não tem como os caras adivinharem suas intenções, se eles não checarem pelo menos alguns pontos importantes logo logo eles teriam um problema ainda maior (se já não tem).

  • Italo Silveira

    Beneficiar a sua população com a desburocratização e receber reciprocidade não é capricho.

    • Arthur

      É capricho sim. Se eles desburocratizam, vai chover brasileiro morando ilegalmente lá. Se nós desburocratizamos, aumentam as chances de recebermos turistas ricos gastando dinheiro aqui. Se você não consegue ver a diferença, paciência.

      • Italo Silveira

        Consigo ver bem a diferença, óbvio que gera dinheiro para o país mais turistas por aqui, nem toquei nesse assunto porque já é bem claro, mas você só sabe bater nessa tecla. Agora eu tenho o direito de achar ruim ter que viajar pra outro estado pra tirar um visto enquanto eles podem tirar pelo computador. Se você não se incomoda e acha tudo o que é imposto a você bom, problema seu.

        • marcosvalenca

          Ítalo, não perca seu tempo tentando se explicar a Arthur. Ele, provavelmente, é agente turístico, dono de hotel ou acionista de empresa aérea. Sendo assim, é compreensível ele achar normalíssimo normas diferentes para países que se dizem amigos e com relações diplomáticas de reciprocidade. A vontade de ganhar dinheiro pode suplantar muito respeito próprio e orgulho, quanto mais a preocupação com seus compatriotas. Não sabe ele que, quem é rico e quer conhecer destinos exóticos como o Brasil, paga o que tiver de ser pago, tira visto, contrata gente para fazer a papelada etc. Tornar as fronteiras do Brasil mais permeáveis, não traz só o bom turista e sua família. Traz os jovens que ficam em albergues, gastam pouco e querem turismo sexual. Traz que tem pouco dinheiro e gosta de viajar on a shoe string etc. Mas isso não preocupa Arthur. Se vier dinheiro, ele aceita gato, cachorro, papagaio e periquito.

  • Yanna Braga

    Consulado americano não tem em toda esquina… São 5 pro país inteiro e muita gente tem que viajar só pra tirar o visto… Mas agora prós americanos é festa? Reciprocidade não é birra, é a política de que o cidadão brasileiro não é menor nem maior do que um outro..

    • Arthur

      Reciprocidade é birra quando estamos comparando uma nação rica com uma nação exportadora de imigrantes ilegais. Pros americanos é festa? Você acha que eles se importam? Eles simplesmente vão gastar em qualquer outro lugar do mundo. Mas nós, com uma economia capenga, cujo país inteito recebe menos turistas por ano do que só a cidade de Miami, teríamos muito a agradecer com mais turistas vindo nos visitar.

      • Fabiano Rei Dos Micos

        E porque somos assim?Devido aos péssimos governos de direita que tivemos por 502 anos apoiados por eles.Não se esqueça que há outros países na lista não é só o mal do mundo não.

  • Fabiano Rei Dos Micos

    Péssima notícia,com o golpe,cada vez mais esse país abaixa a cabeça para multinacionais,enquanto o mundo se isola .

  • Fabiano Rei Dos Micos

    Agradeço essa fortuna,um país se desenvolve com tecnologia própria.

  • Miguel Toledo

    É uma pena que se deixe de lado o principio da reciprocidade e anos em prol do melhor tratamento do brasileiro no exterior.

  • Leandro de Souza Ferreira

    Ô país sem vergonha na cara…

  • R.F.

    Brasil como sempre passando por cima das leis…

  • Henrique

    Violência de país em guerra, infra estrutura inexistente… quais são os atrativos da favela a céu aberto chamada Brasil? Quem é contra a desburocratização são anti americanos otarios que vivem do rancor da emoção. Vcs vivem o sonho do país do futuro, futuro que nunca chegará. Vcs simmsoa vira latas, não pela definição de Nelson Rodrigues e sim pela observância do comportamentos dos animais… vira lata, como lixo e ainda abana o rabo… tá sempre feliz, se contenta com pouco. Igual brasileiro.

  • Jose Luiz Barbosa

    Acho que está faltando vc pesquisar mais meu amigo! Em uma rápida pesquisa no Google:
    “Reciprocity is a principle of international law stating that the benefits, privileges, and penalties granted by one country to citizens of another country should be returned in-kind when the reverse occurs. In immigration law, this means that when a foreign government imposes certain fees or conditions on US citizens for certain visa types, the US government will impose the same fees or conditions on nationals of that country for similar visa types.”

    Portanto, se o processo de emissão de vistos para eles se tornarem mais rápido (menos burocrático) do que é para gente, isso fere a reciprocidade! Isso é questão de soberania do nosso país. Qualquer desculpinha de “aumentar turismo” não é nada mais que complexo de vira-lata.

    E só pra deixar bem claro, já fui nos EUA diversas vezes pra turismo e morei 2 anos lá estudando. E tive que arcar com todas as despesas e burocracia para renovar visto e alterar status!

    • marcosvalenca

      José Luiz, na maioria dos casos, não é “escolinha para aumentar turismo”. É interesse e pressão de atuantes da indústria de viagens e turismo para faturar. O pensamento de um empresário ou vendedor é privado e egoísta. O objetivo é faturar e lucrar. Assim como advogados recebem alegremente dinheiro dos maiores corruptos para os deve serem.

  • manoel júnior

    Menos ?… Humilhação sim, quem passou pelas entrevistas antes de mudar o procedimento atual ssbe do que estou falando… Mas a base do assunto é RECIPROCIDADE.. Enquanto o norte americano tira seu visto eletronicamente para conhecer nosso país nós continuamos tendo que fazer agendamento para isso e aquilo, apresentar documentos , comprovantes, certidões, extratos bancários , fotos, leitura biométrica, etc etc

    • Éderson Macieira

      Talvez os vistos americanos também sejam eletrônicos no dia em que os espertos pararem de solicitar visto de turista e ficar lá ilegalmente. Aliás, se nem com esse rigor todo eles conseguem impedir os ilegais, seria o caso de serem ainda mais rigorosos. De outro lado, desconheço que exista americano implorando por visto brasileiro para ficar aqui ilegalmente.

  • Emmanuel Kalispera

    Quem não se dá o respeito, não é respeitado. É disso que estamos falando.

  • Emmanuel Kalispera

    O Chile não facilitou o visto para os americanos até que eles tiveram que ceder e dispensar o visto de chilenos.

    • Ricardo

      O Chile nunca pediu visto aos americanos…

      • Emmanuel Kalispera

        No aeroporto De Santiago estava bem claro que turistas americanos, australianos e canadenses tem que pagar taxas e precisam do visto.

  • Samantha Zarth

    E a reciprocidade onde fica?

    • Vaughan

      Qual? Aquela que só serve como revanchismo e não agrega nada à nossa economia?

      Governo lixo, mas decisão acertadíssima.

  • PauloHCM

    Pra que visto de americano, australiano, chinês, etc, se venezuelano, boliviano, peruano cubano, haitiano entra aqui com família, armas e drogas, sem precisar de nada disso???

  • Paulo Cesar

    E a lei da reciprocidade no caso dos EUA?

  • Arlito Vieira

    O Ex-presidente dos EUA, Barak Obama, tentou melhorar e até facilitar o “visto americano” para os brasileiros, mas a “presidANTA” na época dificultou as coisas !

  • Ricardo

    Lendo alguns dos comentários realmente fico surpreso pela quantidade de pessoas com uma mentalidade tão atrasada, com complexo de vira-lata. Reciprocidade? Claro, há uma quantidade enorme de americanos, japoneses e australianos desesperados para morar nessa terra de paz e oportunidades que é o Brasil. Deveríamos fazer um muro para evitar a entrada desses gringos, que só querem se aproveitar de nossos enormes benefícios sociais, altos salários e nossa pujante economia. Facilitar a entrada de turistas desses países violentos só vai aumentar a quantidade de crimes em nosso pacífico país, que não necessita desse dinheiro. Canadenses? Esses são os piores!
    Melhor que esses turistas desgraçados continuem no Caribe, no México, Chile ou Argentina, lugares ingênuos que nem vistos eletrônicos pedem.

    • Gustavo

      Boa. Arrebentou. Deu uma aula.

    • Gilberto

      Como sempre, mata a pau! Comentario mais do que lucido!

  • Bruno Santos

    Péssima notícia!

  • Éderson Macieira

    Mesma coisa aqui em casa.

  • marcosvalenca

    Pedro Paulo, sua fala é contraditória. Você cita a filosofia que diz seguir “faça o bem sem olhar a quem”; mas depois diz “…vamos abrir para os turistas mundiais e usufruir das benesses…” Você é zen, liberal e quer facilitar para os outros ou quer usufruir das benesses do dinheiro alheio? O que você quis dizer na verdade foi: O Brasil, por ser um país pobre, não pode escolher quem entra ou sai daqui. Deve ser grato pelo dinheiro que os turistas deixam aqui. Parece-me que você aceitaria turismo sexual, turistas jovens em spring break só querendo barbarizar fora de seu país de origem etc. Aí, é uma questão de escolha política e mercadológica. Pessoalmente, acho que essa é uma escolha pouco inteligente e não muito sustentável. Gente viria nos visitar aos montes se houvesse segurança pública, infra-estrutura decente, baixo preço dos produtos turísticos e promoção do país no exterior. Há país bem mais mequetrefe que o Brasil na América central recebendo aposentados americanos e europeus aos montes para MORAR. Ou seja, fluxo de dinheiro e investimento frequente e, possivelmente, perene. A gente precisa pensar no longo prazo. Não é desvalorizando o Brasil que o público externo vai valorizá-lo. O empresário de Madonna acaba de se casar no Cristo Redentor e comprou TODOS os ingressos na hora da cerimônia para seus convidados. Nossa burocracia o impediu com fechar o local, conseguir vistos para TODOS os convidados, ocupar vários quartos de hotel, contratar receptivo, bufê, cerimonialistas etc etc etc? Não. Vieram e pagaram caro por tudo.

  • Thiago Castro

    Nada a ver (detalhe: sempre fui contra o fim da franquia de bagagem, justamente pq conheço o país em q moro)