GOL suspende voos para a Venezuela por falta de pagamento

Denis Carvalho 10 · fevereiro · 2016

A GOL suspendeu temporariamente suas operações em Caracas, na Venezuela, devido às dificuldades que têm sofrido na hora de repatriar as divisas. A companhia informou à Imprensa que os voos ficarão suspensos até que a questão da remessa dos recursos no país seja resolvida.

Segundo a GOL, que já tinha reduzido a frequência semanal de seus voos, os clientes afetados pela suspensão estão sendo reacomodados em voos de outras aéreas e recebendo toda a assistência necessária.

A empresa negocia há meses, sem sucesso, com o governo da Venezuela para repatriar recursos bloqueados no país vizinho da ordem de R$ 351 milhões. O problema decorre do complexo sistema de câmbio em vigor no país, onde o governo maneja várias taxas de conversão. As empresas aéreas são obrigadas a vender passagens em bolívar, moeda venezuelana. Parte do dinheiro arrecadado é usado para gastos locais, como salário de funcionários, pagamentos de taxas e de querosene.

O excedente, porém, precisa ser transformado em dólares para ser repatriado ao país de origem das companhias aéreas. Em 2012, as empresas podiam repatriar o dinheiro a uma taxa preferencial de 4,3 bolívares por US$ 1. Em 2013, o índice de conversão passou para 6,3 bolívares/US$ 1, o que significou, na prática, uma desvalorização dos ativos das empresas aéreas no país. A viabilidade comercial das operações ficou ainda mais comprometida em 2015, quando o governo impôs conversão a 12 bolívares/US$ 1.

Em reiteradas reuniões com autoridades venezuelanas, a Gol buscou solução para repatriar o valor acumulado numa taxa mais favorável, mas nem sequer a intermediação da Embaixada do Brasil e o apoio da Associação Internacional do Transporte Aéreo (Iata) foi suficiente.

Segundo a Iata, o governo venezuelano deve cerca de US$ 4 bilhões às companhias aéreas que operam com o país, o que levou outras companhias como Air Canada e Alitalia a encerrar as operações na Venezuela.

Com informações do G1 e Folha de S. Paulo

Dica dos leitores Marcio Correa e Leonardo Perissé Rocha

Publicado por

Denis Carvalho

Editor chefe

  • Martin

    Espero que o trecho da reportagem que diz “os clientes afetados pela suspensão estão sendo reacomodados em voos de outras aéreas e recebendo toda a assistência necessária” realmente aconteça pois tenho um voo de regresso ao Brasil originário de Aruba para amanhã dia 11/02, cancelado pela Gol, que até o momento não ofereceu acomodação em voos de outras companhias aéreas. Simplesmente remarcou para o próximo domingo, num total descaso com seus clientes.
    A Gol na verdade deveria cancelar todos seus voos internacionais, pois vão desde aeronaves sem entretenimento para voos de longa duração ao precário atendimento a bordo.

    • Andre Luiz Gomes Dantas

      Comprou nesse lixo de empresa para aproveitar a tarifa, aforo tem o ônus

    • Fernando

      Martin, tive problema similar ao voltar de Miami há dois. Entrei com ação e ganhei em primeira instância. Não há como negociar com a gol. Eles vendem muito mais passagens do que podem transportar esperando que haja cancelamento. Quando não há vira isso. Não se estresse. Anote todos os gastos que está tendo a mais e pronto. Curta os dias a mais de férias. Na volta, processe.

    • Martin

      Realmente comprei pela tarifa baixa. E como vc disse, tem o ônus dessa compra. Faz parte.

      • João Tolari

        O fato de comprar na promoção não da o direito da empresa não prestar os serviços contratados e com a qualidade prometida / esperada.
        Como consumidores, sabemos o quão complicado é dispor de recurso para viagem, não podemos nos conformar com a má qualidade e baixo nivel de atendimento apenas tendo como justificativa “era passagem de promoção”, temos que nos valorizar como clientes e consumidores. Para a empresa ganhar meu dinheiro, vai ter que fazer por merece-lo.

        Já peguei voos de companhia “low cost” em vários lugares do mundo, com passagens que você chega a desconfiar de tão barato, ao contrario do que pensa o senso comum, fui super bem atendido, voo em aeronaves novas e limpas, nada de luxo, mas o ponto é que me entregaram o que foi prometido com primazia e ainda conseguiram supreender em atitude e com pequenos mimos que você não estava nem esperando!

        Isso realmente não acontece na GOL, sempre dipondo de aeronaves sujas por dentro, com lixo nos bolsões, corredores, banheiros, etc.. não há se quer a cortesia de tratamento em dirigir-se aos passageiros, atrasos frequentes de voos, baixissima confiabilidade, pontualidade só serve para vc perder seu voo por minutos, mesmo com os passageiros ainda na sala de espera.

        Qual o resultado?

        Hoje se quer eu considero a GOL como uma opção para qualquer tipo de voo, se aparecem em alguma conexão, solicito a substituição por outra companhia, mesmo que custe mais caro e qual a surpresa, nunca paguei mais por isso. Também posuia ações da empresa na bolsa, vendi todas e ainda não recomendo nem cogito a compra delas. Estou fazendo minha parte para ajudar a esta empresa a “se reinventar” ou sumir do mapa de vez!

        “Sou o cliente que nunca mais volta.
        Divirto-me vendo milhões sendo gastos todos os anos em anúncios de toda ordem, para levar-me de novo à sua empresa.” (Sam Walton – Fundador do Wal-Mart)

  • kleber silva

    Se o nosso grande líder chaves estivese vivo isso não aconteceria .ele mandaria de forma democrática o confisco das aeronaves. E aí nós teríamos uma gol venezuelana estatal .

    • Maike Nicows Oliveira

      vai a merda,seu lider uma porra,vai morar la ,ai sim ele vai ser seu lider

      • Andrew Bueno Piolli

        Cara ta sendo ironico…
        Aprender a ler antes de xingar cara

        • Cleber Souza

          Os nervos dos coxinhas tudo frito. Não guenta brincar kkkk

          • Fernando

            Os nervos e os miolos! Estão lobotomizados! Esqueceram de raciocinar! Só reagem e sempre com violência!

      • Amigo, calma aí, o cara está sendo irônico. Olha o linguajar.

      • Francisco

        Brother, vc tá muito nervoso. Olha como fala!!

    • Caco Nogueira

      líder?? só se for da inflação estratosférica venezuelana

  • Rafael Borba

    Perdeu, GOL. A única forma de ganhar dinheiro na Venezuela hoje é traficar papel higiênico… Se bem que os venezuelanos já têm a moeda deles, que serve ao mesmo propósito.

  • André

    Peguei esse vôo uma vez, mas era uma parada rápida na Venezuela. Acredito que não impacte a rota final. Se o vôo não lotar, aí a gol baixa o preço de PUJ que é em média 2600 reais.

  • Eduardo Menezes

    Outras companhias aéreas já tinham parado de operar por lá há mais de um ano, mas a Gol, com certeza, confiando nas “ótimas” relações com o nosso governo, também bolivariano, imaginou que tudo se resolveria com uma pressão de Marco Aurélio Grarcia & Cia. Porém, como qualquer pessoa de bom senso sabe, é mais fácil o Kiko ganhar uma bola quadrada e o Chaves comer um sanduíche de presunto do que confiar em ditaduras comunistas.

  • jorge moraes

    Operar numa república bolivariana dá nisso. Fora Maduro.

  • Gabriel Previato

    Sinceramente? Que bom pra Venezuela, essa Gol é muito ruim!

  • Bruno Bastos

    Apenas uma dúvida: que dinheiro é esse todo que a Gol ganha na Venezuela? Pq a maioria dos compradores de passagens deve ser de brasileiros, pagam aqui mesmo em reais. O que ganham dos venezuelanos será que é suficiente pra cobrir os custos locais?

    Além disso, bem feito, quem manda quererem buscar lucro? Tio Maduro botando a Gol nos eixos kkkkkkkkkkkkkk

    • Gustavo Josende

      “Quem manda querer buscar lucro?” huehauehauheuaea
      Melhor piada do ano… muito boa!

    • Fabricio Reis

      Cara, você realmente acredita que alguma cia aérea trabalha sem “querer buscar o lucro”? Não… Prefiro acreditar que foi uma piada sua…

  • Vinicius

    Fico pensando, a gasolina/querosene tão barata na Venezuela, esse vôo deveria ser muito lucrativo por isso seguraram até agora.
    Tento sempre ir para Los Roques e é impossível, as passagens pagando são no valor de ir para o Japão e por milhas é lenda.
    Eles deviam ir no gargalo de querosene até Caracas para quando chegar lá mandar encher o tanque kkkkkk

    • Ricardo Braga

      Vinicius, tenho a mesma imressão. Os aeroportos internacionais da Venezuela (principalmente o de Maiquetia – Simón Bolívar) eram hiperlotados de aeronaves de todas as companhias. Hahaha.

  • Vinícius Bueno

    Patético como um “des”governo atrapalha tanto um país… aumentam as taxas sem se preocupar com as consequências… diversas empresas aéreas fecharam as portas deixando muita gente desempregada.
    conheço bem um outro país que tá seguindo essa mesma linha…

  • Ricardo Braga

    Algumas informações não destacadas nas matérias, presenciadas pelas minhas andanças por estes lados:
    1) Há pelo menos 2 anos a GOL não vende passagens na moeda venezuelana.
    2) A GOL havia reduzido os vôos para Caracas, saindo de Guarulhos às terças. Os vôos de volta também eram possíveis ser encontrados saindo da capital venezuelana às terças-feiras. No entanto, ao simular trechos em comum (ida ou volta) com origem em Caracas e em qualquer cidade brasileira, as buscas cujas simulações possuíam Caracas como origem, SEMPRE possuíam tarifas cerca de 120 reais mais caras, por trecho. Estes valores independiam de feriados, períodos festivos ou qualquer outra época de ano.
    Ex: GRUxCCS (22/mar – 5/abr) e CCSxGRU (5/abr – 19/abr) – em ambas buscas o vôo saindo de Caracas se dá no dia 5 de abril, porém na segunda simulação, os 2 vôos simulados SEMPRE eram cerca de 120 reais mais caros (INDEPENDENTE DAS TAXAS).
    3) O destino final do vôo era ARUBA, com escala (ou conexão – não me lembro) em Caracas. O vôo entre as cidades dura cerca de 1 hora. Ainda assim, o passageiro que desembarcava em Caracas pagava uma quantia significativa A MAIS que o passageiro que seguia para Aruba.