GOL estuda voar para a África

Leonardo Marques 28 · maio · 2013

A GOL informou agora a pouco que está estudando a possibilidade de voar para a Nigéria. Segundo a empresa, os voos seriam realizados em aviões Boeing 737 NG, os mesmos já utilizados nos voos para os Estados Unidos.

Apesar de falar em estudos, a GOL já recebeu autorização da Anac para fazer 3 voos semanais entre os dois países. Os próximos passos são escolher os destinos e horários e solicitar a autorização para esses voos.

Voar de 737 do Brasil para a África não é algo muito interessante, mas é ótimo ver a GOL estudando voar para novos continentes.

Publicado por

Leonardo Marques

Diretor do Melhores Destinos

  • Vanessa Gomes

    Eu conheço vários africanos. Para irem ao seu país de origem, eles têm que voar até a Europa, de lá até o Senegal e depois pro país. Fala sério! Que bom ter um voo direto pro continente africano. Facilitaria a vida de muita gente!

  • Daniel Ramos

    Está mais do que na hora de gol adquirir uns B763(767-300) ou B773(777-300…mais conhecido como triple-seven)…É por essas e outras que a VARIG até hoje foi considerada a melhor CIA que o brasil ja teve…aqueles vôos de/pra manaus com MD-11 vão deixar saudades.

  • Vinicius Condina

    Eu sinceramente não faço uma viagem dessa

  • Thiago Castro

    Podendo ir de Ethiopian ou South African pra q que eu vou de GOL??? rs

    • Léo Teixeira

      Milhas!!

      • Thiago Castro

        SAA está na Star Alliance, mas ok. Pode ser uma possibilidade.

  • Marco Aurélio

    A Gol Linhas aéreas definitivamente perdeu o foco! De low cost vai passar a ser cia intercontinental???

    Fui a Punta Cana no voo deles e repito: JAMAIS voaria longo curso novamente com a Gol pois foi a pior experiência que já passei voando. E já voei até Royal Air Maroc, uma das piores do mundo.

    A Gol tem que focar no que é atualmente, melhorar serviços pra depois disso pensar em expandir malha, etc.

  • Rodrigoclt

    A Gol dá prejuízo voando para Santiago, imagina para a África! Loucura!

    • Marcia

      A Gol tem dado prejuízo até na ponte aérea. Acho que eles estão forçando a barra para diminuir o valor da companhia de propósito. De qualquer forma, acho que o cancelamento da rota para Santiago rolou uma graninha por fora, hein? Porque agora basicamente não há mais concorrência.

  • Fernando Vieira

    Meu Deus, a Gol acha que o 737 pode fazer tudo? O que ela vai querer? Dar a volta ao mundo com 737?

    Talvez seria interessante a Gol comprar um kit de 737 com REVO e KC-137.

    Falando sério, o problema nem é a aeronave, é a configuração. Aguentar um voo desses naquela poltroninha é Florida. Se a Gol quer ser intercontinental, eu acho legal e apoio, mas ela precisará ter aviões condizentes. Pela parceria de longa data com a Boeing ela pode conseguir 777-300ER ou até mesmo o novíssimo 787 Dreamliner a bons preços.

    • Rodolpho F.

      Acho que no dicionário "GOL", "desconforto" e "sem noção" são usados como sinônimo…

      Ainda bem que os FOKKER 100 saíram de moda…

    • Dênis Colli

      curti!

      ela acha que seus 737 são tipo bombril… se operassem ou 757 já seria bom… Me pergunto onde seria a "parada técnica" deste voo.. demanda para África tem, só falta avião e Cia Aérea

      • Rodolpho F.

        Ainda bem que o FOKKER 100 tá fora de moda e a empresa faliu…

        Vai que…

      • Danilo Fernando

        Bom, lugar para a parada técnica não vai faltar:
        http://pt.wikipedia.org/wiki/Aeroporto_de_alterna
        Só falta saber a origem do vôo. E outra: o que se tem para fazer na Nigéria? (sem ironia!)

        • Marcia

          Acredito para servir de conexão. Principalmente viagens de negócios? De qualquer forma, conheço gente que passou perrengue lá até em hotel 5 estrelas e COM segurança. Mulher no hotel, então, escuta cada coisa… Até mesmo dentro do hotel. E em viagens de negócios não é à toa que as empresas costumam oferecer motorista e segurança particular. EUUUU não topo ir nem que me paguem.

        • Marcio Rebello

          Voar de 737 para a África?? Só pode ser uma piada!! Como diz o Datena: "Me ajuda aí!!"

    • Guilherme Ortale

      Realmente, é tortura demais qualquer vôo longo de 737.

      Se muita gente quiser esticar as pernas durante o vôo ou usar o banheiro, vira um caos.

      A sensação de aperto é enorme.

      E esses aviões não são feitos pra esse tipo de vôo, é forçar demais a barra.

      Um vôo lotado desse ou vão os passageiros ou vão as malas.

      Além da estabilidade num 777 ou A330 ser MUITO, mas MUITO maior.

      Pegar uma tempestade ou ventos muito fortes no meio do oceano atlântico num avião desses é pedir pra morrer de medo.

      • Thiago Castro

        Tá doido!!!

      • Marcia

        A Gol está se preparando para um desastre. Cada ideia de porta que me aparece… Isso tudo é para diminuir o valor da empresa para cerrrrta empresa americana conseguir receber autorização para comprar baratinho?

    • Dênis Colli

      O que eu quis dizer é que curti o comentário do Fernando Vieira…

      Eu prefiro uma parada em Bogota, Chile, e Panama, Argentina, voando com aviões maiores e mais confortáveis…

      se um 777-300 com 60% de ocupação da econômica já é ruim para ir no banheiro, comer, imagina um 737 pesado, lotado, estreito!?! Alem do mais ta muito difícil conseguir usar as milhas na GOL, tenho 20k que vao expirar e nao consigo resgatar para canto nenhum alem de SP-BH-RJ-CWB

  • Leonardo Couto

    REC-LOS de 737?

  • Guilherme Ortale

    Não custa lembrar, todos os 737-600/700/800/900ER são NEXT GENERATION (NG).

    Acho que o post quis dizer Sky Interior, ai sim a diferença de alguns aviões novos.

  • FABIO

    Acho difícil. A certificação ETOPS máxima que a GOL poderia conseguir para o 737-800 seria a de 120 minutos, o que inviabilizaria uma rota direta, exigindo muito desvio. Seria um voo desfavorável em consumo de combustível e alternativas para casos de pane em um dos motores.

  • Daniel

    Eu iria! Não sei qual o aeroporto de partida, mas uma viagem pra África não deve ser mais longa que as viagens para o Panamá. Eu fiz GIG-PTY (7 horas de voo). O que eu mais gostei foi que na hora que chega a gente não demora muito tempo para sair.

    • Thiago Castro

      SP – Africa do Sul dá umas 9 horas. Nigéria deve ser por aí tb.

  • Felipe

    Já está mais que na hora (já que a GOL agora quer virar Internacional de verdade – voo pra Buenos Aires/Assuncion/Santiago com o 737 da pra aguentar.) de o seu Constantino Jr. tomar vergonha na cara, comprar aviões maiores (os 787 atendem as necessidades da GOL tranquilamente e sao bem economicos comparados aos outros wide body) e reativar a saudosa marca VARIG… Seria uma jogada de mestre #ficaadica

  • Bruno Gupi

    Gostei muito dos comentários dos leitores sobre a idéia de utilizar um boeing 737 NG para cruzar o atlântico. A galera está muito bem informada. Aqui no site existe pessoal qualificado que falta na GOL !!!

  • Roberta Giordano

    A GOL não sabe para onde atirar…antes de ir para África, deveria aprender a voar por aqui…Sinceramente não sei onde ela quer chegar, mas de fato não é algo muito bom!!!

  • Eduardo Bueno

    Comentando sobre alguns comentários acima:

    – Nigéria é viagem de negócios (lê-se Petrobras)

    – Teria que fazer uma escala no Nordeste (considerando que o voo saia de RJ ou SP)

    – Falaram em 787 por aí….vai aterrisar onde no Brasil?? rsrs

  • Cristiano Gomes de O

    DUVIDO que alguém em sã consciência deixe de VOAR Ethiopian para ir à AFRICA (voando no modernissímo Boeing 787)à voar pela GOL no 737!! A distância de Lomé (Togo) até LAGOS na Nigéria, a distância é menor que a ponte aérea CGH-SDU, e a Ethiopian tem preços agressivos para a Nigéria, partindo de Lomé! MEsmo com esta conexão em Lomé, duvido que a GOL ofereça preço e serviço melhor que a Ethiopian. (Ano que vem quero fazer um Tour pela África, voando Ethiopian, inclusive conhecer Addis Ababba).

  • Vinicius Condina

    Vai servir de stop para a Gol chegar a Ásia. Vai ser incrivel uma rota Rio-(parada tecnica em algum lugar)- Lagos- Dubai- Tokio

    Tudo de 737. Experiência única, garanto que nenhuma outra cia aerea pensou nisso

  • Tito Bosco

    Eh a GOL querendo ir mais longe, de chevette. Ousadaaaaa. rsrsrs

  • Oi Eduardo, o 787 tem porte médio. Os gigantes (categoria F) São o A380 e o novo B747, que aliás pousou hoje em Campinas, na versão cargueiro. 😉

    • Fernando Vieira

      Quem pousou em Campinas foi o 747-8F. Sei que foi só erro de digitação, mas apenas pra esclarecer.

      Se alguém quisesse voar de 787 para o Brasil hoje, é só solicitar a ANAC, os aeroportos o suportam

  • Sérgio Garcia

    todos reclamam da aeronave 737, mas acho que nem conhece a aeronave. Já viajei para Miami de GOL 737, Taca 737, e Copa 737, em todos os 737 que voei achei muito mais confortavel que Aibus e 767 da vida. Os 737 hoje são uma das aeronaves mais modernas economicas e seguras do mundo, e a maioria das empresas aereas estão migrando para esta aeronave, é o caso da Copa, Lan, Gol e outras. Então quem não quer viajar de 737 procure a Emirates, Quatar e pague o dobro dos valores que estas empresa oferecem e vá de A330 o que para mim é o mesmo conforto.

    • Fernando Vieira

      A questão não é a aeronave. O 737 não é o avião de passageiros mais vendido no mundo a toa. A Boeing faz o trabalho dela, constrói uma excelente aeronave, mas o layout interno, poltronas e espaçamento entre as mesmas é a companhia que escolhe. Assim você poderia ter um 737 só de primeira classe, que seria o avião mais confortável do mundo.

      O problema com os 737 da Gol é que a mesma aeronave que faz o voo low-cost SDU-CNF fará o intercontinental, com o mesmo layout.

      Além disso, há de se considerar que, devido ao ETOPS do 737, essa rota fará a travessia do oceano de Natal ao Senegal, onde provavelmente fará escala técnica. Isso significa atravessar o atlântico pela rota comum dos aviões que seguem para a Europa, mas essa rota é segura, mas turbulenta e, embora não vá derrubá-lo, quanto menor o avião, maior o desconforto dos passageiros.

    • Marcelo Silva de Oli

      Prezados,

      Esta discussão é sempre salutar ! Bons argumentos não faltam.

      Assim, vou deixar a minha opinião também.

      ETOPS sempre serão considerados pois fazem parte da segurança de voo. O 737NG é bom mas no meu caso específico o problema não é ser GOL / TAM / SAA / ETC ou ser 737 757 767. Meu problema se chama BOEING.

      Quem voa sabe bem: pessoas com o tronco/tórax largo sofre nos aviões da boeing, que possuem cadeiras estreitas em todas as aeronaves.

      Nem preciso comentar a lata de sadinha da TAM 773 na config. 3-4-3 ou da AA 2-5-2, ou qualquer outra aeronave da mesma fabricante (a que salva um pouco é o 763 da Air Canada que é confortavel).

      No meu caso AIRBUS vai sempre melhor com cadeiras mais largas um pouco, o que torna o vôo um pouco mais confortavel, especialmente para quem vai no corredor ou no meio.

      • Thiago Castro

        É sério qeu tem tanta diferença assim entre Boeing e Airbus?? Sempre achei que dependesse da configuração…

  • Dênis Colli

    To me rachando de rir com os comentários galera!

    GOL e seus B737 revolucionando o mundo da aviação civil!

  • Vanessa Gomes

    A Gol está muito longe de ser low cost, ainda mais se levarmos em consideração esses preços abusivos.

  • Silva

    Já fui de 767 da AA para Miami, um avião velho e sem entretenimento e o espaço entre as poltronas era ridículo, já fui para Frankfurt com a LH, classe econômica era um aperto só e o meu monitor estava com problemas. Resumindo: o 737 usado é o Sky e a configuração de assentos que normalmente é de 183 para voos nacionais, na rota para Miami se bem me lembro é de 154, portanto, o espaço é maior entre as poltronas e como já usei para SDQ, eu gostei, apesar de não ter entretenimento individual, porém, levo sempre o meu IPad e assisto aquilo que tenho interesse independente do trecho.

    Detalhe, o voo estava lotado e normalmente está saindo lotado, acredito que a Gol vai apresentar algo diferente nesse trecho.

    Agora querem conforto mesmo, vai de executiva, pois isso sim e classe para voar, já estou com saudades do meu voo para JFk com a DL nessa classe ou utilizem a classe econômica da AF, muita boa!

  • Lucas Guastaferro

    Próxima meta da Gol vai ser dar a volta ao mundo num 737!

    • Rodolpho F.

      Fico imaginando o "estrago" que a GOL não ia fazer se os finados FOKKER 100 ainda fossem fabricados…

  • Carolina Lannes

    Nossa, a Royal Air Maroc tá longe de ser uma das piores do mundo. E olha que eu sempre vôo via Nouakchott, um dos piores aeroportos do mundo!

    Tem vários boings relativamente modernos, sobretudo em voos de maior duração (Casablanca-Frankfurt, por exemplo). O voo deles CMN-NY rivalizou bonito com o da Air France (que venceu porque tinha um A380!). Tem muito a melhorar, mas não é horrível!

    • Rud Patrick de Olive

      Concordo!

      Ja voei com eles e nao achei tao ruim nao.

  • Rud Patrick de Olive

    Concordo!

    Jamais trocaria o servico da SAA ou da Ethiopian para voar Gol e ainda de 737.

    Ja voei muito pelas duas e recomendo.

  • Fernando Vieira

    Se ele sair do Brasil por Natal consegue, basta fazer a travessia mais curta do oceano, Indo de Natal para o Senegal. De lá vai pelo continente africano até a Nigéria.

    Mas como ele precisará de escala técnica, pode aproveitar e fazer Dakar como mais um destino. Aí ser um 737 pode ser útil, pois é capaz de pousar em muitos aeroportos diferentes.

  • Rud Patrick de Olive

    Voce ira gostar muito de voar Ethiopian e conhecer Addis, ja estive la algumas vezes e realmente posso recomendar.

  • Carolina Lannes

    Nada, tem várias opções! Mesmo sem passar pela europa – muitos africanos tem dificuldades com o Shengen – dá pra ir via Dubai. Agora com a Royal Air Maroc anunciando voos diretos Brasil-Casablanca, vai resolver grande parte do problema.

    • Nina

      Para quem vai a países como Guiné Equatorial, Camarões e Costa do Marfim, Dubai não é uma opção muito prática em termos de percurso.Outras opções seriam a TAAG e SAA, com poucos voos, ou agora a Ethiopian com parada em Lomé. Casablanca realmente seria uma boa.

  • Rud Patrick de Olive

    Ridiculo…

    So viajo de Gol quando ha uma excelente promocao…

    Ethiopian e South African sao otimas para voar, muito melhor que as cias aereas americanas e muitas europeias.

    Se esse voo realmente sair do papel com certeza nao durara muito tempo!

  • Roberto Pereira Lima

    se for para voa com a gol e passa fome deixa a gol só aqui mesmo

    no brasil

  • Rodrigo Mesquita

    E tem outro detalhe: um 737NG tem condições de voar daqui até a África?

    Que, para os EUA, a Gol faz escala na República Dominicana… mas não tem nada do gênero no meio do Atlântico, só mesmo Noronha e olhe lá!

  • Tito Bosco

    ôo Latino…

  • Marco Aurélio

    Fiz um voo entre Barcelona e Marrakech e a experiênica foi assim:

    Esperamos dentro do avião por 2 horas até decolagem.

    A comida estava quase congelada. (estou falando de frango com arroz).

    As bebidas estavam quentes e não havia gelo a bordo. (Já tomou Coca Cola quente? Pois realmente não estava em temperatura ambiente não).

    O avião tinha pelo menos 30 anos de uso e acho que nunca havia sido limpo e ainda tinha cadeiras rasgadas.

    EU ja voei em cerca de 20 cias aéreas e a pior foi de longe a Royal Air Maroc.

  • Fernando Vieira

    🙂

  • Marcelo Silva de Oli

    Thiago,

    Tem muita diferença sim.

    Faça um voo de Airbus da aqui no Brasil e outro num Boeing.

    Estou certo de que você vai achar o assento do Airbus bem melhor !

    Abraço.

  • Márcio Sampai

    Rodrigo, provavelmente o vôo fará escala no Nordeste. A Varig operava vôos de Recife (se não estou enganado) para Cabo Verde com 727, que tinham autonomia inferior aos 737NG.

  • Márcio Sampai

    Danilo, a Varig tinha um vôo para Lagos que vivia lotado. A Nigéria é membro da OPEP, então são muitos negócios no ramo de petróleo e gás.

  • Márcio Sampai

    Marcelo, já acho o contrário: os Airbus 320 da Tam tem uma barra horizontal dentro do encosto dos assentos que incomoda muito!

    Interessante que os A320 da Avianca não possuem essa barra.

  • Theógenes Fre

    Hahahahahahaha, espero que isso tenha sido uma piada!

  • Ronald Sekkel

    Ontem eu retornei de Johannesburg, e devido ao vento a viagem que costuma demorar entre 8:30 e 10:00 levou 11:15. Quando o avião decolou de JNB o piloto já avisou o tempo de voo previsto, e explicou que o problema eram os fortes ventos contrários. Disse ainda que teve que carregar combustível extra, e que devido a isso a aeronave, um A330/200, estava muito pesada, e que teriamos de voar algumas horas em nível mais baixo que o normal para gastar um pouco de combustível antes de atingir os usuais 40.000 pés.

    Como a distância entre JNB e GRU é de aproximadamente 4600 milhas (pelo menos é este o crédito de milhas dado para o voo), isto significa que a velocidade média efetiva da aeronave foi de aproximadamente 400 milhas/hora, ou sejam 640 km/h. Para se ter uma idéia, a velocidade de normal para um A330/200 deve ser algo em torno de 850km/h.

    Em compensação o voo da ida levou só 7:40hs, quando a ventania estava a favor.

    Contei esta história para dizer que depois desta experiência, eu ficaria muito pouco confortável para atravessar o Atlantico em um aeronave que tivesse uma autonomia muito limitada para o voo.

  • Clerison Santos

    Acho que a gente vai ter que levar uma marmita que aguentar uma travessia do atlântico comendo apenas uma barrinha de cereal não dá… Tô vendo a hora da gol criar a primeira classe nos 737 e servir barrinhas de caviar…

  • Thiago Castro

    Eu faço sempre a ponte aérea com GOL, Tam e Avianca (a primeira com Boeing e as demais com Airbus). A diferença q percebo é justamente na configuração. A Avianca trabalha com mais espaço entre as poltronas, logo é mais confortável.

  • Simone Wolfgang

    Thiago

    RJ – Luanda pela TAAG são 6:00 horas de voo, fiz as contas do voo de SP a Lome deve levar em torno de 7 hrs de 787. Não acho que chegue a 9 horas de voo, bem, depende do número de escalas.

  • Rubens de Freitas Fe

    Kkkkkkkkk….

    Taí alguém de visão…

  • Fabio

    O proximo passo da GOL sera oferecer seus 737NG para a Nasa substituir os onibus espaciais.

  • Pietro Ferrari

    É uma pena que a Gol pense tão pequeno. Fazer a travessia do Atlântico de 737, em condição limite, fazendo paradas técnicas lá não sei onde… Estamos voltando ao tempo do Charles Lindbergh, que cruzou o Atlântico com uma uma avioneta. Mas isso foi em 1927! Logo estaremos repetindo o feito, pela Gol. E cruzar o oceano deixará de ser uma viagem normal e passará a ser, de novo, uma aventura!

  • Cristiano Alencastro

    Eu não entendo essa fixação de 737s com as distâncias. Canso de voar copa para os mais variados destinos sem problema nenhum. Alias, até prefiro voar copa no 737 do que encarar um 777 da TAM em grandes aviões com um batalhão de gente apertadinha. Já fiz algumas vezes LAX x Hawaii de 737 (6 horas de voo).

    Concordo que voar Gol a grandes distâncias não dá, mas é muito mais questão de configuração da Cabine. Há que saudades da Varig! =)

    • Daniel Matos

      Voos da Copa são geralmente para a América Central ou do Norte, onde eles fazem parada técnica no meio do caminho. Nesse voo para a África onde seria a parada técnica se o avião não tem muita autonomia? Viajar "no talo" do Nordeste até lá? Complicado isso.

  • Alexandre Rodrigues

    Voces ja ouviram falar em Ilha do Sal… Checa no Mapa