Como é voar com a GOL para Punta Cana e Santo Domingo

Redação 12 · junho · 2013

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

A GOL elegeu a República Dominicana como sua base de operações no Caribe e opera voos para Punta Cana e Santo Domingo, capital do país, de onde seus jatos seguem para os Estados Unidos . A companhia inclusive está preparando o lançamento da GOL Dominicana, uma subsidiária que ficará instalada na ilha caribenha e terá atuação semelhante á da Copa. Mas os voos da GOL para Punta Cana e Santo Domingo são muito diferentes e nosso leitor Fábio Vilela comprovou isso. Leia como foi sua experiência com a companhia brasileira na avaliação excelente que escreveu para o Melhores Destinos:

GOL-punta-cana
Eu e minha esposa fizemos dois anos de casados e decidimos comemorar com uma viagem a República Dominicana. Na verdade, nosso desejo era uma viagem à Europa e havíamos juntado milhas para isso. Chegamos à marca de 150 mil milhas, o que nos possibilitaria dois trechos ida e volta pelas companhias parceiras da GOL (Air France ou KLM). Mas pela dificuldade em encontrar bilhetes disponíveis, não foi possível. Também olhamos Nova York, mas o mesmo aconteceu: não havia passagem disponível pela Delta. Com a GOL fazendo Caribe, decidimos escolher um destino lá, que poderia ser Aruba, Barbados e Punta Cana. Como este período em que viajamos (mês de março) é alta temporada no Caribe, pois o inverno rigoroso do Hemisfério Norte expulsa dos europeus, russos e americanos de seus países e os levam às praias paradisíacas do Caribe, não tínhamos quase opções de voo.

Procurei todas as possibilidades pela GOL, em todas eu gastaria 50 mil milhas em cada trecho por pessoa para o Caribe, o que é uma loucura. Consegui então (de uma forma milagrosa) o trecho de ida Confins (CNF) – Santo Domingo (SDQ) por 15 mil milhas por pessoa, e a volta Punta Cana (PUJ) – Confins (CNF) por 15 mil milhas também por pessoa, dando um total de 60 mil milhas para nós dois. Fechamos, então, nossa viagem e o destino escolhido foi Santo Domingo, Bávaro e Punta Cana.

image_1

IDA

Dia 12/03 – CNF – GRU – 07:29 – 08:45

Dia 12/03 – GRU – SDQ – 10:40 – 16:35

*O fuso horário era de 1 hora de diferença para menos. Exemplo, quando aqui no Brasil eram 17 hs, lá eram 16 hs.

 

Compra

Tirei os bilhetes diretamente pelo site do Smiles. Escolhi o voo, fiz os pagamentos das taxas, escolhi os assentos. No dia em que fiz a reserva, havia a possibilidade de viajar na classe confort pagando uma taxa de R$ 98 por pessoa. Não fiz a reserva, pois gostaria de saber primeiro se como cliente ouro eu tinha direito. Depois que descobri que não, fui fazer a reserva e não tinha mais a opção no site. Entrei em contato com a central do Smiles para ver a possibilidade. Primeiro fiz pelo chat online … a impressão que tive é que os atendentes não prestam atenção, demoram para nos responder e não entendem o que falamos. Decidi então ligar para o número Smiles, que é impossível, só dava ocupado. Liguei para a GOL, informei do ocorrido, me deram um outro número do Smiles onde consegui falar. A atendente me disse que tinha que ligar para o 0300. Reclamei e de lá mesmo ela me encaminhou para o 0300 para que eu não pagasse a ligação e os impostos. Nesta central é quase impossível você falar com alguém: todas as opções te ensinam a como fazer as coisas pelo site. Quando finalmente consegui falar com a atendente, ela me disse que não tinha mais lugares na classe confort nos dois voos.

Nota 2 para o serviço de atendimento ao cliente do Smiles.

 

Check-in

O check-in foi tranquilo. Como sou cliente ouro, tenho atendimento preferencial, por isso não tive que enfrentar filas. Uma questão que gostaria de avaliar aqui é em relação ao embarque. Sou passageiro frequente da GOL, por isso sou categoria ouro. Eles nos informam que temos prioridade de embarque, mas nunca consigo, pois os atendentes da GOL nem nos olham, por não estarmos na fila no momento de embarque. Isto aconteceu neste voos e sempre acontece quando viajo.

 

Avião / Serviço

O embarque de Confins a Guarulhos foi feito no tempo previsto, sem atrasos, decolamos pontualmente. Como todos os voos da GOL, voamos em um Boeing 737. O que me surpreendeu foi que não teve serviço de bordo, somente serviço pago. No ano passado enviei ao Melhores Destinos o relato de um voo de Porto Alegre a Belo Horizonte onde não teve serviço gratuito, que gerou um post polêmico, onde a GOL informou que tinha serviço e mais de 900 passageiros postaram comentários que estiveram em voos sem serviço. Lembro que logo após esta polêmica, a GOL assumiu que em voos com mais de 90 minutos não tinha mais serviço gratuito, somente serviço pago. Este meu voo de CNF – GRU era de 50 minutos e não teve serviço gratuito, somente pago.

Chegando a Guarulhos, fomos direto para a sala VIP da GOL, onde aguardamos nosso embarque para Santo Domingo. Sala muito confortável, com internet wifi, buffet, refrigerantes, sucos, água, café, telefone, revistas, e jornais à disposição do cliente.

image

Nosso embarque para Santo Domingo também ocorreu no horário previsto e sem atrasos, porém o embarque foi remoto. Houve um erro, não sei se por parte da GOL ou por parte da GRU Airport, e nosso cartão de embarque informava que o voo era às 10h40 enquanto as telas informavam que seria às 11h40, o que deixou os passageiros em dúvida e causou alguns problemas. Apesar disto, saímos no horário previsto.

A aeronave que nos levou até Santo Domingo foi um Boeing 737-800 Sky Interior, novíssimo. Ela faz parte da nova frota da GOL e do novo serviço prestado pela companhia para levar os brasileiros à América do Norte. Nosso voo tinha como destino final Orlando e fazia escala em Santo Domingo, onde desceríamos.

image_2

 

Já fiz alguns voos internacionais pela GOL (terríveis por sinal), por isso esperava ser massacrado até chegar a Santo Domingo. Quando esperamos o pior, somos surpreendidos, não é verdade? Ao tomar meu assento, tinha um kit “cochilo”, com um travesseiro e uma manta com o nome da “Varig”. Sei que o serviço da GOL não pode ser comparado ao da TAM nem ao das americanas nos voos para o EUA, mas ele é totalmente diferente das rotas para Buenos Aires, Montevidéu e Caracas.

Achei o serviço bom para o que a GOL propõe. O sujeito não pode ir para o Caribe, Nova York, Orlando ou Miami achando que está voando United, AA ou qualquer uma delas. A GOL não propõe este tipo de serviço. Mas é melhor do que o oferecido nos voos dentro da América do Sul: equipe de comissários super atenciosos, aeronave nova, limpa, cheirosa e o Kit “cochilo”.

image_3

 

Antes de avaliar o serviço de bordo, queria avaliar o entretenimento em voo – zero! O sistema “Gol no ar” fica “fora do ar” a maior parte do voo, quando ele “entra no ar” você vê o como ele é ridículo! Com uma hora você já assistiu a todos os vídeos. Por isso o kit “cochilo”, pois em 7 horas de voo, dormir é o melhor negócio!

image_8O espaço entre os assentos é um pouco maior que a configuração normal dos aviões da GOL. Eu sou pequeno (1,67 metros), costumo me sentir confortável em todas as aeronaves, por isso não tive problema. A foto pode mostrar melhor este espaço! As informações dadas pelos comissários foram feitas em português, espanhol e inglês.

Sobre turbulências, a zona amazônica costuma ser muito instável e é a maior parte dos voos entre o Brasil e o Caribe. Em um Boeing 777, não costumamos sentir muito essas pequenas turbulências, só as mais fortes, pois eles são maiores e tem mais estabilidade. Mas nos 737 da GOL você sente qualquer “ventinho” externo. Para aqueles que tem medo de qualquer sacolejo do avião, não escolha ir para o EUA de GOL. Das sete horas de voo até Santo Domingo, cinco foram em meio a pequenas turbulências. Minha esposa, que não gosta dessas “emoções” no voo, não conseguiu relaxar a maior parte do tempo.

Refeições

Logo após a decolagem, nos foi servido o almoço. Um ravióli sem recheio ao sugo. Gostosinho, nada maravilho. Para a sobremesa uma mousse de maracujá.

image_5

No meio da viagem, eles ofereceram o serviço pago, para caso alguém quisesse comer alguma coisa. Faltando uma hora para o pouso, nos foi servido um lanche, o sanduíche conhecido de todos que já foram para Buenos Aires de GOL. A refeição foi boa, mas nada muito saboroso.

image_4

A chegada a Santo Domingo foi muito tranquila, sem filas na imigração. A GOL faz dois voos do Brasil para Santo Domingo, um saindo do Rio de Janeiro e outro de São Paulo. Na chegada, a diferença é de cinco minutos entre um e outro. Imaginei que a imigração fosse estar lotada, mas a maioria dos passageiros estavam indo para os EUA, o que tranquilizou o processo de imigração. A restituição de bagagem foi normal.

Para aqueles que já estão pensando na GOL Dominicana, o aeroporto de Santo Domingo é ótimo, com uma boa estrutura para conexões. Gostaria apenas de dar uma dica: não aceitem a “gentileza” dos dominicanos, pois eles pedem gorjetas por tudo. É um povo maravilhoso, alegre, mas no aeroporto fomos abordados por vários dominicanos, até no banheiro. Fiquei muito constrangido no banheiro do aeroporto, enquanto estava chagando na pia do banheiro para lavar a minha mão, um rapaz que trabalha na limpeza acionou a bica da pia, apertou o botão para sair sabão para mim, tirou papeis para eu secar a minha mão e no final me pediu gorjeta. E o pior de tudo, riu da minha cara com o valor de gorjeta que dei para ele.

Volta

A minha grande decepção foi no trecho de volta:

Dia 20/03 – PUJ – GRU – 20:05 – 05:40 escala em Caracas

Dia 21/03 –  GRU – CNF – 08:00 – 09:34

image_7

Check-in

Nosso check-in foi muito tranquilo, chegamos no tempo certo, tínhamos três funcionários atendendo todos os cliente GOL. Nenhum falava português, mas tentavam nos entender. Não havia fila para os clientes Ouro e Diamante.  A imigração de Punta Cana nos faz tirar tudo, inclusive os tênis.

O aeroporto é ótimo. Não parece quando olhamos no embarque, mas ele é enorme e o embarque remoto conserva a característica de praia. O embarque foi no horário previsto, mas o voo partiu com 25 minutos de atraso. O trecho entre Punta Cana e Caracas foi bem vazio e durou uma hora e vinte minutos.

IMG_1633

Quando entrei na aeronave vi a diferença. Sem dúvida o serviço da GOL para os EUA é realmente melhor. De Punta Cana para o Brasil é como o serviço dentro da América do Sul. Aeronave antiga (não é a de Sky Interior), espaço entre as pernas ruim (e olha que eu só tenho 1,67 m de altura, me senti muito incomodado nas quase oito horas de voo) e sem kit “cochilo”.

IMG_1641

Entretenimento: Gol no Ar “fora do Ar” e dormir.

 Voo

No trecho PUJ – CCS serviram o mesmo sanduíche que servem nos voos internacionais da GOL pela América do sul: Pão, Queijo e presunto frios.

No trecho CCS – GRU mais uma vez o sanduíche, a diferença é que tinha sobremesa, uma mousse de morango. Minha esposa comeu,  nesse momento estava me entretendo no sono. Faltando uma hora para o pouso, fomos surpreendidos com mais um lanche: os conhecidos amendoins com refrigerante para café da manhã – inacreditável!

image_9

Na minha opinião, o serviço foi péssimo. Para quem estava vindo de Punta Cana, foram quase 8 horas de voo e não ter uma janta, nem um café da manhã, em um avião apertado. Não recomendo, não vale a pena! Nota:1

E para encerrar minha avaliação, no momento do desembarque fui surpreendido com as duas malas que despachei quebradas. Uma com as alças quebradas, o carrinho todo quebrado, como mostro nas fotos. E a outra rasgada. Na chegada reclamei, abriram um processo e já vieram à minha casa recolher as malas para conserto. Por este motivo, embalem a bagagem de vocês quando voltarem da Republica Dominicana, pois todas as minhas bagagens foram depredadas.

image_11

No trecho GRU – CNF foi tudo normal como qualquer voo doméstico da GOL. O voo saiu no horário, chegou antes do horário previsto, mas não teve serviço de bordo gratuito, como na ida.

Conclusão

A minha conclusão é a seguinte:

Os dois serviços são completamente diferentes, apesar de serem o mesmo tempo de voo. No trecho para Santo Domingo (que todos que vão para o EUA vão ter que passar), vale a pena somente se a diferença for muito grande. O serviço é melhor do que estamos acostumados com o serviço da GOL na América do Sul, mas não é nada de tão excelente.

No trecho de volta, vindo de Punta Cana, acho que deveria ser dado ao passageiro mais conforto, pois o voo é muito longo. Neste caso indico a quem deseja ir para Punta Cana de GOL, só feche com eles se estiver valendo muito a pena, caso contrário vai de COPA que tem um serviço muito melhor e sai das principais capitais do país, diferente da GOL.

Agradecemos ao Fábio por esta ótima avaliação, que certamente vai tirar as dúvidas de muitos leitores sobre como é voar para o Caribe com a GOL e qual rota escolher para a República Dominicana se voar com a companhia. E você? Já fez voos internacionais com a GOL? O que achou do serviço da empresa? Deixe sua opinião nos comentários ou na página da GOL no nosso Guia de Companhias Aéreas. Se quiser enviar a avaliação de alguma companhia que ainda não tenha sido retratada aqui no Melhores Destinos entre em contato pelo e-mail dicas@melhoresdestinos.com.br

Autor

Redação - redacao