GOL estreia aeronave com novas poltronas em couro ecológico!

Leonardo Cassol 30 · dezembro · 2016

A GOL estreou ontem a primeira aeronave equipada com as novas poltronas ultrafinas, com acabamento de couro ecológico. E hoje conferimos de perto o Boeing 737-800 prefixo PR-GYD, que veio ao aeroporto do Galeão para o voo 1097 com destino ao aeroporto internacional de Guarulhos.

A diferença no visual é da aeronave é considerável. Ficou bem mais moderno. Segundo a GOL, além da maior durabilidade, as novas poltronas também reduzirão os custos e o tempo de manutenção dos aviões, pois são mais fáceis de limpar e de substituir.

Além disso, o peso é inferior às poltronas antigas, resultando numa diminuição na emissão de CO2, redução de consumo de combustível, contribuindo com o meio ambiente.

Os novos revestimentos serão utilizados em toda a malha aérea nacional e internacional da GOL. A previsão é de que, até o final de 2018, toda a frota da empresa, composta por aeronaves Boeing 737-700 e 800, esteja completamente atualizada.

O nível de conforto dos assentos é semelhante ao que a companhia oferece hoje. Como são mais finos, os assentos são mais firmes e parecem mesmo oferecer um espaço ainda maior para os passageiros. Achei o resultado final bem positivo.

Notem que aquele pano que ficava no apoio das cabeças não está mais sendo utilizado.

A confecção do acabamento das poltronas é feita pela própria GOL, no Centro de Manutenção de Aeronaves de Confins-MG.

No embarque notamos que alguns passageiros ficaram surpresos com a mudança no visual. Uma passageira até brincou se não teria entrado no avião errado!


Compartimento de bagagens exclusivo

Uma novidade que percebemos nessa aeronave foi o compartimento de bagagens exclusivo para clientes GOL Premium e GOL + Conforto. A proposta é que quem adquirir os assentos especiais nas primeiras poltronas (ainda que gratuitamente, como os clientes Smiles Diamante), além do embarque prioritário e de uma maior distância entre as poltronas e reclinação do assento, tenha também mais espaço para guardar as bagagens de mão.

Primeira fileira do lado esquerdo

Os assentos da fileira 2 A, B e C continuam imbatíveis em termos de espaço para os pés. Um verdadeiro oásis a bordo, se comparado a muitas companhias. Mas isso só ocorre nas aeronaves onde as fileiras do lado esquerdo começam com o número 2, já que alguns aviões da GOL ainda possuem a configuração antiga começando na fileira 1. Esse assento só não é indicado para quem estiver muito acima do peso, pois os apoio para os braços são fixos, por conta da mesa de refeições acoplada.

Outros investimentos da GOL 

A GOL realmente está investindo no aprimoramento de seus serviços. Além das novas poltronas, a companhia já está operando alguns aviões com a internet WI-FI a bordo, lançou novas salas VIP domésticas e internacionais, e já disponibiliza há algum tempo poltronas com maior espaço e reclinação.

Agradecemos a supervisora Livia e à equipe de solo da GOL que permitiu que tirássemos as fotos instantes antes do embarque, enquanto a equipe de limpeza trabalhava na aeronave.


O que acharam da mudança? Alguém aí também já conferiu de perto a novidade?

Autor

Leonardo Cassol - Editor Editor e especialista em programas de fidelização do Melhores Destinos.
  • Flávio

    E como ficam os assentos flutuantes?

    • Vou checar com a GOL, mas outras cias usam coletes salva vidas sob os assentos. Acho que é nessa linha.

    • Fabio

      Pois eh, senao a vaca vai pro brejo

    • Bruno Bastos

      Um colete é muito mais digno q ficar boiando agarrado no assento, concorda?

  • Rodrigo Figueiredo Bertelli

    Mas não aumentaram o número de fileiras, né?

  • Fabio

    A Gol tem se esforcado para melhorar seu servico enquanto que a Latam tem feito o mesmo esforco , mas no sentido de piorar.

    Isto posto, as duas continuam sendo as duas piores do Brasil, mas inverteram os postos. Agora a Gol eh a terceira e a Latam a pior.

    • Renato Matos

      Concordo contigo a Gol já superou a Latão e nota-se melhorias e esforços, enquanto a chilena tá cada vez pior e não enxerga-se reação.

      • Ivo Junior

        só prefere a Latam quem só voa com ela e não experimenta outras.

  • Eduardo Riviello

    Péssima notícia. “Couro ecológico” é um termo escapista para dizer “peles animais”. A tecnologia atual permite confeccionar poltronas de material sintético, sem qualquer necessidade de recorrer à execução de seres sencientes.

    • Fabio

      Simples. Vai de Latam.

    • Couro ecológico é material sintético, apenas imita pele de animais

      • Fabio

        Negativo. Couro ecologico eh sim de origem animal. A diferenca eh que sao utilizados materiais menos poluentes na hora de curtir.
        Ele eh muito menos poluente que o material sintetico, afinal nao utiliza derivados de petroleo em sua producao.

      • Eduardo Riviello

        Antes fosse. Conceitualmente, o “couro ecológico” contém produtos animais.

        • Eduardo, pode ficar sossegado, a GOL informou que é 100% sintético

          • Eduardo Riviello

            Denis, a Gol se manifestou afirmando que não há componentes animais: “Boa
            tarde, Edu! O material sintético é versátil porque tem o aspecto muito
            parecido com o couro natural, mas o seu valor é bem menor. Este tipo de
            tecido é feito basicamente de policloreto de vinil, mais conhecido como
            PVC, que tem um baixo custo de produção e
            é reciclável. A composição também pode conter poliéster, poliuretano e
            nylon. O revestimento das poltronas não está sendo realizado com couro
            animal. Qualquer dúvida, estamos à disposição”.

            E adicionou: “pode ficar tranquilo, pois, a GOL não utiliza couro animal”.

            Ficou indevido o termo “couro ecológico”, pois, conceitualmente (e até legalmente), “couro” se refere à pele.

            Dos males o menor. Ninguém foi esfolado nessa.

            Abraços.

    • Renato Mendonça

      não é escapista não Eduardo !Engano seu. È puro material sintético querendo parecer natural.

      • Eduardo Riviello

        Torço para estar enganado, Renato. Mas as fontes que pesquisei apontam na mesma direção: contém partes animais.

        • Renato Mendonça

          Eduardo, veja minha resposta dada ao Fábio

    • Ivo Junior

      você falou isso depois de comer um bife?

      • Eduardo Riviello

        Acho que sua pergunta não agrega à discussão, mas agradeço por “investigar” sobre a alimentação de alguém que procura evitar poltronas de peles. Respondendo: “falei” isso após comer vários bifes. O último deles em 2006. Desde então, procuro levar os animais em consideração sempre que possível.

  • Renato Mendonça

    Leonardo, realmente o visual ficou lindo, mas aqui merece uma pequena resalva, não existe vaca sintética! então não tem couro ecológico! na verdade o produto usado é um tecido coberto com uma camada de PVC ou PU ( Polurietano), ambos derivados do petróleo, então não é tão ecológico assim…

    • Fabio

      Couro ecologico eh diferente de couro sintetico. Esse que voce descreveu eh o sintetico. O ecologico eh o couro natural curtido de uma forma que agride menos o meio ambiente. Ele tambem eh menos poluente que o sintetico pois nao sao utilizados derivados de petroleo em sua producao.

      • Renato Mendonça

        Fábio bom dia, sou obrigado a discordar de vc, pois os cortumes que usam tanino ( produto natural) no processo de curtição, sem sentem orgulhosos de fazerem isto e jamais usariam o termo ” couro ecológico” e veja isto, ” na verdade quem usa o termo ” couro ecológico” está em desacordo com a legislação brasileira. No Brasil existe a lei 4.888/65, que determina que APENAS produtos feitos em pele animal podem receber a denominação “couro. Por esses tecidos terem uma aparência e, às vezes, textura semelhantes ao couro, passaram a ligar a palavra a processos de produção mais sustentáveis. Porém, pela legislação, se o couro não é LEGÍTIMO ou seja, feito 100% de pele animal, não pode receber essa denominação.”
        O material ecológico, ao invés de utilizar metais pesados, como o cromo, utiliza substâncias alternativas como os taninos vegetais, compostos que tornam as proteínas existentes nas peles mais resistentes à decomposição. Também recebem este nome porque são menos poluentes e usam menos água no processo, mas continuam não sendo COURO.

        • Fabio

          Renato, eu fiz busca em diversos sites especializados em decoracao e encontrei uma resposta diversa da sua.
          Justamente pela legislacao brasileira proibir o termo couro para qulaquer produto que nao seja natural eh que o termo “couro ecologico” eh um produto de origem animal.
          O material sintetico, pelo intensivo uso de derivados de petroleo em sua producao eh nunca poderia utilizar o termo ecologico.

  • Antonio Carlos Braga

    Esses assentos devem esquentar. Já reclamei muito do calor a bordo dos aviões da Gol.