GOL vai aumentar espaço nas poltronas em 80% de seus aviões

Denis Carvalho 24 · fevereiro · 2014

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

A GOL acaba de anunciar que até maio vai aumentar o espaço para todos os passageiros em 80% de suas aeronaves. Nos assentos normais, o espaço vai aumentar uma polegada – 2,54 centímetros. Além disso, haverá mais espaço nas poltronas especiais das primeiras fileiras. Com isso, a companhia pretende oferecer o maior número de assentos no padrão “A” da Anac até a Copa do Mundo.

De acordo com o comunicado enviado aos acionistas da GOL, a companhia oferecerá 33 aeronaves com o novo padrão até o carnaval, chegando a um total de 107 antes do período da Copa do Mundo. 

poltronas-gol

Com a nova configuração, que será identificada como GOL+ nos aviões, os Boeing 737-800 NG passarão a ter 177 assentos. A distância entre as poltronas aumenta de 30 para 31 polegadas, ou seja de 76,2 para 78,7 cm. As fileiras de 2 a 7 do lado direito e 3 a 7 do lado esquerdo serão identificadas como GOL+Conforto e oferecerão ainda mais espaço – passa de 30 para 34 polegadas (86,3cm) e o reclino do encosto aumenta em 50%.

Nos Boeing 737-700 NG terão 138 assentos e a distância entre as poltronas aumenta de 29 para 30 polegadas, ou seja, passagem dos atuais 73,6  para 76,2 cm.

A companhia informou que a decisão amplia o padrão que foi implantado há três meses na ponte aérea Rio – São Paulo e que teria superado suas expectativas.

O lado negativo da decisão é a redução no número de poltronas por avião, que pode levar a uma queda de 3% na oferta de assentos neste ano em relação a 2013 nas projeções da GOL.

Será que a medida será suficiente para oferecer mais conforto aos passageiros da GOL e dar a ela uma vantagem em relação à TAM? Será que as concorrentes vão responder? Deixe seu comentário que essa discussão promete!

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe