Furtos em Orlando e Miami: veja dicas de segurança e saiba como se prevenir!

Denis Carvalho 24 · setembro · 2014

Os furtos a viajantes em Orlando e Miami ganharam notoriedade nacional nesta semana, graças aos casos de alguns turistas que tiveram os quartos invadidos e os bens levados durante suas férias. O portal G1 traz o triste relato de Adriana Barcelar, que junto com a irmã e duas amigas teve o quarto invadido e o cofre arrombado, com o furto de dinheiro, passaportes, roupas e itens que havia comprado. No Globo mais um caso lamentável, que teve como vítimas  o casal Nathalya Bucher Hoerlle Godoy e Igor Godoy, que estava hospedado no hotel Disney All-Star Sports Resort, dentro do complexo Disney.

De acordo com o Consulado-Geral do Brasil em Miami, a prática de furtos a quartos de hotéis de brasileiros na Flórida não é algo tão comum. Em 2013, foram notificadas 224 ocorrências, e este ano, até ontem, já foram notificados 223 casos de furtos, o que dá uma média de um furto por dia. Do total de vítimas, 133 tiveram seus veículos arrombados. Pode parecer pouco diante da massa de 1,7 milhão de brasileiros que visitam a região por ano e mesmo dos índices de criminalidade no Brasil, mas não deixa de ser algo grave, visto que as vítimas muitas vezes têm as férias arruinadas e um grande dano material e psicológico. 

Para se precaver da ação dos criminosos, vale a pena tomar algumas atitudes tanto na escolha do hotel quanto durante sua estadia nas cidades americanas. Nesse ponto, vale ouvir as dicas do especialista Felipe Almeida, do ótimo blog Vai pra Disney:  “Como toda a cidade turística, o que não falta em Orlando são hotéis. Espalhados por todos os bairros da cidade, alguns hotéis são mais vulneráveis do que outros. Eu mesmo, nunca sofri nenhum tipo de assalto ou roubo na cidade, mas relatos de amigos e de outros turistas me fazem ficar mais alertas do que nunca na hora de escolher o meu hotel”.

Segundo ele, uma questão importante a ser avaliada é a localização: “Procuro sempre ficar em hotéis mais afastados das zonas mais centrais, como a região da International Drive. Por ter muitos turistas, principalmente brasileiros que gastam milhares de dólares em compras, essas regiões acabam sendo mais visadas pelos oportunistas. Em geral, gosto dos hotéis que ficam em Lake Buena Vista, que as vezes são levemente mais caros, mas sem dúvida menos foco de assaltos”.

Algumas dicas importantes listadas pelo Felipe:

1. Pelo Trip Advisor, verifique se algum hospede já teve problemas com roubos e assaltos naquele hotel. Já deixei de ficar em hotéis pois li comentários de pessoas que tinha sofrido algum tipo de perda.

2. Pergunte se o seu hotel tem cofre, para que você possa deixar algum bem de maior valor.
Evite hotéis sem recepção e sem nenhuma forma de controle de acesso. Nos EUA muitos hotéis são abertos e tem somente uma recepção do lado de fora e sem nenhuma outra forma de controlar o acesso, deixando a passagem livre pra quem quiser entrar. Chamados de motéis (não confunda com os motéis que conhecemos no Brasil), esse tipo de hotel fica muito vulnerável a qualquer tipo de roubo.

3. Não deixe o seu passaporte no hotel, a menos que ele esteja trancado no cofre. Os mais cautelosos não confiam nem nos cofres e não cogitam deixar o passaporte no hotel em hipótese alguma. Esse é o seu único documento válido no exterior, então prefira sempre andar com ele muito bem guardado. Além disso, deixe cópias das primeiras folhas do seu passaporte mais da folha do visto no hotel, caso você perca o original. A cópia não tem validade nenhuma, mas pode te ajudar na hora de conseguir dados para falar no consulado em caso de perda ou roubo.

4. No quarto, deixe suas compras dentro das malas com cadeado e evite deixar os eletrônicos muito à mão, especialmente se você usar o serviço de arrumadeiras. É lógico que nada disso evita um potencial furto, mas pode dificultar um pouco a ação dos oportunistas. Além disso, nunca deixe sacolas e caixas das suas compras do lado de fora do seu quarto no hotel. Esse é um sinal claro que você fez muitas compras. Assim que guardar as suas compras, se desfaça de todas as sacolas em algum ponto longe do seu quarto.

5, Uma outra coisa, que parece besteira, mas eu sempre faço é deixar a televisão do quarto ligada. Assim, sem arrumadeira e com um barulho vindo de dentro do quarto, eu imagino que posso estar prevenindo um roubo.

6, Verifique a porta do quarto sempre que sair dele. Isso porque as vezes a porta fica emperrada e não fecha completamente. Quem estiver passando por ali pode ficar tentado a entrar no quarto. Lembre-se: a oportunidade faz o ladrão.

7. Faça suas compras, entre no carro e vá direto para o hotel – Ir do shopping direto para o hotel é a melhor forma de evitar que te sigam e te abordem na sua próxima parada. Esse é um golpe muito comum dos ladrões em Orlando. Se não tiver jeito de ir pro hotel, tenha atenção redobrada para garantir que não está sendo seguido e coloque TODAS as compras no porta-malas.

8. Tente estacionar o carro próximo dos guardas dos shoppings ou perto das portas das lojas – sei que nem sempre isso é possível, mas com certeza vale a pena o esforço extra para garantir que ninguém vai te abordar quando você estiver guardando as suas comprinhas. Se o ladrão puder escolher, ele vai roubar quem estiver com o carro mais longe do shopping, onde é mais difícil dele ser pego em flagrante. 

Vale observar ainda as dicas do Consulado:

– Estacione seu veículo em local seguro.

– Jamais deixe pertences no veículo (como passaportes, sacolas de compras, produtos eletrônicos).

– Na praia, não deixe seus pertences desacompanhados.

– Não entregue seus pertences a estranhos (ex: ao experimentar roupas em lojas de vestuário, não permita que o vendedor guarde seus pertences).

– Fique ainda mais atento em locais movimentados e frequentados por turistas, como centros de compras, hotéis, parques temáticos e estacionamentos (pagos ou não).

– Tome os mesmos cuidados que você tomaria em qualquer outro grande centro urbano.

– Para sua segurança, mantenha cópias, em meio eletrônico ou com parentes no Brasil, de documentos importantes, como passaporte e carteira de identidade. As cópias poderão eventualmente dinamizar o processo de obtenção de documento de viagem em caso de furtos.

Em caso de furto:

– Contatar a polícia local a fim de registrar queixa (“file a report”).

– Contatar o Consulado-Geral em Miami a fim de comunicar o ocorrido, em especial em caso de perda de documentos.

– Tão logo regresse ao Brasil, comunique o fato também às autoridades policiais brasileiras e aos órgãos emissores dos documentos furtados.

Contatos:
Consulado-Geral do Brasil em Miami – Setor de Assistência a Brasileiros
Tel. ++ 1 305-285-6251 / 305-285-6208 / 305-801-6202 e 305-801-6201
E-mail: assistencia.miami@itamaraty.gov.br
Site: miami.itamaraty.gov.br

E você? Já teve alguma experiência desagradável na Flórida? Tem mais alguma dica de segurança para compartilhar? Deixe seu comentário e participe!

Publicado por

Denis Carvalho

Editor chefe

  • Thiago Castro

    Realmente tem acontecido bastante. Ano passado minha tia foi com a família e no última dia teve o carro furtado (as compras dentro do carro e não o carro em si) no estacionamento de um restaurante. Mais do que o dinheiro gasto, o transtorno do furto e de ter que ir até Miami é absurdo.

    Aliás, vale uma ressalva: considerando o número gigantesco de brasileiros em Orlando, o Brasil bem que podia ter pelo menos um escritório lá para atender seus cidadãos. Eu sei que Miami não é tão longe, mas um escritório não seria um desperdício de dinheiro (pelo Brasil) e atenderia melhor seus cidadãos. #ficaadica

  • Marcos

    Mais uma Dica – Procure se hospedar em um hotel cuja marca é também presente no Brasil. Por exemplo: Hyatt, Double Tree, Holiday Inn, etc. Digo isto, porque caso aconteça um furto em desses hotéis, haverá a possibilidade de responsabilizar o hotel da referida marca aqui no Brasil, pois como eles pertencem a um mesmo conglomerado econômico, é possível acioná-los aqui no Brasil. Sendo assim, lembre-se de reunir o maior números de provas como: fotos, Boletim de ocorrência, comprovantes de despesas que decorrem do furto como compra de roupas extras, etc. Lembre-se que normalmente os furtos ocorrem na véspera ou ante-véspera do check out, logo, tenham o máximo de cuidado nesses dias. Outra dica é que existem pessoas (brasileiros residentes em Orlando) que recebem encomendas para os turistas brasileiros que estão em viagem em Orlando, e estes estão comecando a oferecer a hospedagem de malas até o retorno do turista para o seu país de origem, o que não deixa de ser uma alternativa para evitar furtos. Boa Sorte a todos!

    • Thiago Castro

      Marcos, tem certeza que é possível acionar a rede de hotéis no Brasil por um evento nos EUA??? Outra coisa: na hora que vc diz que “normalmente os furtos ocorrem na véspera ou ante-véspera do check-out” presume-se que o hotel é quem deu a dica ao assaltante correto? Já que apenas o hotel e vc sabem a data de retorno da viagem. Não duvido que funcionários de hotéis possam estar envolvidos, mas isso é muito sério!!!

      • Carolina

        Positivo. A ação pode ser movida no local onde ocorreu o fato ou local de residência da vítima. Por isso, quem tem as malas extraviadas na Europa pode processar a cia aérea no Brasil.

    • Haytham

      Essa história do conglomerado de Hotéis talvez não funcione.
      Por exemplo: você compra um PlayStation nos EUA e ele dá problema. Você contacta a SONY BRASIL, e descobre depois na frente do Juiz que a SONY EUA e a do Brasil são empresas diferentes.
      É tão complicado…infelizmente

      • Lucas

        Na verdade é porque o plano de garantia do PS4 comprado lá ou aqui é o plano americano e não tem efeito no Brasil =/ se é a mesma ou não nem faz diferença, o plano num chega na gente mesmo. Tenso né?

    • Marcio K.

      Acho válido, pois no minimo terá uma resposta ou um acompanhamento em português, caso não seja fluente no english.

      Certa vez aluguei um carro na Hertz no chile e fui taxado muito a mais, falei diversas vezes com a Hertz daqui, e quando fiz uma segunda reclamação em um site famoso de reclamações, eles me indezaram e pediram para parar de postar reclamações, a marca reflete no mundo todo.

    • Edson Heitor

      Desculpe Marcos, mas voce está redondamente equivocado. Essas bandeiras são representadas no Brasil por outras empresas e tem quase nenhuma influência sobre as bandeiras de outros lugares do mundo. Se seguirmos o seu pensamento seria algo como reclamar com o mcdonalds ao lado da sua casa por uma barata que voce achou no sanduiche que comeu em Orlando.

      • Marcos

        Amigo, falo com base em decisões jurisprudenciais (julgados de Tribunais Estaduais e Superiores). Não estou aqui falando com base na teoria do achismo. Tudo que disse foi com base em Lei e jurisprudência. A propósito, não vejo qualquer equívoco no seu exemplo desde que você consiga fazer prova aqui no Brasil. Leia com mais atenção aos posts antes de escrever algo.

      • Marcela

        Concordo, só pra constar a rede meliante no Brasil, são admitir pela companhia de flats, e nos EUA pela windham, em cada lugar são admitir por empresas diferentes

      • Ines

        Ah, mas funciona sim! Já reclamei de mal atendimento no Cinemark aqui no RJ.Do site brasileiro não tive qualquer resposta mas mandei um para o americano, que me respondeu pedindo desculpas e oferecendo entradas grátis.

    • Ana Claudia

      Não acho que a questão seja tão simples, não basta que se hospede num hotel cuja marca seja presente no Brasil, veja bem, em matéria de competência internacional respeitando o art.88 do CPC a autoridade judiciária brasileira será competente quando: no Brasil tiver de ser cumprida a obrigação ou a ação se originar de fato ocorrido ou de ato praticado no Brasil, então em princípio me parece que a responsabilização dos hoteis poderia ocorrer desde que a marca existisse no Brasil “e” a obrigação (leia-se hospedagem) fosse contratada no Brasil, ou através de um site com hospedagem no Brasil, se a hospedagem fosse contratada pelo booking por exemplo acho que não caberia. Entretanto os hotéis costumam ter seguro para esse tipo de ocorrência, acho que o imprescindível é que se faça o file report, e se tenha cuidado de preservar a cena como está, aí confirme com a gerência se há o seguro para furto antes de pensar nas opções de ajuizamento da ação.

  • jorge

    ja soube em orlando de roubos de malas em carros estacionados nos shoppings, quando estava lá prederam os ladrões..TODOS brasileiros

    • Eduardo

      “ja soube”, ou seja, não viu, não presenciou e sequer tem provas suficientes para proferir tamanha abobrinha! Quem conta um conto aumenta um ponto!

      • Luciano

        Eduardo, e você ficaria surpreso se fossem?

  • Alexandre

    Fiquei em fevereiro no mesmo hotel da Adriana Barcelar (quality inn da Sand Lake) ….. como a maioria dos hotéis de Orlando, o acesso ao quarto é fácil, mas esse hotel tinha uma fechadura ruim …. eu tenho o hábito e ficar empurrando a porta após fecha-la, ao sair do quarto … 2 vezes a porta não tinha fechado e abriu …. vale testar a porta sempre ao sair do quarto ….

  • Diego Saraiva

    A única coisa bizarra é ver uma das amigas dizendo que vai processar Deus e o mundo… como agência, hotel, seguradora… dá a sensação de querer reaver os prejuízos a todo custo independente de onde venha. Agência e seguradora não tem culpa nenhuma nestes casos, cabendo somente a ela, policia e hotel resolverem esta questão. Mas ainda sim, é lamentável que isso tenha acontecido com elas, e todos esperamos que ao menos elas consigam ser reparadas pelo prejuizo que tiveram. E que isso não aconteça mais com ninguém, pois deve ser péssimo.

  • Lu

    Quando estive em Orlando, no 2 dia, roubaram “acreditem” 2 sanduíches e 2 cocas que estavam na geladeira do hotel. Reclamava na gerência diariamente, já “prevenindo” para os próximos dias.
    Chegaram a mexer na mala mas como não tinha nada de valor, não roubaram.

    • Alessandra

      Qual hotel você ficou?

  • Matheus

    Recomendo o World Center Marriott, bem perto da International Drive .. Espectacular, e muito seguro ! Nada que desabone o hotel.

    • Fabiano Vasconcelos

      Obrigado pela dica, Matheus, mas me mate uma curiosiedade: baseado em que você diz que ele é “muito seguro”?

      • Thiago Castro

        Provavelmente no fato de ele ter ido e não ter tido nenhum problema. O que não é lá muito objetivo.

  • Vanessa wendler

    Matéria hoje do jornal correiobraziliense.com.br. Casal de Brasília é assaltado em hotel dentro do complexo da Disney. Difícil !!!

  • Alexandre Chagas

    Esse Quality Inn Sand lake, mudou de nome e tudo, mas eh o mesmo hotel, antigo confort inn. quando estive nele em 2008, já tivemos varios problemas. Só não fui furtado, mas alguns brasileiros foram no mesmo periodo que eu estava.

    Em 2008, o trip adivisor, não era tão divulgado, então era dificil não cair em furadas. Mas agora dificilmente hoteis em Orlando não tem problemas de assalto, o pior é o descaso dos hoteis.

    • RABUGENTO

      Qualquer um dá palpite no Trip Advisor.
      Não confio!

    • Ricardo Luzzi

      No início do ano me hospedei 10 dias neste hotel e tudo ocorreu bem. Peguei um quarto no 3º andar, e realmente achei o hotel inseguro, pois pode entrar qualquer um, pois ele é aberto.

    • Fernanda Mota

      Alexandre Chagas, vc tem o endereço deste Quality In Sand Lake??

  • Thiago

    Em agosto de 2013 estava em Orlando (Kissimmee) e furtaram um IMAC 27 de dentro do meu veículo. Estouraram a fechadura da porta do motorista, abriram o porta malas e levaram o computador.

  • eu não sou gostosa

    #classemediasofre

  • Marco Dias

    Na verdade o bom é fazer compras aos poucos ou de uma vez só no fim da viagem, para não chamar atenção. Nunca largar as compras à mostra. Também é bom evitar ser visto com várias sacolas. Geralmente se joga o que é possível dentro da mochila ou numa sacola única. Largar compras na mala do carro enquanto compra mais coisas é roubada, principalmente em outlets. Não costumo confiar nesses cofres de hotel. Passaporte sempre comigo.

  • Cristiana

    Em Cancun, eu e mais 5 amigas nos hospedamos em dois quartos do Holiday Inn Cancun Arenas e guardamos tudo dentro das malas com cadeado. Mesmo assim entraram nos dois quartos em dois dias seguidos e nos roubaram. Fechavam a mala e parecia que nada tinha acontecido. Reclamamos com a gerência, que não fez nada. Disse que somente funcionários da limpeza tinham entrado no nosso quarto e eram de confiança. Tanta confiança que fomos roubadas.

    • Luiz Eduardo

      Deixar a mala trancada não é sinônimo de segurança também.
      Este vídeo abaixo mostra como pode ser facilmente aberta caso apenas o cadeado seja colocado:
      https://www.youtube.com/watch?v=yHKA14Ps7VA
      Além disso, o vídeo também explica que o conteúdo de dentro da sua mala é de responsabilidade sua, o que explica a indiferença dos hotéis diante desses casos, conforme alguns se queixaram acima.

      Se quiser ver em Português tem este vídeo em que além de explicar como ocorre a abertura da mala, o autor dá sugestões do que fazer para desencorajar que malas com cadeados sejam violadas: https://www.youtube.com/watch?v=D2TDiBPR6K8

      Contudo, na minha opinião vale ressaltar que essas sugestões de prender o cadeado não impedem o roubo em si. Servem apenas para que a mala possa ser fechada após a violação.

      • Natália Papaléo

        Obviamente a responsabilidade é do hotel se sou roubada dentro do hotel. E obviamente os hotéis vão dizer que não é deles. Quem se hospeda num hotel e paga as diárias está pagando pela sua segurança, não fosse assim ficava na rua. É a mesma coisa quando você paga um estacionamento pra guardar seu carro.

  • Celeste Maria

    Voltei tem dia 15 de Orlando, tudo correu maravilhosamente, o hotel ótimo, alguns atendentes entendiam português e os responsáveis pelo café da manhã todos falavam e entendiam perfeitamente o português, o sr. Lino muito educado assim como os outros profissionais q trabalhavam com ele. O nome do hotel Conffort Inn.

    • Fabiano Vasconcelos

      Graças a Deus, uma notícia boa no meio de tanto sonho desfeito! Parabéns pela viagem!

  • Fernanda

    Além de ficar atento lá, o turista tem que se preocupar com a volta também. Minha irmã acaba de voltar de Miami e teve sua mala arrombada. Dela levaram um relógio e da amiga um perfume. Pior: deixaram as caixas vazias! A companhia aérea? NÃO VOE GOL!

    • Leandro

      Não quero defender a empresa porque já fui lesado por ela algumas vezes, mas você realmente acha que foram funcionários da cia aérea que roubaram os pertences de sua irmã? Não sei até que ponto a empresa aérea é culpada dos roubos… Será que não pode ter sido algum funcionário do aeroporto? Precisamos ter cuidado ao indicar o culpado….

      • Jorge

        Desculpa mas se eu contratei serviço da Gol pra levar eu e minhas malas do ponto y ao x, a obrigação é dela com a segurança. Se ela contrata terceirizados, ela é legalmente resposável por qualquer coisa que aconteça.

        • Thiago Castro

          Mas não são terceirizados. No caso dos aeroportos brasileiros, vc contrata indiretamente a Infraero (lembra das taxas que pagamos???). Então, tem a responsabilidade da Companhia e tem a responsabilidade da Infraero (no caso dos nossos aeroportos). É claro que na hora que acontece alguma coisa eu vou em cima de todo mundo (até pq não sei onde aconteceu o delito), mas NORMALMENTE o mesmo acontece nas dependências do aeroporto.

      • Rebeca

        A responsabilidade civil é da companhia aérea.

        Ementa: CONSUMIDOR. CONTRATO DE TRANSPORTE AÉREO. RESPONSABILIDADE OBJETIVA. VIOLAÇÃO E DANOS EM MALAS. FURTO DE OBJETOS. DANOS MATERIAIS E MORAIS RECONHECIDOS. VALOR INDENIZATÓRIO DOS DANOS MATERIAIS REDUZIDOS. Considerando que o caso em tela envolve de contrato de transporte aéreo, tem-se presente a responsabilidade objetiva. Nessa senda, demonstrando o conjunto probatório que as malas da autora foram violadas e que houve furto de alguns pertences adquiridos no exterior, os bens subtraídos devem ser indenizados, de acordo com as notas fiscais de aquisição.

        Logo, é importante que os viajantes guardem a notas fiscais dos produtos comprados no exterior para requerer em juízo o ressarcimento devido pela empresa aérea.

    • Thiago Castro

      O mais provável é que tenha sido no aeroporto como disse o leandro.

    • Camila

      Em novembro/2014, aconteceu a mesma coisa comigo! E a Gol ofereceu R$90, de indenização, pois levaram 2 quilos da minha mala! RIDÍCULO!

      • Thiago Castro

        Uau! Vc veio do futuro???? kkkkk

    • monica

      Aconteceu comigo e a Gol me ofereceu 40,00 reias de indenizacao!!!!!

  • Camila

    Em outubro de 2012, um carro de brasileiros perto do meu foi arrombado no estacionamento do Florida Mall. Era uma SUV e as vítimas tinham acabado de sair da Best Buy ali perto e ido ao shopping. Segundo eles, compraram muuuuita coisa na Best Buy; ou seja, alguém provavelmente os seguiu até o estacionamento do Florida Mall, e fizeram a limpa.

    • Fernanda PEgoraro

      Passei por uma situação exatamente como esta. Tive o carro arrombado no Florida mall em maio de 2012. Levaram tudo que havíamos comprado num outro shopping antes e o macbook do meu marido q estava numa mochila. Funcionarios do shopping relataram que isto ocorre com frequencia enorme e que nada é feito a respeito, nem pelo shopping, nem pela policia. As guaritas de segurança do shopping ficam todas fazias e as cameras do estacionamento desligadas e por isso nao conseguimos nenhuma pista acerca do arrombamento.

    • Julia

      Oi pessoal, vou me hospedar no the florida mall conference, em novembro, tennho , investigado e ñ encontrei problemas de furtos nesse hotel, alguem sabe de alguma coisa semelhante? Espero q ñ, pq estou preocupada…..obrigada quem puder me ajudar , dando informaçoes

  • Ray

    Infelizmente, brasileiro acha que só porque foi pros EUA vai estar seguro.

    Ledo engano. Bandido tem em todos os lugares, em todas as cidades. Logicamente, que nas devidas proporções.

    • Amanda

      Sim, porque infelizmente Miami está lotada de Brasileiros, que com certeza são os que estão fazendo esses furtos. Americanos não precisam roubar perfume e nem coca cola. Infelizmente é a realidade.

    • Julio

      Infelizmente Brasil exportando a violência, visto que grande parte dessas ocorrencias são brasileiros, mas felizmente a punição lá funciona.

  • Fernando

    Leia direito a materia antes de emitir opiniao, julgar da cadeira de casa sem ter passado pelo transtorno é muito facil, o que rla alega é um serviço incluido no pacote de seguro que lhe foi negado.

    • Diego Saraiva

      Entenda qual é o serviço oferecido antes de emitir opinião, se você não sabe a que se refere a assistência jurídica, então não emita a sua critica desnecessária. Julguei o simples fato delas acharem que podem sair processando todo mundo pelas frustrações que o furto causou, mas se você ficou ofendidinho, aí o problema não é meu.

  • Glauber Fernandes

    Eu tenho direito a apartamentos anuais no westgate vacation villas resort, muito bom e seguro, como não vou usar esse ano estou repassando a semana pelo valor que pago (são 2 quartos, 2 salas, cozinha completa, area de servico e varanda) 840 dolares, da pra acomodar 7 pessoas confortavelmente.. lotomina@gmail.com

    • Marcio K.

      kkkk vc foi naqueles tours pra pegar desconto e acabou assinando o pacote?

      • Andre Trindade

        rss…. ainda tem gente que cai nessa.. rsss

  • Patrik

    Uai gente, mas lá tudo não é perfeito? Pensei que lá fora não existia violência, só aqui no Brasil!

    • eduardo yamamoto

      Inocente….

    • Thiago Castro

      É perfeito onde não tem muito brasileiro…

      • Patrik

        Iguais a vc não é?

  • Fernanda Pegoraro

    Em 2012, em Orlando, no shopping Florida Mall, estacionamos o carro bem proximo à porta de entrada do shopping onde está a loja Forever 21 (ali também a um Vallet Park) e nosso carro foi aberto e tudo que estava dentro foi levado. Não sabemos ao certo como fizeram para abri-lo pois não havia sinal de arrombamento. Talvez tenham captado o sinal da chave de trava eletrica do veiculo, ou usaram chave micha,
    Fato é que levaram todas as compras que haviamos feito em outro shopping anteriormente e a mochila do meu marido onde estava o notebook dele.
    O que nos deixou mais chocados é que temos a ingênua e falsa impressão de que nos EUa estamos a salvo desta espécie de criminalidade ou ao menos que temos maior segurança e monitoramento. Bobagem. Entramos em contato com o shopping e as guaritas de fiscalização estavam todas vazias, as câmeras externas não funcionavam e ninguém tinha idéia de como nos auxiliar. O manobrista do vallet (um colombiano salvo engano) nos relatou que a frequência de ocorrências como aquela era enorme ali e que nada era feito a respeito.
    A única coisa que nos confortou foi a atenção dada pela policia local que, em virtude da nossa dificuldade em nos comunicarmos, conseguiu um contato com tradutor em português afim de nos auxiliar da melhor maneira possível para entender e atender a ocorrência.
    No vôo de volta, por coincidência o passageiro ao lado havia sofrido situação idêntica em um shopping em miami.
    Isso faz crer que o número deve ser muito maior do que os números divulgados, já que nem todos relatam o ocorrido às nossas autoridades.

  • Eduardo Paci Galvão

    Fiquei com ‘receio’ de postar algo assim, e o pessoal cair em cima. O americano está longe de ser inocente mas, na maioria das vezes, é brasileiro roubando brasileiro.

    • Thiago Castro

      Concordo!

    • Andréia Aparecida Rodrigues

      Meu Deus que horror. Vou para Orlando em fevereiro e estou mega apavorada com essa questão dos assaltos.

      • Eduardo Paci Galvão

        Mesmo com este surto, lá é incomparavelmente mais seguro que aqui. Tome o devido cuidado e viaje tranquila.

    • Celia Riva

      Meu filho foi estudar em Londres há muitos anos atrás:1990 e nos contava que tinha que ter cuidado c/amigos brasileiros conhecidos lá pois sempre tinha algum que ROUBAVA os próprios Colegas, seja no Emprego ou nas residências divididas. E ainda denunciavam os colegas ao fiscal da imigração para DEPORTAR o colega e ficar c/o emprego dele por pura inveja e incompetência. BRASILEIROS…já naquela época que era bem raro sair do País p/estudar e ter q.trabalhar só p/se manter. IMAGINA hoje qdo. a REVOADA de imigrantes brasileiros ilegais é imensa em busca de trabalho sem estudo, só trabalho, a perseguição é muito MAIOR!!!

  • MTorres

    Dica para não ter o passaporte furtado: Arrume algum pote grande de shampoo vazio. Limpe bem, guarde ali e feche. Sempre fiz isso. Deixo meu passaporte dentro do pote fechadinho. Usualmente tambem divido o dinheiro e deixo parte no shampoo vazio e parte no cofre. Jamais alguem desconfiaria ou roubaria um pote de shampoo. Faço isso pois em Manila uma vez roubaram o meu cofre. Por sorte o passaporte não foi levado.

    • Eros

      Agora o pessoal amigos do alheio já está sabendo

    • Clodorencio

      Boa dica. Nunca pensei nisso.
      Mas se o shampoo que você usar para guardar for o mesmo que o larápio usar? Ele vai sair feliz, pensando que tinha surrupiado um shampoo e saiu com algum $$$.Brincadeira, kkkk.
      Valeu pela dica. Nas próximas viagens vou tentar bolar algo semelhante.

  • ffltraveler

    Outra dica: Nunca deixar a nota fiscal dentro da sacola, visto que com ela, qualquer pessoa pode trocar os seus produtos por outros de seu interesse.

  • Thiago Castro

    Creio que a agência que vendeu o pacote não possa ser responsabilizada, mas o seguro viagem pode (e deve) prestar alguma assistência se estiver dentro das coberturas contratadas. Cabe tb a quem adquiriu o seguro saber dos seus direitos e exigi-los. Nada de errado na posição dela.

  • Fernando Barontini

    Bandido tem em todo lugar. Não é porque está nos EUA que vai estar seguro. A diferença é que lá a justiça existe.

    Tive o carro roubado na minha viagem em San Francisco e consegui resolver em menos de um dia.

    • Vanessa

      Isso não é justiça, é ação policial, que realmente é mais efetiva que a daqui. Mas pode ter certeza que se vc estivesse em outro estado o resultado seria bem diferente.

  • Tatiana

    Cadeado em mala não significa nada, uma vez que o zíper e nada é a mesma coisa, muito fácil abrir um zíper com uma simples caneta, e fechar novamente como se a mala estivesse intacta 🙁

    Não sabia disso? procure no youtube vídeos ou tente você mesmo na SUA mala, claro!!!! XD

  • Celso S

    Estarei indo para Orlando em Dezembro e esses casos estão me deixando preocupado. Além de tomar mais cuidado, pretendo contratar seguro contra roubos, o WorldNomads tem essa cobertura, U$$ 2500,00 apolice standard U$$ 3500,00 explorer para ROUBO DE BAGAGEM e U$$ 500,00 standard ou U$$ 1000,00 para PERDA DE DOCUMENTOS(passaporte, etc), ainda estou estudando as condições e procedimentos mas fica a dica, viajarei com um pouco mais de tranquilidade
    Abcs

  • Eolo

    Bom tive o veiculo arrombado no Aventura mall a policia disse que nao podia fazer nada e a culpa era dos latinos , quando fui entregar o carro na locadora, a atendente disse que diariamente chega na locadora q ela trabalha de 2 a 3 carros com vidros quebrado ou morta malas arrombado em mall na florida . vai uma dica para quem acha que primeiro mundo e so alegria !!!!

  • Rose

    Ano passado fiquei hospedada no Rosen Inn da International Drive e acabei esquecendo uma sacola de compras no quarto. Bolsas caras, óculos de sol, remédios… Liguei para lá já de Miami e fui MUITO bem atendida! Me instruíram a pagar, no site do hotel, uma taxa de remessa do correio americano e 2 semanas depois recebi uma caixa com TODOS os meus pertences! Super indico este hotel! Ah, é o Rosen Inn em frente à casa “de ponta cabeça”.

    • Renata

      Eu também fico no Rosen Inn… Tenho um trabalhinho extra de todos os dias arrumar tudo, deixar as compras guardadas e as malas fechadas com cadeado e ziper preso, e nunca mexeram em nada meu… Também recomendo esse hotel!. 😉

  • Tassiane Sampaio

    Ja foi-se o tempo em que cofre e mala com cadeado impedia/dificultava o roubo. Eles estão quebrando tudo. Quebram a tampa do cofre e, se precisar, rasgam sua mala. E outra: até no youtube tem vídeo ensinando como abrir o zíper de uma mala com uma caneta. Eu acredito que os próprios funcionários dos hotéis é que fazem esses saques e, se duvidar, o gerente tb tá envolvido até o pescoço! Melhor coisa é instalar uma câmera de segurança pessoal no seu quarto de hotel. Compra uma e usa la. É um custo não previsto? Sim! Mas já que os hotéis não são obrigados a ter essas câmeras e a polícia alega não poder fazer nada por falta de provas, vc vai ter como provar e, bem provavelmente, recuperar suas compras, além dos criminosos serem identificados e presos. Eu gastaria 300 dólares para salvar 3000!!!

  • Caio

    Alguém pode me esclarecer uma dúvida: Supõe-se que roubem meu passaporte em Orlando. Qual documento apresentaria, caso fosse necessário, para chegar até Miami. Por exemplo, na hora de pegar um voo até Miami, ou nas estradas, etc..?

    • Marcos

      Procure a polícia de Orlando e faça um B.O (lá deve ter outro nome) e peça uma cópia de tal documento. Quando você for viajar para Miami caso lhe parem no caminho mostre este documento, com ele você estará acobertada.

    • Thiago Castro

      Por isso o ideal é ter a cópia (ainda que simples) do passaporte. Mas, a rigor, vc não teria nenhum. Obviamente que não poderia ir de avião (e nem compensaria na verdade). Indo de carro é bem difícil ser parado, a não ser que vc cometa alguma infração de trânsito. Aí vc tá lascado!!!

    • Jorge

      Normalmente depois de fazer o report você sai com um papel que diz que seus documentos foram roubados. Não sei se serve para pegar um vôo mas na estrada não deve ser problema.

  • Rafael B J

    Prezados, notem que se o pacote turístico foi adquirido no Brasil em agências ou sites de viagem, há sim como buscar o ressarcimento dos danos sofridos. Há vasto número de decisões nos Tribunais brasileiros que condenam estas empresas a ressarcir os danos morais e materiais. Para buscar o judiciário em solo brasileiro, imprescindível fazer o Boletim de Ocorrência no país em que o fato ocorreu, com a descrição e detalhamento, o mais completo possível, do ocorrido e dos bens subtraídos. Importante ainda ter em mãos as notas fiscais dos bens adquiridos no estrangeiro e eventualmente furtados. Acredito que todos aqueles que tiverem sido de alguma forma lesados nestes hotéis oferecidos pelas agências – que só buscam o lucro a qualquer custo, em detrimento do consumidor – devem procurar a justiça para fazer valer seus direitos. A longo prazo, isto tenderá a beneficiar a comunidade de viajantes uma vez que fará com que as empresas tenham mais critério na escolha dos hotéis com quem trabalham.

    • Thiago Castro

      Responsabilizar a agência que vendeu o pacote por um crime cometido em outro país acho que é um tanto absurdo. No máximo, alertar sobre a questão dos hotéis que tem mais incidência de problemas.

  • Chico

    A dica que ele deu pode se resumir de outra foram “Haja como se estivesse no Brasil”

  • Marcos

    Olá Thiago! Sou advogado e não tenho a menor dúvida da possibilidade de processar o hotel aqui no Brasil. Veja abaixo uma decisão do tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul discutindo a legitimidade passiva de um hotel (localizado no exterior) cujo demandante teve objetos furtados no seu interior.

    Segue a Decisão:

    MELIÁ. FURTO NO INTERIOR DE HOTEL NO EXTERIOR. LEGITIMIDADE PASSIVA. Não há se falar em ilegitimidade passiva da parte demandada. Ainda que o hotel onde supostamente ocorreu o evento danoso seja pessoa jurídica distinta, tem-se que a demandada Meliá Brasil Administração Hotelaria e Comercial Ltda. faz parte do mesmo grupo econômico, explorando a marca Meliá Hotéis Internacional no Brasil, de modo que aparenta, ao consumidor, tratar-se da mesma pessoa jurídica, devendo ser aplicada a Teoria da Aparência. Legitimidade passiva reconhecida. RECURSO PROVIDO. SENTENÇA DESCONSTITUÍDA. (Apelação Cível Nº 70052560109, Nona Câmara Cível, Tribunal de Justiça do RS, Relator: Tasso Caubi Soares Delabary, Julgado em 27/02/2013)

    • Fernanda

      Pois é, mas vocês estão esquecendo de um detalhe importante e que eu li ontem em um site: Os hotéis estão se precavendo com relação à isso colocando uma cláusula no contrato quando você faz o check in (e que nós assinamos) que eles NÃO tem responsabilidade alguma sobre os objetos pessoais dos hospédes. E aí como fica nesse caso???????? Complicado né?

      • Vanessa

        Essa cláusula não é válida e deve ser desconsiderada. Vulgo “engana trouxa”….

      • Milton

        pode ser interpretada como cláusula leonina. Ou seja, está escrita, mas por ser indevidamente prejudicial ao consumidor, é como se não estivesse escrita

      • Marcos

        Ele pode colocar o que ele quiser, pois este tipo de cláusula não vale absolutamente nada, já que se trata de uma cláusula leonina e portanto nula. Da uma olhada no art. 51 do CDC.

        Att

        Marcos

        • Fernanda

          Sim, acredito em vocês, mas isso é aqui no Brasil sobre essa cláusula leonina … será que nos EUA também é assim ou lá a lei é outra? Isso que estou em dúvida …. pois até onde eu sei, o processo será baseado nas leis americanas não é?

          • Marcos

            De forma alguma, caso você mova o processo aqui no Brasil, as leis que decidirão o processo serão as brasileiras. Neste caso não há extraterriotarialiedade das leis americanas no Brasil.

          • Altamir

            Amigo, acredito que o processo poderá ocorrer na Justiça Brasileira, porém a lei aplicável será a americana. Veja art. 9º da LINDB.

          • Marcos

            Leia este pequeno artigo e veja na parte referente a pagamento de indenizações o que ele diz.
            Segue o link:

            http://www.cerqueiraleite.com.br/index.php?mact=News,cntnt01,print,0&cntnt01articleid=4563&cntnt01showtemplate=false&cntnt01returnid=52

            Não sou dono da verdade e estou aberto a críticas, mas pelo menos momentaneamente mantenho meu entendimento.

        • Jonatan Veiga Frujuele

          Marcos, fomos roubados em Orlando dia -5/maio. A casa era alugada por uma agencia daqui de sp. No contrato há um termo que eles se abstêm de qualquer responsabilidade (como em hotéis, acho!) tem algo que possamos fazer para diminuir nosso prejuizo ($$)?
          Grato.

    • Kalynara

      Sim, é possível processar no Brasil. Eu processei o Holiday Inn Moscou no TJRN e ganhei a ação.

  • Ferreira

    Ja estive em Orlando 3 vezes nos últimos 2 anos. Nunca tive qualquer problema. Mas existem alguns cuidados que devem ser tomados em qualquer lugar. Comprar eletrônicos e deixar no carro e uma piada em qualquer lugar do mundo. Minha esposa ja ficou sem o computador assim até na Suíça.
    Uma coisa que e fundamental e a escolha do hotel, sempre fico em Lake Buena Vista e invisto em um bom hotel. O barato sempre sai caro, essa história de economizar em um hotel para gastar em compras sempre acaba assim.
    Essa dica de ficar em hoteis de rede que tenham no Brasil e valida sim, o STJ vem decidindo se o grupo ou empresa estiverem presentes no Brasil podem ser a acionados.

  • Demille

    Ano passado na minha lua de mel fiquei hospedada no GRAND BEACH RESORT em Miami Beach, e roubaram alguns pertences do meu quarto, o hotel não deu qualquer tipo de assistência, procurei a policia por conta própria e relatei o ocorrido, mas a policia também não fez nada, nem se quer me mandou um email para esclarecer o caso. É muito triste, só cabe a nós arcar com os prejuízos e avisar os brasileiros para que não se hospedem mais nesse tipo de lugar.

  • Tassiane Sampaio

    Ja foi-se o tempo em que cofre e mala com cadeado impedia/dificultava o roubo. Eles estão quebrando tudo. Quebram a tampa do cofre e, se precisar, rasgam sua mala. E outra: até no youtube tem vídeo ensinando como abrir o zíper de uma mala com uma caneta. Eu acredito que os próprios funcionários dos hotéis é que fazem esses saques e, se duvidar, o gerente tb tá envolvido até o pescoço! Melhor coisa é instalar uma câmera de segurança pessoal no seu quarto de hotel. Compra uma e usa la. É um custo não previsto? Sim! Mas já que os hotéis não são obrigados a ter essas câmeras e a polícia alega não poder fazer nada por falta de provas, vc vai ter como provar e, bem provavelmente, recuperar suas compras, além dos criminosos serem identificados e presos. Eu gastria 300 dólares para salvar 3000!!!

  • Daniel

    Já tinha visto muitos casos de roubos nos EUA.
    O que faço sempre antes de viajar é conferir no tripadvisor o que falam do hote e se teve algum caso de roubo.
    Outra dica é quando vou fazer as compras vou com uma mala grande de 32 kg e vou colocando as compras tudo dentro da mala.
    Quando vou para o carro é para ir ao Hotel. Nunca deixo nada no carro.
    E no hotel é completamente diferente as pessoas verem alguém chegando com uma mala do que carregado de sacolas.

  • Paulo Cesar

    Já tive uma experiencia destas na Florida. Minha esposa estava terminando de se aprontar para nossa saída e permitiu que a arrumadeira entrasse no quarto para começar a arrumá-lo. Assim que ela entrou minha esposa sentiu falta do iphone dela. Desceu para me perguntar no lobby se eu tinha descido com ele e quando percebeu que eu não estava com ele subimos correndo porque desconfiei da arrumadeira. Depois de contar a ela sobre o sumiço, a arrumadeira muito irritada disse que não tinha visto celular nenhum e que tinha apenas trocado os lençóis, inclusive me mostrou o conteúdo do seu carrinho pra que eu visse o quanto ela era “inocente”. Desconfiado chamei a gerente e quando ela subiu me deu uma vontade de levantar o colchão, pesadíssimo, da nossa cama. O celular estava bem no meio da cama exatamente embaixo do colchão. A arrumadeira apenas esperou que nós saíssemos para que ela pudesse com calma pegar o celular e sumir com ele. Detalhe: ela foi tao rápida que desligou o celular antes de colocá-lo ali. Como eu tinha achado o celular exatamente na hora em que a gerente estava no quarto, demonstrei a ela que a funcionária dela ela uma ladra e deixei com ela a responsabilidade de lidar com o fato.

  • Jessica Marques

    Fui com o meu marido para Orlando e ficamos hospedados na região onde os furtos aconteceram. Ficamos onze dias, e por precaução, reservamos o último dia para as compras que gostaríamos de fazer. Deu tudo certo…

  • Tatiana

    Nenhum hospede pensou em deixar uma câmera escondida no hotel? Aquelas em caneta, micro câmera … Pq nenhuma tv faz esse “teste”?

    • Thiago Castro

      Vc já pensou em ir pras férias, sair pra passear e deixar uma câmera no quarto. Se for pra isso melhor nem ir.

  • Marcos

    Como diferente? Sony é Sony aqui, no Estados Unidos e em qualquer canto. Há propósito, existe um precedente do STJ que permite ao consumidor que comprar um eletrônico no Exterior tenha garantia aqui no Brasil (isso claro se a marca estiver aqui presente). Veja:

    DIREITO DO CONSUMIDOR. FILMADORA ADQUIRIDA NO EXTERIOR. DEFEITO DA MERCADORIA. RESPONSABILIDADE DA EMPRESA NACIONAL DA MESMA MARCA (“PANASONIC”). ECONOMIA GLOBALIZADA. PROPAGANDA. PROTEÇÃO AO CONSUMIDOR. PECULIARIDADES DA ESPÉCIE. SITUAÇÕES A PONDERAR NOS CASOS CONCRETOS. NULIDADE DO ACÓRDÃO ESTADUAL REJEITADA, PORQUE SUFICIENTEMENTE FUNDAMENTADO. RECURSO CONHECIDO E PROVIDO NO MÉRITO, POR MAIORIA.

    I – Se a economia globalizada não mais tem fronteiras rígidas e estimula e favorece a livre concorrência, imprescindível que as leis de proteção ao consumidor ganhem maior expressão em sua exegese, na busca do equilíbrio que deve reger as relações jurídicas, dimensionando-se, inclusive, o fator risco, inerente à competitividade do comércio e dos negócios mercantis, sobretudo quando em escala internacional, em que presentes empresas poderosas, multinacionais, com filiais em vários países, sem falar nas vendas hoje efetuadas pelo processo tecnológico da informática e no forte mercado consumidor que representa o nosso País.

    II – O mercado consumidor, não há como negar, vê-se hoje “bombardeado” diuturnamente por intensa e hábil propaganda, a induzir a aquisição de produtos, notadamente os sofisticados de procedência estrangeira, levando em linha de conta diversos fatores, dentre os quais, e com relevo, a respeitabilidade da marca.

    III – Se empresas nacionais se beneficiam de marcas mundialmente conhecidas, incumbe-lhes responder também pelas deficiências dos produtos que anunciam e comercializam, não sendo razoável destinar-se ao consumidor as conseqüências negativas dos negócios envolvendo objetos defeituosos.

    IV – Impõe-se, no entanto, nos casos concretos, ponderar as situações existentes.

    V – Rejeita-se a nulidade argüida quando sem lastro na lei ou nos autos.

    (REsp 63.981/SP, Rel. Ministro ALDIR PASSARINHO JUNIOR, Rel. p/ Acórdão Ministro SÁLVIO DE FIGUEIREDO TEIXEIRA, QUARTA TURMA, julgado em 11/04/2000, DJ 20/11/2000, p. 296)

    Eu mesmo comprei um computador da Dell nos EUA e a tela deu problema, eles então se negaram a prestar a garantia. Não pensei duas vezes, acionei eles e além do dano material, ganhei também o dano moral em razão da violação do art.14 do CDC (falha na prestação do serviço)

    • Tatiana

      Tb sou advogada e já consegui duas vezes trocar produtos defeituosos com base nessa jurisprudência. Nem ajuizei ação, só ameacei mesmo… Foi com a Apple e com a Canon.

      • marco

        exatamente, o mesmo aconteceu comigo com a Apple.

        • Julia

          Meu filho comprou o ifhone5, nos eua, pifou, troquei na autorizada da Saraiva, por um novo !

        • Julia

          Ah, outra coisa, se vc comprar um iphone apple, lá fora ñ tem garantias mais , aqui no brasi, acabou ! Comprou la , tem q trocar lá, meu iphone 4s, ta dando defeito, como passou do prazo, posso trocar por 5s, e pagar 1.200, mas vou ter garantias aqui no brasil, capitou?

        • Julia

          Pessoal, comprou lá fora , se der problemas vai ter resolver onde comprou, na autorizada da Apple , Saraiva , Ñ atende mais quem compra la fora, estive lá na semana passada, e foi qdo lançaram o iphone6, cortaram as pernas……eu estou c 4s, problematico…..vou ter q comprar aqui…..rrss

    • Gilberto

      Excelente e oportuno seu comentário. Comprei uma câmera PANASONIC na SEARS em Orlando, em janeiro deste ano. Após tirar 4 fotos, a máquina simplesmente parou de funcionar. Vou correr atrás, valeu !

    • Alexandre

      Com razão o Marcos. Pode processar aqui sim! Sem qualquer problema!

    • Bern

      Você acionou via juizado especial? O requerido foi a Dell do Brasil?

      • Marcos

        Sim, acionei a Dell do Brasil (o endereço deles é em Porto Alegre)no Juizado Especial da cidade em que resido!

        • Jonatan Veiga Frujuele

          Marcos, fomos roubados em Orlando dia -5/maio. A casa era alugada por uma agencia daqui de sp. No contrato há um termo que eles se abstêm de qualquer responsabilidade (como em hotéis, acho!) tem algo que possamos fazer para diminuir nosso prejuizo ($$)?
          Grato.
          jonatanfrujuele@hotmail.com

  • Moni

    Pelo que li no site ela queria processar a seguradora pois contratou o serviço e quando ligou eles disseram que só tinha no pacote contratado o seguro doença e ao chegar no brasil tinha sim seguro bagagem no contrato!

    • Diego Saraiva

      Moni, mas seguro bagagem não cobre roubos em hotel, e sim quando a mala é extraviada e/ou perdida durante os voos

  • Martin

    E desde quando Estados Unidos é primeiro mundo?

    • Thiago Castro

      Em primeiro lugar EUA, assim como a Europa é primeiro mundo. Em segundo lugar o vasco.

      • Nina

        kkkkk

      • Martin

        Você pode entender de futebol. Mas de países de primeiro mundo você precisa se informar.

    • Nobres

      Se os EUA – 1a economia mundial, não é primeiro mundo, o que é então?

      • Martin

        Brasil é a sétima economia do mundo e não é país de primeiro mundo. Conheça alguns países da Escandinávia e você saberá o que é um país de primeiro mundo. Não confunda economia com qualidade de vida. Os EUA têm muitos indicadores sociais que não os habilitam a ser considerado país de primeiro mundo.

        • Pedro Contabeis

          concordo, economia, potencia, influencia politica, moeda poderosa como o dolar pode indicar um país poderoso, mas realmente a qualidade de vida dos EUA está longe de ser boa, a começar pela alimentação que é péssima, segundo a segurança que não é das melhores, realmente primeiro mundo poderiamos considerar Japão, Suécia, Finlândia, Dinamarca, Noruega. O eua é só uma américa latina mais rica

  • Ray

    Eu prefiro pensar que não são, necessariamente, os brasileiros que estão cometendo os delitos. #iludido

    • Nina

      #iludido…kkkkk

  • Jose Carlos Rodrigues de Lima

    Já estive 3 vezes lá e nunca tive problemas. Mas tomo todos cuidados. A principal é trocar de hotel frequentemente. Em julho último fui alertado pelo meu concunhado, que é americano, pra não passar o cartão de crédito nas bombas de combustível. Deveria ir até o balcão e pagar lá dentro. Sempre paguei com american emitido aqui e nunca tive problemas. Mas resolvi seguir o conselho. Essa notícia foi veiculada foi veiculada por lá recentemente.
    Com relação ao Aventura Mall há muitos pontos cegos e as câmeras não pegam.
    Florida Mall achei perigoso também.

  • André Stein

    Visitem http://www.crimereports.com e vejam que lindo é Orlando 🙂

  • Isabela

    Denis, então é mais seguro levar o Travel Money ou Cash? não encontrei post sobre os Cartões Travel Money. Tem alguma diferença entre esses cartões dependendo do banco? o câmbio oficial está mais em conta, será q vale a pena fazer o cartão mesmo pagando o IOF?

    • Jeziel

      Acabei de chegar de Orlando, fiquei no Holliday Inn Universal ( na região da I-Drive)e deu tudo certo. Fazia minhas compras e trazia na mala. Nunca em sacolas. E passaporte sempre comigo. Mas acho q isso tem mto de sorte (ou azar, depende do ponto de vista de quem é ou não furtado). Uma vez deixei o Kindle e o iPad no quarto e fui pros parques e nada sumiu. Não recomendo fazer isso mas não é questão de sorte? Ah e levei mais dólar no VTM que em cash. É mais seguro e aceitam em qq lugar.
      Mas deve ser bem desagradável mesmo passar por uma situação dessas longe de casa.

    • Helder

      Isabela, pensei no mesmo.Estou indo para Orlando em novembro e por conta dessas questões, acredito que seja melhor perder um pouco com o IOF e levar o dinheiro no cartão pré pago do que arriscar deixando no cofre do hotel ou levando tudo na mão para onde for.

  • Marcio

    É como dizia meus avós e diz meu pai, tem espírito de porco em todos os lugares.

  • Vilma

    Gostaria de saber o que a Polícia local está fazendo para proteger os turistas e, mais além, quais as medidas de segurança que os hotéis estão tomando para protegê-los. Nos relatos que li, vários aliás, não houve um hotel se quer que se responsabilizou pelo ocorrido.

  • Blues Overdrive

    Porque não mudam a cor da letra dos posts para preto? Tá ruim de ler..

    • Vilma

      para mim está em preto…

  • Débora

    Eu também já passei por uma situação ruim com a hertz e não tive como resolver, alugamos um carro em LA e o atendente nos obrigou a fazer o seguro caso contrário não liberaria o carro p a locação mesmo eu apresentando o seguro do cartão ele fomos obrigados a fazer TODOS os seguros. Chegando aqui reclamei e a resposta foi que como eu tinha aceitado o seguro eles não poderiam fazer nada.

  • Carlos

    Eles só querem explorar o povo brasileiro. Dia 5 vamos dar uma resposta a essa corja nojenta que está no poder.

  • Bili Joe

    Dicas de segurança!? Você vai passar férias naquela b.. de “1º mundo” e ainda tem que ficar preocupado com a p… da segurança no hotel que vc pagou!!??? Pra depois o pessoal vir dizer que vc cliente tem que ficar quietinho? Vocês só podem estar de sacanagem!! Eu é que não vou pra uma m.. dessas!! Fala sério! Ah.. aconteceram 224 ocorrências dessa em 2013 e isso não é comum!??? É quase todo dia filho! O ano só tem 365 dias!! Isso não era p/ acontecer nuuuuuuuncaaaa!!!

  • Gisele

    Por favor retire essas dicas, porque fazem as pessoas pensarem que tomando tais precauções estarão mais protegidas, porém os relatos atestam que colocar pertences, dinheiro e passaporte no cofre não adianta, pois são arrombados. Colocar cadiado na mala muito menos, pois levam a mala inteira!

  • Debora

    Procure saber sobre Responsabilidade Solidária. A agência pode responder sim por um hotel indicado por eles.

    • Convidado

      Alguém na matéria falou sobre ”agência indicou o hotel? Não né? Ah tá, se não falou, então não tire suas conclusões, senhorita adEvogadazinha (com E proposital)

      • Debora

        Não sou advogada não, mas conheço meus direitos. Por acaso quando você vai em uma agência comprar um pacote o que a empresa faz? Te OFERECE que significa a mesma coisa de indicar um pacote.
        Quanta falta de educação e agressão gratuita. Desnecessário, sinceramente. Se não sabe receber um comentário contrariando o seu, então é melhor não participar de fóruns. Ninguém é obrigado a concordar com a opinião de ninguém, mas nem por isso precisam sair cuspindo fogo.
        GENTILEZA GERA GENTILEZA!

  • Erica A

    A melhor dica já foi dada: compre aos poucos e desfaça das embalagens de forma discreta.

    Eu só tenho a agradecer que tenho amigos íntimos nos EUA e quase sempre fico na casa deles. Preocupação zero com roubo e não preciso sair carregando o computador nas costas. Mas quando vou em uma cidade que não conheço ninguém, minhas costas reclamam bastante.

  • Mariana

    Alguém já se hospedou no “Habitat Residence” em Miami?Vou passar 10 dias em Miami e aluguei esse “apart hotel”. As reviews são boas.
    Não sei se é pior ou melhor em segurança em relação a um hotel, mas pelo menos não fica um pouco afastado de Downtown e muito de Miami Beach. Estava planejando fazer as coisas logo no primeiro dia para ficar livre nos outros, mas lendo aqui acho que vou deixar pros últimos dias mesmo…

  • Julio

    E outra dica, NUNCA deixe suas compras no carro para voltar ao shopping. Acabou de comprar vá direto para o hotel. Conheço pessoas que foram roubas desta maneira.

    • tiagoC

      Nunca tinha pensado nisso ate ser abordado , fevereiro passado, no estacionamento do Sawgrass por um brasileiro residente, nos alertando sobre os roubos e arrombamentos em estacionamentos ,enquanto “descarregavamos’ um lote de compras de enxoval no porta malas do nosso carro.
      Ele nos sugeriu (o que eu achei uma excelente ideia!) , se preciso, enche o porta malas, entra no carro e estaciona em outro local do mesmo Mall!!, o ladrao que estiver de olho, vai achar que voce foi embora!!

  • Thiago

    Flórida é cheia de latinos. Então Miami e Orlando são como uma América do Sul melhorada…mas ainda assim, uma América do Sul…

  • Eduardo

    Tinha feito chek in as 20:00 em um resort em Key West e bateram na porta as 22 horas e eu estava no banheiro e nao respondi, nao esperava ninguem.
    ai comecaram a abrir a porta, e entra a camareira, quando ela me vve fica sem graca pergunta se eu queria toalhas e estava tudo bem…..

    fui na recepção e reclamei me deram desconto de extras que eu usei do hotel, como estacionamento e bebidas do frigobar e acredito que demitiram a camareira, uma Russa com muito sotaque

  • MarcioMF

    Eu não tive qualquer problema na minha estada em Orlando, e menos ainda em Miami, apesar de que em Miami, enquanto caminhava na orla, um cara chegou próximo e ficou me oferecendo ‘coca’. Sequer dei confiança a ele, mas fiquei atento, ele passou direto e não me incomodou mais.

    Mesmo em outras viagens e em outros locais, tendo em alguns deles, ficado em albergues, eu nunca tive problemas. Primeiro pq em geral eu nem costumo comprar muita coisa pra chamar a atenção, e quando compro, coloco na mochila, ou junto tudo, tem gente que gosta de aparecer e levar milhares de sacolas, as vezes cada sacola com sei la, uma camisa só dentro, eu fiz diversas compras na minha última viagem, mas pegava a sacola e colocava tudo dentro da mochila, que comportava bastante coisa, mas não tanto qto algumas pessoas compram, é verdade. Mas com isso, eu não chamava a atenção.

    Mochila com proteção, bolsos internos, passaporte sempre junto, assim como dinheiro. sei que na rua há muito risco de perder o dinheiro, mas ainda acredito que seja um risco maior deixa-lo no hotel.

    com o dinheiro eu faço assim, as notas inteiras e grandes deixo bem escondida em um bolso interno da bermuda ou similar (a mochila e carteira pode ser levada caso vc seja abordado), e deixo à mão, pequenas cédulas, moedas, que possam pagar coisas pequenas, como um lanche, almoço etc. e vou substituindo à medida que gasto.

    No hotel, minhas malas ficam fechadas como se fosse pegar um voo, cadeado preso de maneira que não possa ser feita a ‘cesária’ e posteriormente fecha-la e se for possível, presa a algum móvel, ou grade, paranóia? é pode ser, mas prefiro me precaver, acostumado as malandragens brasileiras e principalmente do Rio de Janeiro, que é onde vivo, não vou dar uma de bobo na terra do Tio Sam nem outro local qq, até porque lá tb tem meliantes, inclusive e principalmente de fora.

    Também em todas as minhas viagens e locais que estive e fiquei não vi ninguem falar sobre tais acontecimentos.

    Em se tratando de Orlando, o que posso dar de dicas é; há locais distantes do óbvio, mas distantes em termos, pois de carro tudo é perto. Eu fiz compras em lojas boas em pequenos shoppings de cidades próximas a Orlando, sequer chego perto dos shoppings da International Drive. Miami então, fazer comprar lá!? Miami foi passeio, lá tem muito mais malandro que Orlando, inclusive, fiquei assustado com a farofada que a praia ficava.

    • Natália Papaléo

      Como você prende sua mala num móvel? você leva corrente e cadeado?

  • Gustavo

    Apenas esclarecendo os fatos, para que você acione a empresa no Brasil o hotel tem que ser reservado e pago em uma agência de viagens aqui no Brasil. Não vale compra de hotel pela internet, pois não gera relação de consumo no nosso País. O fato de você ter adquiro um produto em uma rede que tem representante no Brasil não gera direito a você acionar aqui. Como bem explicou nosso amigo do Play Station, o que te da direito a ação aqui no brasil é a relação de consumo entre o cliente e a marca aqui no Brasil. Um hotel reservado na internet, mesmo que aqui, não serve, pois configura uma compra no exterior, já que o site está sediado no exterior. Hotéis reservados em sites como booking.com (que é holandês) e outros também não vale, pois não cria relação de consumo aqui no Brasil. No caso de um hotel apenas reservado ou pago em dólares no site do exterior essa ação também não terá validade. Agora, um hotel reservado e pago aqui no Brasil, mesmo que usufruído fora do país, gera a relação de consumo necessária para se acionar a rede aqui. Provavelmente no caso da rede Melia mencionada abaixo o hotel foi comprado através de uma agência no brasil, sendo assim, mesmo que tenha recebido o produto fora, a rede é obrigado a ressarcir o cliente no local da compra.

    No mais, caso você compra seu hotel em uma agência ou operadora de viagem aqui no Brasil, mesmo que o hotel não possua representação aqui, a empresa que te vendeu responde por esse transtorno.
    Fato é, ninguém cura doença sem médico, ninguém constrói uma casa sem um arquiteto… Porque comprar suas viagens sem ajuda de um profissional? Se o preço no fim das constas com impostos, taxas, IOF de cartão de crédito, variação cambial da no mesmo. Se não quiser ter problemas procure a ajuda de um profissional e, se ainda assim tiver um problema, ele será responsável pela indenização.

  • Marcelo Lopes

    Alguém tem algo contra a seguinte estratégia: levar as malas com compras para o estacionamento dos PARQUES, escolhendo preferencialmente o preferred parking, que é mais próximo da entrada do parque, ao invés de deixar no hotel?

    • Luma

      Já vi relatos de gente que teve carro arrombado em estacionamentos de parques. Não recomendo.

      No final das contas é tentar escolher um hotel com reputação boa e tomar os cuidados que você pode tomar pra não chamar atenção.

  • horacio

    Gostaria de relatar o que aconteceu comigo na semana passada em Fort Lauderdale.
    Cheguei no dia 11 ao aeroporto vindo de S P por volta do meio dia com a minha família e um casal de amigos e fui diretamente retirar um carro alugado na locadora Dollar rent a car, empresa do grupo Hertz.
    Como era próxmo da hora do almoço e também tinha de passar em uma loja da Apple para trocar um Iphone que estava com defeito fui diretamente ao Galleria Mall que fica a 5 minutos do aeroporto.
    Fiquei no shopping por volta de duas horas e ao voltar ao veiculo constatei que o mesmo tinha sido arrombado e tinham roubado duas malas pequenas.
    Infelizmente nessas malas estavam grande parte do dinheiro que levamos e os passaportes do casal de amigos, além de computador, i pad, etc.
    Entrei em contato com a segurança do shopping que acionou a polícia local que nos fez várias perguntas preencheram um BO, porém, apenas lamentaram, dizendo que não havia mais nada a ser feito.
    O mais frustrante para nós foi que a nossa viajem consistia em fazer um cruzeiro de 4 dias pelo Caribe e devido ao roubo do passaporte e por conseguência do visto americano não podemos fazê-lo. Fomos no consulado brasileiro em Miami e em vários orgãos americanos explicando o que havia acontecido e solicitando um visto provisório, porém, mais uma vez lamentaram, e não podiam fazer nada….
    Não estou culpando ninguem pelo ocorrido e também concordo que fomos totalmente displicentes em deixar esses pertences no carro, mas nunca esperaria que isso acontecesse também por lá e principalmente depois de termos viajado mais de 14 horas e estarmos loucos para chegar a dar andamento ao nosso passeio.
    Apenas estou relatando para todos terem ciência que realmente está muito perigoso e que deve-se tomar todas as preocupações possíveis para um sonho planejado por meses não vire um pesadelo sem fim .
    Também gostaria, caso alguém possua experiência nesse tipo de situação, de saber se existe algo a ser feito na tentativa de ressarcimento financeiro, pois também fui obrigado a fazer uma série de seguros na locadora e o carro ter sido arrombado dentro do estacionamento de um shopping center, pois nas tentativas que fiz com o shopping e com a locadora a unica coisa que escutei foi “sinto muito”. Isso sem contar que até agora a Royal Caribean, do passeio de barco não se pronunciou se conseguiremos algum ressarcimento do valor do cruzeiro.
    Qualquer dica será muito útil.
    Obrigado

  • ramon

    não tem câmeras nesses hotéis não , acho que e ma vontade dos funcionários ou connivencia

  • Fernando Dourado

    Olá. Depois de pelo menos 2 anos de planejamento financeiro estamos
    embarcando em Dezembro/2014 para a terra do Tio Sam. Essa história de
    furtos e roubos tem assutado muito minha esposa e me trazendo um desafio
    de como tentar se proteger. Não somos fluentes no idioma e um problema
    como este poderia, além de ser um transtorno para as férias, se tornar
    um transtorno psicológico e limitador.

    O importante é
    capturar o máximo de dicas que os viajantes mais experientes passam. O
    engraçado é que assim que soube deste tipo de problema pensei: “Ué,
    porque ninguém não usa uma camera escondida no quarto?”.

    Talvez
    a resposta esteja relacionada com acreditar que em outro país as coisas
    sejam diferentes, talvez por acreditar que durante as férias você está
    protegido por alguma magia que garanta paz e sossego (rsss). Pensem
    comigo, se aqui no Brasil, em nossas férias, já tomamos cuidados
    especificos, o que me levaria a não tomar estes e outros cuidados em uma
    viagem ao exterior?

    Por favor, a todos, continuem
    comentando e colocando suas dicas. Mesmo as mais absurdas, afinal, a
    mente criminosa é criativa e acredito que podemos ser também.

    Um abraço!

    • Wellington

      Não tenha medo de se aventurar nos EUA, quando fui pela 1º vez, também não tinha inglês fluente, aliás ainda não tenho, mas me virei bem em NYC, Miami e Orlando. Fui a concertos em New Jersey, shows no Brooklin, rodei Long Beach, Coconut Groove, Orlando e outros. O importante é se manter atento e ter um plano contingência para todas as situações.

      1 – Reparta o dinheiro com sua esposa, mas não deixe o cartão com ela (rsss), deixe um pouco no cofre e se for o caso outra porção escondida no hotel ou residência (quase sempre fico em aptos particulares);
      2 – Tenha telefones importantes a mão (do hotel, da policia, consulado, taxi, shuttle, etc)
      3 – Não compre tudo de uma vez, prá que ficar ostentando? Lá também existem pessoas má intencionadas;
      Boa viajem!

  • MarcioMF

    Não achei nada demais. Normal para uma cidade grande e que tem tantos turistas. A única coisa que me espantou foi a quantidade de agressores sexuais, mas isso é porque eles lá registram tudo e qualquer coisa, diferente do que acontece aqui. Se formos fazer um mapa desses no Brasil, tem lugar que você não verá o mapa.

    Alguém imagina a quantidade de turistas que são roubados e/ou furtados aqui!? Essa estatística não tem!

    • Natalia

      tambem fiquei horrorizada com os agressores, mas “investigando” o site, vi que esses agressores que estão registrados estão todos presos e aparecem os agressores de todos os tempos, não só os recentes, por exemplo, vi uns caras aqui que foram presos em 2006, 2007… E quanto a assalto, tem muito mesmo, mas fiquei feliz ao ver o hotel que costumo ficar não tem quase nenhum assalto próximo

  • Flávia

    Só por curiosidade, qual a nacionalidade da camareira?

  • Aeon Mello

    Furto em Orlando!?

    Os sacoleiros piram. Kkkkkkkk

    O melhor são as técnicas de guerrilha pra se proteger.

  • Maycon

    Estive em Orlando no Continental Plaza Kissimee. Realmente é muito fácil o acesso a qualquer quarto, hotel gigante. Infelizmente ate fevereiro de 2014 eu nunca tinha ouvido falar de roubos, apos ver videos e comentarios eu prestei atenção. Por eu não saber de nada, não fiz nada diferente! Fiz questão de deixar tudo espalhado e organizado em uma cama de casal ao lado da minha, organizado para saberem (arrumadeiras) o que tinha, era impossível alguém pegar algo e tirar de ordem, pois deixar mala trancada, de boa, parem de viajar na maionese.

    DICAS

    1) Leve SEMPRE consigo o passaporte, JAMAIS deixe no carro ou no hotel, JAMAIS, compre aqueles pochetes kkk que usam sob a camiseta, ou costure um bolso falso dentro da sua calca; passaporte, 100 dólares e 1 cartão são amigos inseparáveis.

    2) Leve CARTOES de credito, é de graça, peça um Santander FREE, ou CITI… eu tenho 3 internacionais de GRACA – Santander, Caixa azul (esse eu pago anuidade 3 x 11 reais), e Citi, juntando dá uns 10 mil de limite, pra que usar dinheiro vivo? Eu levei APENAS 400 dólares, em 4 cédulas de 100 para EMERGENCIA, e gastei tudo no ultimo dia. Vai se estressar por pagar IOF? Cartoes é melhor SEGURO que dinheiro.

    3) Dica de ouro: Deixe 1 cartão escondido, mas eu disse escondido no quarto, caso aconteça algo na rua, voce tem um PLANO B. O meu eu escondi debaixo da pia do banheiro.

    4) Minha mala tem um corrente de bicicleta que eu amarro no banco, sabe aquele ferro que tem abaixo do banco para afasta-lo do painel? Esse mesmo! Ou deixe a mala com as coisas mais importantes no carro, eu acho mais difícil assaltarem CARRO a HOTEL! Hotel é mais fácil, carro tem alarme! EU ACHO melhor deixar as coisas de valor no carro que sempre estará contigo e vale as dicas de estacionamento, apesar que é difícil, aqueles outlets sao gigantes, mas se voce ainda estiver com receio, PAGUE o estacionamento dentro dos outlets, há estacionamento PAGO com segurança, eu lembro de ter visto nos PREMIUM ok. Quando eu vi estacionemento pago dentro do estacionemto gratuito pensei: Pra que isso? Agora esta ai a resposta. Ps: Vai a orlando sem carro? NEM PENSAR, sério é IMPOSSIVEL ir lá sem carro, pegue e devolva no aeroporto, e GPS baixei um off-line e funcionou perfeitamente.

    5) CONFERIR A PORTA do hotel parece bobagem? Um noite cheguei e a minha estava aberta, e meu quarto foi arrumado. O que aconteceu? Nao sei! A porta estava encostada e quase tive um infarto quando vi, no minimo as arrumadeiras deixaram aberto, pois há TAPETE/CARPETE por tudo, americana AMA tapete e isso dificultada abrir e fechar a porta, pensa raspar a porta no carpete… se voce nao PUXAR a porta nao fecha, fica aberta. Mas como NAO SUMIU nada, nao fiz nenhum alarde.

    7) Uma noite eu me fechei fora do quarto. Fui a recepção e pedi outra chave, porem eu nao tinha ido a recepção desde o chek-in e foi outro cara que me atendeu. Ele pediu o meu quarto eu disse 287, ele pediu se eu era Maycon, eu disse sim, e ele me deu outra chave. Mas pera ai, se fosse qualquer outra pessoa que confirmasse o nome que ele disse, receberia a chave? cri… cri… cri… OBVIO QUE SIM! kkkkk complicado nao? Entao gente, relaxem, levem as coisas melhores no carro.

    6) Relaxa, se alguem quiser realmente te assaltar, de boa, nao adianta voce fazer nada.

    Abracos e ate mais.

    • Noele

      Maycon tudo bem? Estou cogitando ficar 10 dias no Continental Plaza Kissimmee, pelo preço dele ser excelente! Como o nosso objetivo (vou com duas amigas) é visitar os parques e não ir as compras (coisa que fatalmente iremos fazer quando estivermos indo para Miami). Vocẽ aconselha o hotel?! O valor dele em relação a todos os outros está absurdamente mais baixo! 🙂
      Aguardo uma resposta!
      Adorei as suas dicas de segurança e com certeza iremos adota-las!

      • Maycon

        Opa! Eu saia do hotel de manhã e voltava a noite. Eu também peguei pelo preço! Sinceramente se eu fosse novamente a Orlando eu ficaria neste mesmo hotel. Eu não tenho nada a reclamar, na verdade as janelas não abrem, ventilação apenas por ar condicionado e os tapetes nos quartos que deixam a desejar e a internet que funciona apenas na recepção! Sobre minha dicas de segurança: nunca ouvi falar de roubos e não vi nada disso lá! Quem sabe dei sorte, quem sabe não era para acontecer… Se quiser mais alguma dica do que eu passei por lá, entre em contato. Abraços.

        • Noele

          OI Maycon, muito obrigada pela resposta, acabei fechando com esse hotel mesmo! O preço estava excelente, andei procurando reclamações e não encontrei nenhuma que me chocasse muito!!
          Queria te perguntar uma coisa, no quarto eles disponibilizam, frigobar e microondas? ou tem a possibilidade de pedir na recepção?!
          Aproveitando, outra coisinha, qual é mais ou menos o tempo médio de distância entre ele e a I. Drive?!
          Muito Obrigada novamente! 🙂

          • Maycon

            Oi! Lembro que tinha no quarto fogão e microondas, mas eu não cozinha nada lá, pois no mesmo terreno do hotel há um restaurante chinês que eu comia quase sempre, custava 6 dólares o almoço e 12 dólares a janta, tudo muito bom. E no outro lado da pista a uma série de restaurantes, outback, japonês e tacobel. Sinceramente não lembro do tempo, porém as estradas são tão boas, mas tão boas que um prazer dirigir, nunca peguei engarrafamento e menos trânsito. Para você ter uma idéia, eu gastei “apenas” 1 tanque de gasolina em 7 dias, saindo todos os dias para parques e compras. Um abraco e qualquer coisas escreva. Até mais.

  • Marcia Nogueira Mello

    Tivemos ano passado em Orlando, no estacionamento do Oliver Garden a nossa Van arrombada. E na volta na fila da Tam em Miami, uma bolsa carregada. Chamamos a polícia e, pedimos q puxassem a câmera de segurança q estava em frente. E nada fizeram.

  • Renata

    Gente, não é só na Flórida não hein. Na California, Camarillo Outlet, esse tipo de furto é super comum. Fiquem espertos! Rato tem em qq lugar q existir turista dando mole..

  • Fábio

    Em abril de 2014, viajamos eu minha esposa e meus dois filhos de 12 e 13 anos, imagina a alegria? Só que nem tudo é alegria. Fomos ao outlet premium internacional dr, onde fomos fazer compras, chegamos e fomos na LEVI’S para comprar para minha filha umas calças, ela estava com um celular iPhone 5S recém comprado, experimentou várias e fomos pagar, quando descubriu que tinha esquecido o mesmo, até hoje. Os funcionários e o gerente ficaram foi rindo da situação de uma família procurando pelo celular, ligamos para polícia que nem na loja entrou para averiguar o que tinha ocorrido. Então preste atenção nos funcionários “disfarçados”, e não precise da polícia para resolver estes tipos de problema, desconfie de todos e fique esperto com o que vcs carregam e boa viagem e não vá a LEVI’S péssima empresa.

  • Bibi

    Excelente dica!
    Quando comecei a ler tantos relatos de furtos, pensei a mesma coisa. É muito mais seguro colocar as compras dentro de uma mala. E isso serve tanto para sair de um shopping quanto para chegar no hotel.

  • William Schweickardt

    Eu tava lendo uns comentários abaixo sobre produtos com defeitos e algumas dúvidas, e nossa, se isso caísse em minhas mãos eu iria ficar MUITO feliz! hahaha

    Qualquer produto comprado no exterior, de QUALQUER marca, se a empresa também ATUA NO BRASIL, o consumidor TEM SIM DIREITO a no MÌNIMO assistência técnica, garantia, troca ou devolução do valor pago. Já li aqui mesmo no MD uma matéria sobre a APPLE e que seus produtos iphone e afins não tinham assistência no Brasil, repito, se fosse comigo uma NEGAÇÃO de assistência, conserto, troca ou ressarcimento do valor pago no exterior eu ficaria MUITO feliz, pois isso é causa ganha.

    A justiça brasileira pode sim ser muito demorada pra coisas simples e às vezes até úteis e realmente necessárias, mas ela funciona sim, acredite!!

    Além do dano material, pode-se também exigir o dano moral em razão da violação do art.14 do CDC (falha na prestação do serviço) e aí sim, o ganho será muito maior que qualquer valor pago.

    Isso também vale a redes de hotéis que atuam no exterior e aqui no Brasil, se você foi furtado trate de mover uma ação, tendo como provar o resto é questão de um bom advogado e tempo.

    • Anna

      A garantia da Apple é mundial… não importa onde comprou o equipamento…

  • Aline

    Cofre não é seguro, deixar plaquinha “nao pertube” também não, pois quem acha que o hóspede que está em Orlando vai passar o dia todo dentro do quarto do hotel. A maior dica é: faça as compras no último dia e não saia do hotel depois que chegar. Se fizer no antepenúltimo, jogue as bolsas e caixas fora em uma lixeira que não seja do quarto.

  • Bibi

    Acho um certo exagero. A não ser que vc tenha muitas coisas de valor e que se sinta inseguro no hotel.
    Viajar estando mais preocupado em não ser roubado do que em se divertir, pra mim, não me parece boa coisa.
    Tome as precauções necessárias e curta a sua viagem sem neuras. Muito embora o número de ocorrências seja grande, o percentual é pequeno. Siga as dicas já dadas no post e nos comentários e have fun!

  • Eduardo

    Não ficaria, mas que adianta fazer caça às bruxas? E o que acrescenta esse tipo de opinião se são ou não brasileiros? Existe ladrão no mundo inteiro. Nao precisamos nos achar melhores ou piores que ninguém. Ficar relacionando uma coisa a outra não leva a nada. Seria mais útil contribuir com opiniões válidas.

    • Fabi

      Morei em Orlando e posso afirmar que já vi brasileiros ou latinos roubando grupo de turistas em shoppings ou outlet. Mas também já vi americanos praticando o mesmo ato. Realmente é triste ver isso, mas, infelizmente, isso acontece sim. Devemos ter o mesmo cuidado que temos no Brasil. Orlando é mais segura sim, mas por estar em férias, a maioria relaxa e dá chance ao azar.

  • Thiago Castro

    Então tá. Qual sua fonte de informação? Nenhuma? Amigos?

    O lance do tripadvisor é que vc tem que ler bastante ignorando aqueles comentários exagerados ou inverdadeiros. Mas se vc não quer ter esse trabalho ok.

  • Thiago Castro

    O único problema do VTM é o IOF. A vantagem dele sobre o cartão de crédito é que o câmbio já foi fechado. Mesmo assim, acho que não vale a pena. Eu vou levar dinheiro e o cartão de crédito para emergências.

  • Thiago Castro

    mimimimi, então não vai e pronto! Vai quem quer oras.

  • Thiago Castro

    E o que vc sugere??? Não falar nada??? Afff

  • Daniela Braga

    Com certeza a agência poderá ser responsabilizada, pois deveria checar a integridade e segurança dos produtos (hotéis) que vende. Se o comprador sofreu danos por isso, é possível sim que a Agência figure no pólo passivo de uma possível demanda de indenização. Abs.

    • fernanda

      A agencia teria que visitar hoteis do mundo todo para checar?

      • Luana

        Não, mas ela deve ter ciência e se responsabilizar solidariamente pelos produtos que vende.

      • Daniela Braga

        Minha família já teve agência de turismo (há muitos anos atrás). Me lembro que os hotéis que queriam constar no “rol de indicações” para os pacotes ofereciam estadias para a agência verificar as instalações dos hotéis, etc. Não tenho dúvidas de que ainda ocorra dessa forma, e claro, com a evolução da comunicação, há outras maneiras de se verificar a integridade do estabelecimento. As agências sérias indicam hotéis que já tiveram boas experiências, satisfação dos clientes, padrão mínimo de estrelas, enfim, são muitos os dados que elas deveriam considerar,antes de indicar um hotel a um cliente, visto que este é um serviço PAGO. abs

  • Marilia

    Nos EUA não, entretanto, este ano eu e meus pais fomos à Europa e na volta de Bruxelas para Paris, paramos rapidamente para visitar o Atomium (cerca de 20 minutos), deixamos o carro EM FRENTE, com estacionamento pago e quando voltamos haviam levado tudo, sem ninguém ver nada. A policia não ajudou e não haviam guardas ou câmera de segurança. Jamais deixem malas no carro!

  • Daniela Braga

    Não é absurdo. Você paga à ela pelo serviço de agente de turismo e ela tem obrigação de checar a integridade e segurança do produto que ela está te vendendo. Entendo ser plenamente possível a responsabilização. Ja ganhei casos que sofri danos por remarcação de passagem aérea que comprei em agência de turismo e esta (e nem a cia aérea) não cumpriu com o dever de me informar sobre a alteração. Agência e Cia aerea foram responsabilizadas solidariamente. Abs

  • Juliano

    Roubaram meu notebook dentro do quanto em Orlando a uns 3 anos. Eu estava no Radisson, reclamei, chamei a policia e ficou por isso mesmo. O Hotel tinha chave por cartão, câmera mas não fez nada.

  • Marco Andreu

    Nome do hotel?

  • Fabiano Vasconcelos

    Que são exclusivamente os Brasileiros os ladrões eu não acredito, mas os brazucas+latinos, isso sim! Não acredito que americano precise disso. Arrisco um palpite de que a cada 200 ladrões da flórida, 1 é americano.

  • Samir Samaan Filho

    estou chocado. fiquei nesse hotel ano passado e adorei. achei tudo perfeito!
    triste saber disso!

  • Andrêssa

    Em dezembro/13 eu e meu esposo fomos roubados no estacionamento público na rua paralela a Lincoln Road em Miami Beach. Levaram tudo, ficamos com a roupa do corpo e sem passaporte, era o nosso primeiro dia e ainda ficamos 21 dias mais..Perdemos um cruzeiro, tivemos dificuldade em embarcar para Las Vegas com o documento de retorno ao Brasil expedido pelo Consulado Brasileiro, dentre outros pormenores como ter que mudar todo o roteiro da viagem. Alguns dias depois, vimos outro arrombamento de carro na nossa frente. De experiência ficou o que o próprio policial nos disse, você deixaria suas malas expostas no carro (pois era uma SUV e o porta malas é visível de fora) no seu país? Claro que não! Então não deixe aqui também, aja com o mesmo cuidado que vc teria no seu país, pq “The American Dream” não existe mais! De resto, conseguimos aproveitar a viagem, pois era a nossa única opção pois, pra mudar a passagem nos custaria o preço que pagamos pela mesma…Ninguém tem piedade de quem passa por isso e como já estamos condicionados, ainda nos questionaram como fomos tão descuidados!! Com a bagagem de aprendizados mais cheia, fomos fazer as compras para encher as malas físicas e agradecer por ter acontecido no começo e por estarmos no país das compras!!

  • Luisa

    Passei por um golpe em um hotel em Los Angeles há pouco mais de um ano. Estávamos eu, minha mãe e minha tia e por volta da meia noite o telefone do apartamento tocou. Era um homem, dizendo ser o gerente do hotel, pedindo para que eu confirmasse os dados da reserva, porque havia ocorrido um problema no seu computador e ele havia pedido todos os dados de todos os hóspedes.

    Mineira que sou, desconfiei e comecei a ficar preocupada quando o tal “gerente” começou a levantar a voz para mim e a ficar nervoso. Então eu disse: “Tudo bem. Eu posso te passar meus dados, mas vou até a recepção e conversamos pessoalmente”. Ele, então, gritou comigo e desligou o telefone.

    A primeira coisa que fiz foi ligar para a recepção do hotel e perguntar se alguém havia ligado para o meu quarto, se havia algum problema com o sistema de computadores e se alguém poderia ligar diretamente para o quarto sem a ligação passar pela recepção. Ficamos muito apreensivas e sem saber se poderia haver algum suspeito na recepção ou em outro quarto do hotel, ligando para os outros quartos.

    Resolvemos descer e estava tudo tranquilo na recepção. O jovem que estava de “plantão” à noite era inexperiente e imaturo. Colocamos todas as malas atrás da porta e tentamos dormir.

    Na manhã seguinte, conversando com a gerente, ela nos disse que esse tipo de golpe é comum. Eles ligam, pedem para confirmar os dados (nome, data de check in, check out, telefone, etc..), até solicitar o número do cartão de crédito cadastrado. Além disso, ela falou para nunca acreditar nesse tipo de ligação, deixar a porta do quarto sempre TRANCADA e com aquele trinco e se alguém bater na porta dizendo que é funcionário do hotel, sempre ligar para a recepção para confirmar se eles enviaram algum funcionário antes de abrir a porta.

    Muitas vezes pensamos que estamos em outro país e, por isso é mais seguro, mas devemos sempre manter a atenção e nossos cuidados de brasileiros.

    Um abraço!

  • Mar

    Vou aos USA desde os anos 90,em Miami SEMPRE houve roubos a carros de turistas.Houve uma época que aconteceram até assaltos a carros quando as pessoas saiam do aeroporto com o carro alugado(para roubar dinheiro mesmo).A regra é NUNCA deixar compras no carro.Em nov. passado,deixamos o carro em um estacionamento de 1 shopping na Califórnia,mas meu filho estava próximo ao carro para cuidar.Parou uma van atrás do nosso carro,quando viram o meu filho,arrancaram rápido.Observamos q havia vários carros suspeitos(com vidros escuros,etc…)rodando pelos estacionamentos,é o pessoal observando tudo e esperando uma oportunidade.Agora parece q em Orlando está mais perigoso,é sabido que existe 1 grande número de brasileiros comprando muito…Mas estive em fev. em Orlando e foi super tranquilo.Estávamos em 5,ficamos em 1 resort tipo apartamento para 8 pessoas.Mas eu fiz uma pesquisa criteriosa lendo os comentários dos hóspedes,e acho q valeu a pena…ficava em Lake Buena Vista.Se as pessoas tomarem alguns cuidados de aonde se hospedar e não bobear com o carro,o risco será mínimo!

  • Gustavo

    Mala trancada chama mais atenção! Deixe a mala aberta com as roupas bagunçadas. Ninguém fuça pode ter certeza! Se tiver um computador ou algo de valor que queira esconder use o fundo falso da mala. A grande maioria tem um fecho no forro. É so abrir e colocar dentro. Coisas pequenas podem ser colocadas nos bolsos das roupas sujas e estas emboladas nos gavetões das cômodas ou no fundo do armário.
    Quanto mais vc prende e amarra as coisas mais atenção vc chama.
    Sempre precedo desta forma e nunca sumiu nada. Já fui pra lá umas 10x

  • Marcela

    Eu acho engraçado falar que consegue recuperar as coisas no Brasil, tive duas experiência e não recuperei nada, quando furtaram minha mala a polícia ainda achou que eu estava dando o golpe e quando foi a mala disseram que pagariam sobre o pacto de Varsóvia o qual indeniza de acordo com a quota estipulada de u$ 500,00. Como vc pode colocar numa ocorrência que tinha u$ 8000,00 quando o pais só permite sair com até r$ 5000,00, vc está assumindo um crime de evasão de divisas, e dizer que foi furtado em eletrônicos em valores muito acima da cota permitida por pessoa, cuidado com os conselhos e com essa mania de fazer barraco que temos, podemos pagar pela língua. O conselho que posso dar e faça um bom seguro, tome cuidado, fale menos e mais baixo, e jogue o lixo do seu quarto em outros lugares, seja discreto e não fique mostrando pra todo mundo o que comprou

    • Marcos

      Marcela recomendo a você que quando aconteça algo desse tipo com você, reúna todas as provas que estiverem ao seu alcance e procure um advogado. Essa história de convenção de Varsóvia é conversa para boi dormir, não se aplica mais em razão do possuir normas que contrariam normas do CDC.

      Veja o que diz nossos tribunais a respeito do caso:

      APELAÇÃO CÍVEL. Ação de indenização por danos morais. Transporte aéreo. Furto de alguns objetos da bagagem. Convenção de varsóvia. Inaplicabilidade. Incidência do Código de Defesa do Consumidor. Inversão do ônus da prova. Impossibilidade. Liquidação de sentença. Arbitramento dos danos materiais. Impossibilidade. Furto de bens de alto valor (joias, dinheiro, aparelhos eletrônicos, etc) que não se presume. Bens que devem ser transportados em bagagem de mão. Inobservância das normas regulamentares e contratuais sobre o transporte de bens dessa natureza. Objetos não declarados no ato de entrega da bagagem. Insenção de responsabilidade civil da companhia aérea indenização que deve ser fixada, tão somente, com base nos valores das peças de vestuário e objetos de uso pessoal. Dano moral. Desnecessidade de comprovação do prejuízo. Abalo emocional presumido. Indenização devida. Valor arbitrado em conformidade com os parâmetros jurisprudenciais. Recursos conhecidos e parcialmente providos. (TJPR; ApCiv 1199001-3; Curitiba; Nona Câmara Cível; Rel. Des. Francisco Luiz Macedo Junior; DJPR 16/07/2014; Pág. 141)

  • Laura

    Alguém já teve problema de furto ou algo semelhante em casas alugadas? Estou pensando nessa opção para a próxima viagem a Orlando… Talvez seja mais seguro por se tratar de condomínio fechado e tb por não ter o serviço de camareiras.

    • Bibi

      Pois é, Laura. Gostaria de saber o mesmo.

    • Patricia Viaja

      Já aluguei casas em Orlando 2 vezes. Depois que aluguei a primeira vez, passou a ser minha escolha principal para estadias acima de 3 dias.
      Dentro do condomínio é seguro, mas saiba que em alguns condomínios o portão da garagem fica aberto durante o dia, só é fechado de noite, e não tem um porteiro, nós recebemos um código que é digitado e o portão se abre (quando ele está fechado de noite). Existem câmeras de segurança espalhadas e o condomínio tem uma central de segurança, onde eventualmente tem um funcionário.
      É muito seguro, só entra mesmo quem está hospedado em alguma casa, ou mora lá.
      De todo modo, tome todos os cuidados, tranque todas as portas de saída, janelas, verifique se a porta realmente trancou antes de sair. Nos condomínios não pode deixar lixo na porta da casa, não tem uma pessoa que recolhe, tem até uma multa pra isso, então se você comprou alguma coisa e vai se desfazer das embalagens, tem os pontos de coleta reciclável do condomínio, para onde deverá ser levado o lixo já separado.
      Se vai fazer compras e quer que entregue para economizar tempo, eu aconselho a comprar para retirar na loja quando chegar, assim os funcionários do hotel também não terão muita noção do que você está comprando ou de onde.
      Em casa alugada ou em hotel, eu tranco tudo dentro das malas, não deixo nada a mostra que não seja o que estou usando no banheiro, por exemplo. Tranco desde o primeiro dia, mesmo se as malas estão vazias, assim, se a camareira entra ela sempre vai ver tudo trancado, desde o início.

  • Rafael Poggi

    como disse bem o texto, a ocasião faz o ladrão. Claro que ninguém tem culpa de ser assaltado! Mas previnir-se ajuda, mesmo que um pouco.

  • Regina

    Vi várias outras dicas legais de segurança no blog Do Jeito que Brasileiro Gosta. Lá ela falou de um cofre que fica na recepção do hotel, o Safety Deposit Box, completamente seguro em que o hotel fica 100% responsável pelos itens deixados lá. Isso me deixa mais calma na hora de viajar. Também adorei as dicas de segurança para os parques e shoppings. Fora os procedimentos para caso alguma coisa aconteça. Vale a pena dar uma olhada http://www.dojeitoquebrasileirogosta.com.br/dicas-de-seguranca-em-orlando-parques-shoppings-e-hotel/

  • TenKleber

    Muito importante tais dicas e sugestões para que a viagem dos sonhos não se torne um pesadelo.

  • Carlos Verdini Clare

    Às vezes me surpreendo com os brasileiros, tão descolados e tão
    acostumados a lidar com a violência aqui, mas quando chegam lá fora agem como
    se não tivessem poder ou direitos.

    Alô! Acordem!

    Quem sustenta aquilo lá, somos nós! O poder econômico do brasileiro é
    tão importante que a maioria dos profissionais de comércio e
    entretenimento fala português!

    Ao invés de se proteger de tudo que é lado e pagar a mais por segurança,
    vamos começar a EXIGIR a segurança a que temos direito! Vamos exigir que os
    hotéis instalem câmeras, caso contrário, não se hospedem nele! Vamos cobrar uma
    ação da polícia! Eu mesmo já escrevi para a polícia de Orlando (roubleshooter@cityoforlando.net),
    da Flórida (info@florida-informations.com),
    pra Central de Visitantes (info@visitorlando.com) e pro Consulado Geral (assistencia.miami@itamaraty.gov.br),
    buscando informações e pedindo providências.

    A união faz a força! Quanto mais reclamações e mais exigências forem
    feitas, mais próximos estaremos de mudar alguma coisa.

    • Marcos

      De fato o amigo Carlos tem razão. Já imaginaram a criação de um site informando quais hotéis sofreram furtos em Orlando!! Mais que isso, um site informando os hotéis em que houveram furtos e a gerência lavou as mãos ?!?!? Informando ainda quais hotéis oferecem seguranças e câmeras instaladas?!?! Agora imaginem este site se popularizando aqui no Brasil!! Duvido que as autoridades da Flórida não fizessem nada!! Basta cair 1% do número de viagens dos brasileiros para Orlando e Miami para eles sentirem no bolso. Chega de sermos tão passivos!

  • Marcelo Resende

    Estas medidas de aumentar o IOF para 6,38%, nos pune ainda mais, sendo “obrigados” a levar papel moeda, o que deixa, nós brasileiros, ainda mais sucessíveis a ataques. Só brasileiro paga mais para ter mais segurança e utilizar o cartão de credito. Fora Dilma !!!

  • Enrique Carvalhosa

    Aconteceu comigo este ano. Mas em San Francisco. Hotel Nob Hill Hotel (835 Hyde Street). O pior é o descaso dos hotéis e da polícia americana.

  • Evandro Bueno

    Em Maio último estive em Miami e Orlando e tive uma surpresinha. Em Orlando tive o prazer de ter o meu GPS furtado. Não me perguntem como, mas abriram meu carro sem arrombar as portas. Graças a DEUS, naquele momento não havia mais nada no carro.
    Outro problema foi quando recebi a fatura do cartão de crédito: uma compra no valor de quase US1K numa grande rede de loja de games. Esse cartão usei somente para a reserva do hotel e carro (feitas no Brasil e sem apresentar fisicamente o cartão). Tentei contato com a rede de lojas para identificar qual foi a unidade usada para o “roubo”, mas não consegui sucesso. Abri um chamado na operadora do cartão que me ressarciu o valor, porém sem me retornar com a conclusão da análise.
    Pretendo voltar em Dezembro com a família e a lição foi aprendida: saiu do carro, tudo que é possível sairá também. Quanto ao cartão de crédito, é torcer para não levar nas costas novamente.

  • Francisco Stonis

    Em orlando sempre ficamos no Waldorf Astoria, e nos shoppings sempre estacionamos com manobrista, nunca aconteceu nada de errado. No hotel sempre deixamos todas as compras jogadas nas sacolas e só arrumamos no dia anterior ao da volta, nunca sumiu nada!!

  • Ao invés de ficar em hotel, se estiver indo em grupo, pode ser mais vantajoso e seguro alugar uma casa ou apartamento pelo AirBnb.

  • Marcelo Sousa

    Dica 1: Colocar na porta a etiqueta de NÃO PERTURBE quando sair, pois não vai ser uma semana que vai deixar o quarto inviável de usar, qualquer coisa, troque as toalhas quando encontrar a camareira pelo corredor, por exemplo.

    Dica 2: Além da etiqueta, deixe a televisão ligada.

    Dica 3: Hospede-se numa rede que tenha representantes no brasil, vc pode acionar judicialmente, caso venha ter problemas.

    Dica 4: Escolha hoteis com acesso único, ou seja, tenha uma recepção. E não aqueles que os quartos dão direto para o estacionamento.

  • lucas de Veiga

    Boa tarde , eu ja fui roubado uma vez em hotel na Int. drive , agora so uso o “Guarda Volume ” na cidade tudo eu guardo fora do hotel e vou para as compras e parques tranquilo . fica minha dica .

  • Paulo

    Hotel howard Jhonson international drive, corram dele. ORLANDO

    Reservei por 15 dias e fiquei 2, roubaram meu quarto, péssima segurança, no mesmo dia mais quartos foram arrombados, cenas de terror, tudo revirado, o hotel não deu assistência, já falei 2 vezes com gerente e deixei notas do que roubaram com ele pois quero devolução. não reservem, saí correndo e de madrugada do hotel, passei mal com crise e o hotel não tomou providências, se em 5 dias eles não pagarem meu prejuízo vou processar com ajuda de um advogado.

    DICA, PROCURE HOTÉIS VERTICAIS E NÃO HORIZONTAIS PADRÃO AMERICANO.

  • Deonir Borges

    Pra passar este stress todo nas férias, prefiro ficar em casa.

  • claudio

    Vale como dica: Retornei de orlando dia 24/09/2014 e tive o cartao de credito clonado (Pela segunda vez). Muito cuidado onde efetuar compras tambem. Existem varios relatos na web…

  • Jefferson

    Uma amiga foi furtada em Miami na semana passada. Quebraram o vidro do carro e levaram 04 Iphones. Eles sairam da loja da Apple, deixaram o celular no carro e foram para o restaurante almoçar, quando voltaram a polícia já estava aguardando eles no carro. O engraçado nisso tudo é que não se acha na internet nenhuma notícia que a Polícia prendeu essa quadrilha que está agindo lá.

  • João

    Uma dica minha é a seguinte: quem contratar pacote te viagem com uma agência de turismo fica mais seguro. Idem para quem reserva hotel através de sites internacionais, como Booking.com, caso eles tenham representação no Brasil. Pela lei brasileira, à luz do Código de Defesa do Consumidor, você pode processar a agência ou o site caso passe por uma situação como a narrada. Eu mesmo já processei um site em razão de cobranças indevidas feitas por um hotel na Itália. Então, sempre é bom usar um intermediário que tenha representação no Brasil. Fica a minha dica. João

  • Renata l

    Estivemos em Miami no dia 29/09/2014 apos fazer uma viagem p Cancun e tinhamos uma passagem de regresso ao Brasil dia 30/09 a noite, aproveitamos para fazer compras e almoçar em um restaurante no dadeland mall (Miami), deixamos o carro em um estacionamento coberto do shopping com as quatro malas q possuíamos, ja que a diária do hotel ja tinhamos fechado e de lá iríamos para o aeroporto…Ao chegar no carro, apos a refeiçao’, percebemos que 3 das nossas 4 malas tinham sido roubadas, abriram o carro c alguma ferramenta sem danifica-lo e furtaram todas as nossas roupas pessoais e tambem todas as compras feitas…Levaram tb passaporte e um notbook de trabalho,situaçao desastrosa para quem estava viajando de ferias e achava que no Estados Unidos poderia haver um pouco mais de segurança.No shopping, os seguranças do estacionamento falaram q é comum acontecer e que nao podiam fazer nada,apenas chamaram a policia p fazermos a ocorrencia, que por sinal demorou muito p chegar, pior q no Brasil e tambem disseram que seria difícil de reaver algo,,,Achei um descaso com o turista e deixo aqui registrado que os estacionamentos de shoppings no Estados Unidos tem menos segurança do que no Brasil, não possuem câmeras suficientes p uma boa vigilância e não possui pessoas controlando entrada e saida de veiculos,me pareceu muito vulnerável, propício para que ocorram roubos.Eu e meu marido estamos pensando em entrar na justiça através de um advogado brasileiro que reside e trabalha em Miami,mas nao sei se esse tipo de açào pode ter êxito lá, principalmente por não sermos cidadãos americanos, sendo nós latinos, acho que o descaso é geral!!!

  • Leonardo Negrisoli

    Eu fui numa balada com meu primo, lá um cara chegou pra falar comigo, eu ja um pouquinho alcoolizado só fui perceber que meus pertences no bolso esquerdo haviam desaparecido (cartao de creditro, $150 e meu passaporte)
    Estava em Orlando e tive que ir pra Miami pedir uma autorização de retorno ao Brasil….
    Triste, mas eu tive culpa em partes.

  • Rosana

    Melhores destinos, podemos reunir em um arquivo os hoteis que ja foram invadidos para dar dicas de nao hospedagem?
    estou tentando achar uma lista de hoteis que hospedes ja tiveram seus pertences roubados, mas nao acho.. que tal?

  • AnA

    Nunca alugue carro com Álamo . Você irá s arrepender

  • Graci

    Com medo dessa onda de assaltos em hoteis, inclusive os do complexo Disney, minha familia ficou em uma casa em um condomínio fechado, com toda seguranca de cancela com controle remoto para acessar o condomínio e tudo.. Fomos furtados ja no fim da viagem (decimo dia), entraram na casa e fizeram a limpa, levaram tudo de valor.
    Ainda nao sei quais sao os meus direitos mas posso afirmar que nao é mais seguro ficar em Orlando.

  • Pedro Contabeis

    economia, potencia, influencia politica, moeda poderosa como o dolar
    pode indicar um país poderoso, mas realmente a qualidade de vida dos EUA
    está longe de ser boa pra primeiro mundo, a começar pela alimentação que é péssima,
    segundo a segurança que não é das melhores, realmente primeiro mundo poderíamos considerar Japão, Suécia, Finlândia, Dinamarca, Noruega. O
    eua é só uma américa latina mais rica.

  • Pedro Contabeis

    fui pra orlando e não tive problemas, mas fiquei numa zona mais calma perto ali do sea world, lá me lembra muito Brasilia, moro aqui e esperava algo diferente mas é parecido, até comecei a gostar mais de Brasilia depois de ver que se parece muito com Orlando