GOL anuncia fim da Webjet e demissão de 850 funcionários da empresa

Denis Carvalho 23 · novembro · 2012

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

Agora é oficial. Por meio de um comunicado a seus acionistas, a GOL confirmou que deu início ao processo de encerramento das atividades da Webjet. A notícia foi antecipada há dois dias pelo Melhores Destinos e levará ao fim da marca e à demissão de 850 funcionários, entre tripulação técnica, tripulação comercial e manutenção de aeronaves.

A companhia informou que a medida se deve ao alto custo para manter a antiga frota da Webjet, que terá seus 20 jatos devolvidos: “A Webjet possui um modelo de operação com base em uma frota composta majoritariamente por aviões modelo Boeing 737-300, de idade média elevada, alto consumo de combustível e defasagem tecnológica. Com os novos patamares de custo do setor no Brasil, esse modelo deixou de ser competitivo. Os 20 jatos Boeing 737-300 que eram usados pela Webjet serão devolvidos”

A empresa confirmou que todos os voos da Webjet serão assumidos pela GOL, que a partir de hoje passa a ser a responsável “por todos os serviços de transporte aéreo e assistência a esses passageiros”.

Veja o comunicado da GOL na íntegra:

“A GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A., maior companhia aérea de baixo custo e baixa tarifa da América Latina, comunica, a partir da presente data, o início do processo de encerramento das atividades de sua controlada Webjet e a descontinuidade de sua marca.

A primeira medida é a extinção das operações de voo. A Webjet possui um modelo de operação com base em uma frota composta majoritariamente por aviões modelo Boeing 737-300, de idade média elevada, alto consumo de combustível e defasagem tecnológica. Com os novos patamares de custo do setor no Brasil, esse modelo deixou de ser competitivo.

Como consequência do encerramento das operações, a Webjet desliga aproximadamente 850 colaboradores entre tripulação técnica, tripulação comercial e manutenção de aeronaves.
Os clientes e passageiros da Webjet serão integralmente assistidos pela GOL, e terão seus voos garantidos, permanecendo a GOL, a partir dessa data, responsável por todos os serviços de transporte aéreo e assistência a esses passageiros. Nesse sentido, todas as providências necessárias serão tomadas.

Com essa decisão e as consequências dela decorrentes, a Companhia estima um aumento pontual de custos durante o quarto trimestre de 2012, que serão oportunamente informados. Tais medidas deverão resultar em uma operação mais eficiente a partir de 2013.

Com relação à frota Boeing 737-300 da Webjet, estima-se a devolução total das 20 aeronaves até o final do primeiro semestre de 2013, sendo 16 dessas devolvidas até o final do primeiro trimestre do próximo ano.

Nesse cenário de redução de sua frota, a GOL prevê uma redução da oferta doméstica (ASK) entre 5% e 8% no primeiro semestre do ano de 2013 na comparação com o mesmo período de 2012. Essas medidas reforçam o comprometimento da GOL na recuperação de suas margens operacionais e na sustentabilidade do negócio”.

Como dissemos nesta semana, o lado positivo da mudança é que os passageiros terão jatos mais novos e confortáveis, contando com o sistema de entretenimento GOL no Ar e pontuando no programa de milhas Smiles. A má notícia é que o preço das passagens, na maioria dos casos, aumentou, já que a Webjet mantinha uma política de tarifas mais baixas que a sua compradora e algumas rotas foram descontinuadas – isso sem entrar na questão das promoções que a Webjet fazia, forçando as concorrentes a baixar seus preços.

A compra da Webjet pela GOL foi aprovada pelo Cade no dia 10 de outubro, data em que teve início o processo de fusão. Na ocasião publicamos um post especial, assinado pelo Leonardo Marques, sobre a importância que teve a Webjet e o  impacto de seu desaparecimento no mercado aéreo nacional. Vale a pena dar uma lida clicando aqui.

Veja a página da GOL em nosso guia de companhias aéreas

Dica do leitor Rodolpho Farias

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe