Companhia americana Continental deixa de existir a partir desta segunda-feira

Denis Carvalho 2 · março · 2012

A partir de segunda-feira, a companhia aérea Continental Airlines, que já foi a quarta maior empresa do setor nos Estados Unidos, irá desaparecer para sempre. Nesta data, os voos com o Código CO da companhia passarão a usar UA, da United Airlines, consolidando a fusão entre as duas empresas aéreas e incluindo a Continental na lista de outras grandes empresas aéreas americanas que morreram, como a TWA, Pan Am, Braniff e Eastern.

Para realizar a alteração, o sistema da Continental passará por atualizações neste fim de semana, e a companhia colocou um comunicado em seu site orientando os passageiros que viajam até segunda sobre como proceder para evitar transtornos, inclusive com o check-in online.

A United Airlines, com a qual a Continental se fundiu em 2010, passará a adotar um sistema único de reservas na semana que vem e, já a partir de sábado, o site da Continental será desativado, sendo substituído apenas pelo da United. A fusão de US$ 3,2 bilhões criou a maior empresa aérea do mundo.

No Brasil, marcas de grandes companhias aéreas que faliram também sumiram, como Transbrasil, Varig e Vasp.

A United-Continental passou o último ano se transformando em uma marca única e redecorou seus aviões com uma combinação de logos, misturando a antiga imagem de um globo usada pela Continental na cauda e o nome re-estilizado da United na fuselagem .

Mas, de acordo com artigo da revista Forbes, tomando por base as classificações de satisfação conferidas pelos passageiros no Index de Fidelização dos Consumidores, realizado pela revista, as empresas deveriam ter feito o inverso: desenhado o “U” da United na cauda e deixado a marca Continental no corpo do avião.

Isso porque a marca que aparece em primeiro no ranking da revista é a Continental. A United só está em quarto lugar, atrás da Southwest e da Delta.

Com informações da Continental, revista Forbes (em inglês), e portal IG.

Dica dos leitores Fernanda Santana e Erick Andrade

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe
  • Ricardo

    E quem tem milhas da continental, como fica?

  • Cristiano Alencastro

    Infelizmente a United dominou a continental. A Continental sempre teve um serviço e uma atendimento muito superior. Sou membro onepass a mais de 5 anos, e senti na pele o declinio do serviço. Vamos ver como fica daqui para frente. O pior é não ter muito para aonde fugir. US, Delta acredito que ainda sejam piores, AA não sei dizer, mas em maio vou descobrir.

  • Rodrigoclt

    Que descanse em paz!

  • Fabio Almeida

    A Copa não é uma subsidiária da Continental? Como é que fica?

  • João Rodolfo

    A VARIG não sumiu como comentado no texto.

  • Francisco

    E a Copa, não vai ser afetada?

  • Francisco

    Minha experiência com a AA é péssima. Só conheci aviões velhos, barulhentos e desconfortáveis. Diferente da Delta, onde sempre voei muito bem e não tenho queixas.

  • Danillo Magalh&atild

    Imagino que logo teremos o mesmo com webjet…

  • Ernesto Gasparotto

    Mais ou menos o que vai acontecer com a Tam. Vai virar Lan Brasil. Quem viver, verá.

  • Também concordo com a Forbes. O nome "Continental" tem muito mais peso que o "United". Além disso, a Continental é (ou era…) muito melhor que a United.

  • Denis Martins

    A Continental chegou a ter 49% da Copa, mas foi vendendo gradativamente sua participação e quando foi vendida para a United era apenas parceira.

  • Maurício

    Latam Brasil

  • Márcio

    A marca VARIG não, a empresa em si, sim.

    Mesmo assim, não entendo porque manter uma marca de renome internacional se não é aproveitada da forma correta.

    • Marcos Sobral

      A Varig deixou de existir sim. Ela foi dividida em duas partes. A parte podre que ficou com as dívidas e a massa falida e a parte boa que foi vendida para Gol (provavelmente pra salvar o Smiles) e hoje se chama VRG Linhas Aéreas. Apenas as rotas MUITO lucrativas foram aproveitadas em especial aquelas do Mercosul.

  • Márcio

    Latam será a empresa controladora. Não se vende cerveja AmBev, mas sim Brahma, Skol… AmBev é a controladora.

    Tenho certeza que será LAN Brasil, e talvez com cores personalizadas como da ABSA Cargo (que é brasileira mas tem parceria com a LAN, inclusive no fornecimento dos 767 cargueiros). A pintura da cauda da ABSA é a adaptação para as cores do Brasil da pintura da LAN, acho mt bonito.

  • Márcio

    Yuri, concordo em parte. Pela qualidade do serviço, a Continental é a companhia americana preferida dos brasileiros, mas a United tem um peso monstruoso na Europa e na Ásia, pois foi ela que ficou com rotas da PanAm.

    Para o público americano, a melhor deve ser a mais barata no trecho… rsrsrs

    • Márcio

      Só corrigindo, a United ficou com as rotas da PanAm da Ásia. Para a Europa foi a Delta.

  • Carlos Silva Wirtane

    Concordo plenamente.Nó máximo,em 10 anos a TAM irá sumir.Operar com a mesma identidade,inclusive visual,deixa a marca mais forte.Eu não vejo problema em ter a "LAN Brasil" como a cia #1 do país.A TAM já perdeu sua filosofia desde a morte do Cmdte Rolim.Além do mais,espero que essa fusão torne a empresa mais agressiva para expansão internacional.Acho um absurdo não termos voo partindo do Brasil para a Ásia operado por uma cia brasileira(de preferência via Europa).A economia mundial está voltada para os emergentes e futuros emergentes.Temos que fazer contato com países da Ásia e África o mais rápido que pudermos para no futuro colhermos bons frutos.

  • Jose Augusto

    Depois que os voos da Continental (operado pela United) não aparecem mais nas pesquisas dos sites de busca tambem conexões com a Gol sumiram. Porque será ?

  • Márcia

    Só não entendo porque a GOL ainda usa algumas aeronaves com o nome VARIG. porque não mudar todas para GOL logo? Mesmo assim prefiro o nome VARIG, acho GOL um nome nada a ver pra uma companhia aérea.

  • Doug

    É possivel um voo brasil-asia sem escalas??

  • Rodrigoclt

    Inclusive já esta sendo retirado de todos os aviões da Tam a frase: "Orgulho de ser brasileira".

  • Thiago Castro

    Acho que não. Mas ainda que um 777 consiga, não creio que haja interesse comercial nisso.

  • Mendonça J&ua

    E como vai ficar meu vôo para Nova York no dia 01/04? Agora eu devo procurar pela United? É isso?

    • Denis Martins

      É isso!

  • Carlos Ranzani

    E atualmente, quem é ou quem são os donos da Copa?

  • Carlos Ranzani

    Pois é….e ate hoje eu não entendi quem é que o dono desta parte podre? das dividas. O governo federal? ( ou seja nós?). Pois pelo que lembro estas dividas eram de impostos e combustíveis e com funcionários. Estou certo ou errado?

  • Julio Beber

    Mais uma que vai e não deixa saudades. Viajei algumas vezes pela CO no trecho GRU-Newark e sempre vi a mesma coisa. Péssimo serviço de bordo, comida horrivel (descaso total na preparação), funcionários mal humorados e mal educados chegando mesmo a serem grosseiros.

    Quanto a United voei somente uma vez e não tenho uma opinião formada. Parece uma empresa sem criatividade e a estratégia visual da fusão foi uma demonstração de incompetência descomunal. Parecia que quem estava sendo comprado era a United e não a Continental, pois o visual dos avíões destacava muito mais os símbolos da segunda do que da primeira. A prelação do CEO da United no video de bordo soava falso, pois tudo que ele dizia não correspondia em nada com o que se via tanto em terra como no ar. Vamos dar tempo ao tempo, mas de minha parte não tenho nenhuma expectativa que alguma coisa vá melhorar de modo significativo para nós usuarios.

  • Denis Martins

    Ela não é subsidiária de ninguém, mas uma empresa de capital aberto, como a TAM ou a GOL (Copa Holding).

  • ligiacerqueira1

    É o mudo gira,mercado está complicado…….tem muita coisa para ser feita, que saudade da decada de 90