Falência da Pluna é confirmada e aviões serão leiloados por US$ 140 milhões para pagar dívidas

Denis Carvalho 9 · julho · 2012

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

Agora é definitivo. O governo uruguaio anunciou que companhia aérea Pluna deve entrar em processo de falência ainda hoje e buscará liquidar seus bens o mais rápido possível para ressarcir credores e permitir a recuperação das conexões aéreas do Uruguai. A notícia foi dada pelos ministros uruguaios de Transporte, Enrique Pintado, e Economia, Fernando Lorenzo, que comunicaram formalmente o fim da companhia, que tinha 76 anos de história. Na quinta-feira passada, a Pluna havia anunciado a suspensão indefinida de suas atividades por seus graves problemas econômicos.

“Hoje será pedido uma reunião de credores da Pluna S.A. As razões são claras e de domínio público. Trata-se de uma empresa insolvente e com problemas de acesso à liquidez a curto prazo que impediam suas operações”, ressaltou Lorenzo. O governo levou em consideração as “repercussões e consequências para a sociedade de mantê-la funcionando, e esses elementos levaram a esta decisão”, acrescentou.

Em seu pronunciamento, os ministros lamentaram a decisão “dolorosa” e explicaram o projeto de lei sobre a Pluna que o Executivo levará também hoje mesmo ao Parlamento a fim de cumprir o mais rápido possível os objetivos de restabelecer as conexões aéreas do Uruguai e ajudar os mais de 700 trabalhadores da empresa que foram subitamente demitidos. “Não gostamos desta decisão, mas há momentos em que temos que fazer, sem medir custos pessoais, políticos ou de outras magnitude”.

O Estado, como fiador da compra de sete aviões Bombardier CRJ pela companhia, porá em leilão o lote completo das aeronaves por uns US$ 140 milhões e o valor arrecadado será destinado ao cancelamento das dívidas de Pluna. A ideia do governo, assim que for anunciado o comprador dos aviões, é negociar com ele de forma direta a entrega das rotas e frequências que a Pluna operava, em troca de incorporar os trabalhadores despedidos pela companhia. Encontrar este novo operador é considerado prioridade pelo governo, já que a Pluna respondia por até 80% das ligações aéreas de Montevidéu com outros países. Nos bastidores políticos, comenta-se que om plano para o nova companhia já estaria pronto.

Estimativa das agências de viagem do Uruguai revela que mais de 15 mil passageiros foram afetados pela suspensão das operações da Pluna. Sendo 10 mil uruguaios que sairiam de férias neste inverno não poderão viajar, e outros 5.000 passageiros atingidos na Argentina e no Brasil.

Com informações do Opera Mundi e Infobae.

Atualização 12/07/2012: A Pluna divulgou um comunicado colocando à disposição mais um e-mail para os clientes prejudicados: reclamos@flypluna.com.br. Leia o comunicado nesta página. O mesmo comunicado está na página da companhia www.flypluna.com.br.

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe